sábado, outubro 18, 2008

Adobe apresenta Flash Player 10


Image Hosted by ImageShack
Mensagem de um programa que requer o Flash Player 10

A Adobe apresentou a versão 10 do Flash Player, uma das plataformas mais utilizadas na apresentação de gráficos dinâmicos e presente, segundo as estatísticas disponíveis, em mais de 90% dos computadores pessoais.

A nova versão oferece melhor controle sobre aplicações interactivas e maior capacidade de processamento tridimensional, incluindo processamento de áudio avançado e acelerador de hardware GPU, bem como novos sistemas de filtros, aproveitando melhor as capacidades criativas da linha de produtos Adobe Creative Suite 4.

A instalação do Flash tem implicações na estabilidade do "browser" e, no limite, do próprio sistema operativo, pelo que este "upgrade" deverá ser equacionado com a devida prudência e apenas caso a versão actual seja instável, não permita correr algum tipo de animação ou o faça defecientemente.

Recordamos que recentemente mencionamos uma falha de segurança no Flash 9 e que as versões na sua fase inicial, como a 10, tendem a ter mais vulnerabilidades, erros ou falhas de codificação, pelo que aconselhamos a esperar até que surja a necessidade de proceder a este "upgrade", algo que será determinado por quem desenvolve aplicações e tenderá a usar as novas possibilidades contidas nesta versão.

sexta-feira, outubro 17, 2008

Terminou a "Fase Delta" e começou a "Fase Echo"


Image Hosted by Imageshack
Veículo de salvamento dos bombeiros

A 15 de Outubro terminou a "Fase Delta" de combate aos fogos florestais e começou a "Fase Echo", do que resultou uma substancial redução dos meios disponíveis a nível de aeronaves.

Durante a "Fase Delta", criada para obviar ao prolongamento da fase crítica, tal como sucedeu no ano passado, estiveram mobilizados perto de 4.000 elementos, apoiados por 917 viaturas e 26 meios aéreos, efectivo esse último número foi substancialmente reduzido na passada quarta-feira, dia em que se passou à "Fase Echo".

A "Fase Echo", que visa combater os fogos fora do que se convencionou chamar a "época normal" de incêndios, inclui quase o mesmo número de efectivos para combate terrestre, com 3.923 elementos, apoiados por 915 veículos, mas apenas dois helicópteros como apoio aéreo, o que contraria as tácticas de primeira intervenção utilizadas e compromete em muito a acção das unidades helitransportadas, como os "canarinhos" ou os militares do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS).

Apesar de neste ano, segundo os dados provisórios da Autoridade Florestal Nacional (AFN), apenas terem ardido 12.861 hectares, entre povoamentos, 4.395 hectares, e matos, com 8.466 hectares, a que corresponde uma redução de perto de um terço em relação ao ano anterior, esta redução desproporcionada de meios aéreos pode comprometer a eficácia do combate e inverter, mesmo que ligeiramente, esta tendência.

Seria expectável que a redução mantivesse a proporcionalidade entre os vários componentes operacionais, factor essencial para manter as tácticas utilizadas até hoje com base numa primeira intervenção rápida, mas os custos dos meios aéreos quando comparados com os dos bombeiros voluntários parece ditar uma nova abordagem.

Nestas alturas, torna-se óbvio que a redução de custos é obtida através do recurso ao voluntariado, assumindo-se que o acréscimo de risco individual resultante da quase inexistência de meios aéreos, parece ser tolerado institucionalmente, tal como o é a diminuição da eficácia, resultante de um maior tempo de resposta resultante da falta de aeronaves.

Podemo-nos interrogar se esta alteração no dispositivo, desproporciondada nos seus componentes, será a que corresponde aos requisitos operacionais ou, tão somente, aos imperativos orçamentais, nos quais valores como a eficácia ou a segurança parecem ter pouco peso quando confrontados com as poupanças resultantes de um dispositivo constituido por mão de obra barata.

"Workshop" sobre Hi5 para pais


Image Hosted by Imageshack
Écran de entrada no Hi5

Integrado no Projecto MiudosSegurosNa.Net, estão a realizar-se sessões que visam dar a pais e educadores conhecimentos básicos que permitam conhecer o funcionamento das redes sociais, nomeadamente o Hi5, e detectar situações de risco ou perigos que ocorrem nestes "sites" onde o anonimato permite a presença quase indetectada de criminosos.

Este "workshop" tem um pendor essencialmente prático, dando especial relevo a aspectos relacionados com a segurança e a privacidade, de modo a que a eperiência dos mais novos nestas comunidades seja essencialmente positiva e segura, ajudando-os a identificar eventuais perigos que, infelizmente, não são tão raros como alguns imaginam.

Entre outros temas, nestas "workshops" serão abordados temas como:

- O que é o hi5, a quem se destina e como funciona
- Quais os principais benefícios da utilização do hi5
- Quais os principais riscos associados à utilização do hi5
- Como minimizar esses riscos e usar o hi5 em segurança


Image Hosted by Imageshack
Um perfíl do Hi5

O próximo Workshop hi5ParaPais realiza-se em Lisboa no dia 18 de Outubro e os interessados pode obter mais informação e inscrever-se em "online", enquanto quem pretender participar em futuras edições a ter lugar noutro local poderá obter mais informações e registar-se no "site" da organização.

Recordamos que já apresentamos um curso neste âmbito, destinado sobretudo a forças policiais, mas que inclui um conjunto de ensinamentos da maior utilidade para todos quantos frequentem estas redes sociais ou tenham a seu cargo menores que delas participem, mas esta iniciativa tem um pendor diferente, na perspectiva do educador e não da de quem tem como objectivo a perseguição de abusadores.

Sugerimos, sobretudo a quem tenha adolescentes e jovens a cargo que considere a possibilidade de participar numa destas iniciativas e, sobretudo, que os acompanhe quando "on-line", respeitando a privacidade de cada um, sem nunca deixar de reportar situações que pareçam suspeitas.

quinta-feira, outubro 16, 2008

Já está disponível o OpenOffice 3.0


Image Hosted by ImageShack
Écran do calendário do OpenOffice 3.0

A OpenOffice.org já disponibilizou a terceira versão do seu "software" aberto, cujas funcionalidades são semelhantes ao das versões recentes do Office da Microsoft.

A nova versão está disponível para as plataformas Windows, Linux e, pela primeira vez, para os utilizadores de Mac OS X, que deixam de necessitar de usar o ambiente gráfico X.11, podendo ser descarregado em múltiplas línguas, entre as quais se encontra o português, este ainda em versão de teste.

Tal como nas versões anterioras, estão incluidos os programas de processamento de texto, folha de cálculo, gerador de apresentações, gráficos e bases de dados, com suporte para o OpenDocument Format (ODF) 1.2, que permite importar e criar documentos em formato PDF.

Estão disponíveis filtros de compatibilização com o Office 2007 e versões anteriores da Microsoft, suporte XML melhorado e novos filtros XSLT, funções de colaboração e diversas ferramentas de produtividade.

Para quem pretenda funcionalidades semelhantes às do Microsoft Office, mantendo-se dentro da legalidade sem pagar qualquer quantia, o OpenOffice será uma solução a ter em conta, pelo que sugerimos que descarreguem este "software" e o testem.

Direcção assistida no Land Rover Série 3 - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Esquema direcção no Land Rover Série 3

Há muito que pretendiamos dispor de direcção assistida no nosso Série 3, tendo finalmente instalado uma, presumivelmente proveniente de um Santana, cuja configuração e igual às de origem Land Rover.

Quem conduz um Série sabe que certas manobras, nomeadamente as de estacionamento, se podem tornar complicadas ou algo cansativas recorrendo unicamente ao sistema convencional, pelo que este melhoramento foi o primeiro de uma lista onde consta o "overdrive" ou a modificação da suspensão no sentido de colocar molas parabólicas.

É possível adaptar diversos modelos de direcção assistida, ou adquirí-las novas, mas o preço tende a ser proibitivo, ficando acima do milhar de euros, a que acresce o transporte e a instalação, podendo a aventura ficar facilmente pelos 1.500 euros.

O modelo que instalamos foi adquirido em segunda mão por 300 euros, um valor bastante aceitável há alguns anos, mas que hoje está completamente ultrapassado, sendo de prever perto dos 500 euros para adquirir uma direcção assistida idêntica proveniente de um Santana e de configuração semelhante à que apresentamos num texto anterior.

Estes textos destinam-se, essencialmente a apresentar fotografias da direcção assistida, de modo a que os nossos leitores, sobretudo os proprietários dos Série, encontrarem inspiração para seguir este exemplo.

quarta-feira, outubro 15, 2008

Lanterna de busca e localização Osram


Image Hosted by ImageShack
Lanterna de busca Osram

As lanternas de busca onde a lâmpada convencional é substituida ou complementada por um sistema de "leds" múltiplos de baixo consumo atingem neste momento preços módicos, pelo que a sua presença mesmo em veículos particulares, sobretudo naqueles que são pertença de quem trabalha na área do socorro, deve ser devidamente equacionada.

A partir desta 5ª feira, dia 16, vai estar à venda no Lidl por 17.99 euros, uma lanterna produzida pela Osram que usa uma lâmpada de halogéneo de 25 W, uma lâmpada de cátodos frios para iluminação em modo de baixo consumo e 8 "leds" brancos de alta visibilidade.

Está incluida uma bateria interna de 2.5 Ah, que permite usar a lanterna de forma autónoma, e transformadores para 6 volts que permitem a utilização e carga a partir da instalação eléctrica de um veículo, a 12 volts, ou em casa, ligando a uma ficha convencional.

Este tipo de lanterna, que poderá ser o modelo mencionado ou outro equivalente, com foco de longo alcance, é um meio útil para buscas e o sistema de baixo consumo permite manter durante horas um sinal de localização activo em caso de necessidade de assinalar uma posição ou local.

Dispor de um conjunto de equipamentos destinados a salvamento ou socorro no veículo é algo que recomendamos, sugerindo, para além do inevitável estojo de primeiros socorros, um sistema de iluminação, um agasalho, preferencialmente reflector, e um conjunto básico de ferramentas e utensílios, incluindo um cabo ou corda resistente com alguns metros de comprimento.

Utilizadores portugueses receberam mais de 97% de "spam" em Agosto


Image Hosted by ImageShack
Pastas do correio electrónico do Google

A recepção de correio electrónico indesejado, vulgarmente designada por "spam", atingiu os 97.33%, aumentando assim perto de 2.6% relativamente aos meses de Julho, quando ficou pelos 94.73%.

Grande parte deste "spam" provém dos Estados Unidos, registando-se também aqui um aumento de 11.49% para 16.07%, seguindo-se a Turquia e a Rússia, mas países como o Brasil, a China, o Reino Unido, entre outros, também contribuem significativamente para este aumento.

No lado contrário da tabela, está a Espanha, com 2.39% e Portugal com 2.57%, países de onde o correio indesejado com destino ao nosso País atinge cifras baixas, algo que terá explicações a nível do número de utilizadores, da maior facilidade de denúncia e de os sistemas de envio gratuitos estarem, normalmente, localizados noutros países

O "spam", para além de incómodo, representa uma substancial fatia da largura de banda e dos recursos consumidos nos servidores, correspondendo a um custo incalculável em termos de tempo perdido e equipamentos alocados, mas pode trazer consigo outro tipo de realidade, como o "phishing", a venda de produtos falsificados ou a exploração de seres humanos.

Recomendamos que o "spam" seja combatido denunciando o seu envio junto de "sites" que se dedicam ao seu combate, como o Spamcop, e que, nos casos em que esteja presente actividade criminosa, seja dado conhecimento às entidades responsáveis, sempre sem expor o próprio endereço de correio electrónico, evitando assim uma vulnerabilidade acrescida.

terça-feira, outubro 14, 2008

Aproxima-se o Messenger Live 9.0


Image Hosted by Imageshack
Écran do Messenger Live 9.0

Já está disponível há algum tempo a versão de teste do Messenger Live 9.0, em língua inglesa, que constitui uma evolução da versão 8.5 através da implementação de novas características, e o aproximar do lançamento da versão final, leva-nos a mencionar este programa destinado ao envio de mensagens instantâneas que inclui suporte de som e vídeo.

A função que consideramos mais importante e merece especial destaque é o sistema que implementa múltiplos "logins", que permite ao mesmo utilizador usar a mesma identificação em distintos computadores, sem que a um novo "login" corresponda automaticamente o termo da sessão anterior.

Relativamente à versão 8.5 que temos usado, as restantes novidades são sobretudo estéticas, como assinaturas com som, relatórios de contactos indesejados, novas animações, associação de um som a cada contacto, e no mecanismo de funcionamento, que não será identificável pela esmagadora maioria dos utilizadores.

Para quem pretender partilhar o resultado da experiência, sugerimos aceder a site do Microsoft Connect e escolher a opção "Register for connect today", que se encontra do lado direito da página, que permitirá das início ao processo de registo.

Seguidamente, deve-se preencher os dados solicitados de modo a participar na experiência e aceder aos recursos disponíveis, bem como enviar questões, relatórios de problemas ou ideias em geral para a equipa que desenvolve este produto.

Queremos alertar para o facto de estarmos diante de uma versão "Beta", destinada a testes, pelo que podem surgir erros ou dificuldades no uso, bem como para a necessidade de averiguar se a cópia não estará infectada com algum tipo de vírus ou "spyware",

ACP vai apresentar solução contra o "car jacking"


Image Hosted by ImageShack
Uma situação de "carjacking"

O Automóvel Clube de Portugal (ACP) está a estudar um sistema de combate contra o "car jacking", esperando apresentar proximamente este novo serviço aos sócios do Clube.

Este sistema, actualmente em teste, prevê a implementação de diversas medidas, que incluem o bloqueio durante determinadas horas do dia, alerta caso o veículo saia de uma zona pré-defenida, o envio de posição obtida via GPS através de SMS e várias outras que se destinam a evitar o roubo violento da viatura.

Espera-se que durante os testes sejam feitas as experiências adequadas, evitando que este sistema seja adquirido por sócios convencidos de que este é praticamente invulnerável, quando possam existir sistemas de desactivação ou neutralização que tornem quase inútil um investimento substancial.

Testar um sistema de segurança inclui muito mais do que analizar as suas funcionalidades, implica colocar-se do lado contrário e, com recurso ao engenho e à imaginação, explorar formas de contornar um obstáculo que, por muito complexo que seja, terá, sem dúvida, vulnerabilidades que poderão ser exploradas.

Lembramos que abordamos por diversas vezes os sistemas electrónicos que se destinam a prevenir ou combater o "carjacking", expondo e discutindo em diversos textos as virtualidades e vulnerabilidades destes equipamentos que, na sua origem, se destinavam não a funções de segurança, mas tão somente a localizar ou seguir viaturas para efeitos de gestão de frotas, pelo que nem sempre implementam formas de protecção que os mantenha operacionais quando são mais necessários.

segunda-feira, outubro 13, 2008

Geode localiza em tempo real sobre o Google Maps - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Logotipo e écran de localização do Geode

O Geode ou o Loki são sistemas que se justifica possuir, dependendo do "browser" utilizado, sobretudo por parte de quem circula essencialmente nos grandes centros urbanos e podem servir de base a diversos sistemas de seguimento e a ajudar no planeamento e na gestão de operações que envolvam múltiplos veículos em movimento.

O recurso a este tipo de mapas digitais, interactivos, como alternativa a cartas militares digitalizadas estáticas, apresentam um conjunto de vantagens importantes, que vão desde a rápida actualização até à introdução de novos elementos dinâmicos, como outros utilizadores em movimento, de forma a que traduzam a realidade de forma tão precisa quanto possível.

Embora pensado para o utilizador individual ou para comunidades ou grupos, os produtos baseados na tecnologia Skyhook vão muito mais longe e podem servir de base a toda uma série de soluções, algumas sofisticadas, as quais dependem, essencialmente, dos recursos de um sistema centalizado, que pode ou não ter a capacidade para recolher e processar informações provenientes de um elevado número de dispositivos móveis

É de recordar que os sistemas baseados em WiFi e em GPS têm características diferentes, adequando-se a circunstâncias e locais específicos, com a informação proveniente dos distintos sistemas a poder ser consolidada sobre um único mapa digital num centro de controle ou de comando de operações, facilitando o seguimento permanente dos equipamentos móveis.

Incêndios continuam na Interior do país


Image Hosted by Imageshack
Um incêndio florestal em Portugal

Uma trintena de bombeiros apoiados por sete viaturas e dois helicópteros, entre eles um Kamov Ka-32, combateu um fogo que foi detectado na noite de sexta para sábado no concelho de Gouveia, distrito da Guarda, num fim de semana em que as ocorrências no Interior do país, sobretudo sábado, atingiram mais uma vez números elevados.

O incêndio começou já durante a noite, pelas 22:35 em Arcozelo e, durante o início da manhã, chegou a ter duas frentes activas que lavravam com alguma intensidade devido ao vento moderado que se fazia sentir numa zona de difícil acesso.

Ainda antes deste incêndio estar circunscrito, começaram dois novos fogos, um no concelho de Mangualde, no distrito de Viseu, e outro no de Valença, no distrito de Viana do Castelo, tendo sido extintos antes do que começara na véspera em Arcozelo.

Em vários concelhos do Centro de Portugal o risco de incêndio mantém-se elevado, não obstante a época do ano e a descida de temperaturas que se começa a fazer sentir, mas a informação acaba por não incluir a totalidade dos factores que determinam a maior ou menor probabilidade de ocorrerem fogos florestais.

Apesar das informações do Instituto de Meteorologia e da existência de cartas de risco, a actualização dinâmica e a consolidação de dados ainda não atingiu um automatismo que permita obter projecções com a precisão adequada, às quais seria necessário adicionar mais um conjunto de factores relacionados com a topografia do terreno, tipo de vegetação e grau de crescimento actual, alterações no solo, inclusivé a nível de erosão, entre outras, concorrendo assim para uma plataforma que terá que ser interactiva e capaz de descrever em tempo real a situação actual.

Um sistema completo, com o recurso a sensores capazes de analisar quimicamente a composição do ar, aliado a mapas que incluam algoritmos de risco e dados intervalados, será, eventualmente o caminho a seguir no sentido de melhorar e automatizar uma análise de risco que se pretende permanentemente actualizada e incorporando os principais factores que contribuem para a deflagração e propagação de incêndios.

domingo, outubro 12, 2008

Combate aos incêndios no "Falar global"


Image Hosted by ImageShack
Logo da SIC

A temática das novas tecnologias do combate aos incêndios foi abordada no programa "Falar global" transmitido na SIC-Notícias e que será repetido durante os próximos dias.

Foi convidado desta edição o professor Domingos Xavier Viegas, especialista nesta área e que tem vindo a desenvolver um importante trabalho que visa a compreensão do comportamento do fogo e formas de proteger os bombeiros no combate aos incêndios através de formação que lhes permita antecipar situações de maior risco.

No "site" da SIC poderá ser consultado o horário de retransmissão deste programa onde questões relacionadas com as novas tecnologias, incluindo sistemas de controle e geo-referenciação são exploradas e analisadas, esperando-se que este fique brevemente disponível "on-line".

Foi gratificante ouvir da parte de um especialista reconhecido a importancia da tecnologia no combate aos fogos e a necessidade bem como o perigo de deslumbramentos por parte de quem pensa que esta pode substituir a acção humana e a formação especializada.

Recomendamos aos interessados pela temática dos incêndios florestais que vejam esta edição do "Falar global", onde Xavier Viegas analisa e transmite a sua própria opinião sobre diversos temas que têm sido apresentados neste "blog".
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin