terça-feira, Setembro 23, 2014

O mau temp que se prevê, mas não se previne - 1ª parte

Se durante o Verão as baixas temperturas e a chuva foram benvindas, resultando num número de ocorrências extremamente baixo, do que decorre uma área ardida reduzida, outras consequências são tão óbvias quanto previsíveis, com a quantidade de água infiltrada nos solos a reduzir a sua capacidade de absorção em caso de chuvas fortes.

No termo do Verão mais frio dos últimos 25 anos, que incluiu o mês de Julho mais chuvoso deste século, pode-se esperar que o Outono não apenas chegue prematuramente, mas também que com maior rigor, antecipando um conjunto de condições climatéricas que se consideram ser mais frequentes no Inverno.

Acresce ainda, por razões que desconhecemos, dada a repetição destas situações, a falta de limpeza de sarjetas e outros sistemas de escoamento, que nesta altura do ano se encontam em grande parte obstruidas e incapazes de escoar as águas provenientes de chuvadas mais fortes, as quais se tornam cada vez mais habituais nesta época do ano.

As inundações que ocorreram em diversos distritos, mas que constatamos pessoalmente em vários locais de Lisboa, entre os quais muitos repetem situações de anos anteriores, não sendo previsíveis na sua data e intensidade, eram de esperar ainda durante o mês de Setembro ou, no máximo, no início de Outubro, tendo sido emitidos os devidos alertas por parte das entidades competentes.

segunda-feira, Setembro 22, 2014

O "Open Street Map" - 1ª parte

O "Open Street Map" é um projecto a nível mundial que visa construir mapas, progessivamente detalhados, com base na colaboração e interacção dos seus utilizadores, os quais podem, e devem, ter um papel activo nesta comunidade, podendo o resultado final ser utilizado livremente e sem encargos.

Numa perspectiva muito semelhante a numerosos projectos baseados em licenciamento aberto, o que não quer dizer, de alguma forma, que não existam direitos a vários níveis, seja de propriedade intelectual, seja de todo um conjunto de tecnologias presentes, este projecto diferencia-se muito de outros vinculados a prestadores de serviços ou fabricantes pela abordagem e ligação aos utilizadores.

Cada utilizador, uma vez inscrito, passa a ter acesso a um sistema de edição, em diversas versões, com diferentes níveis de complexidade, mas todos interactivos, com sistemas de ajuda múltiplos, sendo de fácil aprendizagem através da análise dos dados previamente introduzidos por outros utilizadores.

Para além de ser possível ver a localização actual, baseada em dados de rede, existem camadas de informação separadas para ciclistas, transportes, actividades ou entidades do campo do auxílio humanitário, adição directa de notas ou a possibilidade de exportar o mapa de forma simples e intuitiva.

domingo, Setembro 21, 2014

"Open source vehicle" - 3ª parte

Desta forma, o "Tabby" poderá adquirir a formar de um compacto de 2 lugares, um modelo para 4 passageiros, um veículo urbano ou para fora de estrada, com opções de tejadilho flexível ou rígido, numa infinitude de combinações que, em conjunto com os diversos motores e opções disponíveis, permite conceber exemplares virtualmente únicos.

Estima-se que um "Tabby" possa custar entre os 6.000 e os 8.000 Euros, sendo este um valor indicativo e que, no nosso País, em virtude da carga fiscal, pode ser francamente mais elevado, não obstante os benefícios e isenções para veículos considerados amigos do ambiente, mas, na nossa opinião, será a nível de homologações que surgirão os problemas mais complexos.

Se em muitos países a possibilidade de construir ou alterar veículos é vista de forma liberal, podendo circular na via pública após um conjunto de testes de homologação, em Portugal vigora uma política extremamente restritiva, onde qualquer pequena alteração de um veículo homologado pode implicar um longo processo burocrático para que volte a circular de forma legal.

Desta forma, prevemos que os entraves legais e a manifesta aversão à aceitação de homologações europeias, directas ou de extensão, possam resultar numa impossibilidade real de o "Tabby" vir a circular no nosso País, deixando aos grandes fabricantes o actual protagonismos e aos compradores os pesados encargos que hoje suportam.

sábado, Setembro 20, 2014

Feira de trocas do Clube Land Rover a 4 de Outubro

O Clube Land Rover promove, no próximo dia 4 de Outubro, a terceira edição da sua Feira de Trocas, a realizar em Vila Chã de Ourique, no concelho do Cartaxo, onde será possível adquirir ou trocar peças para os veículos da marca, sejam estas novas, sejam usadas, entre estas alguma difíceis de encontrar no mercado nacional.

Organizado no meio da Natureza, este evento vai incluir um "workshop" de navegação, que inclui os conceitos básicos e uma parte prática, e outro sobre a utilização correcta e segura de guinchos, destinado a quem pretenda iniciar-se nestas técnicas ou complementar os seus conhecimentos.

Está prevista uma estrutura de apoio, que inclui serviço de bar, além de algumas surpresas, num ambiente muito próprio e que, inspirado nalguns eventos muito comuns em Inglaterra, continua a ser único em Portugal, facilitando trocas directas entre os adeptos da marca.

Esclarecimentos, informações complementares e inscrições podem ser obtidos ou realizados através do "site" do Clube ou por correio electrónico, onde as actualizações e novidades serão divulgadas e informados os participantes dos detalhes essenciais à sua participação nesta actividade.

sexta-feira, Setembro 19, 2014

"Open source vehicle" - 2ª parte

Obviamente, nem todos saberão modificar o modelo base, pelo que existe uma interessante gama de opções, mas a abertura do processo permite a inclusão de pequenos fabricantes, mesmo alguns quase artesanais, bem como designers, projectistas e quem pretenda ter uma base para testes de novos projectos.

De certa forma, com as devidas diferenças, assistimos ao reviver de um dos aspectos dos primórdios da indústria automóvel, na altura em que muitos fabricantes forneciam uma configuração básica, como o chassis e elementos mecânicos, sobre os quais trabalhavam carroçadores, alguns dos quais, como Bertone ou Pininfarina, se tornaram mundialmente famosos.

No caso do "Tabby" já existem diversos projectos de carroçaria, com estilos completamente distintos, bem como numerosas opções de interiores, que assentam sobre uma plataforma francamente evoluída sob o ponto de vista tecnológico, demasiadamente avançada para poder ser projectada e produzida sem "know how" e recursos de elevado nível científico e tecnológico, pelo que a complementaridade entre os vários intervenientes, incluindo o seu destinatário ou consumidor final, será um dos esperados factores de sucesso.

Este projecto encontra-se no mesmo nível de desenvolvimento de muitas grandes empresas, que incluem o fabricante de automóveis BMW, a Bosch, especialista em electrónica e em numerosos componentes, o Google, um dos gigantes da informática, a Nokia, conhecida sobretudo pela sua gama de telemóveis, e a QNX, que desenvolve sistemas operativos, pelo que se esperam resultados muito em breve.

quinta-feira, Setembro 18, 2014

Mudança de endereço do "Mobile Device Manager" - 2ª parte

É possível verificar na plataforma de gestão, acedida via Internet, quais os dispositivos que necessitam de ter o "software" actualizado, estando presente um ícone amarelo em forma de sinal de aviso e surgindo a mensagem "The MDM client is outdated" junto de cada equipamento a necessitar de actualização.

No caso do Windows, o "software" deve ser actualizado dentro da própria aplicação MDM, acedendo ao menú de "Help" e selecionando "Check for Updates", dando-se assim início ao processo de actualização.

A actualização é pacífica, mantendo-se os dados provenientes da instalação anterior, caso não tenham sido removidos, e, mesmo neste caso, é suficiente introduzir o nome de utilizador, endereço de correio electrónico e "password" idênticos aos utilizados na consola de gestão acedida via Internet para concluir o processo de "upgrade".

Para quem utiliza esta solução para localizar ou seguir dispositivos móveis, esta é uma actualização absolutamente necessária, sem o que não estamos perante uma simples perda de algumas funcionalidades ou degradação de desempenho, mas da completa inoperacionalidade do "software" cliente e, consequentemente, da incapacidade de o manter em funcionamento.

quarta-feira, Setembro 17, 2014

"Open source vehicle" - 1ª parte

Para muitos dos nossos leitores, a expressão "open source" tem como imagem imediata os sistemas operativos abertos, dos quais o Linux será o exemplo mais conhecido, mas o mesmo conceito existe aplicado a outras realidades, surgindo agora o primeiro exemplo desta visão no sector automóvel.

O "Tabby" é um estrutura em "open source" destinada à construção de pequenos veículos, que podem ser montados em menos de uma hora, capazes de serem adaptados e personalizados pelos próprios utilizadores e que serão propulsionados por motores eléctricos, híbridos ou de explosão, de baixa cilindrada.

No entanto, a ideia mais revolucionária é a disponibilização para "download" dos planos, em diversos formatos, incluindo o AutoCAD, podendo os profissionais que pretendam um maior envolvimento neste projecto, obter os próprios "blueprints", com todos os detalhes que permitem aceder às próprias técnicas de produção.

Esta abertura, absolutamente inédita, juntamente com o fornecimento de componentes provenientes de várias fontes, a possibilidade de o cliente montar o seu próprio veículo, encomendado de acordo com as suas próprias especificações ou planos, numa infinita multiplicidade de modelos únicos.

terça-feira, Setembro 16, 2014

Land Rover Owners de Outubro de 2014 já nas bancas

Um pouco mais cedo do que o habitual, já se encontra nas bancas a edição de Outubro de 2014 da Land Rover Owners International, com o destaque a ir para uma 110 HCPU e as capacidades e utilização deste modelo de Defender, construído de forma original, mesmo do ponto de vista tecnológico, e que permite uma interessante habitabilidade para um modelo "soft-top".

Um artigo sobre 20 formas de obter maior diversão de um Land Rover, destinado a todos, desde principiantes aos mais experientes, mantendo o orçamento sob controle, sem comprometer o interesse e diversidade das actividades, acaba por incluir sugestões interessantes, complementadas pelos textos que abordam expedições e viagens, alguns deles complementados por informação técnica.

Também o artigo sobre a manutenção dos motores TDi, que permite poupar uma quantia interessante, ou o que descreve o restauro de um S2A 109, num período que abrange 13 longos anos, bem como aquele que versa o mapeamento dos Alpes, actividade na qual se recorre aos Defender e a "drones", são do maior interesse.

Os artigos técnicos, a continuação da descrição da preparação de um Discovery 1 para expedições, agora com a adição de uma mesa rebatível, ou de um Defender para competição, tal como a extensa publicidade temática, em conjunto com a divulgação de novos produtos, são igualmente interessantes, justificado a aquisição daquela que continua a ser a publicação do universo Land Rover a nível mundial que preferimos sobre a concorrência.

segunda-feira, Setembro 15, 2014

Um novo terrorismo - 3ª parte

Sem objectivos nem perspectivas, refugiando-se cada vez mais numa realidade virtual, retornam à realidade noutro Mundo, com o qual efectivamente não têm nem ligações, nem afinidades, como meros figurantes de uma história que, inevitavelmente, não terá um final feliz.

Deste dilema, resulta, quase sempre, a morte destes novos terroristas, mergulhados numa aventura sem retorno, num ambiente de enorme violência, que muitos apenas querem abreviar através da sua participação num atentado suicida, para o qual são facilmente empurrados através de uma pressão que, pela falta de maturidade e de convicções, se torna facilmente insuportável.

E é precisamente no momento da morte, quando a sua identidade é revelada, que esperam o seu único momento de fama e reconhecimento póstumo, como infeliz protagonista de uma notícia, alcançando assim o objectivo de sair do anonimato, algo que, seguindo outro caminho, dificilmente conseguiriam.

Infelizmente, a busca por uma fama não merecida, independente de méritos e valores, nunca terá fim, sendo uma fraqueza conhecida e, num Mundo que pouco reconhece o mérito, parece encontrar cada dia novos protagonistas, que incluem desde aqueles que a procuram numa rede ou em meios sociais, aqueles que, pela sua condição, não hesitam em destacar-se pelas piores razões, dispostos a pagar qualquer preço, a sacrificar seja quem for, em troca de uma fama que não merecem.

domingo, Setembro 14, 2014

Amortecedores de direcção com retorno ao centro da Terrafirma em promoção

Durante esta semana os amortecedores de direcção com retorno ao centro da Terrafirma para os Defender, que inclui os vários modelos 90, 110 e 130, encontram-se em promoção, podendo ser adquiridos por um preço de 54 libras, acrescendo o preço de portes para Portugal, já que este valor apenas inclui entrega em Inglaterra.

O amortecedor de direcção é um componente importante e muitas vezes neglicenciado, que contribui em muito para amortecer choques e vibrações, mas também como forma de aumentar a precisão da direcção e a facilidade de algumas manobras, mantendo uma maior constância ao longo de toda a sua amplitude.

Os amortecedores de direcção com retorno ao centro incluem um sistema de mola que estica e encolhe de forma a acompanhar o movimento determinado pelo volante, tornando a condução mais fácil e precisa, sentindo-se mais esta diferença com pneus de maior dimensão, em condução fora de estrada ou com a pressão reduzida.

Este sistema funciona em conjunto com os restantes componentes da direcção, não carecendo de alterações e sendo de fácil implementação, devendo os interessados contactar a FrogIsland4x4 por mail ou preenchendo o formulário de encomenda.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin