sexta-feira, Abril 18, 2014

Realidade aumentada em protótipo da Land Rover


A Land Rover está a desenvolver um sistema de realidade aumentada que corresponde ao efeito de um capot transparente, permitindo ao condutor uma visibilidade para a zona dos pneus dianteiros, que normalmente fica oculta pelo capot do veículo.

A combinação de imagens recolhidas por câmaras frontais, devidamente processadas, que são projectadas através de um sistema do tipo "head up display", muito utilizado na aviação, que projecta uma imagem no para-brisas, compõe numa imagem única as que são encaminhadas das várias proveniências.

Image Hosted by Google O esquema funcional da realidade aumentada

Graças a este sistema de realidade aumentada, o condutor pode ver como se fosse através do capot, sendo de notar que, para além da imagem recolhida pelas câmaras, estão presentes diversas informações úteis para a transposição de obstáculos, como a velocidade ou o angulo das rodas.

Este sistema, ainda em estudo, poderá vir a ser incluido numa próxima geração do Discovery, fazendo parte de uma extensa panóplia electrónica que, se bem que facilita em muito a condução fora de estrada, vem de encontro ao espírito dos mais puristas adeptos da marca.

quinta-feira, Abril 17, 2014

Captura remota de imagens com Canon EOS - 3ª parte

Image Hosted by Google Écran do "EOS Capture" da Canon

Uma outra janela surge, onde podem ser lidos e configurados os parâmetros da câmara, como a sensibilidade, velocidade, equilíbrio de branco, bem como o modo de funcionamento, o que pode ou não dar acesso a um conjunto de definições, sobretudo nos modos mais automatizados.

Após carregar no icon da câmara, presente do lado direito, é obtida uma foto, que é seguidamente visualizada numa janela, em dimensões muito superiores aquelas que permitem os pequenos écrans digitais das máquinas fotográficas, onde os pequenos detalhes, absolutamente decisivos em termos profissionais, dificilmente são descortinados.

Ficam visíveis miniaturas das fotos obtidas, bem como a estrutura das pastas onde estas estão gravadas, de modo a facilitar o acesso a cada uma, acrescendo informação técnica relativa a cada foto, podendo ainda recorrer a uma funcão de "slide show", que apresenta sequencialmente, por um período pré-configurado, as fotos recolhidas.

Alguns podem-se interrogar quanto à valia prática deste sistema, algo complexo e que implica uma mobilidade muito reduzida, requerendo diversos equipamentos e alguma morosidade na montagem, mas este tem objectivos específicos, concretamente em termos de foto em estúdio ou em casos onde o fotógrafo não pode estar perto do equipamento.

quarta-feira, Abril 16, 2014

Acessórios para Defender na Border Motorsport

Image Hosted by Google A tampa para o acesso à bomba de combustível de um Defender Td5

Como complemento dos textos sobre o acesso à bomba de combustível dos Defender Td5, queremos apresentar a tampa que a Border Motorsport disponibiliza, uma solução que, sendo mais dispendiosa do que fazer uma a partir de uma chapa de metal, tem a vantagem de não implicar qualquer trabalho.

A tampa da Border Motorsport é feita em metal, inclui os furos necessários à sua fixação via oito parafusos, bem como os logotipos do fabricante e indicação do modelo a que se destinam, tendo um bom acabamento e excelente resistência, pelo que é perfeitamente adequada à função a que se propõe.

É de notar que estes fabricante, que também possui uma equipa de todo o terreno, produz essencialmente equipamentos e acessórios para os Land Rover Defender, vocacionados sobretudo para os 90, onde se incluem suportes para "sand ladders", uma interessante consola para Defender, infelizmente apenas disponível para os que possuem volante à direita, bem como diversos modelos de suportes.

É evidente que a Border Motorsport ao conceber peças e acessórios pensa e usa os seus meios de competição para os testar, preocupando-se com a qualidade dos mesmos, oferecendo um conjunto de soluções interessantes, pelo que aconselhamos a visita ao "site" deste fabricante.

terça-feira, Abril 15, 2014

Nova semana do automóvel no Lidl

Image Hosted by Google Um estojo de primeiros socorros

A partir da próxima 5ª feira, dia 17 de Abril, estarão à venda nas lojas da cadeia Lidl diversos equipamentos e produtos para automóveis, muitos dos quais já estiveram disponíveis em promoções anteriores, destacando-se o estojo de primeiros socorros, a um preço imbatível.

Este estojo de primeiros socorros, vendido por 4.99 Euros, que inclui um total de 38 peças, onde se encontram as mais necessárias em caso de ser necessário prestar socorro a vítimas de acidentes, e que é adequada para usar numa viatura ou mesmo em casa.

Estão igualmente disponíveis cabos de bateria, destinados a veículos com motor a gasolina até aos 5.500 cc e diesel até 3.000cc, e o carregador de baterias de 6 ou 12 volts, sendo de destacar o inversor, que permite usar equipamentos alimentados a 220 volts a partir do sistema eléctrico do veículo.

Outros equipamentos, como as cintas de aperto de 5 metros, lonas para carga, tapetes para interior e capas para banco, com preços que variam 3.29 aos 17.99 Euros, estão também presentes, tal como uns binóculos e um tripé flexível, úteis para os viajantes adeptos da fotografia.

segunda-feira, Abril 14, 2014

Anunciado reforço de meios para o combate aos fogos em 2014 - 4ª parte

Image Hosted by Google Funeral de um bombeiro em 2013

Mais positivo, e já o sugerimos previamente, é o recorrer a outros meios que não os veículos de combate aos fogos para deslocar os bombeiros durante a rendição, mas deve ser acrescentado uma outra vertente, a nível da própria estadia, melhorando substancialmente as condições de repouso no terreno.

Aliás, a logística, sobretudo em operações de maior envergadura e que se prolongam durante dias tem sido um dos problemas mais sérios, contribuindo em muito para o elevado nível de desgaste e o cansaço excessivo de que resulta um substancial aumento do perigo e a possibilidade acrescida de acidentes.

Muitas vezes, mais do que no combate directo, é no apoio que se encontram as maiores falhas, com o impacto destas a ser sentido sobretudo com o passar das horas, com inexistência de locais de repouso, a falta de alimentação adequada ou a dificuldade em rodar o pessoal directamente envolvido no combate que surgem maiores e mais complexos problemas, muitos dos quais são raramente abordados.

domingo, Abril 13, 2014

VMER de Évora novamente inoperacional - 3ª parte

Image Hosted by Google Uma VMER

Tem, necessariamente, de se apontar para o modelo organizacional, sobretudo para as várias dependências das quais resulta a operacionalidade das VMER, entre outros meios de socorro, numa discussão que deve ser francamente mais abrangente do que a análise do caso de um tipo de meios específicos, visando sobretudo estudar o problema de forma abrangente e nas suas múltiplas dependências e implicações.

Faz sentido analisar se os diversos meios de socorro devem resultar de uma conjugação de recursos dependentes de múltiplas entidades, por vezes sob diferentes tutelas, coordenadas por um sistema onde o socorro e a segurança interna coexistem, podendo uma sobrecarga de uma das vertentes ter efeitos negativos na outra dado passarem pelo mesmo crivo na fase inicial de triagem.

No fundo, mais do que discutir se um dado meio está ou não operacional, impõe-se estudar o modelo de socorro que se pretende para o País, onde se integram e complementam os diversos meios, evitando-se que a concentração excessiva num caso concreto resulte na perda de perspectiva e em acções casuísticas, meramente reactivas, que, podendo controlar alguns danos, não resolvem o problema de fundo.

Todos recordamos que inúmeras unidades de saúde, muitas delas com atendimento permanente, foram encerradas, tal como diversas valências de muitas das que permanecem abertas, sendo oferecida como alternativa um socorro mais rápido e eficaz, nela se incluindo o reposicionamento de helicópteros, das VMER e das ambulâncias com suporte imediato de vida (SIV), tendo sido garantido um socorro mais eficiente às populações de regiões mais remotas.

sábado, Abril 12, 2014

Qualificados para a 5ª fase do concurso "Realize o seu sonho"

Image Hosted by Google Qualificação para a 5ª etapa

Através de uma mensagem de correio electrónico, com o agora típico "Avaliação certificada final", foi-nos comunicado que o projecto "Entre Fantasmas e Memórias" se encontra entre os 15% apurados para a 5ª etapa do concurso "Realize o seu sonho", no qual será avaliado o plano financeiro.

Ao contrário do que se verificou na etapa anterior, foram eliminados numerosos projectos, sendo que o período de avaliação, superior a uma semana, permitiu aos responsáveis do concurso uma melhor análise dos projectos cujas equipas responderam integralmente aos questionários.

No mesmo mail vem a informação de que no dia 25 de Abril serão anunciados os projectos apurados para a etapa 6, sem, no entanto, especificar quando termina o prazo para entrega das respostas para o questionário, presumindo-se que, de acordo com o habitual, o limite para responder seja no Domingo anterior, dia 20 de Abril.

Apesar de algo pressionados, como todos os concorrentes, não nos inscrevemos em nenhuma das formações pagas sugeridas pela organização do concurso, continuando a ter como objectivo realizar um pequeno vídeo promocional, que nos permitira distinguirmo-nos de outros projectos a concurso e angariar possíveis patrocínios e apoios.

sexta-feira, Abril 11, 2014

VMER de Évora novamente inoperacional - 2ª parte

Image Hosted by Google Uma VMER

A título de exemplo, e porque a lista é longa e se abrange vários anos, lembramos as seguintes situações:

VMER de Beja continua sem equipa médica

31 das 42 VMER estiveram inoperacionais

Falta de pessoal paraliza VMER pela quarta vez

VMER dependendem de disponibilidade de pessoal hospitalar

Portanto, será com base neste longo historial, do qual mencionamos apenas algumas das ocorrências, que avaliamos esta situação, pondo de parte questões de ordem politico-partidária que tende a manipular a opinião pública, sem servir propósitos para além dos interesses próprios.

Se do ponto de vista da manutenção da VMER, esta depende do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a tripulação que, efectivamente, lhes confere a polivalência e funcionalidade, é da responsabilidade do centro de saúde, normalmente um hospital, onde esta se encontra sedeada, com médicos e enfermeiros a fazerem parte do quadro desta unidade, acumulando as escalas na VMER com as que decorrem do seu contrato de prestação de serviço a nível hospitalar.

Desta acumulação de funções, da possibilidade de prolongamento de horários decorrente da especificidade desta actividade, é óbvio que a disponibilidade, ou o cumprimento rigoroso de horários se vê substancialmente dificultada, ou mesmo impossibilitada, pelo que a indisponibilidade, sobretudo no início das escalas, é de prever.

quinta-feira, Abril 10, 2014

Captura remota de imagens com Canon EOS - 2ª parte

Image Hosted by Google Écran do "EOS Capture" da Canon

Para se utilizar o "software", em primeiro lugar este deve ser instalado, podendo ser descarregado a partir do "site" da Canon ou recorrendo ao programa de instalação incluido nos CD que acompanham as EOS, sendo necessário configurar a câmara a utilizar, a qual deverá ser detectada automaticamente uma vez ligada ao computador via cabo USB.

É de notar que este "software" não é pesado, pelo que pode ser utilizado na maioria dos computadores pessoais, mas, por uma questão de flexibilidade, sugerimos um portátil, com uma boa autonomia, um écran de boas dimensões e, se possível, ligação para um écran externo ou televisão, caso se pretenda que as imagens sejam visualizados por diversos observadores.

Terminada esta configuração inicial, detectada a câmara, esta deve ser ligada, devidamente conectada ao computador via cabo USB, após o que se entra no "software", surgindo de início a selecção da câmara, através de um icon presente do lado esquerdo do écran, que deve ser confirmada, após o que se tem acesso às opções principais, que incluem "Aquire Images", "Set to Camera" e "Remote shooting", selecionando-se esta última.

No passo seguinte, surge a possibilidade de criar uma pasta para gravar as imagens, e aqui surge uma das diferenças relativamente a um sistema de disparo remoto físico, a de a gravação ser efectuada no computador e não no cartão de memória da câmara, pelo que a capacidade deste, neste caso, deixa de ser relevante.

quarta-feira, Abril 09, 2014

VMER de Évora novamente inoperacional - 1ª parte

Image Hosted by Google Uma VMER estacionada

A imobilização da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), baseada no Hospital de Évora, incapaz de intervir num acidente de viação, de onde vieram a resultar dois mortos, como resultado da indisponibilidade de tripulação, facto recorrente, espelha uma realidade conhecida desde há muito, mas que apenas é lembrada em função das consequências.

A falta de tripulantes, organicamente dependentes de um hospital, seja em Évora, seja noutros locais do Interior, tem-se repetido com alguma frequência, e não apenas recentemente, como alegam alguns políticos hoje na oposição, mas que, quando se encontravam na área do poder, pouco ou nada contribuiram para obviar a esta situação.

Aliás, existem diversas entidades ou organizações a manifestar preocupação perante uma situação conhecida, mas que hoje é abordade, de forma algo cínica, como se de uma surpresa se tratasse, ignorando o longo historial de imobilizações das VMER, as consequências daí decorrentes e as vítimas resultantes, preocupando-se mais em utilizar esta lamentável situação como arma política do que em encontrar formas de ultrapassar o problema.

Lembramos que a indisponibilidade de diversas VMER foi por nós aqui abordada no passado por diversas vezes, sendo atribuidas diversas causas para esta falta de disponibilidade, a qual resultou, quase sempre, da falta de tripulação, composta por um médico e um enfermeiro, razão pela qual queremos recordar um conjunto de textos que publicamos no passado.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin