sábado, novembro 28, 2015

Promoção de ferramentas em dose dupla no Lidl

Não nos recordamos de uma promoção de ferramentas em dose dupla, ou seja quando o total de produtos se concentram numa única temática, pelo que, tendo em conta a variedade, se justifica uma visita ao Lidl, a partir da próxima 2ª feira, dia 23, caso se pretenda adquirir algum dos equipamentos anunciados.

Estão incluídas ferramentas para madeira, como uma fresadora, e para metal, como uma rebarbadora, bem como um conjunto polivalente, adequado para diversos materiais, como uma serra com diversas lâminas, chaves de vários tipos, fitas e colas ou um transferidor.

Destacam-se os conjuntos de chaves e pontas, de chaves sextavadas e com roquete, bem como um conjunto de chaves de parfusos, bem como diversos acessórios para ferramentas, como discos e acessórios para rebarbadora ou um aspirador para líquidos e pó, vocacionado para pequenas oficinas.

Também estarão disponíveis equipamentos ou items menos específicos mas igualmente úteis, como projectores com detecção de movimentos, adequados a acessos, conjuntos de x-actos ou lanternas, entre outros, que terão utilidade para muitos, mesmo para os que não recorrem a ferramentas no seu dia a dia.

sexta-feira, novembro 27, 2015

Nova vaga de suicídios em forças de segurança? - 5ª parte

Criado o cenário, estabelecido o propósito, a questão dos meios é secundária e instrumental, um elemento facilitador que não pode ser incluido no conjunto de motivações de que decorre todo o complexo processo que termina na decisão, convicta, de recorrer ao suicídio não como forma de alerta, mas como o que o próprio considera a única solução possível para o conjunto dos seus problemas.

No caso dos elementos das forças de segurança, que mesmo quando em baixa psiquiátrica, muitas vezes continuam na posse de armas de fogo, a facilidade com que o acto é praticado devido à imediata disponibilidade de um meio eficaz e que, sendo correctamente utilizado, não implica sofrimento físico, é manifesto que o risco do acto, não da decisão, aumenta substancialmente, pelo que um acompanhamento mais eficaz e implementação de novos sistemas de alerta é absolutamente essencial.

Não se pode confundir a imediata disponibilidade de meios com a determinação de os utilizar, ou seja, facilitando a decisão, ao eliminar um obstáculo que cria uma barreira funcional que pode corresponder, sobretudo, a um intervalo de tempo, evitando um impulso momentâneo, tipicamente apenas se adia o inevitável salvo quando deste compasso de espera resulta uma intervenção, para a qual tem que haver um alerta.

Portanto, a manutenção da arma, que obviamente deve ser evitada em situações de risco para o próprio ou para terceiros, não será determinante, sabendo-se que, mesmo na ausência de um meio considerado mais eficaz, quem efectivamente estiver decidido a por termo à vida o fará, recorrendo a uma das inúmeras alternativas ao alcance de todos.

quinta-feira, novembro 26, 2015

"Google +" tem nova apresentação

O "Google +", um dos produtos do Google que tem uma vertente de rede social e de partilha, foi recentemente modificado, com a apresentação de conteúdos e a integração com outras plataformas a ser melhorada, resultando numa navegação mais fluida e intuitiva.

Não sendo um concorrente directo das redes sociais mais convencionais, como o Facebook, o "Google +" destina-se sobretudo a partilhar conteúdos já presentes nas plataformas e serviços do "mundo" Google, como os provenientes do Blogger ou do Youtube, funcionando como um ponto de convergência e integração, que, ao contrário de outros, não foi concebido para funcionar de forma autónoma.

Na sua nova versão, o "Google +" apresenta um novo sistema de menus, acesso mais rápido às configurações, um botão que permite uma partilha rápida em vez da caixa de diálogo da versão anterior, tendo uma aparência simplificada, com mais espaço do écran disponível para informação.

Está igualmente presente a opção de regressar ao formato anterior, pelo que se pode experimentar esta nova versão sem receio de não haver reversibilidade, sendo de prever que, como em situações anteriores, se verifiquem sucessivos ajustes até que estabilize, altura em que o modelo anterior será defenitivamente desactivado.

quarta-feira, novembro 25, 2015

Nova vaga de suicídios em forças de segurança? - 4ª parte

Apenas um acompanhamento atento, que, como mencionamos anteriormente, necessita de ser efectuado pelos pares e não pela hierarquia, pode permitir um alerta prévio adequado, dado que a maior confiança e partilha tendencialmente é entre quem desempenha funções conjuntamente e sem dependências hierárquicas relevantes, nomeadamente as que têm peso na carreira, aos quais dificilmente se confessará algo que, intuitivamente, se assume poder ser prejudicial para o próprio.

Para que tal resulte, para além de confiança, é necessária preparação adequada, sendo essencial uma formação básica que contribua para detectar sinais, ou combinações destes, que, em muitos casos são subtís e necessitam de ser enquadrados numa dada conjuntura como forma de obter um panorama mais completo e abranjente de uma situação que, após um período de alguma estabilidade, tende a agravar-se com alguma rapidez.

É sempre de notar que em estruturas fortemente hierarquizadas, raramente, por diversas razões, o próprio alerta um superior, pelo que este, para além de sensibilizado e alerta, deverá estar preparado para reconhecer um conjunto de sinais que, conjuntamente, devem levar a equacionar uma análise mais profunda, se bem que discreta e não intrusiva, com a possibilidade de encaminhar o caso, se tal se justificar, para um gabinete especializado.

Conforme referimos em textos anteriores, situações de ruptura ou de perda, dificuldades económicas, problemas de saúde, mesmo mudanças bruscas e contra vontade, podem ser factores a registar, conjuntamente com mudanças de atitude ou comportamento, como o assumir de riscos mais temerários, irritabilidade ou dificuldades de relacionamento, desleixo no cumprimento dos deveres ou mesmo na apresentação, para citar alguns dos alertas que constam de tabelas que ajudam a avaliar o risco de suicídio.

terça-feira, novembro 24, 2015

"Guia para a aventura" da LRO para Defender

Na despedida do Defender, o número de edições especiais dedicadas a este icónico modelo da Land Rover tem vindo a aumentar, com a Land Rover Owner International a lançar um "Guia para a aventura" onde a utilização deste tipo de veículo é proposta ao longo de uma centena de páginas.

Incluindo áreas tão distintas como a preparação, com um conjunto de melhoramentos a vários níveis, destinos, com especial destaque para o Sahara e para Portugal, que continua a ser um dos locais favoritos para o todo o terreno, e com um conjunto de veículos transformados para permitir viagens em autonomia, como forma de inspiração, esta publicação é abrangente e completa.

Não sendo inteiramente original, esta compilação é bastante interessante, incluindo todo um conjunto de informação temática, anteriormente dispersa, que pode ser usada mais como inspiração do que como guia, ajudando bastante quem se queira iniciar neste tipo de actividade ao volante de um Land Rover.

Tal como outros números especiais da LRO, também este deve ser encomendado via Internet, do que decorre, naturalmente, um acréscimo de custos, os quais, caso se opte por uma encomenda com diversas publicações, acabam por ser repartidos, diminuindo proporcionalmente.

segunda-feira, novembro 23, 2015

Nova vaga de suicídios em forças de segurança? - 3ª parte

O desenraizamento, com a colocação em locais distantes do de origem, onde, muitas vezes, o custo de vida é bastante mais elevado, como no caso das grandes cidades, para além do desgaste proveniente do isolamento e, por vezes, de alguma desadaptação, traduz-se num aumento de custos, que facilmente ultrapassam os limites do aceitável, comprometendo o equilíbrio financeiro e conferindo um sentido de inutilidade ao esforço realizado.

Quando estes destacamentos de longa duração resultam numa fragmentação familiar, e nesse caso a pressão financeira pode aumentar substancialmente, dados os custos inerentes a dois locais distintos e a viagens, tudo se torna mais pesado, com a possibilidade de rupturas, nos campos pessoais e profissionais, a aumentarem, implicando uma muito menor tranquilidade e aumentando os níveis de frustração.

A complexidade e especificidade do trabalho policial, sobretudo quando efectuado por turnos em horários especialmente longos, decorrendo em locais desconhecidos e adversos, onde a imprevisibilidade e a expectativa são constantes, interagindo com vítimas e algozes em cenários de violência, são conhecidos, mesmo que muitas vezes sub-avaliados quanto aos efeitos que podem provocar em que diariamente se defronta com esta multiplicidade de situações.

Lidar diariamente com situações de violência, mesmo quando esta não é intencional, como no caso dos acidentes, e com casos de morte com frequência, não gera habituação, apenas uma forma diferente de encarar algo que, na sua completa amplitude, continua a ser perturbador e incompreensível, gerando uma permanente inquietação, mesmo que esta não seja confessada.

domingo, novembro 22, 2015

Canetas de auto defesa por 4 Euros

Sendo consideradas como uma forma rudimentar de conferir um melhoramento da capacidade de auto-defesa, as canetas tácticas, basicamente um modelo de caneta de alta resistência com uma das extremidades a terminar em forma de bico, tem vindo a ganhar alguma popularidade, surgindo cada vez modelos mais acessíveis.

Com preços a começar nos quatro Euros, este típo de caneta, construída em alumínio aeronáutico, leve e de muito grande resistência, para além da sua utilização normal como instrumento de escrita, serve como instrumento de impacto, seja contra um eventual agressor, seja para partir um vidro de um veículo, em caso de necessidade.

Este modelo concreto tem perto de 15 centímetros de comprimento e a forma do bico, segundo o fabricante, foi concebida para conservar marcas de ADN de um agressor contra o qual seja usada, de modo a que possa ser utilizado para posterior identificação do mesmo, algo que não deixa de ser uma ideia interessante, caso a investigação siga por essa via.

Leve, fácil de transportar e discreta, esta caneta substitui com vantagem modelos mais convencionais, estando disponíveis no mercado modelos mais sofisticados ou de melhor qualidade que, não obstante um preço que pode ser substancialmente mais elevado, acabam por depender, em termos de eficácia, mais da perícia e sangue frio do seu utilizador do que das suas próprias qualidades.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin