sábado, agosto 30, 2008

Os incêndios esquecidos


Image Hosted by ImageShack
Um incêndio florestal

Após anos em que as imagens dos fogos, muitas vezes reforçadas pela tragédia vivida pelas populações enchia os noticiários, a problemática dos incêndios parece desaparecer da comunicação social, em parte pelo menor número de ocorrências, mas, sobretudo, substituida por temas mais mediáticos, como a crise económica ou o aumento da criminalidade violenta.

Apenas quando exitem algumas situações mais complicadas, sobretudo quando se aproximam de habitações, existe alguma cobertura noticiosa que tende a ser preenchida em grande parte por declarações dos responsáveis pelo comando das operações e pouco a relatar o que efectivamente ocorreu.

Esta alteração tem aspectos positivos, pois a excessiva mediatização, compreensível em anos onde os fogos atingiram proporções de tragédia nacional, pode motivar comportamentos criminosos por parte de quem tem tendências pirómanas, enquanto a excessiva exposição das vítimas resulta num prolongar do sofrimento, mas a tendência para reduzir a cobertura noticiosa a alguns pequenos "spots" pode transmitir a ideia errada de que este é um problema que não existe.

Continua a faltar equilíbrio noticioso, mantendo em lugar de destaque um conjunto de problemas que, mesmo quando não são os que atraem mais audiências, necessitam de ser relembrados, não apenas na vertente da sua existência real, mas de forma a não desmobilizar a sociedade e como forma de combater atitudes laxistas que rapidamente surgem, mesmo quando pareciam esquecidas.

Existe uma dimensão social que parece esquecida nos "media", que optam por dar prioridade a notícias que atraiam audiências, sem critérios de interesse nacional, de relevância e sem uma vertente pedagógica que ajude não apenas a entender a realidade, mas também a prevenir situações que devem, a todo o custo, ser evitadas.

Cabe aos orgão de comunicação social uma responsabilidade especial na prevenção e na luta contra os incêndios florestais, tal como cabe às audiências o direito e o dever de exigir isenção, objectividade e uma cobertura equilibrada e séria que seja parte da solução e não parte de um problema que, mesmo que esquecido, não deixa de estar presente.

sexta-feira, agosto 29, 2008

Seguimento de blogs


Image Hosted by Imageshack
Écran com menção ao número de "seguidores"

Uma nova funcionalidade do Blogger permite fazer um seguimento mais fácil dos "blogs" favoritos de cada leitor, dando também ao autor uma maior possibilidade de interagir com os seus leitores, conhecendo-os melhor e indo ao encontro dos seus interesses.

Para que tal seja implementado, cada "blog" terá que incluir uma pequena aplicação ou "widget", que permitirá aos interessados em seguir as actualizações dos conteúdos inscrever-se numa lista.

Esta funcionalidade irá sendo disponibilizada ao longo das próximas semanas, pelo que é expectável que não fique desde já disponível em todos os "blogs", sendo ainda inexistente no nosso.

Futuramente, uma maior interacção com o "Google Friend Contact" permitirá criar uma pequena comunidade, algo semelhante ao que se passa a nível de redes sociais, como o Facebook ou o Hi5, embora com funções limitadas e sem a pretensão se substituir "sites" especificamente dedicados a fins de convívio.

INEM continua a formar técnicos que não emprega - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Uma ambulância de Suporte Imediato de Vida

Os elementos com formação de TAS podem, por exemplo, ter prioridade a nível de concursos de admissão para corpos de bombeiros, desempenhar funções como monitores de socorrismo em escolas, desenvolver acções de sensibilização, pelo que existem possibilidade de rentabilizar o investimento realizado.

Somos favoráveis à existência de formação na área do socorrismo no ensino secundário, como alternativa a várias actividades extra-curriculares que se destinam, essencialmente, a preencher um horário alargado para o qual parece não haver componentes suficientes, bem como a programas de sensibilização nas escolas de condução e em locais onde seja possível desenvolver actividades neste campo.

Obviamente, este tipo de formação, se destinada ao exterior, não deverá ser suportada pelo INEM, nem pode ser efectuada, como até hoje, sem que exista uma contrapartida pelo investimento realizado, abandonando os formandos que não são colocados no Instituto sem lhes oferecer uma oportunidade de rentabilizar os seus conhecimentos.

No entanto, não se pode dar formação na perspectiva de um contrato que não se pode concretizar, fazendo os formandos passar um longo período num curso que, para alguns, terá como motivação a obtenção de um emprego, sem o que optariam por investir o seu tempo noutro tipo de actividade.

As regras dos concursos de admissão a TAS devem, obviamente ser alteradas, mas, entretanto, este conjunto de técnicos já formados devem ser aproveitados, seja para rentabilizar os recursos do Estado, seja pelo respeito que merecem todos quantos fizeram o curso na perspectiva da celebração de um contrato, benefeciando os formandos e os cidadãos em geral, que verão integrados na sociedade um maior número de técnicos de emergência qualificados.

quinta-feira, agosto 28, 2008

TMN apresenta telemóvel multimédia para crianças


Image Hosted by Imageshack
O novo Cam1 da TMN

O público infantil merece uma atenção cada vez maior por parte dos operadores de comunicações móveis que têm apresentado produtos específicos para este segmento de mercado.

A TMN e a Imaginarium apresentaram recentemento o sucessor do Mo1, com inovações sobretudo a nível das características multimédia de imagem e som, mas mantendo o sistema que limita os contactos telefónicos ou via mensagem para aqueles que estão pré-defenidos numa listagem de endereços.

O novo Cam1 integra uma câmara digital de 1.3 megapixéis, um ecrã de 1.8 polegadas e um leitor de MP3 com audiobook e a capacidade de proceder a descargas de ficheiros áudio através de uma conexão USB.

Os detalhes estão no "site" desta operadora de comunicações e este modelo pode vir responder ao difícil equilíbrio entre a necessidade de possuir uma forma de contacto com as crianças e a protecção que estas devem ter, tornando-as o menos vulneráveis possível a contactos com estranhos.

No entanto, tendo em conta os preços actuais, um localizador pessoal, como os que apresentamos no passado, que também implementam funções restritas de telemóvel, poderá ser uma opção mais adequada no sentido de proteger as crianças através de um sistema tecnologicamente avançado.

"Morreu porque não podia viver"


Image Hosted by Imageshack
Danos visíveis após um acidente na linha do Tua

Assim é descrita a causa da morte do primo Bunbury que, após anos de resistência, quando os médicos concluem que não podia continuar vivo, expontaneamente e sem causa aparente, morre.

Esta descrição de um fim tão inevitável como ineludível consta do livro "A importância de se chamar Ernesto" de Oscar Wilde e parece aplicar-se cada vez mais à realidade nacional, onde factos para os quais não há uma explicação nos relatórios oficiais, são aceites pacificamente e sem contestação.

O relatório preliminar ao recente descarrilamento na linha do Tua, do qual resultou uma vítima mortal, não encontrou qualquer causa para o sucedido, pelo que o ministro das Obras Públicas deu instruções para que uma análise mais completa seja efectuada e um relatório entregue no período de um mês.

Nas imagens que todos podemos ver era patente a degradação de diversas travessas, cuja madeira apresentava sinais de detrioração, acrescendo as conhecidas derrocadas ou aluimento de terras, que serão comuns numa zona geologicamente instável e húmida.

Em Portugal, os relatórios tendem a ser inconclusivos, secretos ou a demorarem demasiado tempo, razão pela qual a sua eficácia e valia tende a ser diminuta, evitando-se o escândalo público adiando a revelação dos documentos durante o tempo suficiente para que o caso esteja esquecido por parte da comunicação social.

Espera-se que, a bem da segurança dos utilizadores de uma via que se espera venha a ser reaberta e da credibilidade do próprio Estado, o relatório que será apresentado dentro de um mês consiga determinar as causas de um acidente de consequências graves, responsabilizando quem, por acção ou omissão, tenha contribuido para a falta de segurança de uma ferrovia onde os incidentes se repetem.

quarta-feira, agosto 27, 2008

Site do "Museu da Miniatura Automóvel" em Gouveia


Image Hosted by ImageShack
Site do "Museu da Miniatura Automóvel" em Gouveia

O Museu da Miniatura Automóvel, inaugurado o ano passado em Gouveia, já tem um "site" onde se pode encontrar informação relevante sobre as exposições e actividades complementares deste espaço museológico.

Para além da colecção de miniaturas, que tem vindo a crescer, o Museu, em colaboração com diversas entidades e com o apoio da Câmara Municipal, tem promovido um conjunto de iniciativas relacionadas com a história do automóvel, promovendo actividades com veículos clássicos e atraindo visitantes a esta cidade serrana.

Este Museu, bem como a cidade e toda a sua envolvente, que inclui o Parque Natural da Serra da Estrela, justificam uma visita ou mesmo uma estadia, aproveitando, por exemplo, a realização do Encontro Ibérico de Land Rovers, mas, para quem não tiver essa possibilidade, uma visita virtual através deste "site" não deixará de ser a alternativa possível.

Equipa de sapadores florestais permanente na freguesia da Tocha


Image Hosted by Imageshack
Veículo de sapadores florestais

A freguesia da Tocha, onde se encontra a maior mancha florestal do concelho de Cantanhede, incluindo as florestas perto das praias da Tocha e Palheirão tem, desde sábado passado, uma equipa de sapadores florestais em regime de permanência.

Esta equipa é composta por cinco elementos, quatro homens e uma mulher, dispondo de uma viatura devidamente equipada com ferramentas de sapador, como pás, enxadas, enxadões ou ancinhos, e equipamentos de protecção individual para toda a tripulação.

Da nova equipa de sapadores, quatro elementos já pertenciam aos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, ficando instalada no antigo quartel da Guarda Nacional Republicana, cedido pela junta de freguesia, tendo agora uma missão que se centra mais na vigilância e em acções de prevenção ao longo de todo o ano.

Esta equipa de sapadores vai desempenhar missões de limpeza, abertura de aceiros e silvicultura calendarizadas para todo o ano, num esforço para defender uma área florestal que se apróxima dos 40 quilómetros quadrados e corresponde a perto de metade da área da freguesia, constituindo uma das suas principais riquezas.

A nova equipa foi criada a partir de um protocolo, que dura há cinco anos, entre o Ministério de Agricultura, a Câmara Municipal de Cantanhede e a Junta de Freguesia da Tocha e vem concretizar um anseio antigo que já fora abordado em anos anteriores com a Direcção-Geral dos Recursos Florestais.

terça-feira, agosto 26, 2008

O imobilizador Carblok BK-806


Image Hosted by ImageShack
O Carblok BK-806

Já apresentamos diversos modelos de sistemas de alarme, baseados em seguimento via GPS e com alerta ou comandos via SMS, que têm a vantagem de permitir diversos tipos de utilização, inclusivé a nível de gestão de frota, mas que dependem da existência de um conjunto de permissas para desempenhar as suas funções no âmbito da segurança.

Uma alternativa é o Carblok BK-806, que tem um princípio de funcionamento simples e independente, baseando-se numa temporiação que irá bloquear o veículo após um período pré-estabelecido sempre que sistema não seja desactivado.

Concretamente, sempre que alguém entre no veículo, o sistema é activado e, caso não seja desactivado através do comando, irá reduzir progressivamente a alimentação de combustível, de modo a que não haja cortes bruscos e activará os quatro piscas e a buzina,

Obviamente o BK-806 não permite localizar o veículo, mas, dependente da temporização, este não deverá estar longe do local do roubo, facto que, aliado a uma imediata participação junto das entidades policiais e ao ruido e inconveniente do veículo imobilizado, provavelmente, num local que prejudica o trânsito, deve permitir uma recuperação quase imediata.

O valor indicativo deste sistema é inferior aos 300 euros, a que acresce montagem, sendo compatível com outros sistemas de alarme ou de imobilização, pelo que será uma alternativa interessante a modelos que dependem de diversos factores para funcionar.

INEM continua formar técnicos que não emprega - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Uma VMER do INEM

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) continua a formar técnicos de ambulância de emergência (TAS) que depois de devidamente qualificados, não acaba por não contratar.

As estimativas atuais apontam para perto de 1.500 TAS formados que não exerçam uma actividade compatível com a formação recebida, orçada entre 500 e 1.000 euros para cada elemento.

Esta situação, da qual resulta perto de 1.500.000 de euros em formação que não é rentabilizada no próprio Instituto, deve-se ao sistema de concursos previstos, que obriga os concorrentes seja a formações sucessivas, mas também que desenvolve cursos que forma elementos para os quais não existem vagas no INEM.

Apesar de ser, pelo menos aparentemente, um desperdício a nível financeiro, consideramos que a existência de indivíduos qualificados como TAS, mesmo que não exercendo as funções para as quais foram formados, como um benefício para a sociedade, dado que estes estão em condições de intervir em situações onde os seus conhecimentos podem salvar vidas humanas.

Não será este o propósito do INEM e, menos ainda, a metodologia adequada, mas a formação ministrada não pode ser considerada em absoluto como um desperdício, podendo, se os formandos forem devidamente enquadrados, vir a revestir-se de aspectos positivos que poderão ser considerados como um investimento na segurança dos cidadãos.

segunda-feira, agosto 25, 2008

Novo "site" TwoNav


Image Hosted by ImageShack
Écran do TwoNav em modo tridimensional

Os detalhes do TwoNav, um programa de orientação com suporte de GPS desenvolvido pela CompeGPS e destinado a PDA's tem um novo "site" exclusivo, onde podem ser encontrados os detalhes deste sistema de navegação.

O TwoNav é um sistema de orientação e navegação com mapas detalhados, visualizações tridimensionais disponível para diversas plataformas que incluem desde os "pocket pc" aos "tabletPC", passando pelos "laptops" convencionais, estando previsto o lançamento para o sistema operativo Symbian, comum a muitos telemóveis.

Também se pode encontrar uma antevisão do "Aventura", o novo sistema de GPS deste fabricante que integra o "software" TwoNav e mapas num novo equipamento à prova de água, adequado para quem necessite de um modelo que possa ser utilizado em condições extremas.

O TwoNav pode usar os V-Maps, um sistema de mapas vectoriais, mas suporta os comuns mapas digitalizados e calibrados, complementando assim a informação disponível e assumindo-se com um produto universal.

Novo acidente na linha do Tua - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Os acidentes na linha do Tua repetem-se

Agravam estes problemas a inexistência de rede móvel de várias das zonas atravessadas pela linha, o que dificulta os pedidos de socorro e as próprias operações, que muitas vezes recorrem a este meio como forma de comunicação entre os vários elementos envolvidos, facto que ganha uma nova gravidade quando estão envolvidos meios aéreos e surgem problemas de incompatibilidade a nível das frequências rádio utilizadas.

Foi necessário que os sobreviventes se deslocassem durante centenas de metros ao longo da linha para pedir socorro, mas se ninguém estivesse em condições de o fazer ou a automotora se tivesse imobilizado num local de onde não fosse possível sair sem auxílio, então apenas quando o atraso na chegada indiciasse algum problema seria dado início a uma operação de busca e salvamento que demoraria um período de tempo imprevisível a localizar as vítimas.

Após esta sucessão de acidentes, resultando na suspensão temporária da circulação, continua a haver dúvidas quantos às causas reais dos mesmos perante as flagrantes contradições entre afirmações de peritos e testemunhos de quem se viu envolvido nos incidentes, faltando relatórios defenitivos onde haja uma completa clarificação do ocorrido.

O tradicional secretismo dos relatórios ou a sua não divulgação, algo que parece ser um hábito entre nós, impede a responsabilização e, no limite, a criminalização de quem, pela sua acção ou falta dela, permite que uma situação de risco, indesmentível perante o elevado número de acidentes, se eternize e continue a provocar vítimas nos dias de hoje.

domingo, agosto 24, 2008

Novo acidente na linha do Tua - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
Imagem da automotora descarrilada

Um novo acidente ferroviário na linha do Tua com diversos feridos e uma vítima mortal, resultante de um descarrilamento, o quarto em perto de ano e meio, levanta sérias quanto à segurança nesta via e aos sistemas que permitam accionar rapidamente meios de socorro, algo que deve estar previsto em qualquer local onde exista uma alta probabilidade de a ajuda ser necessária.

Analizamos e tecemos um conjunto de comentários aquando de alguns dos incidentes ocorridos, mas, apesar de vários anúncios, pouco parece ter sido feito de concreto, mantendo-se uma situação que há muito impunha ser solucionada através de uma decisão de requalificar completamente ou de encerrar a linha.

Relativamente à segurança desta via ferroviária, o número de acidentes e a interrupção de circulação demonstram que, não obstante a monitorização anunciada, é patente a degradação das travessas de madeira que sustentam os carris, agravado pelos pequenos aluimentos que poem em causa os suporte das linhas, pelo que não estão reunidas as condições para que se mantenha a circulação.

Monitorar uma linha nestas condições não é uma tarefa semanal, obrigando à existência de um sistema que alerte caso haja uma alteração no terreno ou um aluimento de terras, algo que, sendo fácil de conceber, apresenta custos que serão incompatíveis com exploração comercial de uma via que serve um baixo número de utentes.

No entanto, não basta haver monitorização, pois a manutenção deixa muito a desejar, facto evidente quando se observam as imagens difundidas por diversos orgãos de comunicação social, onde a degradação das travessas é evidente, sendo que estas deviam ter sido substituidas há muito, sem o que estamos diante de uma autêntica armadilha mortal.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin