sábado, novembro 27, 2010

Aplicações do Facebook podem infectar computadores

Image Hosted by Imageshack
Um écran do Facebook

Um estudo realizado pela BitDefender, uma empresa especializada em segurança informática, conclui que uma em cada cinco ligações publicadas no Facebook encaminha o utilizador para "sites" infectados ou contém infecções em sí própria.

A maioria destas ligações, mesmo que apontando para aplicações do próprio Facebook escritas e publicadas por terceiros, podem resultar em infecções ou na instalação de código no computador do utilizador que colocam em perigo os dados nele alojados.

Entre as aplicações que tendem as estar infectadas encontra-se o célebre botão "não gosto", muitos dos contadores de visita que identificam quem acedeu, bem como aqueles que prometem prémios ou bónus para as aplicações mais populares, como o "Farmville".

O facto de uma aplicação se encontrar num "site" de confiança não quer dizer, só por sí, que esta não encerre perigosos e, não sendo possível conhecer se esta é segura ou não, normalmente uma breve pesquisa na Internet permite obter algumas informações, as quais deve ser complementadas com o senso comum, sabendo-se que normalmente promessas irrealistas correspondem a algum tipo de logro.

sexta-feira, novembro 26, 2010

O Phone Tracker Locator para PC - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um écran do Phone Tracker Locator para PC

O passo seguinte consiste registar o identificador de 16 dígitos, que será usado para configurar o sistema de recepção, escolher o intervalo temporal do envio de informação, e dar o comando de conectar via um servidor de TCP-IP, após o que se pode configurar o equipamento base.

A instalação no equipamento receptor, activada pelo ficheiro PTLC_ForFree_Setup.exe, é simples, tendo sobretudo a ver com a integração do programa com o Google Maps, e com a verificação da existência de uma conexão activa com a Internet.

O passo essencial é a introdução do identificador de 16 dígitos, que estabelecerá a ligação entre o equipamento remoto, onde se encontra o GPS, e o local, através de um servidor que usa uma ligação de TCP-IP e coordena as ligações, após o que todo o sistema fica operacional, com a visualização do local do objecto seguido sobre o Google Maps, actualizado na periodicidade estabelecida.

Este é um sistema de seguimentos simples, baseado num "software" gratuito e destinado a apenas um objecto, com a condição de este ser ou incluir um computador com o sistema operativo Windows XP ou mais recente, que, não sendo universal e possuindo evidentes limitações, não deixa de ser uma solução interessante e a ter em devida conta.

Tempo frio até 2ª feira - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Nevão em Portugal

O Instituto de Meteorologia (IM) prevê uma descida de temperatura no território de Portugal Continental, que se vai prolongar até à próxima segunda-feira e que irá afectar sobretudo o Norte e Centro do País.

O anticlone que provoca esta situação transporta uma massa de ar frio, com a situação meteorológica a ser agravada por uma depressão, centrada actualmente a noroeste da Madeira, onde o mau tempo já chegou, e que se desloca em direcção a sueste, começando a afectar o Continente.

A primeira grande descida que se segue ao período de maior calor tende a ser a de maiores consequências, dada a impreparação que muitas vezes se verifica, não obstante os alertas do IM, e a falta de cuidado de muitos, sobretudo em termos de circulação viária e nos meios de aquecimento utilizados nas habitações.

Este é, infelizmente, um ano em que os meios de que muitos lares dispoem para combater o frio são escassos, resultando da actual crise em que o País se encontra e que leva a cortes não apenas no secundário ou acessório, mas também em muito do que é essencial em termos de conforto, de segurança e mesmo da manutenção de condições de vida dignas.

quinta-feira, novembro 25, 2010

Fita reflectora de 5 cm

Image Hosted by ImageShack
Fita reflectora de 5 cm

Um dos processos rápidos e práticos para aumentar a segurança num veículo, ou mesmo num objecto estático, é aumentando a visibilidade do mesmo através de superfícies reflectoras que sejam eficazes mesmo em condições adversas.

Esta fita auto-adesiva em vinil, com 5 cm de largura e 5 metros de comprimento, em amarelo e negro, mas disponível noutras combinações, como vermelho e branco, pode facilmente ser cortada na medida pretendida e a sua extensão permite extendê-las nos locais mais necessários.

A aplicação é extremamente simples, sendo suficiente remover o papel de protecção para que adira a superfícies planas, as quais, obviamente, deverão estar bem limpas e desengorduradas.

O preço, com portes a partir da Bulgária, ronda os 4 euros, válido para os vários modelos, sendo apenas um exemplo da enorme variedade de fitas refletoras, para os mais diversos fins, existentes no mercado.

Calhas universais para montagem de faróis suplementares

Image Hosted by ImageShack
Um a das calhas universais para montagem de faróis

Existem inúmeros modelos de calhas para fixação de iluminação suplementar sobre o tejadilho, sendo a maioria feitas para modelos específicos, que dificilmente migrarão de um veículo para outro, pelo que um modelo mais universal justifica algum destaque.

Este modelo é construido em alumínio de alta densidade e inclui três secções principais, que podem ser ajustadas para dimensões entre os 121 e os 152 cm, sendo compatíveis com veículos cujos tejadilhos tenham goteiras laterais.

No suporte podem ser instalados até 4 faróis de 9" ou de 22 cm, estando feita toda a furação, o que dispensa qualquer trabalho de instalação ou ferramentas, sendo facilmente realizada mesmo pelos menos experientes, com excepção das ligações eléctricas.

O preço, com portes a partir da Bulgária, ronda os 60 euros, e inclui todas as peças necessárias à instalação menos, obviamente, no respeitante à instalação eléctrica e aos faróis, os quais terão que ser adquiridos separadamente.

quarta-feira, novembro 24, 2010

O Phone Tracker Locator para PC - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um écran do Phone Tracker Locator para PC

Um dos programas gratuitos que permitem o seguimento de um computador com Windows XP ou superior instalado num veículo, desde que disponha de um GPS que envie comandos que obedeçam às normas NMEA e uma ligação à Internet é o Phone Tracker Locator para PC.

Este programa tem dois módulos, um que é instalado num equipamento remoto, a ser seguido, e outro que se instala num computador base, que necessita igualmente de ligação à Internet e de poder usar o Google Maps, onde é afixada a localização do sistema a ser seguido.

A instalação é inexistente no PC remoto, bastando copiar o ficheiro Phonetracker_Locator_PC.exe e executar o programa, que não altera as configurações do computador, sendo necessário apenas fornecer algumas informações básicas para ficar operacional.

Para além da lingua a utilizar, é essencial configurar a porta de comunicações do receptor de GPS e, em alguns modelos de equipamento, proceder à sua inicialização, após o que deve começar a ser reebida informação posicional.

Sinais de ligação do conector OBD-2 - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um conversor de pinos OBD-2

Se bem que estes sejam os sinais padronizados, tem-se verificado que nem todos os fabricantes obedecem à norma, sendo disso exemplo a troca dos sinais em dois pinos ou o uso de uma voltagem diferente, de modo a que apenas os sistemas de diagnóstico da própria marca sejam compatíveis.

Assim, havendo uma falta de comunicação, para além da inevitável pesquisa na Internet, sugerimos o recurso a um multímetro para verificar as voltagens, testando sobretudo os pinos de voltagem e de terra, onde facilmente se podem encontrar descrepâncias, e que necessitam de ser neutralizados.

Este tipo de teste, caso a surjam dificuldades, devem ser feitos com a chave fora da ignição, com o sistema eléctrico activo e, finalmente, com o motor a funcionar, medindo-se as voltagens nos três estados, enquanto se verifica quais os "leds" que se acendem no "interface" e se compara com o constante do manual de operações do equipamento.

No limite, e para situações ou modelos específicos, pode ser necessário comprar um cabo de extensão e introduzir no meio uma caixa de derivações, onde possam ser corrigidas as ligações de modo a compatibilizá-las com o "interface" do veículo, única forma de poder comunicar com alguns modelos.

terça-feira, novembro 23, 2010

Dispositivos USB distribuem "malware" - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um écran do AVG

Para além da sempre recomendada necessidade de dispor de um anti-virus actualizado, que inclua funcionalidades "anti-spyware", como o AVG, disponível na Intenet de forma gratuita para uso particular, que será complementado por "software" da própria Microsoft nos computadores mais recentes, onde o "Defender" vem incluido ou pode ser instalado gratuitamente, justificam-se pequenas alterações na configuração dos computadores.

Em primeiro lugar, deve-se desactivar a funcionalidade de "Autorun", evitando que conteúdos de dispositivos sejam corridos de forma automática quando estes são conectados, analizando-os seguidamente com o "software" de segurança antes de qualquer tipo de acesso, independentemente do tipo de ficheiro que pode nem ser um executável.

Finalmente, tem que haver uma cultura de segurança, evitando acessos a "sites" pouco seguros ou aceitando "software" que, mesmo sendo fornecido por alguém de confiança, o possa não ser, algo que depende em muito da proveniência original e dos conhecimentos informáticos de que o entrega.

Não existe segurança absoluta nem soluções infalíveis, mas muitas das infecções resultam essencialmente de falta de cuidado, aliada a algum desconhecimento, podendo ser evitadas com alguns cuidados e mantendo permanentemente actualizado o "software" de cada computador.

Localizadores portáteis com cartão SD - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
O interior do TK-102-2, com dois conectores

No entanto, para quem aceite um modelo mais simples, a primeira versão continua à venda, por um preço que anda pelos 40 a 50 euros, sendo comuns os acessórios para ligação ao sistema eléctrico de 12 volts de uma viatura, bem como o cabo de configuração, baterias suplementares ou outros que se revelem necessários.

Para quem utilizar este modelo numa viatura, aconselhamos sinceramente a aquisição do cabo que permite uma ligação fácil ao sistema eléctrico do veículo, evitando que a bateria se esgote, sendo igualmente de considerar a aquisição de um cabo de ligação min-USB para actualização do "software".

No caso de usar o localizador num veículo, para além de ser necessário ocultá-lo num local onde o sinal de GSM e de GPS sejam recebidos nas melhores condições possíveis, compensando assim situações onde haja degradação de sinal, mas também protegendo-o fisicamente de elementos ou do próprio calor do motor, bem como de interferência de campos electromagnéticos originários de outros equipamentos.

Em termos de ligação eléctrica, esta deve ser feita directamente à bateria ou de forma a que funcione mesmo com o veículo desligado, evitando assim que, esgotada a carga da bateria do localizador, este deixe de estar activo, algo que, dependendo da carga e do uso pode suceder passadas 48 a 72 horas após o corte de alimentação externa.

segunda-feira, novembro 22, 2010

Dispositivos USB distribuem "malware" - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um écran do AVG

O recurso a dispositivos de armazenamento de dados USB foi um dos meios de distribuição de infecções informáticas que mais cresceu nos últimos meses, acompanhando a crescente popularidade deste tipo de suporte magnético.

O facto de na maioria dos computadores a função "Autorun" estar activa, correndo de forma automática um programa especificado no ficheiro de arranque do dispositivo, facilita a disseminação dos virus, alguns dos quais, como o Trojan.AutorunINF.Gen e Win32.Worm.Downadup.Gen, assumem posição de destaque.

Estes virus, ou, concretamente "malware", tal como muitos outros, constituem perigos graves que podem ir desde permitir o acesso remoto ao computador onde estão instalados, de forma a obter dados ou a colocá-lo ao serviço de uma rede criminosa, para além de comprometer os dados do utilizador, permitem usá-los em fraudes, com a possibilidade de a responsabilidade criminal recair sobre o proprietário.

Obviamente, é impossível deixar de usar este tipo dispositivo, pelo que se devem observar algumas normas de segurança básicas, que devem, no que é aplicável, se adoptadas para outros suportes magnéticos.

GNR identifica 50 suspeitos de atear fogo em Vila Real - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma floresta queimada em Portugal

Não temos registo de uma única acção da GNR no sentido de autuar quando os terrenos que não foram limpos são públicos, nem quando as vias que são da responsabilidade do Estado ou das autarquias não oferecem condições de circulação adequadas, tal como nunca tivemos conhecimento de um único caso em que licenciamentos absurdos, dos quais resultam situações de vulnerabilidade, tenham merecido a devida sanção.

Desconhecemos também a existência de compensações, ou mesmo de punições, para os inúmeros casos em que, por acção ou omissão das entidades oficiais, da falta de subsídios ou compensações, sobretudo após reordenamento do território, se verificam flagrantes faltas de alimentos para os animais, sobretudo a nível de pastagens.

Em contrapartida, as acções desesperadas, e condenáveis, de quem segue práticas ancestrais numa realidade que mudou, mas para as quais não encontra alternativa, são facilmente classificadas como crime, mesmo que estas sejam consequência directa de políticas que destroem sistematicamente a sustentabilidade de extensas regiões, onde não existem alternativas o pouco lucrativo sector primário.

Sem por em causa a necessidade de proteger as populações e o ambiente, combatendo atitudes criminosas, independentemente da sua intencionalidade, a dualidade de critérios e a exclusão das causas que em muitos casos determinam a prática dos actos, resulta numa franca injustiça onde os mais desfavorecidos tendem a ser duplamente penalizados, pagando pelos próprios erros e pelos cometidos por quantos, pela sua posição, nunca são visados nas investigações.

domingo, novembro 21, 2010

GNR identifica 50 suspeitos de atear fogo em Vila Real - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma floresta queimada em Portugal

A Guarda Nacional Republicana (GNR) investigou, desde o início deste ano, um total de 1.200 incêndios florestais no distrito de Vila Real, tendo identificado um total de 50 suspeitos de terem ateado fogos intencionalmente ou por negligência.

Segundo o Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), perto de 60% dos fogos deveram-se à negligência resultante de queimadas destinadas a renovar pastagens ou à limpeza de solos agrícolas ou florestais, outros 30% terão tido origem em actos deliberados, enquanto os restantes terão origem em causas naturais ou desconhecidas.

Neste distrito, o número de ocorrências aumentou substancialmente este ano devido às condições atmosféricas propícias e ao acumular de combustível, resultante do crescimento de matos em zonas onde se verificaram fogos há alguns anos, bem como da falta de limpeza de áreas florestais.

Estes dados são do SEPNA, o serviço da GNR responsável pelas acções de fiscalização, prevenção, detecção e investigação de incêndios florestais, e refletem em grande parte a posição das entidades oficiais, com uma larguíssima percentagem de ocorrências a derivar da acção humana directa, acabando por responsabilizar o elo mais fraco de toda uma longa cadeia.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin