quinta-feira, novembro 23, 2017

CNPD proíbe divulgação integral do relatório de Pedrogão Grande - 1ª parte

A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) vetou esta quarta feira a divulgação pública do capítulo 6 do relatório sobe a tragédia em Pedrógão Grande, embora sublinhando que "tem de ser garantido o acesso a estes dados para alguns dos envolvidos".

No parecer, efectuado a pedido do Ministério da Administração Interna (MAI) onde era solicitado um parecer sobre a possibilidade de retirar elementos identificativos das vítimas, a CNPD considerou que, mesmo sem nomes e fotografias, seriam expostos detalhes e informações "para lá daquilo que é adequado ou necessário e porventura desejado pelos familiares diretos, que têm o direito a não ser confrontados, na sua dor e luto, com informação detalhada".

Segundo a CNPD, este relatório contém "informações pormenorizadas sobre cada uma das vítimas e das suas últimas horas de vida" e que a divulgação do capítulo em falta as expõe "num grau muito elevado, afetando significativamente os direitos fundamentais ao respeito pela vida privada e à proteção de dados pessoais".

Para a CNPD só em caso de interesse público, e aqui estamos diante de algo de apreciação complexa, e se a publicação fosse "indispensável ao cumprimento das atribuições do MAI" se justificaria a divulgação do capítulo em falta, que, assim, continua indisponível salvo mediante autorização, embora fique em aberto se o professor Xavier Viegas, responsável pelo relatório, revelará a parte em falta, tal como anunciou, caso o Governo não o faça.

quarta-feira, novembro 22, 2017

Actualização gratuita para Windows 10 termina no final do ano

A Microsoft anunciou que o "upgrade" gratuito para Windows 10 terminará no final do corrente ano, pelo que o processo actualmente disponível e permite continuar a efectuar esta operação muito após ter terminado o ano seguinte ao lançamento deixará, previsivelmente de funcionar.

Como muitos leitores saberão, existem ainda diversos processos, mais ou menos directos, que permitem a actualização de um sistema operativo para Windows 10, seja através do "site" da Microsoft, seja gerando um media de instalação, após o que as actualizações e validações serão efectuadas, resultando num sistema operativo válido e funcional.

As reinstalações serão, em princípio, possíveis, dado que o equipamento fica registado, pelo que, mesmo em caso de falha de disco, por exemplo, após a reparação pode ser reinstalado o mesmo sistema operativo, como substituição directa do anterior, mas mesmo equipamentos que teoricamente poderiam fazer a actualização, por terem um sistema operativo genuíno e elegível, deixarão de o poder fazer.

A experiência que temos com o Windows 10 tem sido positiva, sendo manifestamente superior aos seus predecessores, pelo que aconselhamos os nossos leitores que disponham de equipamentos compatíveis a efectuar a actualização enquanto gratuita para um sistema operativo que irá continuar a ser actualizado, melhorado e manterá um suporte que hoje já falta aqueles que o precederam.

terça-feira, novembro 21, 2017

Equipamentos de diagnósticos para Td5 - 1ª parte

Tendo em conta a sofisticação inerente aos veículos geridos electronicamente, apesar de concebidos há quase duas décadas, também os Td5 carecem de um equipamento de análise, sem o que a detecção de avarias se torna complexa e morosa, numa sucessão de tentativas e erros que podem encarecer em muito, mesmo que pela imobilização do veículo, todo o processo de reparação.

Pela sua especificidade, não sendo 100% OBD2, um grande número de equipamentos de diagnóstico não são compatíveis com os Land Rover com motor Td5, incluindo-se aqui os Defender e Discovery que utilizaram esta motorização e independentemente do tipo exacto de motor e centralina, muito embora possam surgir diferenças no comportamento dos dispositivos dependendo do modelo de veículo exacto.

No entanto, e apesar de algumas diferenças quando, por exemplo, a ligação é efectuada a um veículo com uma centralina MSB, que não pode ser programado por cabo, e os que possuem as mais recentes NNN, o facto é que a esmagadora maioria dos equipamentos de diagnóstico falha logo na conexão, podendo, ainda, forneceder dados errados.

São, por estes motivos, excluídos os equipamentos mais acessíveis, entre eles os populares ELM327, mas também alguns cujos próprios fabricantes garantem a compatibilidade e se verifica que, efectivamente, não o são, restanto, assim, apenas um número relativamente reduzido e que oferecem potencialidades e flexibilidade de utilização muito distintas, tendo, igualmente preços muito díspares.

segunda-feira, novembro 20, 2017

Sempre o curto prazo - 5ª parte

Dado que tal implica um extenso trabalho, que vai muito para além de uma legislativa, e mesmo de duas, para ter os efeitos esperados, mesmo que numa fase inicial, bem como a plena compreensão do que se passa no Interior do País, e um esforço do Estado, que forçosamente terá que reabrir serviços encerrados, incluindo-se aqui desde tribunais a hospitais ou serviços de atendimento permanente, passando por repartições públicas, optou-se por soluções mais simples e imediatistas.

Nota-se que não criticamos aquilo que, tal como já mencionamos, deve ser feito no apoio às populações afectadas, e que chega tarde, mas a falta de visão que, mais uma vez, opta pelo simplismo de deitar dinheiro sobre os problemas, esperando que tal os resolva de forma diferente do que o mesmo método fez repetidamente no passado, algo que, naturalmente, só por milagre iria acontecer.

Naturalmente, e diz-nos a experiência, repetir soluções ou criar cenários idênticos, mesmo que com algumas variantes resultantes da evolução nos vários campos, e nem sempre esta é positiva, como, por exemplo, a da demografia, não se irão obter os resultados pretendidos, pelo que as medidas com as quais se pretende resolver um problema complexo, esquecendo que este é tão somente um dos muitos sintomas de algo mais abrangente, resultará num inevitável insucesso.

A precipitação de um conjunto de medidas, adoptadas para acalmar as populações, mas sem a reflexão que só o tempo permite, não irá no sentido pretendido, mesmo que, temporariamente o possa aparentar, não passando de uma estranha edificação sem alicerces, dispendiosa e preparada para ruir, arrastando um imprevisível número de vítimas, quando se verificar o primeiro abalo sério.

domingo, novembro 19, 2017

Orientação por elementos naturais pela Land Rover

A navegação recorrendo a elementos naturais ou fornecidos pela natureza, interpretando-os de forma a determinar, mesmo que de forma aproximada, a direcção dos pontos cardeais implica um conjunto de conhecimentos e técnicas que as modernas tecnologias têm vindo a fazer esquecer.

Em textos anteriores descrevemos algumas destas técnicas, incluindo o uso da bússola ou a orientação pelo Sol, recorrendo a um relógio, que agora complementamos disponibilizando uma antiga publicação da Land Rover, escrita em italiano, mas cujo conteúdo, sendo essencialmente gráfico, é de fácil interpretação.

Incluem-se nesta pequena brochura técnicas de orientação pelo Sol, pelas estrelas, recorrendo a indícios naturais, como a disposição das ramagens das árvores ou simples marcas de humidade, ficando de fora outras técnicas que implicam a análise de elementos artificiais, como edificações, onde também é possível recolher alguns elementos que ajudem a determinar uma dada orientação.

Sendo apenas uma breve e simples introdução, esta publicação, para além do seu interesse histórico, visa contribuir para despertar nos nossos leitores o interesse por outras técnicas de orientação, que não recorram à actual tecnologia a qual, por muito eficaz que seja, pode não estar disponível ou apresentar erros que, sem forma de aferição, não serão detectados.

sábado, novembro 18, 2017

Novo adiamento do termo do período crítico de incêndios

O Período Crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios foi prolongado até dia 23 de Novembro, como consequência do prolongamento do tempo seco, com a secura dos solos a agravarem-se face a uma muito prolongada ausência de chuva, pelo que a possibilidade de propagação de incêndios continua elevada.

Acresce a manutenção de temperaturas elevadas, acima da média para esta época do ano, e a necessidade de desencorajar queimadas, muito comuns a partir de finais de Setembro e que, face às condições actuais, podem ter consequências graves, como a sucedida em Aldeia Nova, concelho de Mangualde, onde num incêndio, possivelmente originado por uma queimada, provocou uma vítima mortal.

Assim, são mantidas as restrições previamanente mencionadas, sendo vedadas um conjunto de actividades das quais possam resultar ignições, mantendo-se vedada a circulação de veículos motorizados, sem protecções adequadas, em áreas florestais, do que resulta a impossibilidade de realização de um conjunto de iniciativas ligadas à prática do todo o terreno, que terão que ser adiadas ou canceladas.

Apesar de as temperaturas terem descido substancialmente e se verificar um maior arrefecimento noturno, a cada vez maior secura dos solos, as noites longas, que impossibilitam a intervenção dos meios aéreos, a diminuição dos efectivos do dispositivo de combate e um maior laxismo por parte de quem crê que o risco diminuiu, cria condições para que os incêndios continuem a surgir e, mesmo que de menores dimensões, as dificuldades de combate mantêm-se, pelo que se recomenda prudência e, caso surja um foco de incêndio, se alertem as autoridades.

sexta-feira, novembro 17, 2017

Professor Xavier Viegas ameaça revelar capítulo em falta do relatório de Pedrogão - 2ª parte

Obviamente, todos nos interrogamos quanto aos reais motivos da não publicação deste capítulo, não apenas pelo seu conteúdo concreto, nomeadamente no respeitante à forma como ocorreu cada uma das mortes, mas pelo efeito na responsabilização de intervenientes, tal como consta de outros capítulos, podendo levar a uma muito mais forte condenação pública face aos relatos de casos concretos.

Assim se compreende que a razão apontada pela ex-ministra Constança Urbano de Sousa, para remover este capítulo, alegadamente para proteger as identidades das vítimas, cujo nome seria apagado em minutos na versão a publicar, teria um alcance completamente diferente, com um efeito imprevisível e que se poderia revelar devastador para o próprio Governo e para os responsáveis pelas operações.

Se o capítulo em falta, não for tornado publico no prazo indicado, este poderá ser revelado pelo próprio professor Xavier Viegas, ficando assim o público com total acesso a um relatório realizado por especialistas na matéria, cuja isenção consideramos estar acima de qualquer suspeita.

Naturalmente que voltaremos a este assunto, seja quando o Governo proceder à divulgação do capítulo em falta, seja caso esta seja feita pelo professor Xavier Viegas, seja pela manutenção em segredo do conteúdo em falta, situação que, a suceder, carecerá de uma ampla explicação, sem o que dificilmente será aceite pela sociedade e, sobretudo, por todos quantos perderam familiares na tragédia de Pedrogão Grande.

quinta-feira, novembro 16, 2017

Sexto conjunto de manuais Land Rover "on line"

Ainda são relativamente raros na Internet os manuais para a última geração dos Defender, os TDCI ou "Puma", que vieram substituir os Td5 e possuem variantes com motores de 2.4 e, posteriormente, 2.2 litros, acoplado a uma caixa de 6 velocidades.

Disponibilizamos o manual de oficina para as versões 2.4 e 2.2 e o "Microcat", em versão PDF, esperando que possam ajudar os proprietários destes Defender a conhecer melhor os seus veículos e, caso pretendam, a efectuar reparações ou manutenção de acordo com as especificações do fabricante.

- Defender MY07 Workshop Manual (2.4)

- Defender MY12 Workshop Manual (2.2)

- L319 Defender Microcat

Estes são ficheiros de grandes dimensões, em formato PDF, pelo que a sua descarga, que aconselhamos a quem possua um dos últimos Defender, pode demorar algum tempo, dependendo este da velocidade de conexão.

quarta-feira, novembro 15, 2017

Sempre o curto prazo - 4ª parte

Naturalmente, pela sua importância, os estabelecimentos considerados de interesse estratégico terão condições comerciais particularmente favoráveis, podendo resultar numa rentabilidade directa nula, que será compensada pelo efeito positivo que geram e pelas receitas provenientes de todas as lojas beneficiadas pela sua existência, bem como por todos os negócios associados, que poderão incluir entidades externas.

Aliás, existe uma tendência de em redor de uma empresa de grandes dimensões, mesmo fora do seu âmbito, estabelecerem-se muitas outras, que irão beneficiar das estruturas criadas a nível de distribuição, rede viária e outras infraestruturas, constituindo-se em polos de desenvolvimento, com vertentes tão distintas como o urbanismo ou a cultura, inevitáveis quando novos residentes se estabelecem localmente.

Sabe-se que atrair empresas com as características adequadas tem implicações, nomeadamente a nível de fiscalidade e outras condições que se revelem particularmente atractivas num mercado globalizado, mas a perda resultante de abdicar de receitas e dos apoios a prestar será compensada no médio e longo prazo pelas alterações estuturais resultante da fixação de novas empresas e no progresso local.

Tal implica um plano devidamente estruturado, tempo de execução e a disposição de perder receitas durante um período de alguns anos, o suficiente para que a zona se desenvolva e se torne suficientemente atractiva para que venha a constituir-se como um polo de desenvolvimento regional a ser melhorado e replicado noutras zonas do Interior, num processo lento mas sólido e que tenha impacto estrutural.

terça-feira, novembro 14, 2017

Land Rover Owners de Dezembro de 2017 já nas bancas

Já se encontra nos locais de venda habituais a edição de Dezembro de 2017 da Land Rover Owners International, tendo em destaque na capa um Defender com um motor de 5.9 litros e um binário de 129 kgm, num artigo onde são reveladas as técnicas utilizadas neste veículo.

Um artigo interessante, e invulgar, sobre a sobrevivência no extenso deserto egípcio, merece igualmente atenção, tal como o que aborda um conjunto de 73 equipamentos destinados a conjuntos para esta época do ano, bem como a avaliação de um conjunto de para-choques de diversos modelos.

O teste do Range Rover Velar, recentemente apresentado, o restauro de um dos primeiros Discovery 1, ainda de pré-produção, e de um raro Tickford Series I, a técnica de utilização de guinchos, a avaliação de compra de um Discovery 3, com critérios de preço do mercado britânico, são igualmente interessante e justificam a leitura.

Entre os artigos técnicos encontram-se assuntos tão diversos como a preparação de veículos, a substituição de uma caixa automática de um Discovery ou a reparação da suspensão de um P38, a que acresce a apresentação de de novos produtos, complementada pela publicidade temática, bem como a descrição de actividades e passeios para os adeptos da marca, complementa um número com amplos motivos de interesse.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin