sábado, junho 04, 2016

Placas "wifi" USB 802.11ac - 3ª parte

Os computadores mais recentes, e mesmo alguns com anos de vida, possuem pelo menos meia dúzia de portas USB, frontais e na rectaguarda, pelo que pode ser selecionada a que, pela sua posição, permita receber um sinal em melhores condições, sendo sempre de verificar de a porta em causa obedece à norma 2.0, dado que portas mais antigas têm menos velocidade e penalizam seriamente o desempenho dos dispositivos neles conectados.

Muitas vezes, os estrangulamentos nas comunicações ocorrem na ligação sem fios entre um equipamento e um "router", podendo tal ser testado recorrendo a uma comparação com uma conexão via cabo ou aproximando os equipamentos, pelo que o baixo investimento numa placa de rede "wifi" de melhor desempenho rapidamente se rentabiliza, podendo resultar num desempenho completamente diferente mesmo que num equipamento já com alguns anos.

Naturalmente, instalar uma placa de comunicações de elevado desempenho num equipamento obsoleto, cujos recursos de processamento são insuficientes para processar toda a informação recebida, pode representar uma melhoria escassa ou mesmo nula, mas o facto de esta ser reaproveitada no futuro, num computador com outro tipo de características, faz-nos considerar ser esta a opção mais correcta.

Actualmente, já não se justifica a aquisição de equipamentos de rede que não obedeçam à norma 802.11ac, mesmo sabendo que aqueles que obedecem a normas anteriores podem ser adquiridos por uns escassos dois a três Euros, porque uma diferença de meia dúzia de Euros muito rapidamente tem retorno, com a placa USB a poder facilmente ser migrada para um computador mais recente quando este estiver disponível.

sexta-feira, junho 03, 2016

TT em áreas protegidas - 2ª parte

A insuficiencia de meios disponíveis para fiscalização, as dificuldades da prova e a morosidade dos processos têm vindo a agravar a situação que por ter como resultado a proibição de circular fora de estrada, tal como acontece noutros países europeus, nomeadamente na vizinha Espanha, onde a prática do todo o terreno é virtualmente impossível, sendo este um dos motivos da crescente popularidade do nosso País entre os praticantes ingleses.

A prática do todo o terreno de forma responsável, algo que o próprio Estado também tem contribuído para destruir quando publica legislação comprometedora da actividade, é essencial para manter abertos estradões e corta-fogos, essenciais para o combate aos fogos florestais, bem como para todo um conjunto de pequenas actividades empresariais, muitas das quais potenciam outras, em zonas mais remotas do Interior.

No entanto, caso as más práticas, que sempre existirão, continuem a aumentar e ganhar relevo, não temos dúvidas que a opção no sentido da proibição irá fazer-se sentir, bastando um incidente de maior gravidade para que a pressão da opinião pública determine o termo da actividade ou a imposição de um conjunto de limitações que a torne impraticável.

Como alternativa, tal como salientamos desde o início deste "blog", o acordar percursos com entidades locais, como a Protecção Civil ou os bombeiros, contribuindo para a prevenção dos incêndios e ajudando a manter acessibilidades, para além da utilidade imediata, irá reforçando a imagem positiva e solidária do todo o terreno, contribuindo para evitar proibições defenitivas que a todos prejudicarão.

quinta-feira, junho 02, 2016

Óculos de protecção com lentes de policarbonato - 1ª parte

Existem numersos modelos de óculos de protecção, como os ESS que apresentamos em textos previamente publicados, com lentes em policarbonato, muitas vezes intermutáveis, pelo que um conjunto composto por armações, três lentes diferentes, normalmente uma transparente, outra escurecida e a última de alta visibilidade são comuns.

As especificações variam conforme o fim a que se destinam, diferindo sobretudo em termos de qualidade de acabamento e na resistência das lentes que, no limite, oferecem alguma protecção balística contra disparos de uma arma de caça, embora o mais comum seja serem apenas inquebráveis e resistir a impactos de pequenos detritos, como os que podem ser projectados em provas desportivas.

Naturalmente que o preço varia enormemente, atingindo valores francamente elevados para os equipamentos de topo de gama dos fabricantes mais reputados, e cujos produtos estão devidamente certificados, até alguns Euros, o que permite adquirir em leilão óculos de qualidade aceitável, mas que, obviamente, não se destinam aos mesmos fins, o que não impede que ofereçam uma protecção adequada na maioria dos usos.

A armação, que tende a ser composta por uma estrutura superior e respectivas hastes, pode ser em metal leve, como uma liga de magnésio ou TR90, mas também existem modelos que optam por plástico de alta resistência, por vezes com reforço interior em metal.

quarta-feira, junho 01, 2016

Lisboa, cidade fechada - 6ª parte

Com o empedrado das zonas de parqueamento apenas 2 centímetros acima da via de circulação, e faltando a este uma camada para ser finalizado, é óbvio que esta pequena diferença corresponde a um novo e demasiado estreito tapete, de durabilidade duvidosa, mas que, caso seja de maior espessura, fica acima do nível do empedrado, ficando os locais de parqueamento transformados em pequenas piscinas.

Dado que no empedrado destinado a parqueamento não existe escoamento, e por razões de ordem prática e funcional, o asfalto não pode subir acima deste nível, prevendo-se que fiquem nivelados, o que, só por sí, já é particularmente grave, seja em termos de segurança rodoviária, por não delimitar adequadamente as zonas, seja pelo acumular de águas sem o devido escoamento.

Mesmo as pequenas chuvas de Primavera demonstram que as águas pluviais não são devidamente encaminhadas, com a entrada em janelas e respiradouros dos prédios, que face ao elevamento do nível dos passeios e via de rodagem ficaram agora abaixo do nível da rua, a falta de escoamentos adequados, conhecida desde há muito pela Câmara, é absolutamente evidente.

Assim, e tal como acontece em inúmeras obras realizadas em Portugal, a solução passou por ir colocando sistemas de drenagem nas faixas de rodagem, o que implica danificar o tapete de asfalto já colocado, recortando-o e remendando-o, do que resulta, para além do aumento de custos, uma diminuição da qualidade da obra.

terça-feira, maio 31, 2016

TT em áreas protegidas - 1ª parte

Uma notícia publicada no jornal "Público" relativamente aos passeios por veículos todo o terreno que têm vindo a destruir áreas do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV) levanta novamente a por vezes difícil relação entre estas actividades e a sustentabilidade ambiental.

É manifesto que entre os praticantes de todo o terreno, e independentemente dos veículos utilizados, existe quem não tenha qualquer respeito não só pela legislação em vigor, com a qual podem não concordar, mas também pela Natureza, que não se importam de destruir ao circular em áreas protegidas, essenciais para o equilíbrio ecológico e mesmo para a sobrevivência de espécies ameaçadas.

Para além da destruição causada na Natureza, muitas vezes é a própria sinalização, que proíbe, condiciona ou controla o acesso, estabelecendo vias para circulação, que também é destruída, num conjunto de atitudes que ameaça seriamente a prática do todo o terreno por parte daqueles que, conscientemente, respeitam a legislação e o ambiente.

No caso da costa Alentejana, existe um conjunto de fragilidades, sobretudo na zona das dunas e dos charcos, onde as condições específicas permitem a sobrevivência de espécies ameaçadas, cuja sobrevivência pode ficar comprometida caso esta zona seja seriamente atingida, o que, com a circulação de veículos, facilmente pode acontecer.

segunda-feira, maio 30, 2016

Motormáquina muda de instalações em Lisboa

No dia 21 de Maio, a Motormáquina inaugurou as suas novas instalações, na Rua Marechal Gomes da Costa, em Camarate, nos arredores de Lisboa, oferecendo melhores condições de atendimento e melhores acessibilidades aos seus numerosos clientes.

Ao mudar de instalações, para junto da CRIL e do Lidl, a Motormáquina fica num local francamente mais acessível, contrastando com o que acontecia anteriormente, no meio de uma zona de armazéns onde imperava algum caos e o processo de cargas e descargar era dificultado pela envolvência externa.

Em simultâneo, a Motormáquina abriu uma nova página no Facebook, mantendo, naturalmente, o "site" na Internet, com o mesmo endereço, com o telefone a manter-se o 21 949 9880, tal como se mantêm os endereços de correio electrónico e restantes contactos.

Sendo uma das empresas a que recorremos habitualmente, e onde se encontram amigos de há muito, desejamos os maiores sucessos à Motormáquina e aos seus colaboradores, certos de que esta será uma nova e positiva fase para uma empresa prestigiada no mundo Land Rover em Portugal.

domingo, maio 29, 2016

Promoção de artigos para campismo no Lidl

A pensar no Verão e nas actividades ao ar livre que o bom tempo permite, vão estar disponíveis, a partir de 30 de Maio, nas lojas da cadeia Lidl um conjunto de artigos destinados ao campismo, com o protagonismo para um gerador com moto a gasolina, a quatro tempos de 1200 W, capaz de alimentar equipamentos que operam a 220 volts.

Este gerador da "Parkside" tem o preço de 179.00 Euros, e possui tecnlogia para fornecer uma tensão sinusoidal estável, sem oscilações, com a potência contínua de 1000 W e uma corrente nominal de 4.3 A, obtida através de um motor com 53.5 cc que desenvolve uma potência máxima de 2.1 KW ou 2.85 PS, e tem um consumo de 0.88 litros de gasolina por hora, o que permite funcionar durante aproximadamente 5 horas com 2/3 da carga.

Estão igualmente disponíveis um frigorífico eléctrico, que pode ser alimentado a 220 ou 12 volts, um alimentador solar para disposivos que suportem carga via ligação USB, diversos modelos de saco-cama e respectivos acessórios, bem como sacos, móveis e diferentes utensílios destinados ao campismo e a expedições.

Finalmente, na promoção em curso, que decorre até ao próximo Domingo, dia 29, e integrada num conjunto de artigos que incluem o logotipo do campeonato Europeu de futebol que se aproxima, estão disponíveis bandeiras nacionais com metro e meio de largura, pelo preço de 2.99 Euros, e que continua a ser muito utilizada pelos adeptos das expedições fora do nosso País.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin