sábado, setembro 09, 2006

Encontro Nacional de Defender's


Image Hosted by ImageShack
Defender, o protagonista do encontro

Vai-se realizar entre os dias 21 e 22 de Outubro de 2006, no Aeródromo da Lousã, um "Encontro Nacional de Defenders", também aberto aos seus antepassados Série, organizado pelo nosso amigo Parola Gonçalves.

Do programa constam as seguintes "workshops":

- Orientação por GPS e carta militar - Formador da Escola Nacional de Bombeiros;
- Condução Todo Terreno - Formador da Escola Nacional de Bombeiros;
- Primeiros Socorros - José Parola Gonçalves;
- Mecânica Land Rover - Raul Silva e Pedro Bastos;
- Estratégias em Provas de Navegação - José C. Amorím;
- Passeio Todo Terreno e Trial - Parola Gonçalves e Vasco Lima "Xanoc".

A inscrição é grátis e deve ser feita, com a brevidade possível, para o endereço de correio electrónico organizador, dado que o número de participantes é limitado.

Mais informações, podem ser obtidas através dos Forum Land Rover ou da Landmania onde este evento tem sido debatido.

Cinco incêndios por circunscrever no Centro e Norte do País


Image Hosted by ImageShack
Incêndio durante o mês de Julho de 2006

Cinco incêndios estavam por circunscrever nos distritos de Vila Real, Castelo Branco, Bragança e Porto, perto das 00:00, segundo informou o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

No distrito de Vila Real, concelho de Vila Pouca de Aguiar, um reacendimento na localidade de Barbadães de Baixo, é combatido por 106 bombeiros apoiados por 30 viaturas, consumindo mato desde as 00:22 de ontem.

No Teatro de Operações está presente o 2º Comandante Distrital, bem como Grupos de Reforço de Incêndios Florestais provenientes de Bragança e Aveiro.

No distrito e concelho de Castelo Branco, na localidade da Mata, outro incêndio que consume floresta ainda não está circunscrito e é combatido por 24 bombeiros com 6 viaturas, apoiados pelo Grupo de Reforço de Incêndios Florestais 3 da Coluna Nacional.

No mesmo distrito, mas no concelho de Belmonte, na localidade da Serra da Esperança, outro incêndio em floresta 65 bombeiros, apoiados por 14 viaturas, e já obrigou ao encerramento a A23 perto de Belmonte.

No concelho de Vila Flor, distrito de Bragança, em Valtorno, outro incêndio em mato lavra desde as 23:08 e continua igualmente por circunscrever, estando no local 104 bombeiros com 25 viaturas.

Finalmente no distrito do Porto, em Santa Cruz, no concelho de Amarante, um incêndio em mato ocupa 40 bombeiros apoiados por 12 viaturas.

Devido às altas temperaturas, sobretudo no Interior do País, o SNBPC prolongou o "Alerta Amarelo", até ontem, dia 08, de modo a manter os níveis de efectivos e prontidão que o número de ocorrências obriga.

Embora a chamada "época dos fogos" ainda não tenha terminado, dentro de uma semana tentaremos começar a analisar quer os números, quer alguns dos factos, sobretudo a nível das alterações introduzidas no dispositivo e em que medida estas poderão ter contribuido para uma diminuição da área ardida.

sexta-feira, setembro 08, 2006

Globalsat TR-102: localizador pessoal


Image Hosted by ImageShack
GlobalSat TR-102

O GlobalSat TR-102 é um sistema pessoal que permite, através de módulos GPS e GSM incorporados, determinar a posição de uma pessoa ou veículo utilizando as redes de comunicações dos telemóveis.

Este equipamento também permite transmitir via GPRS, seja por iniciativa do portador, seja em resposta a um SMS, a posição em que se encontra, com dados posicionais precisos fornecidos pelo GPS incorporado de modo a que estes sejam afixados num computador pessoal, correndo o "software" apropriado de modo a que seja visualizável no écran.

O TR-102 inclui uma tecla de emergência, de modo a enviar a posição para um numero pré-configurado de forma imediata, sendo particulamente útil para crianças ou idosos que possam necessitar de auxílio urgente.

Características:

• Localizador pessoal GPS/GPRS.
• Comunicação via GSM/SMS/GPRS.
• Antena omni-direcional de alta sensibilidade, capaz de receber informação de satélite em qualquer posição.
• Tecnologia de última geração SiRF Star III chipset.
• Comando e controle remoto via telemóvel e "software".
• Recebe chamadas de modo a ter comunicação de 2 vias.
• Filtra chamadas de até 10 números telefónicos e só esses podem aceder ao TR-102.
• Monitoriza em tempo real sem intreferir com o portador.
• Localiza o portador por SMS via telemóvel ou carregando numa tecla a partir do "software" incluido.
• Tem 3 teclas com marcação rápida para números pré-configurados.
• Suporta 4 frequencias GSM 850/900/1800/1900 MHz and GPRS class 12.
• Tecla de SOS que envia alerta imediato.
• Tecla independente de SOS que envia posição de GPS via SMS para até 3 números pré-configurados.
• Conexão a computador pessoal via cabo USB incluido.
• informação enviada em horários pre-determinados, como a hora de entrada ou saida de emprego ou da escola.
• Notificação de bateria baixa.

A Globalsat dispõe de "software" de monitorização próprio, mas para quem não o queira adquirir, é possível utilizá-lo com a versão gratuita do Google Earth, sendo que as instruções e programação vêm incluidas com o equipamento.

As 3 teclas pré-configuradas permitem ligar directamente para outros tantos números diferentes, sendo neste caso usado como um telemóvel convencional, apenas limitado em termos de endereçamento.

Numa perspectiva mais empresarial, o "software" da Globalsat permite um seguimento em tempo real, utilizando até 5 conjuntos de funções de seguimento, com posições originárias em diversos TR-102 transmitidas via GPRS para um computador que corra sistemas operativos Windows 98, 2000 ou XP.

Este é um equipamento que aconselhamos vivamente a que necessite de transitar em áreas de risco, mas também para quem tenha um veículo e deseje saber onde este se encontra, certos de que o valor na ordem das duas centenas de euros, que cairá caso a opção seja encomendar em quantidade ao fabricante, pode ser francamente compensado pela tranquilidade que este representa.

Dois incêndios por circunscrever em Vila Real


Image Hosted by ImageShack
Cenário após um incêndio florestal

Dois incêndios continuavam por circunscrever no distrito de Vila Real perto das 00:00, segundo informou o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

No distrito de Vila Real, concelho de Murça, na localidade de Rebelos, um incêndio de grandes proporções era combatido por 240 bombeiros apoiados por 59 viaturas, consumindo mato desde a madrugada de ontem.

No Teatro de Operações encontra-se o Comandante Distrital, um Veículo de Comando e Comunicações e um Grupo de Reforço de Incêndios Florestais do Porto.

No mesmo distrito, no concelho de Valpaços, na povoação de Valongo de Baixo, outro incêndio continuava igualmente por circunscrever era combatido por 40 bombeiros apoiados por 10 viaturas.

Já circunscrito desde as 22:13, está o incêndio que ocorreu em França, concelho e distrito de Bragança que mobilizou 27 bombeiros e 7 viaturas, queimando mato no Parque Natural de Montesinho.

Lamentavelmente, áreas protegidas que durante anos escaparam aos incêndios, foram este ano particularmente atingidas, com quase 20% do total da área ardida a nível nacional, dando força à teoria de que só não existem fogos onde nos anos anteriores estes criaram descontinuidades que impeçam a sua propagação.

quinta-feira, setembro 07, 2006

Lembramos os 25 militares que há 40 anos morreram num incêndio


Image Hosted by ImageShack
Monumento aos militares mortos em 1966

Passam-se hoje 40 anos sobre o trágico dia em que 25 militares do Regimento de Artilharia Antiaérea Fixa pereceram a combater um violento incêndio que devastou a Serra de Sintra em 1966.

Cercados pelas chamas, num dos mais terríveis incêndios de que há memória em Portugal, de que a serra de Sintra nunca recuperou inteiramente, esta é uma data que tem sempre que ser recordada.

As cerimónias oficiais vão decorrer a partir das 10:35 com uma alocução alusiva à homenagem, apoós o que será colocada uma coroa de flores no monumento evocativo, seguindo-se um breve momento de silêncio.

Seguidamente, terá lugar a romagem ao local onde estão plantados 25 ciprestes, que simbolizam cada um dos militares falecidos, local onde o Capelão militar fará uma oração, finalizando assim a cerimónia.

No Quartel do Regimento de Artilharia Antiaérea N.º1 de Queluz será guardado um minuto de silêncio em simultâneo com as cerimónias a decorrer no Pico do Monge.

Em 1966 não existiam os meios actuais de combate, não havia apoio aéreo ou comunicações modernas, e a falta de treino dos militares não permitia actuar em segurança nos acidentados e traiçoeiros declives e escarpas da serra, que se revelou fatal para este conjunto de 25 homens.

O que se passou há 40 anos em Sintra deve-nos fazer reflectir sobre a necessidade de uma cultura de segurança, sobre as formas de actuação e os procedimentos tácticos, pois se o progresso foi enorme, muito há ainda por fazer para evitar que tragédias semelhantes continuem a acontecer.

Hoje, é, antes de mais, um dia de reflexão e de homenagem aos que faleceram neste acidente, mas que a dor não faça esquecer as actuais dificuldades que continuam a existir no combate aos fogos que anualmente devastam o País.

Num País onde se lamenta muito e se aprende pouco, fica aqui a nossa homenagem a quem partiu antes de tempo quando travava uma luta que se eterniza.

Dois incêndios por circunscrever às 00:00


Image Hosted by ImageShack
Incêndio durante a noite

Dois incêndios estavam por circunscrever nos distritos de Viseu e Vila Real perto das 00:00, segundo informou o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

No distrito e concelho de Vila Real, na localidade de Lamas de Olo, um incêndio era combatido por 41 bombeiros apoiados por 9 viaturas, consumindo mato desde a meia noite.

No concelho de Lamego, distrito de Viseu, em Bigorne, outro incêndio em mato lavra desde as 23:08 e continua igualmente por circunscrever, estando no local 104 bombeiros com 25 viaturas.

Já circunscrito, está o incêndio que ocorreu em Carvoeiro, concelho de Mação, no distrito de Santarém, onde as chamas deflagraram às 17:00 e mobilizaram 111 bombeiros, 29 viaturas, dois helicópteros e dois aerotanques.

Também em Cabanas, concelho de Vila Pouca de Aguiar, no distrito de Vila Real, um fogo que teve início às 16:16, foi combatido por 30 bombeiros, oito veículos e dois aerotanques e já se encontra dominado.

Com as temperaturas ainda altas sobretudo no Interior do País, este foi, apesar de tudo um dia mais calmo, com situações menos graves que, mesmo assim, não deixam de ser preocupantes.

Com o termo do "Alerta Amarelo", de que resultou serem reduzidos alguns meios, e com a anunciada descida das temperaturas, é de prever que o nível de incidências baixe e que a grande vaga de incêndios de 2006 esteja terminada.

quarta-feira, setembro 06, 2006

Abebooks: uma fonte de livros raros


Image Hosted by ImageShack
"Site" da Abebooks com écran de pesquisa

Muitas vezes quem trabalha com temas particularmente específicos ou de elevado grau de especialização depara-se com alguma dificuldade em encontrar a documentação necessária, seja a nível meramente informativo ou descritivo, seja de ordem técnica.

A procura de livros raros, independentemente do tema, revela-se normalmente complexa e mesmo recorrendo aos "sites" mais comuns, como o EBay ou a Amazon, muitas vezes é impossível encontrá-los e menos ainda a preços convidativos.

A nossa primeira opção para solucionar este problema recaiu na Abebooks, um "site" que reune uma extensa base de dados de editores e livrarias "on-line" e que possui um sistema sofisticado de pesquisa, encomendas e alertas, que permite saber quando uma obra que procuramos surge no mercado.

Tal como na maioria das livrarias "on-line", o sistema de pagamento é via cartão de crédito através de um servidor seguro, sendo a encomenda transmitida à livraria que possui a obra, a qual procederá ao seu envio.

Temos recorrido à Abebooks sobretudo quando necessitamos de livros técnicos, alguns dos quais são edições únicas há muito esgotadas, tendo sido até hoje, a única livraria que conseguiu satisfazer a totalidade dos pedidos, mesmo que, em alguns casos, tenha tardado até encontrar a obra pretendida.

Convidamos os nossos leitores, sobretudo os que se interessam mais pela leitura ou que necessitem de algum livro raro, uma visita a este "site" de fácil uso onde se pode encontrar praticamente tudo o que há muito deixou de estar nos escaparates das livrarias que habitualmente frequentamos.

Todos os incêndios activos estão circunscritos


Image Hosted by ImageShack
Um dos incêndios deste Verão

O fogo que lavrou no Parque Nacional da Peneda-Gerês já está em fase de rescaldo, segundo o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC), mas permanecem no local 121 bombeiros, apoiados por 33 veículos, duas máquinas de arrasto e, durante o dia, por dois meios aéreos.

Pelas 18:30, os dois incêndios que deflagraram no concelho de Gouveia, distrito da Guarda, um em Nespereira e outro em São Paio, numa zona que conhecemos particularmente bem, já se encontravam circunscritos.

O fogo da Nespereira, que começou pelas 16:05 e mobilizou 23 bombeiros, apoiados por 6 veículos, enquanto em São Paio, o incêndio começou pelas 16:28, e foi combatido por 32 homens com 7 veículos e um helicóptero.


Image Hosted by ImageShack
Escola de S. Paio no concelho de Gouveia

No distrito de Aveiro, também está já circunscrito o incêndio que começou pelas 13:35 em Moura, no concelho de Oliveira de Azeméis, tendo sido combatido por 72 bombeiros apoiados por 19 veículos.

No distrito de Viseu, concelho de Mangualde, na localidade de Fonte Cedeira encontra-se circunscrito desde as 22:17 um incêndio em mato que se iniciou pelas 17:39 e foi combatido por 81 bombeiros apoiados por 20 viaturas.

Este era o último incêndio por circunscrever de todos os que se encontram activos em Portugal Continental no termo de um dia particularmente difícil sobretudo na região de Ourém e de Tomar onde o fogo chegou a consumir edificações não residenciais e campos de cultivo.

Por outro lado, espera-se que as temperaturas baixem a partir de hoje, dia em que termina o "Alerta Amarelo" determinado pelo SNBPC durante esta vaga de calor, sendo de prever que o número de ocorrências comece a baixar a partir de agora e até ao fim do mês.

terça-feira, setembro 05, 2006

Instruções do "kit" de velas de pré-aquecimento


Image Hosted by ImageShack
Instruções do "kit" de velas de pré-aquecimento

Já com o "kit" em nosso poder, decidimos publicar as instruções nele incluidas, respondendo assim a algumas dúvidas colocadas relativamente à sua instalação.

Um dos aspectos fundamentais, para além da diferença nas velas, é a alteração da cablagem que deixa de ser uma ligação em série desde a primeira até à última vela, do que resultam alguns dos problemas descritos e experimentados pelos proprietários dos Série com motor diesel.

Neste novo arranjo, a ligação inicial deixa de ser feita a partir da primeira vela, passando para um ponto mais central, do que resulta uma corrente mais uniforme e um menor risco de uma interrupção desactivar todo o circuito.


Image Hosted by ImageShack
Uma das alternativas para a instalação do "kit"

Desta forma, uma avaria ou eficiência na primeira vela deixa de ter os efeitos já conhecidos de impedir o funcionamento das restantes, sendo que no caso de uma vela se avariar, na pior das hipóteses, duas continuarão activas permitindo o arranque do motor sem demasiadas dificuldades.

Devo dizer que optariamos por um sistema diferente, e provavelmente ainda modificaremos este sistema de modo a que a distribuição seja em "estrela", com um cabo que vem originalmente do painel ligado a quatro cabos independentes, cada um com destino a uma única vela, de modo a torná-las completamente independentes.

Esta possibilidade, bem como uma alternativa, foi colocada ao vendedor, uma empresa inglesa que se dedica à venda de peças e acessórios para Land Rover tanto directamente como através do EBay, contando ter uma resposta em breve, mas apreciamos e agradecemos sugestões por parte de quem ler este texto.

Entretanto, esperamos brevemente contar com a colaboração de um dos nossos leitores e amigos na instalação deste "kit", que documentaremos de modo a que este processo fique à disposição de todos.

Parque Nacional da Peneda Geres continua a arder


Image Hosted by ImageShack
Aspecto do relevo acentuado do Parque

Às 23:41, continuavam por circunscrever três incêndios em território continental, segundo o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

O incêndio que começou ontem em São Bento, na zona do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), no martirizado concelho de Terras de Bouro, distrito de Braga, reacendeu-se pelas 17:05, depois de ter sido dado como controlado às 13.00, altura em que esteva presente o secretário de estado da Administração Interna.

Este incêndio está a ser combatido por 130 bombeiros com 36 veículos, apoiados por grupos de reforço provenientes de Aveiro e Coimbra e quatro pelotões militares e foi dado como circunscrito pelas 21:31.

Em Fiães, no concelho de Valpaços, distrito de Vila Real, 74 bombeiros com 18 veículos continua por circunscrever um incêndio em mato que lavra desde as 15:20.

No mesmo distrito, no concelho de Montalegre, um fogo continua por circunscrever e atinge tambem áreas do PNPG, estando a ser combatido por 10 bombeiros e 2 veículos em áreas de acesso difícil ou quase impossível.

Assim, apesar dos vários incêndios que têm sido sucessivamente dominados, uma das áreas de maior importância ecológica do nosso País, continua a ser devastada quase diariamente, sendo que o impacto quer a nível ambiental, quer na economia local necessita de ser avaliado com urgência.

Já circunscrito está o fogo na localidade de Sanfins, concelho de Fafe, no distrito de Braga, onde estão estão 32 bombeiros, com o apoio de 9 veículos.

Em Cidadelhe, no concelho de Pinhel, distrito da Guarda, um incêndio continua activo e por circunscrever, sendo combatido por 33 bombeiros apoiados por 10 viaturas.

Em Palmaria/Formigas, no concelho de Ourém, distrito de Santarém, lavra um fogo florestal desde as 13:33, que está circunscrito desde as 23:25, encontrando-se no terreno 177 bombeiros e 52 veículos.

Em Alqueidão/Seiça, também no concelho de Ourém, um outro fogo que começou pelas 19:31 está a ser combatido por 49 bombeiros apoiados por 13 veículos.

Devido ao tempo quente e baixa humidade, o SNBPC determinou prolongar o "Alerta Amarelo" até ao dia 06 de Setembro, sendo que, para além do perigo de incêndio, lembramos que os níveis de ozono obrigam a um alerta em diversos concelhos do País, sobretudo no Alentejo.

Com o prolongamento deste nível de alerta, para além de uma maior disponibilidade de meios, envia-se também uma mensagem às populações, no sentido de uma maior prudência relativamente a qualquer acção de que possa resultar uma ignição.

segunda-feira, setembro 04, 2006

Os novos pirómanos


Image Hosted by ImageShack
Incendiário preso em Itália

O perfíl dos incendiários portugueses tem vindo a mudar, segundo um estudo da Polícia Judiciária que aponta, sobretudo, para um maior grau de educação, que podemos traduzir por melhores habilitações literárias entre os pirómanos.

Esta conclusão é, no entanto, de ínfima importância, pois nos últimos anos a escolaridade média tem vindo a subir, pelo que, na faixa ectária de referência, começa a ser difícil encontrar quem tenha apenas a instrução primária ou somente o preparatório.

De igual forma, deve-se ter em atenção que o facto de agora haver estudantes a atear fogos, deriva igualmente de estes permanecerem na escola até mais tarde, algo que não se verificava há alguns anos, quando o abandono escolar abrangia sobretudo uma faixa ectária ainda mais jovem.

Portanto, a conclusão de que houve uma evolução nos pirómanos apenas revela que estes continuam a acompanhar o nível de educação mínimo que se pode encontrar entre nós e não que indivíduos com um grau de instrução superior à média pratique este tipo de crime.

Quanto às restantes características, o facto de ser normalmente do sexo masculino, é algo consistente com a esmagadora maioria dos crimes praticados em Portugal, pelo que não reduz substancialmente o universo de potenciais pirómanos, tal como acontece com a idade que é predominantemente entre os 20 e os 50 anos, onde podemos encontrar a maioria da população activa e, coincidentemente, o maior número de criminosos.

Temos, seguidamente, a questão da falta de integração familiar, a que acrescento uma dificuldade de integração social, concretamente em fazer amigos ou estabelecer relacionamentos, facto que empurra para situações ou de marginalidade, ou para uma necessidade de reconhecimento que poderá provocar acções onde o responsável possa surgir como a solução.

Desta última permissa resulta, por um lado, o elevado número de desempregados que se tornam pirómanos, e, por outro, aqueles a quem foi recusado o ingresso numa corporação de bombeiros, sendo que, neste último caso, é típico serem os primeiros a dar o alerta e colaborarem activamente na extinção do incêndio que atearam.

Mas também o problema de serem em grande percentagem alcoólicos deriva sobretudo da exclusão social ou familiar e da dificuldade em encontrar ou manter um emprego, tal como sucede com tantos indivíduos que enfrentam este problema, sendo que vem mais uma vez encaixar na dificuldade de aceitação e na incapacidade de resolver os próprios problemas, seja em termos relacionais, seja profissionais.

Finalmente, a questão da fraca personalidade que os estudos apontam acaba tanto por ser causa como consequência no comportamento dos pirómanos, já que da sua personalidade decorre a já mencionada dificuldade de integração e, por outro lado, a quase impossibilidade de resistir à tentação de praticar um crime que permita uns momentos de protagonismo que o tornem visível aos demais membros da comunidade onde se tenta inserir, tentando assim facilitar a sua integração.

Num Interior desertificado, com poucas oportunidades, onde a exclusão impera, infelizmente este é um perfil que, ao contrário do que se pode pensar, terá tendência a aumentar, colocando em perigo o que resta das comunidades que ainda resistem ao isolamento e à falta de perspectivas de futuro.

Neste breve estudo, sem derimir responsabilidades individuais, falta lembrar as que imputamos às políticas de quem votou o Interior ao abandono, criando assim as condições materiais para que os incêndios progridam por entre terras abandonadas onde é cada vez mais difícil encontrar condições dignas para viver.

Incêndio no Parque da Peneda Gerês continua activo


Image Hosted by ImageShack
Imagem do único parque nacional português

Um incêndio que lavrava no Parque Natural Peneda Gerês, na zona de Prado da Messe, em Braga, já foi extinto, mas um outro deflagrou na mesma região e continua por controlar, segundo anunciou o Serviço Nacional dos Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

O incêndio em Prado da Messe, no concelho de Terras de Bouro, distrito de Braga, foi dado como extintas às 17:17, tendo estado no terreno 20 bombeiros, apoiados por três veículos e um helicóptero.

Contudo, cerca das 17:20 um outro incêndio deflagrou em S. Bento, também no mesmo concelho, e está a consumir mato numa zona de difícil acesso do Parque Natural Peneda Gerês.

A combatê-lo estão 73 homens, 19 viaturas, tendo sido apoidados durante o dia por um helicóptero e um avião anfíbio pesado.

Dada a gravidade da situação, estão presentes o governador civil, o comandante e 2º comandante distrital e o responsável pelo único parque nacional português que este ano já por diversas vezes foi atingido pelas chamas, que consumiram áreas da maior importância ecológica.

Numa noite que se prevê quente, numa zona quase inacessível e sem apoio de meios aéreos, esta é uma luta que pode ser demorada, tal como aconteceu em casos anteriores, e nos deve fazer reflectir quanto à gestão destas áreas, nomeadamente na necessidade de repensar a prevenção, construindo acessos e pontos de água de modo a que, em casos de necessidade como este, existam meios de defesa que têm sido vedados pelo fundamentalismo ecológico de alguns.

Para além destas ocorrências no PNPG, continua por circunscrever um incêndio que consome mato em Sanfins, no concelho de Valpaços, distrito de Vila Real, e que é combatido por 28 bombeiros apoiados por 7 viaturas.

domingo, setembro 03, 2006

"Kit" de velas de pré-aquecimento para Série 3


Image Hosted by ImageShack
Kit de pré-aquecimento: condutores e velas

O sistema de pré-aquecimento dos Série, com as velas montadas em sequência sobre um único condutor, é fonte de alguns problemas que afectam sobretudo a primeira e a última das velas de incandescência.

As falhas devem-se, sobretudo, ao facto de haver maiores diferenças na corrente eléctrica, com valores que vão caindo sucessivamente da primeira até à última vela, sendo esta a que tende mais a falhar.

Também a concepção das velas, com um sistema de resistência exposto na extremidade, é fonte de alguns problemas, com microfissuras a provocar situações por vezes difíceis de detectar e a possibilidade de perder fragmentos.

Para obviar a estes problemas, decidimos adquirir um sistema diferente, com um cabo individual para cada vela e um sistema de aquecimento semelhante ao de motores mais recentes da Land Rover, onde não existe a resistência externa.

O "kit" completo de pré-aquecimento, incluindo novos condutores e as velas, custa entre os 40 a 45 euros, já com portes incluidos, podendo ser adquirido quer em lojas da especialidade, como a Paddock Spares, quer no Ebay inglês.

Tal como lembramos várias vezes relativamente a outras aquisições, nem sempre ao preço mais barato correspondem os portes mais económicos ou os meios de pagamento mais seguros, pelo que se devem fazer as contas com a máxima atenção de modo a evitar surpresas desagradáveis.

Esperamos receber em breve receber este "kit" que encomendamos, após o que documentaremos a sua instalação, para a qual esperamos poder contar com algum voluntário entre os nossos leitores de tentaremos averiguar sobre as melhorias prometidas.

Todos os incêndios activos estão circunscritos


Image Hosted by ImageShack
Perigo eminente: um fogo perto de habitações

Pelas 00:00, a totalidade dos incêndios activos em Portugal Continental estavam circunscritos, segundo informação do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC).

Durante o dia, um incêndio que deflagrou hoje ao início da tarde em Tabuaças, Vieira do Minho, distrito de Braga, foi circunscrito às 16:50, tendo sido combatido por 20 bombeiros apoiados por sete veículos.

Igualmente circunscrito está um incêndio em Avelais, no concelho de Amarante, distrito do Porto, que começou pelas 15:40 e foi combatido por 23 bombeiros, seis viaturas e um helicóptero.

Também o fogo que consumia mato na zona de Ranhados, no concelho da Meda, distrito da Guarda, desde as 13:30 foi circunscrito às 16:47 pelos 59 bombeiros que intervieram apoiados por 15 veículos.

Recentemente circunscrito, um incêndio consumiu mato em Vilar de Amargo, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, também no distrito da Guarda, onde permancem 23 bombeiros e 5 viaturas.

Na passada sexta-feira, um dia de elevadas temperaturas, o SNBPC registou 166 incêndios que foram combatidos por um total 1.949 bombeiros apoiados por 480 viaturas.

Neste texto, optamos por colocar a fotografia, que ilustra uma situação passada, de modo a recordar a necessidade de serem cumpridas as normas em vigor e manter uma faixa de segurança em redor das habitações.

Estamos conscientes de que é agradável ter árvores perto das casas, pela frescura que estas proporcionam ou pela beleza que representam, mas a segurança vem em primeiro lugar, e nesta inclui-se não apenas a dos moradores, mas a de todos quantos se vêm forçados a assumir maiores riscos quando as chamas se aproximam de áreas edificadas.

Neste ano de 2006, não houve casas de habitação permanente destruidas, mas este facto não pode justificar um menor cuidado por parte quer dos moradores, quer das autoridades locais, pois este resultado positivo foi conseguido à custa de muitos sacrifícios e de riscos que um maior cuidado por parte de todos poderia ter evitado.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin