sábado, março 03, 2012

Fogo lavra dois dias em Montesinho - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um incêndio florestal em Portugal

A queixa de falta de meios aéreos, transmitida em diversos orgãos de comunicação social, os difíceis acessos, que obrigam a deixar progredir as chamas até locais onde seja possível transitar e dispor de meios adequados, e mesmo alguma escassez de efectivos, permitiram que o fogo permanecesse activo para além do expectável.

Também foi exposto o veículo do próprio parque estacionado, tendo sido afirmado que, por questões orçamentais, a sua utilização se encontra condicionada, limitada a um máximo de 50 km diários, com orientações para o patrulhamento ser efectuado a pé.

A confirmar-se, para além de uma menor capacidade de intervenção, a própria detecção dos fogos pode ser atrasada, permitindo a sua propagação sem controle durante um período de tempo que dificultará o combate, com custos inevitáveis nas operações e na perda de património, sempre dificilmente quantificável.

Sempre insistimos na questão da prevenção, seja através do patrulhamento, seja a nível das acessibilidades, da limpeza dos espaços e de todo o conjunto de actividades, que nos parques naturais são de alguma forma condicionadas, que contribuem para uma menor vulnerabilidade destas áreas em caso de ocorrer um incêndio.

sexta-feira, março 02, 2012

Fogo lavra dois dias em Montesinho - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um incêndio florestal em Portugal

Já está controlado o incêndio que ao longo de dois dias devastou o Parque Natural de Montesinho, um dos locais onde ainda se concentra um importante património natural que inclui uma comunidade de lobos ibéricos.

Este fogo, que começou em Espanha, onde foi combatido com eficácia e o apoio de meios aéreos, rapidamente atravessou a fronteira, levantando dificuldades no combate, devido à manifesta falta de acessos, situação comum nesta zona, e à inexistência de meios aéreos, essenciais em áreas de acessibilidade difícil.

O incêndio, para além de ter consumido uma extensa área superior aos 3.000 hectares de ambos os lados da fronteira, afectou a fauna e a vegetação local, mas poupou o sistema de abastecimento de água, essencial para as populações locais a nível de consumo doméstico e de rega.

Este incêndio teve um maior impacto do que os fogos registados na mesma área no ano passado, e a altura do ano em que ocorre, em pleno Inverno, sublinha o facto de a combinação de um longo periodo quase sem chuva, fracas acessibilidades e meios insuficientes prolongam situações que deviam ser prontamente controladas.

quinta-feira, março 01, 2012

Caixa de ferramentas do Lidl

Image Hosted by ImageShack
A caixa de ferramentas do Lidl

Vai estar em promoção a partir de 2ª feira, dia 5 de Março nas lojas da cadeia Lidl, uma caixa de ferramentas adequada aos adeptos de pequenas reparações em veículos motorizados.

Está incluido neste conjunto da Powerfix um total de 60 peças em crómio-vanádio, crómio molibdénio e aço S2 incluindo chaves de caixa, roquetes, juntas, prolongamentos, punhos, chaves para velas, acoplamento de pontas, adaptador e pontas.

O preço do conjunto é de 39.99 Euros, incluindo uma caixa em plástico de alta resistência e adequada ao transporte das peças, com fechos e pega, sendo este um valor perfeitamente aceitável tendo em conta a quantidade e variedade de ferramentes incluidas.

De regresso do Norte - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
O Douro junto de Peso da Régua

Em contrapartida, as extensas áreas queimadas que eram comuns há poucos anos são agora menores e mais raras, mas estão sobretudo invadidas por mato, não tendo sido efectivamente reaproveitadas, não obstante já não chocarem o viajante, que, a alguma distância, apenas reconhece uma área verde.

Por outro lado, em vias não portajadas, notava-se o acumular de veículos, em muitos dos quais, mesmo entre os mais recentes, era evidente a falta de manutenção, patente, por exemplo, na falta de luzes ou em marcas de colisões não reparadas, tendo-se atravessado zonas de transito condicionado onde, aparentemente, as obras se encontravam paradas.

Também foi patente o reduzido número de veículos a circular em vias portajadas, com largos períodos durante os quais não nos cruzamos com nenhuma viatura, algo que parece uma tendência cada vez mais forte e abranje as antigas SCUT.

quarta-feira, fevereiro 29, 2012

De regresso do Norte - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
O Douro junto de Peso da Régua

Após três dias de viagem e do regresso a Lisboa, iremos retomar a periodicidade habitual, tendo começado a adicionar na página do Facebook algumas das fotografias tiradas nas margens do rio Douro no Peso da Régua.

Esta viagem, numa extensão que se aproxima do milhar de quilómetros, permitiu um primeiro teste ao Discovery 300 Tdi, após algumas pequenas reparações e uma revisão completa, faltando ainda a correcção de alguns pequenos defeitos.

Nestes dias não houve nenhum problema a registar, mas é manifesto que ainda será necessário proceder a algumas afinações que permitam um melhor desempenho, essencial em viagens mais longas e fora de estrada, onde a potência disponível é determinante, pelo que prevemos algumas modificações em breve.

No entanto esta viagem pelo Interior do País não se destinava a testar o Discovery, mas a constatar "in loco" a extrema secura de vastas áreas, algumas delas já sem produção agrícola, e uma série de pequenos focos de incêndio, muitos dos quais, quase certamente, resultam de queimadas, que decorrem com frequência nesta época do ano.

terça-feira, fevereiro 28, 2012

Multiplicam-se os incêndios de Inverno - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um incêndio florestal em Portugal

Os dados dos anos mais recentes vêm contrariar estatísticas antigas, onde um Agosto tipicamente devastador sobressaia, no meio de um Julho e Setembro igualmente complicados, após o que a tendência para a diminuição do número de ocorrências e da área ardida era óbvio.

Recentemente, esta regularidade, que facilitava em muito o planeamento e a mobilização de meios, não obstante estes serem por vezes insuficientes face à acumulação de fogos em períodos específicos, deixou de existir, com os incêndios a ocorrerem em pleno Inverno com uma frequência que muitos julgariam impossível.

E se por um lado este Outono e Inverno pode parecer quase excepcional devido à secura destes últimos meses, numa perspectiva evolutiva, recorrendo aos dados dos anos mais recentes, a surpresa não será tão grande, podendo-se encarar como um desvio numa continuidade, que não será mais do que um acelerar de uma tendência conhecida.

Mesmo com alguma imprevisibilidade, a projecção das tendências e indicadores permitem apontar num dada direcção e, mesmo que com uma margem de erro algo elevada, prever a evolução meteorológica, de forma a que esta possa ser incluida não apenas no planeamento das operações de combate aos fogos, mas na previsão do quadro macro económico a nível nacional, sobretudo no respeitante à produção agrícola.

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Multiplicam-se os incêndios de Inverno - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um incêndio florestal em Portugal

Os dados da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) continuam a expor o elevado número de incêndios que ocorrem em pleno Inverno, alguns dos quais têm atingido proporções e duração pouco habituais nesta época do ano, obrigando ao envolvimento de numerosos meios de combate.

Incêndios como o que ocorreu numa zona florestal do concelho de Mação, no distrito de Santarém, implicaram a mobilização de mais de uma centena de efectivos, apoiados por trinta viaturas e um helicóptero bombardeiro pesado, enquanto noutros fogos permaneciam em acção várias dezenas de bombeiros.

Esta situação, comum ao longo dos últimos dias, resulta, em grande parte, da falta de chuva neste Inverno, do que decorre um muito baixo nível de humidade nos solos e uma seca generalizada, que aumenta a vulnerabilidade de largas extensões do território nacional.

Este tem sido um Inverno que foge das normas estatísticas, particularmente seco, mas aquilo que parece ser uma excepção deve ser encarado com uma possível evolução climática, alertando para a possibilidade de tal ocorrer com maior frequência no futuro, o que deve motivar uma reflexão.

domingo, fevereiro 26, 2012

Em viagem pelo Norte do País

Image Hosted by ImageShack
Paisagem do Norte de Portugal

Uma viagem pelo Norte do País tem, inevitavelmente, algum impacto nas publicações deste "blog", dado que a menor disponbilidade e dificuldade de acessos à Internet implicam problemas na publicação de textos com a periodicidade habitual.

Em contrapartida, será possível visitar e fotografar alguns locais de rara beleza, bem como contactar alguns dos amigos que conhecemos apenas virtualmente, mas cuja proximidade física durante o trajecto permite um contacto directo.

Por uma questão de ordem prática, recorremos ao Discovery, dado que para além do extenso percurso a efectuar, a necessidade de transportar passageiros implica um espaço incompatível com o Defender, sendo esta, de alguma forma, a viagem de estreia do 300 Tdi após revisto.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin