sábado, março 06, 2010

"Intercoolers" em alumínio - 7ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um "intercooler" em alumínio vendido pela Paddock Spares

O primeiro modelo seria sempre destinado aos vários Td5 e o segundo aos 200/300, ficando apenas a questão de serem compatíveis com os Discovery Td5 com ar condicionado, onde só experimentando se podem obter conclusões defenitivas.

Com apenas dois modelos cobrindo a maioria das opções, é obviamente necessário contemplar algumas adaptações a nível de suportes e ligeiras modificações no encaminhamento das tubagens, o que encarece ligeiramente a instalação, mas o preço, quando comparado com versões específicas revela-se francamente inferior.

De factores que incluem o desempenho, a qualidade, a longevidade e o preço resulta a opção por um modelo relativamente universal ou por um específico, cujo custo será facilmente superior ao dobro de um "intercooler" genérico feito de forma semelhante.

É nossa intenção obter um exemplar de cada um dos dois modelos mencionados de modo a serem efectuados alguns testes e verificar se a sua qualidade e desempenho é compatível com as exigências que consideramos adequadas a um equipamento que visa melhorar o desempenho dos veículos onde for instalado, de modo a, em caso positivo, poder encarar a sua divulgação no mercado nacional.

sexta-feira, março 05, 2010

Skype disponível para os "smartphones" da Nokia

Image Hosted by Imageshack
O Skype num "smartphone"

Está disponível um "software" gratuito que permite aos telemóveis inteligentes da Nokia efectuar chamadas via Skype, que podem ser gratuitas, caso efectuadas entre dois equipamentos que usem o mesmo programa.

Este "software" corre sobre o sistema operativo Symbian e pode ser obtido sem custos na loja "online" da Nokia, a Ovi Store, bastando instalá-lo e usar um "login" existente ou criado na altura para usar o Skype.

O Skype, que mencionamos em diversos textos, permite efectuar chamadas sobre uma ligação IP, as quais podem ser redirecionadas para números convencionais através de serviços adicionais pagos, como o SkypeIn e o SkypeOut, tendo já mais de 500.000.000 utilizadores registados.

"Kits" de remoção de EGR - 4ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um motor Td5 sem EGR nem tubagens

Esta instalação demora uma meia hora, caso não haja precalços, como dificuldades em remover um parafuso ou uma peça que necessite algum tipo de reparação e não implica ferramentas que não estejam facilmente disponíveis nem conhecimentos especializados, bastando seguir as instruções que normalmente acompanham estes "kits".

Um "kit" completo custa perto de quarenta euros, cerca de quatro vezes mais do que o de uma simples "blanking plate", mas é o investimento correcto, dado que esta trintena de euros representa uma via desimpedidade na admissão, resultando num melhor desempenho e numa maior economia que permitirá amortizar o investimento num curto espaço de tempo.

Mesmo em termos de poluição, o não reaproveitamento de parte dos gases de escape, que pode ser considerado como um factor poluidor, é compensado pelo menor gasto de combustível e pelo melhor desempenho do motor, que queima melhor o combustível, pelo que a ausência do EGR não tem impacto negativo que implique uma objecção à sua remoção.

Assim, aconselha-se esta última opção, a única que realmente não se limita a eliminar o funcionamento do EGR, mas que também elimina a sua função de restritor, a qual permanece enquanto este permanece no seu local de origem.

quinta-feira, março 04, 2010

Estado do tempo agrava-se sexta-feira

Image Hosted by Imageshack
Inundações em Lisboa

Prevê-se um agravamento das condições meteorológicas a partir de sexta-feira, em consequência de uma depressão que atingirá o território nacional provocando chuvas e ventos fortes.

O agravamento do estado do tempo começa esta quinta-feira pela ilha da Madeira, com chuvas fortes e ventos que podem ultrapassar os 100 km/h e depois irá atingir quase todo o continente, sendo igualmente de prever a ocorrência de trovoadas.

Nestes últimos dias têm-se repetido os alertas de mau tempo, sobretudo após a devastação verificada na Madeira, tentando assim prevenir as populações de modo a que adoptem comportamentos que minimizem os riscos, reduzindo o número de vítimas, mas com poucos resultados a nível de prejuizos materiais, que dependem em muito da falta de ordenamento do território.

Nota-se, efectivamente um aumento do número de alertas e do respectivo nível, algo que é, essencialmente um processo decisional, mas continua a faltar uma perspectiva de continuidade, criando as condições estruturais para que o impacto do mau tempo diminua, voltando a níveis do passado.

"Intercoolers" em alumínio - 6ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um esquema de "intercoolers" em alumínio

Com base em dois modelos, o comprimento do núcleo seria de 600 mm por 300 mm no caso de entradas e saídas em lados opostos, como acontece com os Td5, e 500 mm por 330 mm quando do mesmo lado, caso dos motores dos 200 e 300.

Em termos exteriores, a profundidade pode aumentar até aos 76 mm, sem problemas, e pode-se aumentar uns 150 mm no sentido da maior dimensão nos modelos com entradas e saídas em lados opostos, necessário para esta disposição, e de 100 mm naqueles que têm entradas e saídas do mesmo lado.

Assim, aponta-se para dois modelos, que serão os mais universais:

Entrada e saída de lados opostos:

Núcleo 600 x 300 x 50mm
Exterior 750 x 330 x 76mm

Entrada e saída do mesmo lado:

500 x 330 x 50mm
600 x 330 x 76mm

quarta-feira, março 03, 2010

Suportes de palas em placa - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Suportes de para-lamas em placa

A legislação actual prevê que os veículos automóveis tenham palas que evitem projecções dos rodados traseiros, estando estipulado que estes desçam até ao nível do eixo e tenham a largura correspondente aos pneus utilizados, os quais devem estar homologados pelo fabricante.

Dado que muitos dos Defender não possuem nem palas nem os respectivos suportes, torna-se necessário obter uma solução que permita a aprovação nas inspecções periódicas, seja recorrendo a peças da marca, seja adquirindo uma alternativa.

Dado que o preço dos suportes originais quando novos tende a ser elevado, optamos por procurar no EBay inglês um conjunto de suportes em segunda mão ou algo de equivalente, tendo encontrado uns suportes em chapa quadriculada, cortada e dobrada à medida.

Este tipo de suporte, destinado às versões curtas dos Defender, os 90, ficando junto do plano posterior do veículo, numa posição e configuração completamente diferente da utilizada nas versões longas, os 110, onde as palas ficam sob o chassis

"Kits" de remoção de EGR - 3ª parte

Image Hosted by Imageshack
O "kit" de remoção da Terrafirma

Instalar este "kit" é um pouco mais complexo, dado que, para além da placa que veda a saida de gases, é necessário remover a EGR, presa por quatro parafusos e o suporte da tubagem, fixa por outro parafuso, para o que é necessário remover a cobertura do motor e do radiador, bem como soltar o tubo flexível fixo por uma braçadeira que sai da EGR.

Na altura em que se remove da EGR o tubo ligado na parte superior, que serve para aspirar e é usado como informação da gestão do sistema, este deve ser tapado com uma peça cilíndrica, como um rebite de cabeça redonda, que fica sob pressão e cuja cabeça impede ser sugado.

Aconselha-se também a que este tubo, basicamente o que restará do antigo sistema, seja preso por uma braçadeira a uma das tubagens que passam perto, evitando assim que fique escondido e facilitando a sua localização caso, por exemplo, surja algum tipo de informação errónea detectada num diagnóstico.

Estes passos são relativamente rápidos e sem complexidades, requerendo poucas ferramentas, sendo de ter os cuidados indispensáveis no respeitante a guardar os parafusos retirados, os quais podem ser reutilizados para fixar o tubo e adaptador de "bypass" que vai substituir a EGR.

terça-feira, março 02, 2010

14 distritos em "alerta laranja" - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Uma inundação em Portugal

Também o número de acidentes de viação aumentou, como resultado das condições adversas, mas também em consequência da falta de preparação de muitos condutores, da deficiente manutenção das vias e de comportamentos de risco que, não obstante os avisos, continuam a existir em grande número.

É, no entanto, patente que existe uma manifesta falta de preparação ao nível do planeamento, esperando-se que seja a vertente do socorro a evitar problemas de maior, numa perspectiva de controle de danos que nunca permite resultados positivos, mesmo quando as intervenções são consideradas como um sucesso.

Após o desastre resultante das inundações ocorridas na Madeira, seria expectável que a o nível de alertas perante perigos eminentes fosse accionado de forma a suscitar maiores precauções, mesmo que possa parecer que existe algum tipo de exagero no nível de alerta, o que quase se pode considerar algo entre o excesso de prudência e o alarmismo, mas que será uma das formas de controlar algumas atitudes de risco que infelizmente se tendem a verificar.

Sem uma capacidade real de intervir a nível estrutural e em muitas vertentes que condicionam decisivamente a sua acção, os alertas, mesmo que de um nível superior ao que poderia ser justificado, acabam por ser a forma de intervenção a que os responsáveis pelo socorro podem recorrer como forma de minimizar danos e aumentar a o sucesso de intervenções que implicam sempre risco para os intervenientes.

"Kits" de remoção de EGR - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
A chamada "blanking plate"

Uma placa deste tipo, que pode facilmente ser improvisada, é vendida por menos de uma dezena de euros e a instalação é extremamente simples, bastando desapertar um par de parafusos, colocar a placa e reapertar de novo os parafusos.

Todo o resto do dispositivo, como a EGR, tubagens e a ligação à unidade de gestão electrónica existente nos Td5 permanece no local, ficando o circuito inutilizado devido a estar bloqueada a passagem de gases, mas o obstáculo resultante da manutenção da EGR permanece dado que esta continua no meio do tubo.

É visível na foto que apresentamos no texto anterior que, independentemente da duas posição, o EGR é sempre um restritor de fluxo do ar e a consequência é a diminuição do caudal possível para o diametro do tubo utilizado.

Mais dispendioso, mas mais eficaz são os "kits" que, para além de fechar a recirculação de gases incluem uma peça que substitui aquela onde se encontra a EGR, eliminando o obstáculo de modo a que o ar circule com maior facilidade, bem como juntas e parafusos.

segunda-feira, março 01, 2010

Migração para versão defenitiva do Windows 7

Image Hosted by ImageShack
Um logotipo do Windows 7

A migração para de uma versão de pré-lançamento para uma defenitiva do Windows 7 tem vindo a consumir tempo e recursos, tendo como consequência algum atraso na manutenção do ritmo de dois textos em cada dia útil e um nos dias de cada fim de semana.

Este processo era inadiável dado que a versão em uso expiraria hoje, após o que seria impossível de actualizar, obrigando a uma instalação de raiz com a implicação de instalar programas e repor os dados existentes nos computadores.

Espera-se que este processo esteja terminado nas máquinas mais sensíveis durante o dia de amanhã, incluindo a instalação de actualizações e a validação dos sistemas operativos, após o que retomaremos o ritmo habitual.

"Kits" de remoção de EGR - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
A EGR, tal como existe nos Td5

O EGR, abreviatura de "Exhaust Gas Recirculator" é um dispositivo utilizado por diversos modelos de Land Rover e que utiliza parte dos gases de escapa reconduzindo-os de novo para o motor, de modo a reduzir emissões poluentes.

Para além de propenso a diversos tipos de problema, nomeadamente a prisão da válvula seja na posição aberta, seja fechada, tem implicações no desempenho do motor, sobretudo se aberta deixa passar demasiado gás de escape para o interior do motor.

Remover a EGR ou mantê-la permanentemente fechada tem como efeito uma melhor circulação de ar fresco no motor, o que melhora o desempenho, diminui o consumo de combustível e elimina um componente que não se revela como particularmente fiável.

Existem essencialmente dois tipos de "kits" de remoção do EGR, sendo que um deles, o menos dispendioso, é composto por uma simples placa que é intercalada entre a tubagem, bloqueando-a e evitando que os gases de escape circulem.

domingo, fevereiro 28, 2010

14 distritos em "alerta laranja" - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Efeitos do mau tempo em Portugal

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) colocou este sábado em "alerta laranja", o segundo mais grave da escala de quatro em utilização, 14 distritos de Portugal Continental, devido a uma previsão de vento e chuva forte.

O "alerta laranja" abrange os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Lisboa e Setúbal, enquanto nos de Portalegre, Évora, Beja e Faro foi accionado o "alerta amarelo", o segundo na escala.

Mais do que as chuvas, que podem ocasionar o transbordo de cursos de água e inundações, são os ventos que podem ultrapassar os 160 km/hora e a forte ondulação que levanta maiores receios por parte da ANPC, que aconselha a evitar sair das barras ou mesmo circular sem ser em caso de necessidade.

Este sábado verificou-se a interrupção ou condicionamento de circulação em diversas vias devido a desmoronamentos ou quedas de árvores, cortes de energia eléctrica e danos ou inundações em habitações.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin