sábado, dezembro 10, 2016

Lista alternativa na Federação Portuguesa de Todo o Terreno

Foi apresentada uma candidatura à Federação Portuguesa de Todo o Terreno (FPTT), oferecendo uma alternativa à actual direcção, muito contestada por diversos clubes, entre estes o Landmania, e que tem vindo a conferir uma imagem muito negativa a uma entidade que devia conglomerar os clubes que se dedicam a esta actividade.

Podíamos citar inúmeros exemplos de situações nas quais a postura da FPTT foi, no mínimo, negativa e prejudicial para o todo o terreno e para os clubes que agregam os participantes, pelo que substituir a actual direcção, que se eterniza num clima de contínua conflitualidade, denunciando as actividades daqueles que não pagam uma contribuição ilegítima determinada pelos próprios, é imperativo para promover esta actividade que tem um cada vez maior impacto na economia nacional.

A nova lista anuncia-se como sendo constituída por personalidades conhecidas no meio, adeptos da modalidade e com provas dadas e experiência na organização de actividades, sobretudo ligadas aos clubes que a FPTT deve congregar e unir num ideal comum, viabilizando e promovendo o todo o terreno, que se integra no sector turístico, actualmente em franca expansão em Portugal, como alternativa a fortes restrições noutros países europeus e norte africanos.

Após anos de contestação e de críticas permanentes, mas sem que se vislumbrasse qualquer alternativa que não a de ignorar a existência da FPTT, a candidatura de uma lista alternativa revela-se da maior importância para todos quantos apostam em viabilizar esta federação que, caso siga a actual trajectória, não contribuirá de forma positiva para o desenvolvimento do todo o terreno, onde se pretende uma pacificação e a adopção de propostas consensuais, como forma de estabelecer novas ligações com o tecido económico e social onde as actividades se inserem.

sexta-feira, dezembro 09, 2016

O CareCar AET-1 para Land Rover - 3ª parte

O AET-1 tem um processador industrial ARM de 32 bits, 64 Mb de memória RAM, suporta voltagens entre os 9 e os 28 volts, tem um "slot" para cartões de memória SD e possuir um écran LCD a cores de 4.3", com uma resolução de 480 x 270, permitindo uma leitura fácil dos dados.

Com dimensões aproximadas de 150 x 90 x 28 milímetros para o equipamento e 240 x 170 x 70 para a caixa, o conjunto pesa perto de 1 quilo, sendo um equipamento robusto, com certificação CE e FCC, que pode ser utilizado em ambientes industriais sem problemas, revelando-se resistente e durável.

O conjunto inclui, para além do AET-1, um cabo e o adaptador OBD II de 16 pinos, um leitor de cartões SD, o manual de utilizador e uma caixa para armazenamento e transporte, sendo incluído um ano de actualizações e de garantia, por um preço que, dependendo do fornecedor anda entre os 180 e os 220 Euros.

Para quem pretenda um equipamento de diagnóstico compatível com os Td5, e muitos dos que são anunciados com esta compatibilidade, demonstram não funcionar, este AET-1 é uma das opções a ter em conta, sobretudo caso seja possível encontrá-lo no limite inferior do preço praticado e dentro do espaço comunitário, evitando assim surpresas desagradáveis na Alfândega.

quinta-feira, dezembro 08, 2016

Suportes de câmaras de acção para capacetes - 1ª parte

Com o advento das câmaras de acção, das quais a "GoPro" será o exemplo mais conhecido, os suportes para este tipo de equipamento tem vindo a aumentar, incluindo-se entre estes aqueles que se destinam a capacetes, um acessório absolutamente essencial em muitas actividades cujos entusiastas demonstram um especial interesse em filmar.

Um tipo de fixação cada vez mais popular é o "weaver" ou "picattiny rail", também designado por RIS, e que é uma calha normalizada com 20 milímetros, destinado a suportar um conjunto de acessórios particularmente variado e que é muito utilizado pelas forças militares, dada a extrema flexibilidade deste sistema.

Os capacetes com este tipo de fixação, normalmente consistindo em "rails" laterais, surgem a preços cada vez mais reduzidos, permitindo instalar uma câmara alinhada com a visão do portador, enquanto oferecem protecção contra impactos, que sempre podem suceder nos desportos designados como radicais ou de aventura.

Um grande número destes capacetes replica o modelo utilizado pelas forças especiais americanas e que, não oferecendo protecção balística, suporta impactos, pelo que é utilizado em saltos de para quedas ou travessias de zonas difíceis, incluindo cursos de água, tendo como características o conforto, a que o escasso peso e boa capacidade de ajustes não é alheia, bem como o facto de permitir a respiração da cabeça.

quarta-feira, dezembro 07, 2016

O CareCar AET-1 para Land Rover - 2ª parte

Este equipamento é autónomo, não depende de nenhum computador para funcionar, podendo ser conectado via USB para efeitos de programação ou actualização do "software" interno, e suporta os protocolos OBD-2 mais comuns como PWM, VPW, KWP2000, ISO9141 ou CAN-BUS, pelo que é compatível com a grande maioria dos veículos recentes, desde que tenha licença para a respectiva marca.

Os menus são acessíveis através de um écran táctil, a cores, que funciona em modo gráfico, sendo intuitivos e de fácil utilização, permitindo uma navegação simples, inclusivé na selecção de veículos, o que contribui para evitar erros e transmite confiança ao utilizador.

O AET-1 lê e apaga códigos de erro, lê e apresenta fluxos de dados provenientes da unidade de gestão do veículo e permite actuar sobre componentes do mesmo, sendo de fácil utilização e configuração, podendo ser actualizado "online" de forma quase automática, recorrendo ao "software" fornecido.

Com este equipamento pode-se proceder a diversos ajustes ou configurações, inclusivé a nível da unidade de gestão electrónica, do alarme ou da abertura de vidros, bem como programar e activar novos componentes ou reiniciar diversos contadores, como os de revisão periódica.

terça-feira, dezembro 06, 2016

Rádio com suporte para câmara de marcha atrás - 3ª parte

Um sistema de controle simplificado pode ser colocado no volante, permitindo aceder a um conjunto de funções básicas, mas mais frequentes, facilitando o controle do equipamento e melhorando a segurança na condução.

As dimensões da estrutura são de 182 x 52 x 135 milímetros, compatíveis com 1 DIN, o corpo do equipamento tem dimensões de 178 x 50 x 135 milímetros e o painel tem 188 x 58 milímetros, tendo um sistema de conectores ISO, que permitem uma instalação bastante simplificada seguindo os passos constantes do manual.

O preço de um destes rádios pode ficar um pouco abaixo dos 40 Euros, o que será relevante caso seja retido pela Alfândega e pedida informação relativa ao custo total, do que depende o pagamento de taxas aduaneiras, podendo alguns cêntimos representar no total uma diferença substancial no montante final a pagar.

Existem numerosos outros modelos para 1 DIN e 2 DIN, mas este, pelas suas características, bastante completas, e baixo preço, chamou a nossa atenção, sendo compatível com os modelos mais antigos de Land Rover, onde o espaço para o rádio é escasso, dificultando a instalação de equipamentos de maiores dimensões.

segunda-feira, dezembro 05, 2016

O CareCar AET-1 para Land Rover - 1ª parte

A maioria dos equipamentos de diagnóstico, mesmo aqueles que são propostos para os Land Rover, na sua maioria não são compatíveis com os modelos equipados com o motor Td5, pelo que o CareCar AET-1, sendo uma excepção, merece uma atenção especial, tendo como atrativo, para além das características, o preço que ronda as duas centenas de Euros, colocando-o abaixo da maioria da concorrência.

O CareCar AET-1 é um equipamento de diagnóstico portátil, disponível para diversas marcas, entre estas a Land Rover, ou numa versão universal, com suporte para múltiplos fabricantes e destinada sobretudo a oficinas, tendo, naturalmente, um preço francamente mais elevado, que alia facilidade de utilização a um conjunto de funcionalidades interessantes, capazes de satisfazer a maioria dos utilizadores.

Da lista de veículos compatíveis da marca Land Rover constam os seguintes modelos:

Range Rover - 1994-2014
Range Rover Sport - 2005-2013
Range Rover Evoque - 2011-2013
Discovery 1
Discovery II
Discovery III
Discovery IV
Defender - 1997- 2013

O equipamento suporta todos os VIN destes modelos, podendo ser adicionados novas marcas, pagando um preço que, dependendo do fornecedor, ronda os 40 Euros, sendo possível proceder à actualização do "software" instalado, com um custo que, após o primeiro ano, também será aproximadamente de 40 Euros por ano.

domingo, dezembro 04, 2016

Rádio com suporte para câmara de marcha atrás - 2ª parte

São suportados, entre outros, os formatos áudio APE, MP3, WMA, FLAC e WAV e os formatos vídeo AVI, MP4, MKV, RM, RMVB e MPG, assegurando a compatibilidade com a maioria dos ficheiros deste tipo que, desta forma serão audíveis ou visualizáveis.

O rádio implementa as funções habituais, incluindo pesquisa de estações, possuindo 18 memórias, e a selecção de som inclui, para além do volume, balanço entre esquerda e direita, frente e rectaguarda, bem como ajustes nos baixos e em parâmetros que visam melhorar a qualidade de som.

O rádio suporta WAV de 24 Bit 96KHz, tem um amplificador de elevado desempenho IC TDA7388, com saída para 4 canais de 60 W, oferecendo ainda a possibilidades de conexões externas para amplificador e "subwoofer", do que resulta um sistema bastante completo e de qualidade aceitável mesmo para quem tenha uma exigência elevada.

Através de uma ligação "bluetooth" 4.1 estão disponíveis as habituais funções de um "kit" de mãos livres, permitindo receber ou rejeitar chamadas, visualizar a identidade no écran, alterar o nível de som ou efectuar marcação de números.

sábado, dezembro 03, 2016

Lisboa, cidade fechada - 19ª parte

Da completa ausência da Polícia, salvo junto dos estabelecimentos de ensino, bem como de fiscalização por parte da EMEL, que se limita a vir recolher as moedas que alguns ingénuos vão depositando nos parquímetros, tem resultado um completo caos no trânsito, com viaturas a percorrer as ruas em sentido contrário, sucedendo-se os pequenos acidentes, como resultado destas trajetórias e de estacionamentos em locais indevidos.

Com as faixas de rodagem demasiado estreitas e cruzamento de veículos em sentidos opostos em vias de sentido único, a opção de subir os passeios, como forma de ceder passagem, por vezes embatendo em viaturas estacionadas, é cada vez mais frequente, com os danos a avolumerem-se, resultando em prejuízos substanciais para os proprietários que, naturalmente, não são alertados por quem, no momento do acidente, circula em sentido contrário ao permitido.

Os passeios são demasiado baixos para servir de aviso para trajectórias incorrectas e vias muito estreitas, pelo que a segurança dos peões é escassa, facto tanto mais de lamentar quando tal ocorre em redor de um conjunto de estabelecimentos de ensino que inclui uma escola do primeiro ciclo, onde que a presença de crianças e jovens, sempre vulneráveis, é permanente.

É de notar que as falhas na sinalização, como a ausência de sinais de sentido proíbido ou de obrigatoriedade de virar numa dada direcção, agrava o problema, sendo perfeitamente possível entrar numa rua em sentido contrário sem que nenhum sinal alerte para o que, para além de uma infração grave, é uma manobra perigosa e da qual podem resultar consequências graves.

sexta-feira, dezembro 02, 2016

Algumas alternativas para veículos no centro de Lisboa - 7ª parte

A "Borrachas Berna" é uma das mais antigos e conhecidos estabelecimentos comerciais em Lisboa dedicado à comercialização de artigos em borracha, destinados essencialmente a viaturas, mas onde se podem encontrar igualmente diversos tipos de produtos mais genéricos e de utilização quase universal.

A grande variedade de produtos que vai desde as mais diversas tubagens, passando por palas para os pneus, até diversos tipos de juntas, permitiu-nos encontrar, com entrega imediata, algumas peças de que necessitavamos na altura, entre elas tubagens para modelos de viaturas antigos, que dificilmente a própria marca fornece e, caso o faça, cobrando preços bastante mais elevados.

Entre exemplos de peças adquiridas encontram-se tubagens do circuito de refrigeração de um Land Rover Serie, as palas do Defender, de um modelo genérico para ser cortado de acordo com o pretendido, ou paineis de borracha para serem recortados, dando origem a diversos tipos de juntas muito específicas, que não se podem encontrar com as características exactas que se pretendia.

Não sendo uma oficina, a "Borrachas Berna" é um estabelecimento que consideramos essencial para quem efectua reparações ou manutenção e necessita de produtos em borracha, tendo instalações em Lisboa, na avenida que lhe dá o nome, constituindo uma referência para várias gerações, sendo ainda hoje difícil de encontrar quem rivalize em variedade.

quinta-feira, dezembro 01, 2016

Rádio com suporte para câmara de marcha atrás - 1ª parte

Os rádios com écran que permite visualizar imagens, sobretudo os que são compatíveis com câmaras de marcha atrás, têm ganho popularidade crescente, sendo uma opção a ter em conta sobretudo em veículos que oferecem uma menor visibilidade para a rectaguarda, revelando-se bastante úteis em diversas manobras.

Este modelo suporta os normais suportes de 1 DIN, tendo um écran TDT de 4.1" num formato de 16:9, de alta resolução, o que permite, para além de uma navegação muito simples nos menus de operação e configuração, visualizar vídeos com uma qualidade aceitável.

A entrada de vídeo inverte a imagem, destinando-se a visualizar as imagens provenientes de uma câmara de marcha atrás, estando ainda disponível uma saída RCA AC para um dispositivo externo, como um monitor adicional, de maiores dimensões.

Um conector AUX destina-se a ligar dispositivos como MP3, telefones móveis, ou similares, suportando a entrada de sinal áudio, sendo ainda suportados cartões de memória SD, bem como dispositivos de memória USB, podendo este conector servir igualmente para carregar dispositivos, como telefones móveis ou GPS, desde que suportem alimentação via conector USB.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin