sábado, agosto 02, 2014

Novo Land Rover Discovery Sport terá versão de 7 lugares

Escondido sob uma camuflagem que parece querer revelar mais do que esconder, os protótipos do Land Rover Discovery Sport, recentemente saídos da fábrica de Halewood, no Reino Unido, vêm confirmar a disposição dos assentos no interior, sendo agora claro que existe uma versão de 7 lugares.

Na imagem é patente que na versão 5+2 estarão disponíveis os dois assentos dianteiros, uma segunda fila com três lugares, e dois bancos de menor dimensão na rectaguarda, exteriormente praticamente indetectáveis, que serão rebatíveis, de modo a ocupar o mínimo de espaço na bagageira sempre que não estejam em uso.

À medida que se aproxima a data do lançamento deste novo modelo, a Land Rover vai revelando os detalhes do mesmo, de forma a interessar eventuais compradores e auscultar o mercado quanto às características pretendidas, sendo que, actualmente, tudo aponta para que estes protótipos estejam muito perto da versão defenitiva.

Muitas das inovações que surgiram no protótipo "Vision" deverão estar presentes, sendo de salientar que, sendo uma versão de desenvolvimento onde são testadas inovações, nem todas estarão, pelo menos para já, presentes no modelo a ser fabricado.

sexta-feira, agosto 01, 2014

Helicópteros da EMA continuam sem seguro - 2ª parte

Naturalmente que tal dependeria sempre das cláusulas do contrato, tal como das circunstâncias do acidente, bem como das qualificações do piloto, mas todo o processo esteve oculto por uma política de secretismo, com os dados a serem omitidos ou escamoteados, de forma a que dificilmente se apurasse a verdade, mesmo nos inquéritos oficiais instaurados para o efeito.

Portanto, a falta de seguro desta empresa não é novidade, tal como não o são os vários artifícios destinados a permitir a operação dos meios em regime de excepção ou mesmo de ilegalidade, facto ainda mais óbvio quando esta concorria contra operadores privados, os quais eram obrigados a suportar todos os encargos decorrentes da sua actividade comercial.

Não obstante estas supostas vantagens, a má gestão e o enquadramento da EMA não impediu que esta se tornasse num encargo para o Estado, incapaz de promover o equilíbrio financeiro e a operacionalidade de um conjunto de meios particularmente importantes e dispendiosos, considerados essenciais num conjunto alargado de missões de socorro e de manutenção da ordem pública.

Com o fim determinado desde Abril e agendado para Outubro, altura em que os meios irão transitar para a Autoridade Nacional de Protecção Civil, a EMA continua envolta no mesmo tipo de polémica que presidiu à sua criação, vítima de uma perversa mistura entre interesses públicos e privados e de uma gestão incapaz de contornar os inúmeros problemas que surgiram ao longo da sua vida.

quinta-feira, julho 31, 2014

A câmara de acção submersível WDV5000 - 1ª parte

Quando se aproxima a época de férias, a aquisição de uma câmara com a capacidade de as documentar, gravando imagens e vídeos nas mais diversas situações, é algo de tentador, sendo de procurar um modelo que implemente as características essenciais sem que a tal corresponda um preço proibitivo.

A câmara WDV5000 enquadra-se nestes critérios, sendo, essencialmente, uma versão mais em conta, e mais limitada, das conhecidas GoPro, mas que tem um conjunto de funcionalidades interessantes, como o "WiFi" ou a capacidade de ser submersa até aos 30 metros de profundidade.

A WDV5000 tem lente F3.1, fixa abrange um campo de 120º, tendo o obturador um sistema de controle electrónico, podendo obter imagens fixas e dinâmicas, tendo ainda a funcionalidade de ser utilizada como "webcam", conectada via USB a um computador pessoal.

Com um sensor de 5.0 Mega Pixels, correspondente a 2560 x 1920 pixels, de onde deriva o seu nome, pode, recorrendo a interpolação por "software" atingir os 8.0 Mega Pixels, ou seja 3264 x 2448 pixels, para efeitos de fotografias estáticas.

quarta-feira, julho 30, 2014

Helicópteros da EMA continuam sem seguro - 1ª parte

O Tribunal de Contas considerou como uma má prática de gestão a ausência de seguro por parte dos helicópteros da Empresa de Meios Aéreos (EMA), que já perdeu, de forma definitiva, um Écureuil, e tem um dos Kamov Ka-32, um helicóptero pesado, imobilizado por avaria.

Segundo a EMA, que apresenta prejuizos na ordem dos 4.800.000 de Euros, a falta de seguro deve-se a uma redução de perto de 15% na sua dotação orçamental, tendo optado por este corte em vez de fazer o mesmo refletir-se na vertente operacional, reduzindo o número de horas de voo ou a disponibilidade de meios.

Sendo classificadas como "aeronaves do Estado", os meios aéreos da EMA, tal como os meios militares ou veículos terrestres pertença do Estado não são obrigados a ter seguro, tendo esta questão sido divulgada quando o Ecureuil, que caiu em Novembro de 2007 em Melgaço, causando a morte do piloto.

Na altura surgiram diversas questões relativamente aos contratos celebrados, às qualificações dos pilotos e aos prejuizos para a EMA, que alegava que o custo de aquisição da aeronave era reduzido, sendo o restante pago através do acréscimo no contrato de manutenção que, desaparecendo este helicóptero AS 350B3, deixaria de ser pago.

terça-feira, julho 29, 2014

"Sticks" de luz

Os "sticks" de luz são usados sobretudo para orientar trânsito, mas podem igualmente ser usados como forma de sinalização, não apenas em termos viários, mas também em actividades tão diversas como o campismo ou mesmo o socorro, facilitando em muito a localização em situações de baixa visibilidade.

A maioria destes "sticks" tem uma base magnética, havendo mesmo modelos com um pequeno tripé, que permite posicioná-los de forma autónoma, e diversos modos de funcionamento, com os "leds" ligados em permanência, na sua totalidade ou não, ou de forma intermitente, sendo resistentes a salpicos ou chuva, pelo que podem funcionar mesmo em más condições atmosféricas.

As dimensões vão desde os 25 centímetros a mais de meio metro, nas versões extensíveis, sendo alimentados por vulgares baterias, que podem ser, por exemplo 4 do modelo AA ou 2 do modelo D, com autonomia que varia entre as 4 e as 8 horas de uso, sendo facilmente acomodadas no interior de uma viatura ou de uma mochila.

Os preços, incluindo portes a partir da Ásia, começam em pouco mais de meia dúzia de Euros, caso se encomende um par de unidades, justificando-se uma pesquisa atenta, dada a grande variação de preços que, em todo o caso, serão inferiores aos praticados entre nós.

segunda-feira, julho 28, 2014

O Discovery actualmente... - 2ª parte

Como resultado, o Discovery subiu cerca 12 centímetros, essencial em diversas situações, sentindo-se também diferença em termos dinâmicos, como resultado de um diametro quase 10% superior, que tem consequências nas relações finais de transmissão, mas sobretudo na rigidez da suspensão, mais óbvia devido ao péssimo estado em que esta se encontrava antes da sua substituição.

Obviamente, esta dúzia de centímetros é substancialmente mais do que o esperado, e mesmo do que era possível de intuir durante a substituição das molas, que, tendo o mesmo comprimento quando distendidas, acabam por ficar com dimensões muito diferentes após comprimidas, sendo aqui que reside a grande diferença em termos de altura.

Os pneus 235/85R16 selecionados têm um diametro quase idêntico aos 265/75R16 do Defender, apresentando como principal diferença o facto de serem mais estreitos, estando a ser equacionada a possibilidade de os montar, futuramente, em jantes semelhantes, o que permitiria efectuar trocas em caso de necessidade ou de adequação a situações ou circunstâncias específicas.

É de notar que enquanto os pneus com 265 mm de largura são perfeitamente adequados a ser montados em jantes de 8", os de 235 ficam bem melhor em jantes com 7", não sendo aconselhável montá-los em jantes com mais de 7.5", pelo que, naturalmete que haveria sempre alguma diferença, mesmo que ligeira, a nível do posicionamento dos pneus.

domingo, julho 27, 2014

Localizador pessoal submersível IP-67

Com características muito semelhantes às dos localizadores pessoais que apresentamos e descrevemos, o modelo que reservamos para hoje tem a particularidade de ser submersível até 8 metros de profundidade e de obedecer à norma IP 67, tornando-o adequado para uma utilização mais radical.

Sendo compatível com as frequências de 850, 900, 1800 e 1900MHz, portanto, podendo operar em qualquer parte do Mundo, tem uma autonomia de até 48 horas em "stand by" e 8 em comunicação, sendo assegurada uma precisão de 5 metros.

Estão presentes as funcionalidades habituais, como o botão de SOS, que envia SMS para números pré determinados, a determinação de alertas de movimento ou de saída de uma zona delimitada ou aviso de velocidade, bem como "leds" indicadores de estado.

As dimensões são de apenas 52 x 40 x 23 milímetros, possuindo uma alça incorporada para ser preso a um cinto, e uma cor que facilita a visibilidade, mesmo em condições de baixa luminosidade, tendo um preço, incluindo o carregado e os portes, que ronda os 40 Euros, enviado a partir da Ásia.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin