sábado, novembro 14, 2015

Disponível primeiro grande "update" para o Windows 10

O primeiro grande "update" para o Windows 10 está disponível desde dia 12, pelo que, dependendo da configuração individual, os equipamentos que utilizam este sistema operativo irão proceder à respectiva actualização, num processo que, sendo moroso, se encontra inteiramente automatizado.

A actualização incide a nível do desempenho, incluindo uma maior rapidez no arranque, no assistende, designado por "Cortana", ainda por disponibilizar na maioria das linguagens, mas que pode ser utilizado em inglês, no substituto do "Explorer", o novo "Edge", um navegador mais rápido e fluído que o seu antecessor, que oferece uma muito maior segurança, e no sistema em geral, corrigindo erros.

Para os utilizadores profissionais, o Windows 10 também recebe melhorias na gestão de um parque informático, partilha de informação, distribuição de conteúdos ou na segurança das redes, integrando-se melhor com outras plataformas, sobretudo com a versão móvel deste sistema operativo, com o qual a partilha e interacção é melhorada.

A opção de instalar esta actualização acaba por ser escassa, com o Windows 10 a quase impor as suas actualizações, numa perspectiva de maior controle por parte do fabricante, que tem deixado descontentes muitos utilizadores, mas, no caso concreto, para quem usa esta plataforma, a indicação vai mesmo no sentido de proceder a este "update", quanto mais não seja pelos melhoramentos introduzidos.

sexta-feira, novembro 13, 2015

Umas cheias previsíveis - 4ª parte

Mas para além de todo um conjunto de questões a nível da postura e responsabilidade de alguns dos protagonistas, não pode ser omitida a de outro conjunto, que inclui os decisores políticos, sobretudo os que estão directamente envolvidos nas diversas alterações que tornaram Albufeira particularmente vulnerável, condição em que, perante condições idênticas, se encontram muitas outras localidades do Litoral algarvio.

Tal como em numerosas outras localidades do litoral, sobretudo aquelas que têm uma maior actividade turística, a expansão desregrada do tecido urbano, com licenças de construção que permitem edificar em quase qualquer local, mesmo em zonas de risco, conjuntamente com a redefenição da rede viária, tem vindo a impermebilizar os solos e a reduzir drasticamente a sua capacidade de absorção e escoamento, encaminhando a água para canais cada vez mais estreitos, essencialmente constituidos pela própria malha urbana.

O encanamento de uma ribeira, feito durante as obras do "Polis", é apontado por muitos moradores como um dos responsáveis, mas existem outros factores, como a elevação do pavimento de vias de circulação, que passaram de um nível inferior ao das habitações para um superior, ou a construção de edificações e crescente impermeabilização dos solos.

Não obstante tal ser negado por diversos responsáveis políticos, apoiando-se em relatórios técnicos, uma imagem revela a incapacidade de escoamento do sistema implementado, concretamente uma estrada destruida a partir de baixo pela pressão da água, num cenário bastante explicativo quanto ao factor determinante para a segmentação de um pavimento preparado para resistir a pesos.

quinta-feira, novembro 12, 2015

"Hi lift" como ancora

Os "hi lift" são usados, tipicamente, para substituir o macaco de elevação, mas podem ter usos diversos, nomeadamente no socorro, como mencionamos em textos anteriores, e agora como ancora, destinado a segurar um veículo no terreno, evitando que deslize quando, por exemplo, utiliza um guincho.

A ancora construida pela Britpart e proposta pela Paddock Spares no seu "site", implica dispor de um "hi lift", em redor do qual se coloca um conjunto de peças, devidamente aparafusadas, construindo assim uma ancora pesada e extremamente resistente, capaz de fixar bem o veículo mesmo em caso de terreno escorregadio e face a uma tracção elevada.

No entanto, apesar da óbvia vantagem da solidez e da eficácia deste sistema, o facto de obrigar a um trabalho de montagem, já que o transporte montado, para além do espaço que ocupa, impossibilida o uso do "hi lift", e de uma óbvia desmontagem após o uso, torna-o menos prático em situações de alguma urgência e comprometem o uso em simultâneo do "hi lift" que lhe dá forma.

O preço, com IVA, aproxima-se dos 250 Euros, acrescendo portes, caso aplicável, um valor que excede bastante o de uma simples ancora para terreno, cujos valores tipicamente ficam abaixo da centena de Euros e não obrigam a dispor de um "hi lift", que em situações de desatascanço pode estar já em uso.

quarta-feira, novembro 11, 2015

Umas cheias previsíveis - 3ª parte

Assim, deve-se considerar que, não obstante os alertas, não foram adoptadas medidas por parte de muitos daqueles que, previsivelmente, seriam afectados e que, não podendo impedir as inundações, algo impossível independentemente dos meios envolvidos, podiam proteger, removendo, bens móveis e o recheio de habitações e estabelecimentos comerciais.

Naturalmente que desta atitude, nalguns casos, obviamente involuntária, em consequência de falta de informação ou de uma avaliação errada da situação, decorre uma grande parte dos prejuizos que, em muitos casos, não estarão cobertos pelos seguros, que apenas alguns contratualizaram e nem sempre actualizaram em função dos valores reais envolvidos.

Para todos quantos não dispõe de um seguro válido, apenas a declaração de calamidade pública poderia evitar o prejuizo correspondente à destruição resultante das inundações, mas tal faria reverter o prejuizo para o contribuinte e consubstanciaria uma manifesta concorrência ilegal, beneficiando quem optou pela não contratualização de um seguro, algo que onerou quem o fez, que, desta forma, assumiu uma opção que diminui a disponibilidade financeira para outros fins.

Assim, a declaração de calamidade pública, nestas condições e conjuntura, seria não apenas um custo para o Estado, como o envio da mensagem errada, dando razão a quem opta por não contratualizar um seguro, algo que, objectivamente, é algo que deve ser contrariado, inclusivé implementando nova legislação que torne obrigatório, mesmo que acompanhado de algum tipo de vantagem fiscal, um seguro que cubra este tipo de risco.

terça-feira, novembro 10, 2015

Relógio inteligente U8 a partir da dezena de Euros - 2ª parte

É precisamente através deste tipo de ligação que o U8 é sincronizado com um telefone inteligente, o que permite controlar a recepção de chamadas, utilzar o registo de contactos, ver SMS, ou mesmo ser notificado caso a distância entre o relógio e o telemóvel exceda uma distância de segurança.

Algumas opções, como o pedómetro, calculadora, calendário, relógio, cronómetro e as funções de sincronização básicas dispensam a instalação de "software", mas para tirar todo o partido deste U8 é necessário instalar a aplicação, disponível apenas para "Android", que aumenta em muito as possibilidades deste equipamento.

Para os desportistas, o registo de percursos, com informações provenientes do termómetro e barómetro, conjugadas com as do GPS do telefone, permitem determinar distâncias percorridas, incluindo variações de altitude, sempre com as vantagens inerentes a um sistema de mãos livres, útil, igualmente, durante a condução de viaturas.

Este relógio implementa um conjunto de funcionalidades interessantes, para além de, obviamente, permitir ver as horas como num vulgar relógio, sendo de utilização simples, mas aparentando alguma fragilidade e com uma instalação de "software" algo complexa, algo comum a muitos equipamentos provenientes da Ásia, defeitos que, tendo em conta o baixo preço, não deixam de justificar a aquisição deste U8.

segunda-feira, novembro 09, 2015

Umas cheias previsíveis - 2ª parte

Alguma confusão com os avisos da Protecção Civil, que emitiu um comunicado, alertando para a situação, e que se destinam ao dispositivo, de forma a que este sejam mobilizados ou colocados em prontidão os recursos necessários, resultando, portando, de uma análise de factores meteorológicos e do risco resultante, o qual, conjugado com diversos factores, determina qual o tipo de intervenção que se espera necessária.

Sendo essencialmente destinados a entidades ligadas ao socorro, os avisos da Protecção Civil não coincidem com os alertas meteorológicos, podendo ser mais ou menos gravosos, sem que devam afectar as populações no sentido de uma maior passividade pelo simples facto de se incluirem num contexto completamente diferente.

Na altura em que a intensidade da chuva inundou parte de Albufeira, Protecção Civil e Bombeiros já pouco podiam fazer, para além das missões de socorro, centradas nas pessoas, já que era virtualmente impossível defender os bens das zonas mais atingidas, independentemente dos meios utilizados, pelo que, objectivamente, a uma maior mobilização não corresponderia um efectivamente melhor desempenho, podendo resultar um injustificável ganho marginal.

Por outro lado, mobilizar meios e mantê-los em prontidão durante um largo período de tempo sem que intervenham, resulta contraproducente, resultando em cansaço físico e pressão psicológica que, inevitavelmente, diminui o potencial numa próxima intervenção, caso esta decorra antes do necessário período de repouso.

domingo, novembro 08, 2015

Relógio inteligente U8 a partir da dezena de Euros - 1ª parte

Não se tratando, obvimente, um topo de gama, pouco mais de uma dezena de Euros já permite adquirir um "smartwatch", um telefone inteligente, com microprocessador, memória interna e écran táctil TFT, capaz de complementar um telefone inteligente baseado em IOS ou "Android".

O modelo U8 não é dos mais recentes, o que contribui para um preço particularmente acessível, no fundo equiparado a um dos relógios convencionais mais baratos, podendo ser adquirido por pouco mais de uma dezena de Euros, incluindo portes a partir da Ásia, o que, convenhamos, pode resultar numa opção atractiva.

Baseado num processador MTK6260, com memórias ROM e RAM de 32 Mg, este relógio é alimentado por uma bateria interna de iões de lítio, recarregável via USB, de 3.7 volts e 230 mAh, apresentando a informação num écran TFT táctil de 1.44" e com resolução de 128 x 128 pixels.

Sendo um pouco volumoso, apesar de leve, com apenas 45 gramas, este U8 tem microfone e altifalante de 0.7W incorporados, mas não dispõe de rádio ou camara fotográfica, apesar de permitir o disparo remoto da câmara do equipamento com o qual esteja emparelhado via "bluetooth".
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin