sábado, julho 23, 2011

Aumento dos preços dos combustíveis e transportes - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma ambulância dos bombeiros

O aumento do preço dos combustíveis, e dos próprios transportes públicos, que em parte deles dependem, mas que vão ser aumentados muito para além da percentagem de aumento dos carburantes, vai colocar um conjunto de problemas aos mais diversos sectores de actividade e às populações em geral.

Se grande parte das consequências são intuitivas, e muitas delas gravosas, estes substanciais aumentos que se preveem para breve terão efeitos colaterais menos aparentes, mas que não deixam por isso de ser significativos e, em muitos casos, imprevisíveis.

Se bem que o impacto no tecido empresarial seja preocupante, será na questão do socorro e da interacção com as populações, para quem este aumento constitui um factor acrescido de empobrecimento, que nos vamos centrar, por constituir um aspecto menos visível, mas igualmente alarmante, deste custo acrescido nos combustíveis.

Em primeiro lugar, da quebra do poder de compra, resulta uma maior fragilidade das populações, como resultado de uma menor qualidade da alimentação, do corte em alguns tipos de medicamentação, de um estado depressivo que pode levar a actos ou atitudes menos reflectidas, só para mencionar alguns dos factores mais sérios.

sexta-feira, julho 22, 2011

Chapéus de modelo australiano no EBay

Image Hosted by Imageshack
Um chapéu australiano adquirido no EBay

Durante o Verão, como protecção para o Sol, ou quando ocorra alguma chuva, uma protecção eficaz para a cabeça são dos chapéus de modelo australiano, em cabedal ou num material sintético equivalente em termos de aspecto e funcionalidade.

Estes chapéus impermeáveis, de abas largas, que nalguns modelos podem ser fixas na vertical nas partes laterais, costumam ter orifícios para ventilação, reforçados em metal, podendo ter uma correia de fixação que passa sob o queixo.

Os modelos de melhor qualidade, mesmo entre os de imitação de cabedal, possuem uma faixa em couro entrançada em redor, e um reforço na aba, podendo ter, logo de origem, um aspecto envelhecido, existindo em todos os tamanhos.

O preço no EBay destes chapéus, em imitação de cabedal, varia entre a dezena e a quinzena de Euros, a que acrescem perto de cinco de portes caso sejam adquiridos em Inglaterra, pelo que o valor total dos modelos mais dispendiosos ronda a vintena de Euros, um valor aceitável e competitivo com os praticados entre nós.

Incêndios voltam aos noticiários - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um popular combate um incêndio florestal em Portugal

Naturalmente que os incêndios, tal como qualquer evento relevante a nível nacional, devem ser acompanhados e noticiados, sempre com objectividade e com a necessária precaução, a qual não se pode traduzir em censura ou omissão, mas no cuidado necessário para que das notícias, e sobretudo das imagens televisivas, não resultem crimes de incendiarismo, sobretudo os praticados por quem o faz por ânsia de protagonismo, para ver as chamas ou assistir ao combate aos fogos.

Este é um equilíbrio difícil, sobretudo sabendo que existe uma premência no sentido de divulgar as reportagens obtidas, sendo complexa uma filtragem eficaz, razão pela qual as normas de orientação devem ser antecipadamente equacionadas, acompanhadas e, sempre que necessário, revistas, evitando o sensacionalismo e mantendo o necessário rigor.

Não obstante algumas imprecisões e mesmo algumas derivas sensacionalistas, é manifesto que a cobertura noticiosa dos incêndios tem evoluido no sentido positivo, com mais factos e dados e menos imagens que, para além de pouco esclarecedoras, eram muitas vezes constrangedoras e podiam incitar a comportamentos criminosos, e que durante anos encheram numerosas emissões televisivas.

Faltam, no entanto, análises mais alargadas, envolvendo especialistas e conhecedores, capazes de transmitir uma perspectiva mais abrangente que vá para além dos fogos e dê a conhecer as reais causas e consequências destes, devidamente enquadrada na realidade nacional e na interacção com os vários vectores que compoem esta complexa equação.

quinta-feira, julho 21, 2011

Envio de informação para o Google Plus - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Albuns partilhados no Google Plus

O passo final é o de partilhar os albuns e defenir quem os pode ver, para o que é suficiente adicionar os circulos onde se encontram quem a eles poderá ter acesso, ficando a partir desse momento visíveis a todos quantos estão incluidos nesses círculos.

No respeitante aos contactos, dado que o Facebook impede a exportação directa, torna-se igualmente necessário dar um passo intermédio, que neste caso passa pela importação dos contactos através de uma conta de correio electrónico do Yahoo.

Nas opções de correio do Yahoo, nos contactos, encontra-se a possibilidade de efectuar a ligação à conta de Facebook, o que irá permitir adicionar os endereços e mesmo proceder à eliminação de duplicados, ficando-se assim com uma lista completa que corresponde à sincronização dos dois livros de endereços.

O passo seguinte é sincronizar a conta do Google Plus com a do Yahoo, algo que também pode ser feito com o Hotmail, de modo a que os contactos sejam importados, o que permite proceder ao envio de convites ou à sua adição a circulos.

Incêndios voltam aos noticiários - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Bombeiros combatem um fogo florestal em Portugal

Num dia em que vários incêndios de grandes dimensões, como o que mobilizou mais de 200 efectivos no distrito de Castelo Branco, a problemática dos incêndios florestais regressou aos principais noticiários televisivos, não obstante uma evidente secundarização no alinhamento das notícias referentes aos fogos.

Manifestamente, longe vai o tempo em que os incêndios dominavam os noticiários, facto justificado em parte pelo menor número de ocorrências, de área ardida e, sobretudo, de vítimas, tendo o tratamento noticioso uma menor carga emocional, apesar de, em muitos aspectos, haver pouca evolução na forma como esta temática é abordada.

Parece algo ultrapassado o tempo em que a aposta noticiosa era sobretudo nas imagens directas das chamas, alternando com a destruição por estas causadas e por muito pouco respeitadoras imagens de quem se viu envolvido numa tragédia, perdendo haveres e meios de sustento, tendo-se evoluido no sentido de uma maior descrição e distanciamento, evitando algumas situações mais chocantes.

Nota-se sobretudo uma maior prudência na exploração de emoções ou sentimentos, surgindo agora os civis sobretudo quando eles próprios enfrentam as chamas ou na qualidade de testemunhas, mas não essencialmente no papel de vítimas, tal como aconteceu durante muitos anos, sobretudo em 2003 e 2005.

quarta-feira, julho 20, 2011

Cabo de aço inox de 6 mm

Image Hosted by ImageShack
Uma bobina de cabo de aço inox

A montagem de cabos para afastar ramos, para além de um conjunto de peças de fixação, implica adquirir os cabos propriamente ditos, os quais devem obedecer a algumas especificações de modo a assegurar resistência e compatibilidade.

Os cabos devem ser em aço inoxidável 316, provenientes de bobinas, de forma a evitar vincos ou marcas e, dependendo do tipo de fixação, poderão ser 1/19, adequados para o sistema mais complexo que propusemos, com forquilhas de fixação, ou 7/19 para uma fixação mais convencional, com sistema de braçadeiras.

Os diâmetros mais comuns serão de 6 mm, com uma carga máxima de 2.880 kg para um cabo 1/19, e de 6 mm, enquanto o de 5 mm tem uma capacidade de 2.000 Kg, com preços respectivamente de 2.30 e 1.50 Euros por metro, a que acrescem portes.

O sistema ideal, e o mais dispendioso, será o que usa o cabo 1/19 de 6 mm, juntamente com o método de fixação que permite uma remoção rápida, mas cujo valor final atinge facilmente perto de uma centena de Euros, incluindo portes, pelo que deve ser equacionada com prudência.

Envio de informação para o Google Plus - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Albuns partilhados no Google Plus

A segunda parte da migração de Facebook para o Google Plus consiste no envio das fotos recebidas, já que a restante informação, como mensagens ou comentários, têm formatos diferentes e não existe um sistema de conversão actualmente disponível.

Uma vez obtido o ficheiro com a informação do perfil do Facebook, tal como foi anteriormente descrito, enviar as fotos para o Google Plus, mesmo sendo um pouco trabalhoso, é extremamente simples e passa sobretudo pelo uso do Picasa.

Este programa de gestão e edição de imagens do Google, que pode ser descarregado gratuitamente da Internet, indexa as pastas onde se encontram imagens de forma praticamente automática, reconhecendo aquelas que provêm do ficheiro recebido do Facebook após este estar descomprimido.

Uma vez reconhecidas as novas pastas, basta proceder ao envio ou "upload" do conteúdo para o album "on-line" associado à conta de Google do utilizador, ficando assim integradas nos "web albuns" e presentes na Internet e no próprio Google Plus.

terça-feira, julho 19, 2011

Microsoft vai ter rede social

Image Hosted by ImageShack
Um écran da rede da Microsoft

Depos do Google, e com algum atraso, a Microsoft prepara a sua rede social, um projecto como a designação de Tulalip, o nome de uma tribo ameríndia do estado norte-americano de Washington.

Terá sido uma fuga de informação, com a revelação de um écran e a compra do domínio, que revelou este projecto, ainda em fase muito inicial levou a que a Microsoft desse a conhecer o projecto de rede social que está a desenvolver.

Embora esta descoberta tenha sido alegadamente involuntária, o facto é que este tipo de fugas tende a ser utilizada como forma de anúncio informal, podendo ter sido esta a razão da divulgação de uma página do que será o Tulalip.

Numa altura em que a hegemonia, e a valorização, do Facebook esmaga outras redes sociais, perante o lançamento do Google Plus, era de esperar uma reacção, ainda que tardia, da Microsoft, que não tem revelado na área da Internet o mesmo espírito de iniciativa de alguns rivais, os quais têm vindo sucessivamente a ganhar espaço, inclusivá a nível dos próprios sistemas operativos.

Bombeiros alemães vão combater incêndios florestais em Vila Real - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um bombeiro combate um fogo florestal em Portugal

Perante os resultados positivos desta cooperação, estranha-se que este exemplo não esteja mais disseminado, com parcerias que podem ser concretizadas quer em termos operacionais, quer a nível da formação e da troca de experiências, vectores igualmente da maior importância no desenrolar das operações.

Com excepção da contratação de sapadores, sobretudo provenientes da América latina, e do apoio comunitário, que se consubstancia essencialmente no envio de meios aéreos, a cooperação não tem tido o protagonismo que se justifica, sobretudo num Mundo mais globalizado, onde as fronteiras tendem a perder importância.

A cooperação entre os bombeiros de Vila Real e os seus congéneres alemães devia servir como base para estudo e exemplo do que pode ser feito no melhoramento do treino, dos procedimentos e do próprio nível de operacionalidade, sendo que esta experiência, nos mesmos moldes ou introduzindo alterações que contemplem a especificidade de cada caso, poderá ser facilmente repetida.

segunda-feira, julho 18, 2011

Autocolante "Land Rover Special Vehicles" no Td5

Image Hosted by Imageshack
O autocolante posicionado no Td5

Após consulta de várias fotos disponíveis na Internet, optamos por colocar os autocolantes "Land Rover Special Vehicles" junto do logotipo Td5, nos flancos do Defender, entre a porta e a aba da roda dianteira.

Estes autocolantes, dado consistirem numa única parte, são francamente mais fáceis de colocar do que os do "Dakar", os quais incluem um papel protector superior e necessitam de uma muito maior atenção de forma e evitar desvios.

Neste caso, basta limpar cuidadosamente a área onde o autocolante será aplicado, remover o papel de suporte, que sai em segmentos, e posicioná-lo com cuidado, de forma a que fique completamente esticado e sem bolhas de ar no seu interior.

Para eventuais interessados, lembramos que o preço acaba por variar conforme as unidades encomendadas, mas será de admitir que perto de 2.5 a 3 Euros será um valor médio, incluindo portes a partir de Inglaterra.

Bombeiros alemães vão combater incêndios florestais em Vila Real - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um fogo florestal em Portugal

Mais uma vez, tal como aconteceu em 2005 e 2006, bombeiros alemães das corporações de Osnabrück e da Organização Não Governamental (ONG) europeia @fire, sedeada na mesma cidade, vão participar no combate aos incêndios florestais em Vila Real.

Num ano em que o dispositivo está enfraquecido comparativamente com anos anteriores e num distrito onde o número de ocorrências é elevado e o combate particularmente difícil, decorrendo numa zona montanhosa e pouco acessível, este reforço revela-se de especial importância.

A redução de perto de 11% nos efectivos não será completamente compensada pela presença dos bombeiros alemães, mas a experiência destes voluntários que intervieram em catástrofes naturais como as da Tailândia, Haiti ou Paquistão, e que já partilharam experiências com os bombeiros de Vila Real no passado, é da maior importância.

Hoje, 2ª feira, a câmara de Vila Real assina o protocolo de cooperação institucional com a organização alemã @fire, Resposta Internacional a Desastres Naturais, que traduz na prática a relação de amizade e cooperação com o município alemão de Osnabrück, com o qual tem mantido este relacionamento há perto de três décadas.

domingo, julho 17, 2011

Descarregar informação do Facebook - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Écran do conteúdo do ficheiro com os dados

O ficheiro em causa inclui desde fotos a mensagens, passando pelos tópicos, estados, respostas, comentários e outra informação partilhada, pelo que a sua extensão poderá ser significativa e demorar várias horas até ser recebida a mensagem a confirmar que se encontra pronto para descarga.

O passo final é o da confirmação, efectuada através da ligação incluida na mensagem recebida após o termo da geração do ficheiro, sendo necessário reintroduzir a "password" e, caso seja um computador público, com um IP distinto dos utilizados habitualmente, proceder a uma nova verificação através da identificação de uma imagem.

Finalmente, será efectuada a descarga propriamente dita, gravando-se o ficheiro num suporte magnético local, que pode ser o disco do computador, uma "pen" ou uma outra unidade de armazenamento, após o que pode ser descomprimido e os dados individuais utilizados.

No nosso caso, o processo demorou perto de 5 horas, para um ficheiro com um total de 16 Mb, podendo o conteúdo ser usado localmente ou utilizado noutra rede social, como o Google Plus, para o que também existe um processo, não automatizado. que terá que ser seguido.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin