sábado, julho 23, 2016

Óculos de protecção por um par de Euros

Existem numerosos modelos de óculos de protecção a muito baixo preço no mercado, pelo que a não utilização dos mesmos sempre que exista algum tipo de perigo ou inconveniente para a vista em caso algum se justifica.

O modelo que apresentamos hoje tem a armação em plástico ABS, com contornos em metal, e almofadada em redor em borracha, sendo as lentes, disponíveis em várias cores, em policarbonato e a correia de ajuste numa banda elástica, ajustável com um sistema de fivelas, do que resulta uma elevado grau de estanquicidade.

Assim, estes óculos protegem contra os raios ultra violeta, vento, areia e pó, sendo compatíveis com o uso de capacetes abertos e particularmente adequados, em termos de estilo, a modelos mais retro, situação em que permitem, para além de um conjunto interessante, uma boa protecção para a vista.

Com 190 x 85 milímetros e um peso de apenas 64 gramas, pode ser adquirido por pouco mais de um par de Euros, incluindo portes a partir da Ásia, estando disponível com lentes transparentes, coloridas ou escurecidas e pequenas variações na armação, seja em termos de material, seja da cor, que pode ser inteiramente negra ou, caso se pretenda, pintado ou modificado de modo a ter um aspecto mais antigo.

sexta-feira, julho 22, 2016

"Kit" de sobrevivência - 2ª parte

Canivete em aço inoxidável com abre cápsulas e chave de fendas.

Apito de alta frequência em alumínio.

Caneta táctica, em alumínio maquinado, com ponta de alta resistência, que pode ser utilizada para partir o vidro de um veículo ou para auto-defesa, tal como consta de um texto anteriormente publicado.

Ferramenta múltipla, em aço inoxidável, em formato de cartão de crédito, com serra, lâmina, chave de parafusos e sextavada, abre cápsulas e régua, que descrevemos detalhadamente em texto anterior.

Mini lanterna de leitura, capaz de iluminar textos ou mapas, sem ser detectada à distância.

Caixa plástica estanque e interiormente almofadada, onde podem ser acondicionados os restantes componentes deste "kit" de sobrevivência que, no seu conjunto, pesa perto de 180 gramas.

Este "kit" custa perto de 16 Euros, incluindo portes a partir da Ásia, e inclui um conjunto de componentes que podem ser adquiridos separadamente, caso seja essa a opção, mas que aqui se integram numa solução interessante e com um preço módico, que pode ser útil em numerosas situações.

quinta-feira, julho 21, 2016

Ineos quer produzir o Defender - 1ª parte

Os rumores de que a Ineos, uma das maiores empresas mundiais de indústria química, dirigida pelo multimilionário Jim Ratcliffe, está a estudar alternativas para a manutenção da produção do Land Rover Defender, tem vindo a ganhar peso, podendo consubstanciar algo de mais sólido.

Sabe-se que existem negociações entre a Jaguar Land Rover e a Ineos, mas a conhecida marca britânica tem assegurado que não irá permitir que outros produzam o Defender, considerado como um dos ícones deste fabricante e parte integrante da sua história.

Se a Land Rover, tal como tudo indica, não ceder os direitos sobre o Defender, o novo modelo, para além de todos os melhoramentos necessários para que seja homologado de acordo com as normas mais recentes, também terá que ser esteticamente alterado, evitando demasiadas semelhanças com o actual modelo.

A falta de receptividade da Land Rover também implica a escolha de novos motores, pelo que o produto final, que Ratcliffe pretende que venha a ser o melhor e mais agressivo modelo de todo o terreno do mercado e com uma fiabilidade semelhante à de um Toyota Land Cruiser, pouco terá a ver com o actual Defender para além do estilo rústico e a dureza que todos lhe reconhecemos.

quarta-feira, julho 20, 2016

"Guia de bolso de segurança em combate a incêndios florestais" da ANPC

Destinado essencialmente a bombeiros, o "Guia de bolso de segurança em combate a incêndios florestais", disponibilizado pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) em 2014, resume um conjunto de pontos importantes que devem ser permanentemente observados e interiorizados.

Ao longo de 8 páginas, o pequeno documento em PDF pode ser guardado e consultado em dispositivos móveis capazes de ler este formato, de modo a estar permanentemente acessível, o que permite a sua leitura repetida, como forma de um conjunto de procedimentos serem sempre seguidos, mesmo em situações onde o raciocínio ou discernimento é dificultado pelas circunstâncias.

Mesmo para todos aqueles que não combatem incêndios, vários dos princípios neles contidos podem revelar-se úteis, sobretudo caso próximos de um fogo, mas também para melhor entender a complexidade de um combate e os riscos inerentes às missões desempenhadas pelos bombeiros.

Optamos por disponibilizar este pequeno manual no Google Drive, embora o mesmo esteja disponível noutros "sites", de modo a não depender de terceiros, nem representar um acréscimo de tráfego para quem já tem um elevado número de acessos, muitos deles efectuados por quem necessita os efectuar com rapidez.

terça-feira, julho 19, 2016

"Kit" de sobrevivência - 1ª parte

Os "kits" de sobrevivência são interessantes para todos quanto participem em actividades ao ar livre em locais remotos, podendo representar uma segurança acrescida ao permitir resistir em condições agrestes o tempo suficiente para ser socorrido ou alcançar um local onde o socorro possa ser prestado.

Entre os numerosos "kits" optamos por apresentar um que inclui um conjunto de items que consideramos úteis e se complementam adequadamente, muito embora faltem alguns elementos que consideramos essenciais, como uma manta de emergência, em película metalizada, e que deve ser acompanhado por um estojo de primeiros socorros.

O conteúdo deste "kit" é composto pelos seguintes elementos, todos de boa qualidade e que podem ser utilizados separadamente, em caso de necessidade:

Pederneira com 8.5 x 80 milímetros, em material ferroso de cor negra, que permite múltiplas ignições com facilidade, mesmo para os menos experientes.

Lanterna de pequenas dimensões Cree XML Q5 AA/14500 LED, de 350 Lumens, zom 3 modos de operação, com corpo em metal negro.

Bússola com régua transparente graduada em centímetros e polegadas para leitura de mapas.

segunda-feira, julho 18, 2016

Os Kamov voltam às notícias - 3ª parte

Consideramos que era inevitável que todo este longo processo terminasse em tribunal, sendo apenas de estranhar a demora na instauração dos inquéritos o que, naturalmente, dificulta a obtenção da prova, o término do processo antes de prescreveram a totalidade dos crimes e, o que será o mais grave, permitiu o prolongar de uma situação penosa e penalizadora, que muito prejudicou o Estado português.

Ao longo dos anos, temos acompanhado a questão da EMA e dos Kamov, sempre certos de que algo de obscuro estaria por detrás desta empresa pública e do seu modelo de negócio e da escolha de um modelo de aeronave que não se encontrava homologado para a totalidade das missões a que se destinava, bem como todos os subterfúgios utilizados para esconder uma triste realidade.

Naturalmente que ao caso dos Kamov se podem adicionar muitos outros no âmbito da Protecção Civil e do combate aos fogos, sendo certo de que serão encontrados protagonistas ou intervenientes comuns, sejam empresas, sejam indivíduos, que parecem estar sempre presentes numa complexa trama onde uma manifesta falta de transparência e as elevadas verbas envolvidas são factor constante, muitas vezes a coberto de sigílo contratual que, em assuntos de interesse público, nunca deveria servir de pretexto para os obscuros processos adoptados.

Para quantos se interessem mais por este tema, uma pesquisa neste "blog" por "EMA" ou "Empresa de Meios Aéreos" ou "Kamov", que pode igualmente ser pesquisado através dos marcadores laterais, permite relembrar um dos processos mais lamentáveis no âmbito da Protecção Civil, no qual se pode encontrar praticamente tudo o que de errado se pode fazer em termos de gestão pública, que vai muito para além dos habituais erros e falhas, entrando pelo campo criminal.

domingo, julho 17, 2016

Colchões insufláveis para veículos - 1ª parte

Uma solução prática para dormir no interior de um veículo, embora com algum possível desconforto face à largura do interior, é recorrer a um dos colchões insufláveis feitos para o efeito e que se colocam sobre o banco traseiro, ocupando o espaço onde ficam as pernas, ou sobre uma plataforma de carga num furgão.

No primeiro caso, os colchões insufláveis possuem perto de 143 centímetros de comprimento por 97 de largura, com recortes para a zona da consola central, podendo incluir uma peça adicional que fica posicionada entre os assentos dianteiros, e assentando sobre um suporte igualmente insuflável.

Construído modularmente, portanto com possibilidades de dispor os componentes de forma independente, este colchão pode ser usado na praia, no campo ou onde necessário, sendo resistente, em "oxford" que pode ser em diversas cores e padrões, pode ser usado mesmo sobre superfícies mais agrestes, desde que sem arestas mais agressivas.

Neste caso, o conjunto inclui ainda o saco de transporte, duas almofadas insufláveis e um "kit" de reparação, podendo ter como adicional, o que implica aumento de preço, uma bomba eléctrica para o enchimento, com o preço final, incluindo portes a partir da Ásia, a ficar perto da meia centena de Euros.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin