sábado, dezembro 23, 2006

Landmania: Oferta de ambulância


Image Hosted by ImageShack
A ambulância Land Rover Série 3 109" em restauro

A Landmania desenvolve actualmente um projecto de solidariedade que visa oferecer uma ambulância à aldeia marroquina de Mejrame.

Para o efeito, foi adquirida uma ambulância baseada num Land Rover Série 3 109" que está a ser recuperada, sendo para o efeito necessário o contributo quer a nível de material, quer de trabalho nas operações de recuperação.

O veículo, proveniente do antigo "Serviço Nacional de Ambulâncias", deverá, se tudo correr conforme o previsto, ser entregue em Marrocos em Abril de 2007.

No forum do clube, bem como nas "newsletter", está uma descrição promenorizada desta acção de solidariedade que convidamos os nossos leitores a apoiar e a divulgar.

Seguimento de posição "on-line" via GPSGate


Image Hosted by ImageShack
Seguimento via "site" do GPSGate

O GPSGate, de que já falamos por diversas vezes, permite agora fazer o seguimento de um equipamento GPS via Internet.

Para ter acesso a esta possibilidade, é necessário proceder ao registo no "site" do GPSGate e determinar quem tem acesso à informação, de modo a constituir um grupo fechado de utilizadores.

Também é necessário ter instalada a versão 2.0 ou superior do programa e o "Plug-in Pack 1.3", escolhendo a opção "GPSGate.com output" para o envio do sinal de GPS, bem como ter uma ligação permanente à Internet, que pode ser de banda larga ou simplesmente via GPRS.

Desta forma, com a periodicidade configurada ou quando houver um movimento superior a uma determinada distância, é enviada a posição do GPS, sendo visível aos utilizadores autorizados que acedam ao "site" do GPSGate.

Para quem tenha um computador portátil ou PDA com ligação à Internet, esta é uma forma prática de manter uma informação permanente da sua posição visível a um grupo restrito, podendo esta opção ser usada quer para fins recreativos, quer profissionais, mas sempre resultando num acréscimo de segurança de quem poderá ser mais facilmente localizado.

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Feliz Natal


Image Hosted by Imageshack
O Pai Natal mudou de veículo

Desejamos um Feliz Natal a todos os nossos amigos e leitores, agradecendo o interesse com que visitaram estas páginas e esperamos continuar a contar convosco durante o ano de 2007.

Para todos, aqui fica o nosso cartão de Natal, desta vez um pouco antecipado devido ao fim de semana prolongado que se avizinha, com os mais sinceros votos de Festas Felizes.

Orientação pelo Sol


Image Hosted by ImageShack
Orientação pelo Sol com auxílio de um relógio

O recurso cada vez maior a equipamentos de geolocalização ou de navegação tem vindo a fazer cair no esquecimento alguns princípios ou técnicas simples de orientação, abrindo situações de vulnerabilidade quando os auxiliares tecnológicos falham.

Por esta razão, e como mencionamos anteriormente, vamos abordar alguns métodos de orientação fáceis de utilizar e que podem servir de recurso em caso de necessidade.

Um dos métodos de orientação mais simples e conhecidos desde a Antiguidade, é seguir o movimento do Sol durante o seu percurso, desde que nasce a Este até que se põe a Oeste.

Ao meio-dia solar, que tipicamente difere um pouco do que é indicado pelo relógio, o Sol estará posicionado a Sul, com uma sombra bastante mais reduzida do que na altura do nascimento e do ocaso.

Em teoria, caso nos encontrassemos sobre a linha do Equador, a sombra de uma haste vertical seria nula, dado que o Sol estaria exactamente na sua direcção.

Esta dimensão da sombra é importante, pois a sua dimensão mínima corresponderá ao meio-dia solar e ao Sul, sendo que a partir do momento em que comece a aumentar, o Sol já se começou a deslocar para Oeste.

Logicamente, não será só no nascer do Sol, no ocaso ou no meio-dia que o Astro-Rei nos indica os pontos cardeais, sendo possível usar deste posição em conjunto com um convencional relógio de ponteiros.

Apontando o ponteiro das horas para o Sol, a bissetriz do ângulo menor formado com o eixo do meio dia do relógio indica o Sul, com uma pequena margem de erro.

Para os que não estão recordados, a bissetriz de um angulo é uma linha imaginária que divide o angulo exactamente ao meio.

Durante a chamada "hora de Verão", a diferença entre a hora solar e a dos relógios é maior, pelo que se poderá atrasar o relógio uma hora ou fazer o desconto em termos de graus, de modo a obter resultados tão precisos quanto possível, dentro das limitações deste método.

Para quem use relógios digitais, existe sempre a possibilidade de desenhar um relógio, com o ponteiro das horas no local correcto, de modo a usar o mesmo método.

Chamamos a atenção para o facto de estarmos a mencionar princípios que se verificam no hemisfério Norte, onde desenvolvemos a nossa actividade, sendo que no hemisfério Sul, se passa o inverso.

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Blogger ex-Beta


Image Hosted by ImageShack
Logo do Blogger ex-Beta

A versão do Blogger para a qual migramos recentemente deixou de ser "beta" e tornou-se, a partir de ontem a única disponível.

A Google, que gere a plataforma, considera que o actual estágio de desenvolvimento garantem a fiabilidade e disponibilidade desta plataforma que permite um conjunto de melhorias e uma maior rapidez.

Como mencionamos anteriormente, a pesquisa de artigos está francamente melhor, com os resultados apresentados sob a forma de textos inteiros, e possibilidade e colocar descritivos permite agrupá-los por temas de forma mais fácil.

Outras vantagens, quer em termos de privacidade, quer as novas possibilidades de composição facilitam a sua utilização mesmo por quem tenha poucos conhecimentos de informática.

Recomendamos a quem tenha "blogs" que experimente esta plataforma à qual falta, pelo menos, uma ferramenta de migração eficaz para quem pretenda migrar "blogs" de outros servidores e um sistema de "backup", capaz de fazer cópias de segurança rápidas no disco local do utilizador.

Patrocínios nos bombeiros: será aceitável?


Image Hosted by ImageShack
Apoio ao ISN pela Mitsubishi, Nestlé e Vodafone

A necessidade de financiamento, sobretudo numa altura em que se discute um novo modelo tripartido, deve fazer reflectir sobre as várias possibilidades de colaboração entre as associações de bombeiros e o tecido empresarial.

Não será a primeira vez que empresas cedem equipamentos, tendo como contrapartida um retorno publicitário, algo quem tem acontecido, inclusivé, em áreas relacionadas com o socorro, pelo que a possibilidade de estender este tipo de acordos a outras áreas ou sectores merece alguma reflexão.

Logicamente, as entidades que recorrem a este processo de financiamento são, normalmente, de direito privado, mas o facto de o próprio Instituto de Socorros a Naufragos (ISN), dependente da Armada, ter estabelecido acordos deste tipo e que envolvem empresas como a Mitsubishi Portugal, a Nestlé ou a Fundação Vodafone, demonstra que é uma opção que deve ser encarada com a necessária abertura.

Sem entrar em questões legais, que poderão ser abordadas ou discutidas sob várias perspectivas e podem fazer perder os objectivos finais, o patrocínio com recurso a suportes publicitários tem sido um meio corrente de obtenção de fundos por inúmeras entidades de utilidade pública que são, complementarmente, subsidiadas pelo Estado.

Evidentemente, será sempre de ter em conta que qualquer acordo deste tipo não poderá, de forma alguma, intreferir com a área operacional ou implicar qualquer tipo de retorno que não a nível de imagem, salvaguardando assim a independência das associações em relação a um qualquer patrocinador e garantindo que o desempenho das missões não é prejudicado.

Por outro lado, e deixamos esta questão para reflexão, a inclusão de mensagens publicitárias em viaturas ou equipamentos será ou não contestável, afectando a imagem das associações e das corporações que aceitem este tipo de apoio?

Não é nosso propósito dar uma resposta a esta questão, mas tão somente fomentar a discussão desta possibilidade que, numa altura em que é necessário redefenir estratégias de financiamento, não pode deixar de ser tida em conta.

quarta-feira, dezembro 20, 2006

The Venice Project


Image Hosted by ImageShack
"Site" do The Venice Project

Após terem vendido o Skype à empresa de leilões EBay, os responsáveis pelo programa de comunicação de voz mais utilizado da Internet desenvolveram um projecto de televisão que utiliza os mesmos princípios.

Tal como o Skype, o novo sistema de televisão funciona em modo "peer-to-peer" ou P2P, difundindo-se a partir de múltiplos nós que são os computadores pessoais com ligação de alta velocidade de quem adere ao serviço.

Este projecto, designado por "The Venice Project", encontra-se actualmente em fase de testes, sendo possível a eventuais interessados candidatar-se a participar nos ensaios que levarão ao produto final.

Igualmente interessante será, caso os detentores do projecto assim o entendam, a possibilidade de disponibilizar canais de televisão a entidades que, de outra forma, não teriam acesso a este meio de comunicação e tenham a capacidade de produzir conteúdos de qualidade.

Com o sucessivo aumento de velocidade da Internet, a possibilidade de distribuição de conteúdos de alta defenição, tal como acontecerá com a televisão do futuro, bem como a disponibilização de serviços como o "pay per view", fazem parte deste projecto que, tal como aconteceu com o Skype, pode revelar-se como revolucionário.

Apresentado o plano de emergência para a Serra da Estrela


Image Hosted by ImageShack
Land Rover Defender na Serra da Estrela

Foi apresentado em Castelo Branco o plano de emergência para a Serra da Estrela, que irá manter-se até ao próximo dia 8 de Abril de 2008 e tem como objectivo proteger pessoas e bens que se desloquem a esta área de desportos de Inverno.

O plano agora apresentado integra o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC), Guarda Nacional Republicana (GNR), Polícia de Segurança Pública (PSP), Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), o Parque Natural da Serra da Estrela (PNPG), a Estradas de Portugal, Scutvias e o Centro Distrital de Operações de Socorro.

Para Rui Esteves, comandante distrital do SNBPC, "o objectivo é ter uma resposta estruturada em cada situação de emergência, para que nada fique ao acaso", estando prevista a actuação dos meios de socorro e acções de prevenção em situações de acidente rodoviário nas estradas que fazem a ligação Covilhã-Torre-Manteigas-Seia.

Este plano foi reforçado, mas continua a ser dividido entre os distritos da Guarda e de Castelo Branco, numa situação algo lamentável, mas que para os responsáveis do SNBPC não tem acarretado "problemas de coordenação" nem "afectado a operacionalidade".

Esta falta de um plano único deve-se, aparentemente, a "comportamentos que não têm sido fáceis de ultrapassar", apesar de se terem efectuado tentativas no sentido de coordenar os esforços dos dois distritos através de uma centralização operacional.

Incluidos neste plano, está o Pelotão de Montanha da GNR, constituido por equipas de cinco elementos e especializado em resgates e por efectivos de seis corporações de bombeiros provenientes do distrito da Guarda, que incluem efectivos de Manteigas, Gouveia, Seia, São Romão e Loriga, e a da Covilhã do distrito de Castelo Branco.

Este dispositivo estará particularmente alerta aos fins de semana, quando se verifica uma maior afluência de turistas, altura em que está prevista a permanência no terreno equipas com nove homens, com duas viaturas de socorro e uma todo-o-terreno.

Lembramos que na Serra da Estrela, nesta altura do ano, pelas cinco da tarde é noite cerrada, com um acentuado arrefecimento noturno, tornando-se extremamente perigosa para quem não conheça a zona em questão.

Este alerta é extensível à circulação automóvel, sobretudo em zonas onde houver formação de gelo, as quais devem ser evitadas, salvo em casos de estrita necessidade.

terça-feira, dezembro 19, 2006

E se não houvesse GPS?


Image Hosted by ImageShack
GPS Magellan RoadMate

Temos vindo a dar especial destaque aos sistemas de geolocalização, como parte essencial do nosso Projecto e como exemplo da aplicação prática das novas tecnologias.

No entanto, o recurso aos novos meios, de cada vez mais fácil acesso, não devem ser um substituto para um conjunto de conhecimentos em termos de orientação que se baseiam em métodos que tendem a não falhar quando mais deles precisamos.

A orientação pelo Sol, pelas estrelas ou por sinais naturais, bem como o recurso a cartas topográficas em conjunto com uma vulgar bússula, ainda hoje são essenciais e um factor de segurança para todos quantos são adeptos de actividades que impliquem alguma forma de orientação.

Esta necessidade de aprender e ensinar um conjunto de métodos tradicionais continua a fazer todo o sentido, como forma de complemento, mas também para que, em caso de avaria ou deficiência de um sistema mais sofisticado, haja a possibilidade de detectar o erro ou de ultrapassar a perda de um instrumento de orientação.

Por estas razões, decidimos disponibilizar um conjunto de textos, a começar brevemente, que abordam formas de orientação que, provavelmente, seriam do conhecimento da maioria dos nossos leitores se não houvesse equipamentos de GPS e que será sempre bom lembrar, sobretudo porque é nas situações mais complicadas que tudo tende a falhar.

Euro Google Maps


Image Hosted by ImageShack
A torre Eiffel no Google Maps

Como complemento de um contínuo esforço no sentido de obter mapas tão precisos e actuais quanto possível do continente europeu, a Google acaba de adquirir a Endoxon, uma empresa especializada com sede na Suiça.

Os mapas da Google actualmente disponíveis para a América do Norte demonstram uma maior precisão e actualidade do que os seus congéneres europeus, algo que é facilmente verificável por todos quantos usam o Google Earth ou o Google Maps no Interior de Portugal.

Esta situação, que se tem vindo a arrastar, limita seriamente a utilização de soluções da Google, ou de outras baseadas nestas, quando nos afastamos dos grandes centros urbanos, pelo que nessas alturas não resta outra opção que a de utilizar os mapas do Instituto Geográfico do Exército.

Lembramos que por diversas vezes tentamos usar os mapas da Google "on-line", em conjunto com uma ligação 3G de alta velocidade e um programa que dá suporte de GPS, mas que a falta de detalhes nas áreas em que circulavamos gorou o esforço.

Com a aquisição da Endoxon, a Google pretende que a cobertura da Europa progrida e alcance o mesmo patamar de qualidade actualmente existente para o mercado Norte Americano, abrindo assim caminho a soluções interactivas de de alta precisão de que o mercado europeu ainda carece.

segunda-feira, dezembro 18, 2006

Conversor de corrente Unitek Xi-DA15


Image Hosted by ImageShack
Conversor de corrente Unitek Xi-DA15

Muitas das soluções de navegação que temos sugerido, e algumas da autoria de leitores, implicam o recurso a sistemas de conversão de corrente que permitam utilizar equipamentos alimentados por 220 volts em veículos com baterias de 12V.

Para tal, é necessário o recurso a um conversor DC/AC que forneça a voltagem correcta e disponha de uma ficha de ligação apropriada que permita ligar equipamentos como computadores portáteis, PDA's, ou outros

O Unitek Xi-DA15 é um conversor de pequenas dimensões, com apenas 127.3 x 71.8 x 50 mm, devidamente protegido contra contra picos e sobretensão provocados pelo arranque do carro e que se liga a uma tomada de isqueiro convencional.

Este modelo tem um LED indicador de energia e um sistema de Auto-Off para prevenir avarias ou desgate da bateria do carro, bem como uma ligação de corrente USB 5V

Com um prazo de garantia de 24 meses e um preço de 89,99 euros na Vobis, o Unitek Xi-DA15 apresenta a vantagem das pequenas dimensões quando comparado com a grande maioria dos modelos, que obrigam a uma instalação ou a uma selecção de um local de armazenamento mais cuidado, pelo que esta é uma sugestão que deixamos aqui aos nossos leitores.

Bolsa de Voluntariado "on-line"


Image Hosted by ImageShack
Bolsa do Voluntariado "on-line"

O número de portugueses que desenvolve algum tipo de actividade como voluntário, independentemente do sector onde actua, tem vindo a crescer nos últimos anos.

Com um número crescente de instituições que carecem do trabalho de voluntários e a dificuldade em fazer corresponder à vocação e capacidades de cada um, uma missão que potencie ao máximo o seu esforço, surgiu uma Bolsa do Voluntariado "on-line".

Até hoje, um dos maiores problemas do voluntariado foi o de coordenar as instituições que deles precisam com quem está disposto a oferecer o seu trabalho ou outros recursos de que disponha, sendo que muitas das competências se perdem por falta de uma função adequada, do que resulta uma desmotivação e, em muitos casos, o abandono da missão de voluntariado.

O objectivo deste "site" é o de constituir bases de dados de instituições, com as carências em termos de pessoas e recursos, e de voluntários, com a sua caracterização em termos de disponibilidade geográfica e temporal, bem como da sua vocação e das competências que possui, de modo a que haja a melhor combinação entre todos.

Lembramos que já mencionamos outras bolsas de voluntariado, nomeadamente a da Lousã, e que a questão do trabalho voluntário tem sido abordada por diversas vezes, quer na sua vertente legal, quer nos benefícios que revertem para quem se sacrifica pelos menos favorecidos.

Esta também poderá ser uma opção para associações de bombeiros que necessitem de colaboração em áreas específicas ou especializadas onde não disponham de recursos próprios, e que assim podem obter com maior facilidade a colaboração da comunidade onde se inserem.

Esta sugestão destina-se quer a potenciais voluntários, que nunca encontraram uma instituição com quem colaborar, mas também às instituições que estão menos habituadas a recorrer a bolsas de voluntariado e que agora podem encontrar uma nova fonte de recursos.

domingo, dezembro 17, 2006

Opiniões sobre o desempenho do Beriev


Image Hosted by ImageShack
Protótipo do Beriev Be-200 em testes de voo

Enquanto se espera pelo relatório final e pela decisão do Ministério da Administração Interna (MAI), alguns dos intervenientes nas operações deste Verão já deram a sua opinião pessoal acerca do Beriev Be-200 que actuou em testes durante dois meses.

Para o presidente Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Duarte Caldeira, "os aviões Beriev são uma mais-valia numas situações, mas não noutras devido ao seu porte, já que são demasiado grandes para a maioria das bacias hidrográficas existentes no nosso país".

Também Fernando Curto, presidente da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais (ANBP), não ficou favoravelmente impressionado com o desempenho do Beriev porque estes "têm pouca mobilidade e demoram muito tempo a levantar voo".

No entanto, o presidente da ANBP considera que houve uma melhoria global no que diz respeito aos meios aéreos destinados ao combate a incêndios.

Recordamos que o hidroavião russo Be-200 tem uma capacidade para até 12.000 litros de água, dependendo da carga de combustível, algo que o coloca num patamar acima dos concorrentes da Canadair, mas tem poucos pontos de água, pois dos 13 identificados nem todos permitem que a aeronave esteja durante 14 segundos em contacto com a água, como ficou demonstrado pelo incidente na barragem da Aguieira.

Quando comparado com os Canadair CL-415, o Be-200 apresenta-se como um peso pesado, pouco manobrável, com uma manutenção e consumos dispendiosos, mas com uma velocidade e autonomia superior, algo que deriva do facto de ter sido concebido para operar num país com as dimensões da Rússia.

O processo de aquisição tem fugido às páginas dos jornais, lembrando o comentário do Ministro da Administração Interna que pretendia que as negociações decorressem com a necessária reserva que, infelizmente, parece transformar-se em secretismo.

É, efectivamente, de lamentar que o relatório final continue por divulgar enquanto, provavelmente, decorrem negociações de aquisição, para o que a avaliação e o escrutínio público é da maior importância como garante da transparência do processo.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin