sábado, setembro 24, 2005

O Expresso e a educação dos mais novos


Image Hosted by Imageshack
Site do Semanário Expresso

O semanário Expresso tem vindo a incluir gratuitamente nas suas edições desde a semana passsada um CD-ROM da Biblioteca Básica Ciência Viva.

Na edição de hoje, a que corresponde o nº 2, são abordados temas relacionados com o Ambiente, como a Poluição ou o Aquecimento Global e com a Tecnologia, incluindo alguns temas ligados à Informática.

Trata-se de uma iniciativa orientada sobretudo para os mais novos, mas aconselhada a todos quantos se interessem por estes temas, que é de louvar e de publicitar num País onde a educação em áreas desta importância continua a ser descurada.

Pistas para a escolha de um GPS - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Equipamento de GPS com cartografia

Com o leque de ofertas a aumentar constantemente, a escolha do equipamento de GPS mais adequado parece cada vez mais complexa.

Embora seja impossível estabelecer critérios universais, capazes de satisfazer todos os futuros utilizadores, algumas pistas podem facilitar a tarefa de escolha e evitar alguns dos erros mais comuns.

Há, no entanto, um princípio que tendo a adoptar, mais do que as características, é a adequação aos critérios pretendidos que preside à escolha, do que pode decorrer a opção pela aquisição de um equipamento aparentemente inferior.

A escolha acaba por ser entre um equipamento dedicado, fixo ou transportável e com ou sem cartografia, um PDA ou um computador portátil a que é conectado um GPS de baixo custo.

A opção por um GPS com cartografia, normalmente mais dispendioso, depende essencialmente das facilidades de navegação do software e do detalhe dos mapas referentes às áreas a percorrer.

É relativamente inútil adquirir um equipamento dispendioso, com a totalidade das ruas de várias cidades, se o objectivo é utilizá-lo no campo, onde o detalhe dos mapas é inexistente, sendo este o exemplo de muitos excelentes equipamentos cujas características não se adequam ao pretendido, penalizando-o fortemente em termos de preço.

Por outro lado, existe a questão da modularidade, ou seja a possibilidade de separar ou integrar componentes de acordo com a configuração pretendida.

Se bem que um equipamento dedicado é mais compacto, tem como desvantagem a quase completa dependência do fabricante em termos de melhoramentos e actualizações, sendo que na falta deste pode tornar-se quase inútil.

Sendo mais fléxivel, um PDA ou computador portátil permite ao utilizador selecionar os programas, mapas e, muitas vezes, o próprio dispositivo de GPS, o qual poderá, um dia, vir a ser substituido por um receptor ligado ao futuro sistema de orientação europeu Galileo.

Logicamente, o computador portátil apresenta-se como o mais polivalente, mas inclui factores de risco sobretudo quando operado em terreno irregular ou com excesso de pó, a que acresce um maior volume e a vulnerabilidade do écran.

Assim, as últimas gerações de PDA têm vindo a ganhar terreno, sobretudo desde que o preço destas unidades começou a descer e colocou as modelos mais acessíveis perto dos 300 euros, pelo que começam a concorrer directamente com os GPS dedicados.

Num próximo artigo iremos expor algumas das soluções que testamos e quais os resultados obtidos.

sexta-feira, setembro 23, 2005

Que autarquias queremos?


Image Hosted by Imageshack
Associação Nacional de Municípios

Após os contactos com o Ministério da Administração Interna, e como várias das sugestões têm implicações a nível autárquico, o mesmo documento foi enviado à Associação Nacional de Municípios Portugueses. Numa época em que a campanha autárquica está prestes a começar, é essencial que os programas das listas concorrentes incluam medidas realistas que protejam o património natural e contribuam para o desenvolvimento regional.

Infelizmente, a maioria dos programas eleitorais a que tivemos acesso não contém mais do que ideias vagas aliadas a conceitos ultrapassados, sustentados pelo despesismo e falta de rigor nas contas, fazendo prever um prolongar do marasmo que se vive em muitas localidades do Interior. Poucos são ainda os autarcas com uma visão de futuro, imaginação e rigor, capazes de inovar e transformar os seus concelhos e freguesias na excepção que deve servir de exemplo ao desenvolvimento e à correcção das assimetrias regionais. Estes, poucos, são os que recusam a demagogia e o populismo fácil e os que mais dificilmente serão eleitos, preteridos em favor de uma evolução na continuidade que não é mais do que uma inexoravel regressão.

Falta pouco mais de duas semanas para as eleições autárquicas e insistimos, como o fizemos no início do mês, na absoluta necessidade de exigir programas com medidas concretas e ao longo dos próximos 4 anos vigiar atentamente o seu cumprimento.

Votar é um dever cívico, mas o dever cívico não se esgota no voto.

quinta-feira, setembro 22, 2005

Ebay na Europa


Image Hosted by Imageshack
Site do Ebay internacional

Para aqueles que procuram equipamentos a um preço acessível, novos ou usados, deixamos aqui a sugestão de seguir o nosso exemplo e procurar nos sites do Ebay, sobretudo em Inglaterra e na Alemanha, onde é possível encontrar bons negócios.

Estes sites, embora com valores superiores aos do Ebay americano, podem ser compensadores se for tido em conta o custo de transporte e a ausência de barreiras alfandegárias, a que acresce a vantagem de estarem de acordo com as normas europeias e, quando aplicável, com alimentação a 220V.

Dado serem mercados de maiores dimensões do que o nosso, sujeitos a uma menor carga fiscal e onde o ciclo de renovação de produtos é mais rápido, o preço de aquisição, mesmo acrescendo os custos de envio, tende a ser em muitos casos inferior a metade do que seria expectável caso um equipamento idêntico fosse adquirido em Portugal.

No entanto, nem tudo são vantagens e devemos alertar para três factores essenciais que, para além do preço, são essenciais para conseguir um bom negócio.

Em primeiro lugar, a reputação do vendedor deve ser examinada cuidadosamente. Não basta verificar se tem um feedback 100% positivo numa dúzia de transações, estas devem ser verificadas individualmente dado que existem sistemas de carrossel, em que o mesmo vendedor se inscreve várias vezes para atribuir feedbacks reciprocos e assim obter várias contas com boa reputação. Este sistema é particularmente utilizado a partir da Ásia e demonstra ser extremamente perigoso.

Seguidamente, deve-se ter em atenção os meios de pagamento autorizados, recusando, em princípio, o envio de dinheiro ou transferências bancárias. Estes métodos não oferecem a segurança de um cartão de crédito, os quais têm, normalmente, protecção contra fraudes. Uma maior segurança pode ser obtida pagando via Paypal, um sistema conhecido de pagamentos on-line que implementa sistemas de protecção, através de um cartão de crédito. Desta forma, existem dois níveis de protecção a que se pode recorrer caso algo de errado aconteça e que pode ir desde uma simples burla até ao desaparecimento em trânsito.

Um terceiro problema, mais insidioso, é que o Ebay pode tornar-se viciante. Muitos dos frequentadores encaram os leilões como um desafio, o que os leva a licitar acima do que seria lógico e a concluir negócios desastrosos. Quando pensarem em efectuar uma aquisição via Ebay, fixem sempre um preço máximo e sejam inflexíveis, dado que a cedência à tentação de ir sempre um pouco mais longe, normalmente revela que a racionalidade deu lugar ao vício.

O Ebay, quando utilizado com ponderação, tem sido uma fonte quase inesgotável de equipamentos e peças, adquiridos por valores muito inferiores aos do mercado, e pode solucionar alguns dos habituais problemas que se sentem quer a nível de custos, quer de encontar alguns items que, pela sua raridade, estão fora dos
canais habituais.

E agora, bons negócios...

Formação extra-curricular


Image Hosted by Imageshack
Treino com extintor

Quando se fala em ocupar as crianças e jovens que frequentam o ensino básico até às 17:30 através de actividades extra-curriculares, pensa-se sobretudo em complementos da actividade lectiva e no envolvimento de professores e auxiliares.

Existem, no entanto, outras possibilidades educacionais que, com a participação de profissionais de outras áreas poderão complementar de forma eficaz uma aprendizagem que se pretende global.

Por diversas vezes interrogamo-nos porque razão classes profissionais com especial intervenção social não têm uma participação mais activa na educação cívica dos alunos através de actividades coordenadas com os Conselhos Directivos das escolas. Poder-se-ia dizer que tal derivava da falta de instalações ou do pouco tempo que os alunos passavam nas respectivas escolas, algo que actualmente tem têndencia a ser ultrapassado com o alargamento dos horários, criando assim novas oportunidades não só de aprendizagem mas, sobretudo de educação.

Como complemento do trabalho de professores e auxiliares, a possibilidade de recorrer a agentes policiais, bombeiros, socorristas, e outros profissionais que, em virtude das escalas de serviço, possam estar de reserva nas respectivas instalações, com funções reduzidas e possam dar um contributo na educação dos alunos.

Para além de permitir actividades mais variadas, o recurso a outras classes profissionais pode complementar quer a educação cívica, alertando para inúmeras questões que mesmo específicas afectam toda a sociedade, quer a formação em áreas que é pouco habitual serem facultadas, constituindo assim uma séria lacuna no leque de conhecimentos a que os alunos têm acesso.

Como exemplo básico, temos questões relacionadas com vários tipos de emergência, segurança, educação ambiental e tantas outras que poderão ser ministradas por profissionais especializados, libertando o corpo docente para outras funções e facilitando o contacto entre os alunos e outros sectores de actividade com as quais estes se possam identificar.

quarta-feira, setembro 21, 2005

Rádio CB


Image Hosted by Imageshack
Rádio CB

Como complemento das comunicações via telemóvel, um sistema de comunicações via CB permite escutar canais de emergência e manter o contacto em áreas onde a rede móvel não está disponível.

Um modelo fixo, com antena exterior, e capacidade para escutar comunicações de emergência e dar alertas dentro de parâmetros previamente estabelecidos com as entidades competentes, de baixo custo e com o alcance necessário, mesmo em zonas montanhosas e de recepção difícil. O CB deve ter ligação à bateria do veículo, eventualmente através da tomada de isqueiro, e a uma antena exterior, podendo esta ser fixa ou de modelo amovível e dotada de base magnética.

Para além de um modelo fixo, uma versão móvel capaz de ser utilizada por um observador fora da viatura em caso de necessidade ou em situações em que alguém se tenha de deslocar a um ponto em que o veículo não possa alcançar. Este modelo, que tem obrigatoriamente que ser compatível com o equipamento instalado na viatura, pode ser de menor alcance, dado que, em princípio, apenas servirá para efectuar comunicações de curta distância.

Tendo em conta os inúmeros modelos de CB disponíveis e dada a sua enorme variedade, aconselha-se a visitar os sites do fabricantes para obter mais informações, deixando aqui a sugestão de uma visita ao site da Allan.


Image Hosted by Imageshack
Rádio VHF portátil

Outros equipamentos que recentemente aparecem a custo cada vez mais baixo, são os rádios VHF portáteis, com potência da ordem dos 2.5 W, alcances de 10 a 15 Km e frequência selecionável por teclado e cujo preço actual ronda os 60 a 80 Euros já com o custo de transporte incluido. Será, no entanto, de ter em atenção que estes modelos podem operar em frequências restritas, pelo que a sua utilização carece de precauções especiais.

Uma última opção, para comunicações entre os membros de uma mesma tripulação, é a aquisição dos conhecidos “walkie-talkie” que dispensam qualquer licença e têm um alcance de alguns quilómetros em terreno aberto. Este modelos, de baixo custo, podem ser obtidos em qualquer hipermercado a preços que rondam os 30 a 40 Euros o par, mas não oferecem um grau de fiabilidade que permita usá-los sem riscos como equipamento primário.

No momento da aquisição, também se aconselha a visitar sites de leilões como o Ebay, onde muitas vezes são vendidos equipamentos a valores francamente atractivos, tendo sempre o cuidado de verificar se o modelo à venda é compatível com as normas utilizadas em Portugal. Chamamos a atenção especialmente para equipamentos provenientes do Reino Unido e da Suiça onde existem frequências não compatíveis com as nossas, pelo que o Ebay alemão ou francês pode ser a escolha preferencial.

Chamamos a atenção para o facto de, com excepção para os walkie-talkie ser necessário obter as licenças para operar este tipo de equipamentos junto da ANACOM, autoridade que regula o sector das comunicações em Portugal, a qual disponibiliza no seu site as informações necessárias bem como a possibilidade de preenchimento on-line dos impressos.

terça-feira, setembro 20, 2005

Cintos de segurança em Séries - 2ª Parte


Image Hosted by Imageshack
Placas de reforço

Independentemente da solução escolhida de entre as apresentadas no artigo anterior, a aquisição ou fabrico de um conjunto de placas de reforço é essencial para fixar o mecanismo de tensão do cinto na divisória entre o habitáculo e o compartimento traseiro.

Uma das formas mais rápidas de as obter, é adquirir numa casa especializada o modelo utilizado para fixar os cintos nas viaturas de competição, que incluem a rosca com as dimensões correctas e oferecem a necessária resistência.

Estas pequenas placas, idênticas à da imagem, têm 8 x 5 cm e uma espessura de 2.5 mm, o suficiente para resistir a uma solicitação brusca e podem ser ou soldadas ou, como no caso dos Série, furadas nos cantos a fim de serem aparafusadas no local pretendido.

Os furos, um em cada canto, devem ser centrados a 1 cm do canto e feitos com uma broca que sugerimos ser de 6 mm. Seguidamente, deve-se furar a chapa no local onde passa a rosca, usando uma broca de 20 mm ou abrindo com vários furos até atingir este diâmetro, e colocar a placa do lado oposto ao do cinto, obtendo assim uma muito maior resistência do que estando colocada no mesmo lado.

Para aqueles que queiram poupar, as mesmas placas podem ser feitas em casa, caso haja o material necessário, improvisadas a partir de uma peça de dimensões e resistência semelhantes, com a adição de uma rosca devidamente soldada, ou encomenda-las numa serralharia. Neste caso será sempre de insistir na qualidade do material a utilizar e, sem caso de dúvida, testá-lo submetendo-o a uma prova de resistência.

segunda-feira, setembro 19, 2005

Afinal ainda não acabou!


Image Hosted by Imageshack
Casas queimadas

A reacção a uma nova vaga de incêndios este fim de semana, com o País regressado de férias e já mais interessado nas eleições autárquicas ou no Campeonato de futebol, foi sobretudo de enfado, como se desta vez fosse sobretudo um aborrecimento, algo que incomoda por vir fora do tempo.

Estes incêndios, que destruiram uma aldeia, vieram recordar o que já parecia ultrapassado e trazer de novo para a ribalta um mal estar que se tenta esquecer, não obstante nenhum dos problemas subjacentes estar solucionado. Por outro lado, vieram reforçar a ideia de que a época de fogos é cada vez mais um mito e que quer o dispositivo, com as necessárias adaptações, quer as tarefas de prevenção, vigilância e formação devem decorrer durante todo o ano e que o exito de cada campanha se decide nos meses de Inverno e não durante o Verão.

GPS portátil sem cartografia


Image Hosted by Imageshack
Magellan GPS 310

Mesmo não estando entre os modelos mais sofisticados, os GPS sem cartografia oferecem uma solução simples e a baixo custo, sobretudo se em 2ª mão, e servem para uma iniciação a uma forma de navegação assistida onde os custos são determinantes e as funcionalidades de um software sofisticado podem ser dispensadas.

No entanto, verifica-se que o mercado português, mesmo para productos em 2ª mão, continua a ter preços particularmente inflacionados, quer em virtude da ainda fraca divulgação deste tipo de equipamentos, quer devido aos preços comparativamente elevados a que são vendidos quando novos. Como alternativa, temos recorrido aos leilões internacionais do Ebay Inglês e Alemão, dado oferecerem uma muito maior variedade e preços particularmente competitivos, com custos de envio reduzidos e sem barreiras alfandegárias.

Actualmente, o preço a que se pode obter um GPS portátil sem cartografia em 2ª mão ronda os €50.00, a que podem acrescer 5 a 10 euros de transporte. Com este valor, é possível adquirir um Magellan da Série 310, sem cartografia, mas com possibilidade de ligação ao PC via cabo série e de ser mantido alimentado através da tomada de isqueiro de um automóvel.

As características básicas deste tipo de equipamento são uma precisão que vai até aos 15 metros através da recepção do sinal de 12 satélites, a capacidade de guardar rotas e pontos de passagem, indicar o sentido da deslocação, distâncias, velocidade e hora de chegada estimada.

Também pode servir como GPS de um PC portátil dado exportar dados em formato NMEA 2.1, aceites por diversos programas, servindo de base a um sistema de navegação mais complexo dependente das potencialidades do software a utilizar. Em conjunto com um programa como o OziExplorer que aqui já apresentamos e ensinamos a configurar em diversos artigos, esta pode ser uma solução multifuncional que inclua cartografia digital por um lado e que permita o uso do aparelho de GPS isoladamente quando o PC não possa ser utilizado.

Finalmente, este é o tipo de equipamento que pode facilmente auxiliar o controle de aeronaves, permitindo a um operador em terra fornecer as coordenadas exactas para uma largada de água ou a recolha de feridos, sempre com a máxima precisão e rapidez, essenciais neste tipo de operação. Por um valor acessível, e com a necessária formação, pode ser uma excelente forma de rentabilizar alguns dos dispendiosos meios já disponíveis, contribuindo para a sua utilização racional e eficaz.

domingo, setembro 18, 2005

Sapo Messenger


Image Hosted by Imageshack
Site do Sapo Messenger

Para além de incluir a maioria das características dos seus congéneres da área de Instant Messaging, o Sapo Messenger tem um conjunto de funcionalidades que o tornam particularmente interessante entre os utilizadores nacionais.

O facto de ser um sistema cujo tráfego é essencialmente nacional, para quem não utilize interfaces com sistemas baseados noutros países, torna-o económico em termos de consumo num País em que o tráfego nacional e internacional é facturado separadamente. Por outro lado, a possibilidade de ligar com os sistemas da Microsoft ou ICQ, permita usar um único producto para comunicar com plataformas diferentes e um dos primeiros a oferecer um verdadeiro sistema de video-conferência.

Como inconvenientes principais, pelos testes realizados, temos a lentidão do vídeo, algo ainda comum entre os sistemas de video-conferência via Internet e o facto de ser proposto a clientes do grupo Portugal Telecom com acessos via Sapo-ADSL ou Netcabo.

No entanto, o facto de ter em perspectica a possibilidade de vir a permitir video-conferências entre telemóveis de 3ª geração e um computador pessoal, algo que há muito vinhamos a sugerir sem resposta aos operadores de comunicações móveis em Portugal, mas que mereceu uma resposta da Vodafone Inglesa que aqui publicamos, é algo que nos agrada particularmente, dado complementar uma das ideias que tinhamos para o Projecto Verão Verde. A nossa ideia era, no entanto, diferente da que veio a ser adoptada pelo Sapo Messenger, já que pensavamos usar uma ligação directa entre um telemóvel 3G e um PC com uma modem GPRS e um software que emulasse um telemóvel virtual.

Um dos sistemas que propusemos e para o qual esperamos suporte em termos de software, era precisamente o de poder transmitir imagens de um ou vários telemóveis de 3ª geração para um computador num posto de comando ou de coordenação de forma a que situações de emergência pudessem ser avaliadas em tempo real e tomadas as necessárias decisões baseadas no máximo de informações possíveis. Sabendo que uma imagem vale mil palavras, a aplicação deste sistema numa situação de emergência pode ser de uma importância decisiva para um socorro rápido e eficaz, pelo que é com entusiasmo que aguardamos a implementação desta nova solução.

Esperamos que, num futuro próximo, a mesma possa ser complementada com o envio de um sinal de GPS que complemente a informação vídeo e áudio com o posicionamento geográfico preciso, dando assim mais um passo na obtenção de uma solução tão global quanto possível.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin