sábado, dezembro 24, 2005

Conduza com cuidado!


Image Hosted by Imageshack
Acidente rodoviário

Com o aumento da intensidade do tráfego rodoviário nesta altura do ano, o número de acidentes de viação sobe exponencialmente, não obstante os conselhos e os esforços dos milhares de agentes das forças de segurança que patrulham as estradas nacionais.

Dado que há previsão de chuva para os próximos dias, sobretudo no Sul e Centro do território continental, reiteramos o tantas vezes repetido conselho da Brigada de Trânsito para que todos conduzam com prudência e não transformem esta época que deve ser festiva em período de luto.

Aprovada reforma da protecção civíl


Image Hosted by Imageshack
Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civíl

O Governo aprovou na passada quinta-feira, de forma definitiva, os 8 diplomas que compõem a reforma da protecção civíl e têm como principal objectivo a reorganização do sistema florestal e de combate aos incêndios.

A resolução que adopta as Orientações Estratégicas para a Recuperação das Áreas Ardidas foi também aprovada no conjunto de 8 diplomas que tinham sido aprovados na generalidade no Conselho de Ministros do passado dia 29 de Outubro, em Mafra.

Além dos diplomas correspondentes à reforma da Protecção Civíl, foram também aprovados 5 decretos-lei que, entre outras medidas, criam o Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS), dentro da GNR, e extinguem a Agência para a Prevenção de Incêndios Florestais, atribuindo as funções da mesma à Direcção-Geral dos Recursos Florestais.

Nesta altura ainda se desconhece se foram introduzidas alterações, e em caso afirmativo quais, como resultado das propostas dirigidas ao Ministério da Administração Interna durante o período de discussão pública que decorreu em Novembro.

Caso as várias propostas de que temos conhecimento, entre elas a da Liga dos Bombeiros Portugueses, não tenham sido acolhidas, é caso para nos interrogarmos sobre o valor real da discussão pública de diplomas do Governo em Portugal e de expressões tão do agrado dos nosso políticos como a "democracia participativa".

Esperamos brevemente, embora provavelmente só em 2006, ter acesso ao articulado definitivo dos diplomas agora aprovados, certos de que, caso não tenham sido introduzidas alterações, teremos mais um período de contestação por parte dos principais envolvidos de que poderão resultar consequências gravosas para todos.

sexta-feira, dezembro 23, 2005

Feliz Natal


Image Hosted by Imageshack
Você deixou o fogo aceso de propósito só para poder brincar com o brinquedo novo

Desejamos um Feliz Natal a todos os nossos amigos e leitores, agradecendo o interesse com que visitaram estas páginas e esperamos continuar a contar convosco durante o ano que está prestes a começar.

Para todos, aqui fica o nosso cartão de Natal, com votos de Festas Felizes.

Clinómetro adquirido no EBay


Image Hosted by Imageshack
Clinómetro e conector para tomada de isqueiro

Chegou finalmente, um pouco mais de um mês após a compra, o clinómetro ou medidor de inclinações adquirido no EBay por uma dúzia de euros, incluindo o envio a partir de Hong Kong.

Para o encontrar no EBay basta uma pesquisa por "clinometer" e surgem várias opções, tendo optado pela menos dispendiosa após calcularmos os custos de transporte e estimarmos que, tendo em conta o preço, não haveria direitos alfandegários a pagar.

Estas fotografias iniciais demonstram o desenho simples de um modelo inteiramente em plástico, com iluminação através da tomada de isqueiro e que se destina a ser preso, através de um autocolante de duas faces, no topo do tablier de instrumentos.

Apesar de a instalação ser intuitiva, o fabricante chinês teve o cuidado de incluir instruções no sentido de este ser colocado na perpendicular ao eixo longitudinal do veículo e numa posição que não obstrua o campo de visão, após o que se pode proceder ao seu ajuste com a viatura parada num local horizontal e plano.


Image Hosted by Imageshack
Clinómetro iluminado ligado a 12V

Numa sala inteiramente às escuras, necessário para testar o grau de iluminação, o clinómetro foi ligado a um arrancador de baterias com tomadas de isqueiro de 12 volts, de modo a verificar não apenas o funcionamento, mas a praticabilidade.

Como é normal nestes equipamentos de gama económica, a luz é particularmente intensa, como se tal fosse uma afirmação de qualidade por parte do construtor, sendo mais forte do que a totalidade do painel de instrumentos de um Série, o que quase permite utilizá-lo como luz de leitura.

Não sendo tão bem acabado como muitos dos modelos comercializados, o facto de custar perto de um terço do preço das versões mais dispendiosas, acaba por compensar, pelo que poderá ser uma prenda de Natal a preço módico para quem possua um todo o terreno e o vencedor do campeonato de pechinchas deste ano quase a terminar.

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Queimada mata homem de 68 anos em Penamacor


Image Hosted by Imageshack
Área florestal queimada

O corpo de um homem de 68 anos foi encontrado carbonizado, ontem, junto a uma queimada, em Aldeia do Bispo, no concelho de Penamacor.

Os bombeiros dirigiram-se ao local na sequência de um alerta de incêndio florestal, segundo informou o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, tendo transportado o corpo para o gabinete médico-legal do Hospital Amato Lusitano, em Castelo Branco, a fim de ser autopsiado.

Ainda há poucos dias, houve um incêndio no Concelho de Gouveia, que se suspeita ter sido originário numa queimada que ficou descontrolada, o que demonstra que não é a ausência de calor que diminui o risco de acidente.

Esta morte, que provavelmente não será contabilizada dado que as estatísticas dos incêndios florestais parecem ter sido encerradas em Outubro, eleva para uma vintena o número de mortes pelo fogo em 2005, colocando-o ao nível dos mais elevados dos últimos anos.

Câmara vai identificar pontos negros de Lisboa


Image Hosted by Imageshack
Passagem de peões obstruida por obstáculos

Os objectivos do plano da Câmara Municipal "Lisboa Capital de Segurança Rodoviária" passam pela intervenção nos chamados "pontos negros" e ainda por uma vertente pedagógica, a fim de apelar aos condutores e aos peões para uma mudança de comportamentos.

"Os estudos da Direcção-Geral de Viação (DGV) indicam os locais onde há mais acidentes, mas não referem pontos específicos", disse ao Correio da Manhã fonte do gabinete da vereadora da Mobilidade, Marina Ferreira, qua acresceu "por exemplo o Campo Grande é uma zona de risco, mas em que parte?".

O plano que vai ser lançado, pretende responder a questões como esta, para que a Câmara possa actuar com a sinalização e a semaforização necessárias, mas por outro lado, ainda de acordo com a mesma fonte, "a questão da segurança rodoviária envolve toda a sociedade civíl".

Assim sendo, o plano "Lisboa Capital de Segurança Rodoviária" passa também por uma vertente pedagógica, pelo que "vão ser feitas acções de sensibilização junto dos alunos dos 1º, 2º e 3º Ciclos, para aprenderem os comportamentos que devem adoptar quando circulam em Lisboa".

Por seu lado, a campanha "100% Cool", também integrada neste projecto, será direccionada para os alunos do ensino secundário dado que a campanha visa incentivar os jovens a escolher um condutor que não beba álcool durante as saídas nocturnas.

No entanto, tratando-se de problemas estruturais e de mentalidades que um simples plano de prevenção, por muito eficaz que seja, não pode resolver, a abordagem desta questão deverá ser efectuada de forma integrada, incluindo as vertentes urbanísticas para além da questão rodoviária, algo que parece fora do âmbito dos planos camarários.

Esta situação é tanto mais grave dado o completo divórcio entre as instituições e a sociedade civíl, fruto de um cada vez maior clima de desânimo e desconfiança agravados pela actual crise económica, pelo que , antes de fazer apelos, será conveniente reactar um relacionamento há muito cortado.

Não é apenas neste caso que a mobilização dos cidadãos é fundamental, pois já o referimos na necessidade de participação popular na prevenção dos incêndios, mas pelas respostas recebidas pelos organismos públicos, os apelos que estes fazem não passam de mera retórica inconsequente, muito provavelmente com a secreta esperança que sejam ignorados.

Efectivamente, o Estado e as entidades públicas não se sentem à vontade a cooperar com a sociedade civíl, pelo que todos os apelos a que assistimoscontinuamente parecem enquadrar-se tão somente numa perspectiva do "politicamente correcto" e nunca em iniciativas que visem uma participação activa dos cidadãos.

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Publicidade Land Rover 90


Image Hosted by Imageshack
Folheto publicitário do Land Rover 90

De entre os cartazes ou folhetos apresentados, este é o primeiro a ser verdadeiramente moderno, e a frase "os novos Land trazem uma vida dupla", é ilustrada pelas duas indumentárias dos personagens bem como pela dupla face do veículo.

Nos anos 80, a perspectiva unicamente utilitária dos Land Rover há muito que tinha acabado, e cenários agrícolas onde os Série rebocavam arados ou transportavam produtos para as feiras eram agora pertença do passado, tornando-se necessário explorar novos nichos de mercado onde fosse possível aumentar as vendas.

A insistência passou a ser no sentido da polivalência, da aventura e, objectivamente, nos novos segmentos de mercado que se abriam, protagonizados por uma classe média e alta com maior poder de compra do que os tradicionais proprietários.

É de notar que quando este modelo surgiu, as vendas da Land Rover estavam a baixar, fruto de uma certa desactualização dos Série e da concorrência de outras marcas, nomeadamente de uma vaga de importações provenientes do Japão, pelo que a publicidade se torna mais incisiva do que no passado.

Atropelamentos mortais em Lisboa duplicam


Image Hosted by Imageshack
Acidente rodoviário em zona urbana

Apesar do número de atropelamentos ter diminuído de 2004 para 2005, este ano registou-se um maior número de casos mortais em Lisboa, com a Direcção-Geral de Viação a registar mais 6 casos do que no ano passado.

Dados da Direcção-Geral de Viação indicam que de 7 mortos por atropelamento nas ruas de Lisboa em 2004 se passou para 13 no corrente ano, mas a Direcção Nacional da PSP avança com 22 vítimas mortais, sendo estes os acidentes que mais contribuíram para o aumento do número de mortos nas estradas da capital.

No total, e ainda segundo a PSP, cujos números são francamente superiores aos da DGV, verificaram-se 894 atropelamentos, dos quais resultaram, para além dos 22 mortos já mencionados, ainda 132 feridos graves e 794 feridos ligeiros.

Segundo as estatísticas, os sinistros são mais habituais entre as 12:00 e as 18:00, mas nos primeiros quatro meses deste ano, o período que registou maior número de acidentes foi entre as 00:00 e as 06:00 da madrugada.

A situação preocupa, entre outros, a ACA-M, Associação do Cidadão Auto-Mobilizado, que já enviou uma carta sobre o assunto á vereadora do trânsito da Câmara Municipal de Lisboa, Marina Ferreira, onde incita "a Câmara Municipal deve reconhecer a sua responsabilidade social na situação vergonhosa que é a elevadíssima sinistralidade rodoviária na cidade".

No entanto, a maior parte destas opiniões acabam por ser tendenciosas, ilibando os peões e responsabilizando, de forma quase exclusiva, os condutores, pelo que deverá ser feita uma análise mais cuidada e menos emotiva, capaz de expor com verdade e isenção este fenómeno assustador.

Voltaremos a esta questão, que afecta de modo particular os proprietários de veículos todo o terreno, particularmente estigmatizados em diversos países europeus, de forma a reflectir um pouco sobre esta triste realidade.

terça-feira, dezembro 20, 2005

O novo IA e o preço dos Defender


Image Hosted by Imageshack
Anúncio publicado pela Land Rover

Surgiu na imprensa escrita e em diversos sites, um novo anúncio, aparentemente da responsabilidade da Land Rover Portugal, já que não identifica nenhum concessionário, onde se alertam os potenciais compradores para o aumento de preço do Defender "hard-top" em consequência das alterações introduzidas no Imposto Automóvel para 2006.

De um valor actual a partir de 24.098.32 euros passa-se em 2006, dentro de apenas 10 dias, para os 30.668.79 euros, o que corresponde a um aumento superior a 6.500 euros, ou 1.300 contos em moeda antiga.


Image Hosted by Imageshack
Texto do anúncio publicado pela Land Rover

No entanto, feito o alerta, relembro que num Fórum surgiu a informação de que a Land Rover Portugal tinha encontrado uma forma de contornar o problema, embora não fosse mencionado como.

Assim, ou a suposta solução não existe, e o que consta deste anúncio está correcto, ou, havendo possibilidade de evitar o aumento, a Land Rover Portugal está a fazer uma publicidade enganosa, manipulando as informações de forma a, eventualmente, aumentar as vendas de 2005.

Seja como for, em breve saberemos a resposta e nessa altura tiraremos as devidas elações.

Publicidade Land Rover Série 3


Image Hosted by Imageshack
Folheto publicitário do Land Rover Série 3

Após uma sequência de desenhos a carvão, ilustrando os Land Rover dos anos 50 e 60, nos anos 70 a publicidade da marca passou a ser primordialmente composta de fotografias, deixando para trás as impressões artísticas que, apesar da sua qualidade, muitas vezes ilustravam de forma deficiente os veículos.

Também o novo posicionamento mais abrangente deste modelo acaba por eliminar os cenários tipicamente agrícolas, num perspectiva de uma maior universalidade de uma utilização centrada agora no todo o terreno, abrindo assim caminho a novos mercados.

Esta fotografia, capa de um catálogo dos anos 70, apresenta as versões curta e comprida, nas suas várias variantes, com configurações "pick-up", "soft-top" e "hard-top", de forma a ilustrar o maior número de variantes possível.

De entre as várias variantes, a versão "hard-top" é a que mais se destaca relativamente às imagens publicitárias anteriores, dado ser uma evolução no sentido de uma viatura com maior capacidade de transporte de passageiros, onde a introdução de alguns pequenos luxos permite a sua utilização no dia a dia.

segunda-feira, dezembro 19, 2005

Polícia identificará condutor e viatura em segundos


Image Hosted by Imageshack
Automóvel de patrulha da PSP

A GNR e a PSP vão dispor de um novo sistema de informática móvel que permitirá aceder a todos os dados de um condutor e respectiva viatura em tempo real e a qualquer momento.

O objectivo principal é travar a insegurança rodoviária combatendo eficazmente as infracções e a criminalidade.

O projecto deverá entrar em vigor nos primeiros meses de 2006 e permitirá a execução de contra-ordenações e o pagamento ou depósito das contra-ordenações directas.

Será ainda possível aceder à informação de viaturas roubadas e a apreender, histórico de contra-ordenações, cartas de condução, dados de veículos ou membros de empresas de segurança privada, entre outras.

As viaturas das forças de segurança, para além de um computador portátil equipado com uma placa de comunicações 3G, que pode ser removido do veículo em caso de necessidade, vão ter ainda uma impressora para que possam imprimir o auto e fornecer de imediato a cópia à pessoa ou entidade autuada.

Pretende-se com estes novos meios informáticos, cujo investimento rondará os 4 milhões de euros, que haja uma maior eficácia policial e diligência dos processos através de um acesso permanente à informação.

Sendo uma medida importante, necessita que sejam devidamente acautelados os problemas de segurança que decorrem do uso de redes "wireless", dado que a ausência de uma conexão física torna este método, quando não são implementadas as necessárias seguranças, particularmente vulneráveis a utilizadores não autorizados.

Em Portugal este problema é tanto mais grave dado que, apenas há 2 anos, numa simples viagem entre o Saldanha e o Marquês de Pombal, foi possível detectar 20 redes empresariais sem fios não protegidas, todas absolutamente vulneráveis a quem pretendesse usá-las como ponto de acesso à Internet ou a uma tentativa de acesso indevido.

Placa de instruções da caixa de transferência


Image Hosted by Imageshack
Placa de instruções da caixa de transferência

Se para os proprietários dos Série a utilização da caixa de velocidades e de tranferência é algo de perfeitamente interiorizado, para os menos experientes pode haver alguma confusão, nomeadamente na correcta utilização da caixa de transferências.

Para obviar alguns problemas e esclarecer todas as dúvidas, a Land Rover incluía as instruções no interior do habitáculo, seja na mesma placa onde está o número de chassis, seja numa placa destinada especificamente a esse fim, como a que hoje apresentamos.

No Ebay é possível adquirir estas placas a um preço bastante mais baixo do que numa loja, sendo frequente encontrá-las em leilão a partir das 3 ou 4 libras, já incluindo o envio para Portugal.

Brevemente, esperamos colocar uma imagem devidamente digitalizada e com as dimensões correctas, tal como temos feito, de forma a poder ser impressa por eventuais interessados em substituição de uma placa real.

Este é um retoque interessante na finalização de um restauro ou um auxíliar de memória para os menos habituados a tantas alavancas ou que insistem em transitar continuamente com a tracção integral ligada.

domingo, dezembro 18, 2005

Ponte de Lima vai ter Zona de Intervenção Florestal


Image Hosted by Imageshack
Zona agrária

A Associação Florestal do Lima (AFL) anunciou hoje que terá constituída em 2007 uma Zona de Intervenção Florestal (ZIF) em Ponte de Lima, para garantir uma melhor gestão da floresta na região.

Em declarações à agência Lusa, a técnica responsável pelo projecto explicou que os objectivos fundamentais da criação da ZIF são "resolver os problemas estruturais da pequena propriedade sem gestão florestal e garantir a protecção de espaços".

A ZIF de Ponte de Lima integrará uma área de intervenção de 1.141 hectares e compreende parte das freguesias de Anais, Cabaços, Calvelo, Fojo, Lobal, Friastelas e Rebordões do Souto.

A criação das Zonas de Intervenção Florestal foi aprovada em Junho pelo Governo para que os proprietários e produtores florestais possam gerir este património de forma correcta, com o apoio de técnicos qualificados e acesso a recursos económicos provenientes de diversos fundos.

Segundo o Ministério da Agricultura, as ZIF são áreas florestais contíguas, constituídas por espaços maioritariamente florestais e que serão submetidas a planos de gestão e de defesa da floresta.

Embora as ZIF sejam uma óbvia necessidade, muitos pequenos proprietários continuam a recear a perda de controle e até de posse, pelo que a implementação desta solução continua a ter dificuldades que, em muitos casos, impossibilita a sua aplicação.

Por outro lado, existem em Portugal demasiadas parcelas cujos proprietários são desconhecidos, levando à impossibilidade de responsabilizar quem não cuida dessas áreas florestais, ou quem não aceita incluí-las numa zona devidamente ordenada, pelo que será aconselhável rever alguma da actual legislação de forma a agilizar todo o processo.

Incêndio no Parque Natural da Serra da Estrela


Image Hosted by Imageshack
Zona queimada na Serra da Estrela

Ocorreu hoje, com início às 09:30, um incêndio que lavrou durante todo o dia no Parque Natural da Serra da Estrela, disse à agência Lusa uma fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, acrescentando que as chamas consumiram uma área florestal na zona de Malhão, no concelho de Gouveia.

O CDOS da Guarda informou ainda que o fogo foi combatido por 36 bombeiros, provenientes de 5 corporações do distrito, apoiados por 6 viaturas e um helicóptero, numa zona de difícil acesso onde a maioria do esforço acaba por recair sobre os meios humanos.

Ainda segundo o CDOS da Guarda, o incêndio foi considerado extinto já depois do cair da noite, tendo ocorrido na mesma área em que a 10 de Janeiro, também em pleno Inverno ocorrera outro fogo florestal.

Muito provavelmente, o incêndio terá sido o resultado de uma queimada que ficou descontrolada devido aos fortes ventos que se faziam sentir na altura, já que o terreno é zona de pastos, mas serve de alerta para o facto de o risco de fogos se estender aos meses mais frios.

Durante este ano, o Parque Natural da Serra da Estrela foi devastado por incêndios florestais, com graves consequências a nível ecológico, as quais foram desvalorizadas pelo actual Executivo, não obstante os sucessivos avisos de autarcas locais e organizações ambientalistas.

Embora exista uma capacidade de regeneração natural, até hoje pouco foi feito para recuperar as áreas florestais queimadas, pelo que os recursos turísticos desta zona se arriscam ficar reduzidos aos desportos de Inverno, com graves prejuizos para um Parque Natural já bastante empobrecido.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin