sábado, junho 11, 2016

"Kayak" como complemento de todo o terreno

Como complemento do todo o terreno na exploração de zonas mais remotas, a deslocação em meio aquático, como rios ou albufeiras, pode facilitar o acesso a locais ainda mais restritos, uma pequena embarcação insuflável, como a que estará à venda nas lojas da cadeia Lidl por 52.99 Euros a partir de 13 de Junho, pode ser uma boa opção.

O "kayak" insuflável de 2 lugares da Crivit mede 325 x 91 x 46 centímetros, dispondo de um total de 5 câmaras de ar, com válvulas de segurança, e inclui um remo duplo em alumínio com perto de 220 centímetros de comprimento, assentos e apoios para os pés amovíveis, protecção contra salpicos e uma bolsa de arrumação que permite ser acomodado num espaço reduzido.

Este modelo de embarcação, designado por "Inshore 335V", permite navegar de forma segura em águas com pouca ondulação, tendo uma boa flexibilidade de configuração, conforme o posicionamento dos acessórios incluídos, sendo confortável para dois ocupantes, desde que com pouca bagagem, embora permita acondicionar alguns volumes leves na zona da proa sem inconvenientes.

Como complemento, sugerimos a bomba eléctrica da Silvercrest, que pode ser ligada à tomada de isqueiro de uma viatura, e custa 6.99 Euros, e o uso de coletes ou outros auxiliares de flutuação e, caso se justifique, de capacetes, os quais terão que ser adquiridos noutro local, já que não são vendidos no Lidl, mas são essenciais para a segurança em actividades náuticas.

sexta-feira, junho 10, 2016

"Spring Burros Fest" nova data - 12 de Junho

Por motivos de mau tempo, foi adiada a iniciativa que se realiza na "nossa" Vila Ruiva, no concelho de Fornos de Algodres, distrito da Guarda, a "Spring Burros Fest", uma iniciativa da Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino, que tem promovido, sobretudo, os burros mirandeses.

Com o apoio do Inatel, que possui uma excelente pousada em Vila Ruiva, esta iniciativa começa pelas 10:00 do dia 12 de Junho, com a concentração dos quadrupedes e desfile até ao espaço envolvente da pousada, seguindo-se pelas 11:00 consultas, que incluem o pelo e os cascos, após o que decorre o almoço, com o valor simbólico de 4 Euros a favor dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres.

Da parte da tarde, pelas 16:00, há uma sessão de teatro, com a peça "Fardo", pela "Peripécia Teatro", e pelas 17:00 uma actuação musical de "Gaitas e Concertinas", após o que se encerra esta festa que traz até à Beira Alta um evento que tipicamente acontece na zona de Miranda do Douro.

Sugerimos a visita a Vila Ruiva, aproveitando para participar nesta festa algo invulgar, e para conhecer o património de uma pequena aldeia serrana, onde se encontram vestígios anteriores à ocupação romana, bem como uma Igreja que encerra um interessante património histórico.

Lisboa, cidade fechada - 7ª parte

No entanto, nenhum sistema de escoamento tem a configuração das antigas sarjetas, que exigem uma altura do passeio relativamente à via de rodagem superior à existente, limitando-se a ser simples grelhas no pavimento, posicionadas de forma muito discutível, já que, neste tipo de via estreita o local onde passam os rodados das viaturas, e portanto de maior desgaste, é facilmente determinável, devendo ser evitado, algo que não aconteceu.

Esta solução, conjuntamente com a estreita largura das faixas de rodagem, resultando numa pressão sempre na mesma zona, algo que, probabilisticamente, acontece menos quando a largura aumenta, dado haver maior flexibilidade de trajectórias, bem como a espessura dos asfalto, terá consequências óbvias na sua durabilidade, com as reparações a não poderem passar de remendos, dado que não é possível colocar uma nova camada de asfalto sem que esta fique acima do nível dos passeios.

É de notar, e de estranhar, a largura dos cada vez mais escassos locais para parqueamento, que agora é somente 1.80 metros, à medida para um veículos de gama média, como um Volkswagen Golf, desde que cuidadosamente estacionados, mas incompatíveis com modelos mais largos, que terão que optar entre ocupar parte do absurdamente largo passeio ou invadir a estreita faixa de rodagem.

Relativamente à largura das faixas de rodagem, após constatar as dificuldades dos veículos de recolha de lixos, que necessitam de utilizar o passeio ou efectuar manobras nas curvas, é manifesto que estas foram mal planeadas e constituem um obstáculo para viaturas de maior porte, nestas incluindo muitos dos que estão adstritos ao socorro, como auto-tanques, os quais encontrarão sérias dificuldades em aceder com a celeridade exigível ao interior do bairro.

quinta-feira, junho 09, 2016

A correcção dos velocímetros - 2ª parte

O processo mais simples é o de recorrer a um fundo onde, partindo do mesmo ponto de partida em termos da posição do ponteiro, o incremento compense o dos pneus, fazendo, por exemplo, com que a um aumento de diametro de 10% nos pneus, corresponda o mesmo na escala, o que implica a neutralização do desfazamento.

No caso de um velocímetro que tenha escala regular desde os 0 aos 220 Km/h, um autocolante que, com os extremos coincidentes, termine nos 240 Km/h, introduz a correcção necessária, neutralizando o que resulta do aumento do diâmetro dos pneus, será uma solução adequada e em conta, sobretudo se for impresso em quantidade e destinado aos membros de um clube ou associação.

Para recorrer a esta técnica, basta imprimir um autocolante, de preferência na mesma cor e com o mesmo grau de brilho do original, com o diâmetro correcto e efectuar o cortes ou aberturas necessários, para o odómetro ou o totalizador de quilómetros, bem como para o ponteiro e suporte e repositor a zero, caso exista, e desmontar o vidro original, acedendo assim ao interior do mostrador.

Pode-se, depois de posicionar o autocolante, proceder aos testes, aferindo a velocidade indicada através do GPS, e, caso esteja correcta ou ligeiramente abaixo do indicado pelo ponteiro, fechar o mostrador, que agora indica um valor aceitável para quem procede às homologações, evitando assim custos adicionais que, no caso de velocímetros electrónicos, podem ser superiores à centena de Euros.

quarta-feira, junho 08, 2016

Óculos de protecção com lentes de policarbonato - 3ª parte

No entanto, apesar de manifestamente resistentes, quando comparados com os ESS genuínos de que dispomos, de um modelo mais antigo, e que são francamente mais dispendiosos, as lentes deste modelo não parecem oferecer o mesmo nível de protecção, e menos ainda a protecção balística certificada dos seus concorrentes de marca, mas revelam-se confortáveis de usar e o sistema de troca de lentes é mais simples.

É sobretudo nos acessórios, e obviamente na qualidade e na certificação, que estes óculos perdem para os ESS, que incluem uma excelente bolsa de transporte rígida, pano de limpeza e o cordão de segurança, sendo óbvio que se destinam a um mercado profissional, disposto a pagar pela qualidade que, em situações mais exigentes, mais que justifica o substancial acréscimo de preço face a um modelo de "linha branca".

Para os interessados, uns ESS "Crossbow" originais, que obviamente serviram de base a esta réplica, a qual até inclui logotipos da marca, marcações nas peças e mesmo os manuais, para além do acréscimo de acessórios, distinguem-se pela qualidade da armação, e pelas lentes com 2.4 mm de espessura, mas o facto é que todos os componentes são compatíveis, pelo que se podem instalar lentes originais nesta cópia.

Em suma, para quem pretenda uns óculos resistentes e práticos, que ofereçam alguma protecção contra impactos, mesmo que sacrificando a polarização das lentes, esta é uma opção a ter em conta, sobretudo se for possível efectuar a comprar por um valor tão módico quanto nós conseguimos, sendo certo de que cumprirão adequadamente as suas funções.

terça-feira, junho 07, 2016

A correcção dos velocímetros - 1ª parte

É uma questão antiga, a que voltamos face à premência da questão das homologações de pneus, o que implica, entre outras condições, o acerto do velocímetro, uma operação que, dependendo do modo de funcionamento deste, pode implicar custos elevados, concretamente caso seja electrónico.

Assim, se o acerto não passar pela troca de um simples carreto, talvez a opção mais adequada seja mesmo a de colocar um autocolante com a escala certa sobre o velocimentro original, de modo a que o desfazamento resultante do maior diametro dos pneus seja compensado pelas novas marcações, eliminando assim um erro que pode ter consequências graves.

Substituir os populares pneus 205/80R16, homologados em diversos modelos de Land Rover, pelos 235/85R16, muito usados em todo o terreno, resulta no aumento de diâmetro de 9.74%, que podemos arredondar para 10%, tendo como efeito ultrapassar a tolerência do velocímetro, pelo que este irá marcar menos do que a velocidade real.

Existem diversos calculadores que permitem verificar as contas para diversos tipos de troca de pneus, sendo que, quando o aumento se aproxima dos 10%, a velocidade deve ser aferida via GPS, sendo quase certo de que algo terá que ser feito para corrigir as indicações do velocímetro, de modo a que este nunca indique menos do que a velocidade real, condição para a homologação dos pneus.

segunda-feira, junho 06, 2016

Óculos de protecção com lentes de policarbonato - 2ª parte

É nesta armação que encaixam as lentes e nestas que encaixa o suporte para o nariz, normalmente em borracha flexível, sendo comum que o conjunto seja completado por um estojo ou bolsa de transporte, um cordão de segurança que se fixa nas hastes e passa por trás da cabeça, por um pano de limpeza e por umas instruções de uso.

É de notar que a maioria destes óculos, apesar da protecção que oferecem, não apenas física, ma também contra os raios UVA e UVB, de propriedades anti-brilho e do escurecimento ou intensificação, dependendo das lentes usadas, normalmente não são polarizados, o que, nalguns casos e para utilizações específicas, os coloca em desvantagem face a outros modelos, alguns dos quais bem mais acessíveis.

Vários destes modelos de óculos possuem suporte interior para lentes graduadas, ou prevêm o uso simultâneo de óculos com lentes graduadas, embora a compatibilidade dependa do modelo exacto, o que permite o seu uso a quem tenha necessidade de correcção ocular.

O modelo concreto que ilustra este artigo, e é uma réplica muito fiel do ESS "Crossbow" pode ser encontrado com alguma facilidade no EBay, podendo ser adquirido em leilão, pela experiência que temos, por menos de cinco Euros, incluindo portes a partir da Ásia, o que implica algumas semanas de espera, o que, face ao preço pago e ao praticado entre nós, mais que se justifica.

domingo, junho 05, 2016

Pilhas e carregadores no Lidl a partir de 06 de Junho

Um alerta rápido para as pilhas para comandos e relógios que estarão disponíveis nas lojas da cadeia Lidl a partir do próximo dia 06, 2ª feira, com os conjuntos de 6 unidades a serem vendidos por 1.99 Euros, do que resulta um valor unitário bastante favorável.

Ao contrário de outras promoções, estão incluídas, entre vários outros modelos, as CR2032, utilizadas nos comandos 3TXB de diversos modelos de Land Rover, e que se aconselha a ter de reserva no próprio veículo, como forma de evitar que uma pilha gasta impossibilite de desarmar o alarme ou imobilizador e, consequentemente, por o motor em funcionamento.

Estarão também disponíveis as mais clássicas pilhas AA e AAA, igualmente em conjuntos de 6 unidades Ni-Mh recarregáveis, mas com preço de 3.49 Euros, bem como o carregador, compatível com Ni-MH e Ni-Cd, com funções de protecção contra sobrecarga, inversão de polaridade e detecção do tipo de pilha, que custa 19.99 Euros.

Finalmente, e como complemento, também estará à venda, por 14.99 Euros, um carregador solar, com bateria integrada de lítio polímero de 3.7 V e 2.200 mAh, tensão de saída de 5V e corrente de saída de 1.000 mAh, destinado a carregar dispositivos electrónicos via USB, pelo que é compatível com um grande número de equipamentos existentes no mercado.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin