domingo, fevereiro 14, 2016

O blusão M65 - 1ª parte

Os blusões do modelo M65, com versões distintas para Verão e Inverno, produzidos em diversas cores e padrões por um conjunto vasto de fabricantes, dos quais apenas uma parte está certificado para o efeito, continuam a encontrar-se entre os mais populares neste segmento, oferecendo uma relação preço qualidade muito favorável.

Estamos diante de um desenho clássico, que não esconde a sua idade, revelada na própria designação, que aponta para o facto de ter sido adoptado no já longínquo ano de 1965, portanto em plena guerra do Vietnam, pelo que, mesmo com todas as inovações que foram sendo introduzidas, não tem as características de modelos mais recentes e baseados numa tecnologia muito mais actual.

Sem a sofisticação de um TAD V4.0, para citar um exemplo que mencionamos no passado, o M65 é essencialmente prático, com um conjunto de ajustes que permite uma utilização confortável e numerosos bolsos, bem distribuídos, onde é possível acomodar um largo número de objectos.

Com um aspecto exterior semelhante, as versões de Verão e de Inverno distinguem-se pela ausência de forro no primeiro, o qual está presente no segundo, sendo particularmente eficaz e com o seu próprio fecho éclair, pela forma de ajuste dos punhos, que é através de botões no primeiro caso e por velcro no segundo, e pelo ajuste do colarinho, que na versão de Inverno recorre mais uma vez ao velcro.

sábado, fevereiro 13, 2016

Protocolos "wifi" nos "routers" dos prestadores de serviços - 5ª parte

Naturalmente, existe sempre a possibilidade de solicitar este tipo de alteração ao operador, que pode configurar remotamente o "router" de acordo com o pretendido, sendo quase certo de que, escolhendo uma norma mais antiga, ficará imediatamente visível, após o que, dependendo do tipo de encriptação, deve ser introduzida a chave de acesso, que validará o novo equipamento da rede.

Neste caso, também se devem efectuar os testes previamente mencionados, evitando terminar a chamada antes de o problema estar resolvido, e insistindo com o operador, que nem sempre tem a formação adequada, que descreva com precisão os passos que seguiu na alteração das configurações e confirmando se gravou a nova configuração.

É manifesto que a maioria dos nossos leitores não irão enfrentar este tipo de problemas, mas, diz-nos a experiência, que quando estes surgem, a resposta dos operadores ou prestadores de serviço tende a ser insuficiente, limitando-se a enviar configurações padronizadas ou repondo a configuração de origem, sem analisar o problema com a atenção necessária para a sua resolução e refugiando-se atrás do argumento de que este é uma questão exclusiva da rede interna e, portanto, da responsabilidade do cliente.

Independentemente da solução ser obtida externamente, saber como efectuar este tipo de operação é sempre vantajoso, não apenas por evitar dependências, como pela aplicação deste tipo de conhecimento noutras situações análogas, permitindo implementar soluções mais complexas, onde o melhor desempenho se alie à segurança e à compatibilidade.

sexta-feira, fevereiro 12, 2016

Suicídio continua a aumentar em Portugal - 2ª parte

No entanto, mesmo admitindo que parte do aumento pode resultar de uma nova atitude, que estabelece as causas da morte com maior rigor, evitando disfarçar a realidade, os números continuam preocupantes e, nesta conjuntura de crise, onde numerosas famílias perderam o sustento e os bens, assume contornos de tragédia social, espelhando o que de pior sucede na actualidade.

Independentemente do desfasamento das estatísticas face à realidade, e cremos que estas traduzem cada vez mais os números reais, um crescimento do número de suicídios faz todo o sentido durante um período particularmente depressivo, onde toda a conjuntura aponta no sentido da perda de esperança, não apenas devido à severidade da situação actual, mas também como resultado da destruição de reservas e falta de perspectiva de futuro.

A perda de emprego, de património, de referências, o endividamento e as crescentes dificuldades económicas, a destruturação de núcleos familiares e as consequência no amor próprio de quem sente vergonha pelo seu actual estado, com o passar do tempo torna-se insuportável, e, sem esperança numa mudança, impossível de perspectivar, o suicídio pode surgir como a única opção possível.

Não incluímos aqui um padrão diferente de suicídios, concretamente o de todos aqueles que, sentindo que se tornaram um encargo, optam por tal solução, dado que estes não o fazem por desespero, mas por um conceito muito próprio de honra que, por questões culturais e religiosas, tem uma maior incidência em zonas específicas, escapando completamente ao processo de decisão, mais emocional do que racional, que caracteriza a maior parte dos suicidas.

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

"Walkie talkies" em promoção no Lidl

Apesar de pouco comuns entre os praticantes de todo o terreno, face aos mais populares CB, os rádios PMR, que operam na frequência de 446 MHz são uma alternativa a ter em conta, com um preço francamente baixo, a dispensa de licenciamento e inegáveis melhorias a nível técnico, com a implementação de funções digitais.

O modelo proposto pelo Lidl, disponível a partir de hoje, dia 11, na sua cadeia de lojas, durante uma promoção de artigos para actividades "outdoor", é da marca "Silvercrest", comum a muitos equipamentos electrónicos e informáticos desta cadeia, tendo um preço de venda de 29.99 Euros para o conjunto de dois "walkie talkie" com pilhas internas recarregáveis.

Este modelo tem função VOX com 3 níveis ajustáveis ao volume de voz, garantindo uma boa qualidade de emissão e audição, 8 canais cada um com 38 códigos CTCSS analógicos e 83 códigos CDS digitais, o que permite uma flexibilidade e nível de privacidade aceitáveis, mesmo operando em conjunto com outros equipamentos.

Com um alcance de transmissão de até 8 quilómetros, em condições óptimas, o que significa terreno aberto, ausência de obstáculos e de interferências electrónicas, este tipo de rádio, leve, de pequenas dimensões e baixo custo, permite comunicar entre elementos de um grupo em zonas onde falha a rede móvel, ou constituindo uma alternativa a esta, sem custos de chamadas.

quarta-feira, fevereiro 10, 2016

Suicídio continua a aumentar em Portugal - 1ª parte

Contabilizaram-se em Portugal um total de 1215 suícidos durante o ano de 2014, o último para o qual existem dados disponíveis, correspondendo a um aumento de 16% face ao ano anterior, o maior que alguma vez se verificou entre nós desde que são efectuados registos, razão pela qual insistimos neste tema, não obstante diversas abordagens em textos anteriores.

Considerado por muitos como um verdadeiro problema de saúde pública, o aumento do número de suicídos verificado ao longo dos últimos anos deve ser considerado como alarmante, sendo manifesto que o esforço das entidades competentes é insuficiente, sem que estejam implementados mecanismos de alerta os quais passam pela sensibilização de todos, não apenas dos raros especialistas nesta temática ou, de forma mais genérica, em saúde mental.

Deve-se ter em atenção que estes números são complexos em termos de interpretação, sendo certo de que, pela estigmatização e reprovação social inerente, será de admitir que que estejamos diante de uma parte do total, mas também que a percentagem das mortes atribuida a suicídio tenha vindo a aproximar-se da realidade.

É manifesto que, ao longo de anos, esta era uma realidade encoberta, por razões de vária ordem, desde a vergonha até a questões de ordem religiosa, já que aos suicidas seria negado um funeral católico, pelo que parte do aumento pode, efectivamente, corresponder a uma maior aceitação social desta inegável realidade.

terça-feira, fevereiro 09, 2016

Protocolos "wifi" nos "routers" dos prestadores de serviços - 4ª parte

Para entrar na configuração do "router", recorre-se a um simples navegador, como o "Explorer" ou o "Edge" e digita-se o respectivo endereço IP, que tipicamente será do tipo 192.168.1.1, para usar como exemplo o utilizado pela NOS, introduzindo o nome de utilizador e a "password", que será a que vem no manual do equipamento ou aquela que o utilizador escolheu.

É de salientar que de origem, por razões de segurança, apenas se pode aceder à configuração de um "router" recorrendo a uma ligação por cabo, nunca a uma ligação sem fios, sendo de manter esta opção que obriga a um contacto físico para efectuar configurações, o que dificulta ou impossibilita acessos indevidos.

Nas configurações da rede sem fios ou "wireless", encontra-se um conjunto de parâmetros, sendo os mais relevantes o nome do ponto de acesso, aquele que será difundido e identificará a rede, o tipo e conteúdo da chave de encriptação, que evita acessos indesejáveis, e o protocolo, que será, na situação que mencionados, a defenição a ser alterada, selecionando a opção pretendida, após o que se deve gravar a configuração.

Nessa altura, será de verificar se o "router" já se encontra visível para todos os equipamentos da rede e testar o acesso de todos, verificando o respectivo desempenho, caso contrário, aconselha-se a selecionar outro protocolo, sendo quase certo de que os mais simples serão compatíveis.

segunda-feira, fevereiro 08, 2016

Abertura do socorro a privados - 4ª parte

Uma perda de vigor na área do voluntariado, para além do devastador impacto financeiro, tem implicações na solidariedade, na coesão social e em todo um conjunto de princípios que são parte do sustento e da estrutura de muitas comunidades, sobretudo as mais isoladas e que dependem em maior escala das associações humanitárias, criando laços que vão muito para além da mera funcionalidade.

As implicações da abertura de um conjunto de actividades inerentes à soberania de um Estado a privados, mesmo que rigorosamente regulamentado e supervisionado, tem implicações que vão muito para além da atribuição de um conjunto de funções ou missões, atingindo todo um conjunto de fundamentos e da própria base de confiança nas instituições, que, ao prescindir de prerrogativas exclusivas, prescindem não apenas da autoridade funcional, mas da autoridade moral que confere um estatuto único e insubstituível.

Este tipo de concessão será o abrir de uma caixa de Pandora, levantando imediatas dúvidas não apenas nesta área, mas noutras, do que decorreria a desestruturação do Estado de direito democrático e social, tal como hoje o conhecemos, evoluindo num perigoso caminho de neo liberalismo radical, com regras duvidosas, geradoras de instabilidade na própria sociedade.

domingo, fevereiro 07, 2016

Land Rover Owners de Março de 2016 já nas bancas

Quase duas semanas antes da data habitual, que costuma ser perto de meio do mês, já se disponível nos locais de venda habituais a edição de Março de 2016 da Land Rover Owners International, com o destaque da capa e o artigo principal a abordar o tema dos futuros clássicos da marca, que irão incluir, independentemente das opiniões, os Serie, os Ninety, os Defender, os primeiros Ranger Rover e os Discovery 1 e 2.

Estão presentes alguns modelos invulgares, como o Serie anfíbio, com sistema de flutuadores, os Range Rover descapotáveis, um WMIK militar, recuperado após destruído por um fogo, bem como diversos Land Rover mais comuns, mas com histórias muito particulares, que, de alguma forma, os tornam únicos.

Quando o final da produção do Defender ainda está presente, este é um assunto que, de forma directa ou indirecta continua a constar de diversos artigos, alguns revivalistas, outros que abordam directamente este modelo através de veículos específicos, recuperados ou transformados pelos respectivos proprietários e que os tornam únicos.

Estão também presentes diversos artigos técnicos sobre a reconstrução e reparação dos modelos mais antigos, um teste ao recente Discovery Sport, descrição de expedições e passeios, bem como a habitual apresentação e análise de alguns novos produtos, complementados por uma extensa publicidade temática, que podem ser particularmente úteis e inspiradores para os adeptos da marca.

sábado, fevereiro 06, 2016

Impostos sobre combustíveis aumenta entre 4 e 5 cêntimos - 4ª parte

É de notar que as regras actuais, com o alargamento do perímetro orçamental a empresas públicas, obriga a esquemas mais elaborados em termos do tratamento dos créditos, mas o facto é que continuam a subsistir alternativas temporárias, que terão impacto no futuro, sendo disso exemplo as enormes dívidas de empresas públicas de transporte ou o próprio Parque Escolar, cujas contas, quando integradas nas do Estado, provocam um impacto da maior gravidade.

Mesmo a diminuição de receitas de IVA resultante da queda do preço dos combustíveis, ou o facto de esta redução não ter tido como resultado um aumento das vendas, não apenas demonstra a ineficácia desta opção, em termos directos, como reforça o seu absurdo quanto aos resultados expectáveis e consequências indirectas.

Por ultrapassar em muito os limites do razoável e pelo impacto na economia e na vida das pessoas, o aumento do ISP, tal como a elevada tributação no sector dos transportes, incluindo na aquisição de veículos, é um dos exemplos mais flagrantes da falta de imaginação, do facilitismo e da incompetência com que este País é governado desde há muito, optando-se constantemente pelo caminho mais fácil, sem ter em conta as consequências.

Os efeitos colaterais do aumento do preço dos combustíveis, embora em certa medida previsíveis, são de difícil quantificação, podendo ultrapassar, em termos negativos, as piores expectativas, podendo ser um golpe demolidor na já mirífica estimativa de crescimento constante do Orçamento Geral do Estado, tornando muito mais difícil atingir os 3% em que mesmo os autores da proposta só por absurdo acreditam.

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Protocolos "wifi" nos "routers" dos prestadores de serviços - 3ª parte

Assim, e seguindo este exemplo, mais importante do que optar pela velocidade mais elevada quando se configura o "router", será de escolher a norma que ofereça uma maior compatibilidade com todos os equipamentos da rede, de modo a que a conexão seja estável e segura, com um sinal aceitável nos locais onde estes dispositivos irão operar.

Quando um ou mais equipamentos não descobre "router" pretendido mas encontra outros, quase certamente tal deve-se a uma questão de protocolo, sendo provável que esteja selecionado o que oferece um melhor desempenho, o qual pode não ser compatível, em termos de implementação, com aquele que está disponível nos dispositivos que pretendem aceder.

Infelizmente, nem todos os fabricantes, incluindo muitos com base na Ásia, implementam correctamente todos os protocolos, sendo os problemas mais frequentes com as normas mais recentes, pelo que selecionar no "router" um protocolo mais antigo, como o 802.11 "g" e anteriores, mesmo que possa reduzir o desempenho em situações específicas, oferece uma melhor compatibilidade.

Neste tipo de situação, é comum dispositivos "Android" ou IOS conectarem-se sem problemas, enquanto os computadores com Windows, mesmo na versão mais recente, pura e simplesmente não detectam o "router" mesmo quando este emite a sua identificação, podendo tal acontecer em relação a "routers" previamente utilizados quando, por qualquer razão, a configuração dos mesmos foi alterada.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin