sábado, julho 09, 2016

Primeiro radar com envio automático de notificações operacional

Já se encontra instalado e em funcionamento, na Autoestrada 5, que liga Lisboa a Cascais, o primeiro dos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), destinados a detectar de forma automática infrações de excesso de velocidade, e que terão um custo total de 3.190.000 de Euros.

Espera-se que este sistema, que conta com 30 radares, intalados rotativamente em 50 locais onde se encontram cabines, e que foram considerados pelo Ministério da Administração Interna (MAI) como "extremamente críticos", esteja em funcionamento pleno em Janeiro de 2017.

Está implementada a comunicação da informação dos radares através da aplicação Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET), que servirá de ligação ao Sistema de Contraordenações de Trânsito (SCoT), que emitirá, de forma automática, as notificações aos condutores em excesso de velocidade, num processo que se prevê extremamente rápido.

Para o Automóvel Clube de Portugal, a não coincidência dos locais de implementação com "pontos negros", mas tão somento com locais onde o excesso de velocidade é frequente, levanta dúvidas, que subscrevemos, quanto ao real propósito e utilidade de um sistema dispendioso que, pelo posicionamento dos radares, deve ter um retorno financeiro rápido, sem que daí resulte um contributo substancial para a segurança rodoviária.

sexta-feira, julho 08, 2016

Suicídio por "stress" pós traumático - 1ª parte

Uma militar da Guarda Nacional Republicana, de apenas 24 anos, que fora perseguida e agredida à facada em Maio, após terminar um turno de serviço na margem Sul do Tejo, e se encontrava de baixa deste então, suicidou-se, recorrendo a uma arma de fogo.

Este suicídio, que muito lamentamos e relativamente ao qual queremos manifestar o nosso pesar e solidariedade à família, amigos e camaradas desta militar, vem relançar a discussão acerca de um conjunto de problemas que, sendo conhecidos, permanecem muitas vezes ocultos ou ignorados, resultando frequentemente em tragédia.

É manifesta a falta de acompanhamento de vítimas de "stress" pós traumático, bem como a inexistência de mecanismos adequados que avaliem todos quantos possam estar a enfrentá-lo, sendo certo de que a esmagadora maioria o faz em silêncio e sem qualquer tipo de acompanhamento, por vezes sem se aperceber da gravidade da situação em que se encontra.

Neste caso concreto, houve uma situação extrema, com risco para a própria vida, que, não temos dúvidas, potenciou este desfecho, sendo óbvio que esta militar necessitava de acompanhamento e apoio adequados e, quase certamente, ser afastada da zona onde ocorreu o ataque, podendo-se discutir se a baixa, do que resulta algum isolamento, é uma opção mais correcta do que a permanência no activo em funções diferentes, onde o contacto é mais intenso.

quinta-feira, julho 07, 2016

Inesquecível Gatochy...

A cada 07 de Julho não podemos deixar de recordar Gatochy e o impacto que esta pequena gatita, de personalidade particularmente forte e alto conceito de sí própria teve na vida de todos quantos com ela conviveram ou interagiram, sendo uma permanente fonte de inspiração e uma extraordinária companhia.

Sem amigos entre aqueles que pertenciam a uma espécie que objectivamente rejeitava, e à qual recusava pertencer, efectivamente sem grandes afinidades com tudo o que se movesse sobre quatro patas, e recusando a companhia de quem, mesmo andando sobre duas pernas, não pertencesse à sua família, Gatochy vivia num Mundo muito próprio e que assumia como os seus incontestáveis domínios.

Quando passam 8 anos sobre a sua partida, e a última gatita que a conheceu, a Princesinha, também já partiu, não é possível esquecer uma geração, e toda uma época, na qual o bairro de Gatochy era, segundo as suas palavras, indevidamente ocupado pela presença usurpadora de outros pequenos felinos, e que tanto marcou muitos habitantes, que adoptaram diversos gatitos, retirando-os da vida na rua.

Conhecido na Internet, Gatochy deu o nome a diversos outros felinos, e, sem dúvida que involuntariamente, ajudou muitos a serem adoptados o que, obviamente, deixou as ruas menos conflituosas para quem era capaz dos mais maquiavélicos planos para evitar a presença de outros gatos onde quer que a sua apurada vista pudesse alcançar.

quarta-feira, julho 06, 2016

Inspecções e modificações mobilizam motociclistas - 4ª parte

Não temos dúvidas que, perante uma conjunto de disposições legais francamente desfavoráveis, tirando partido da livre circulação de pessoas e bens dentro do espaço da União Europeia, a possibilidade de empresas e mesmo cidadãos individuais optarem por estabelecer-se noutros países aumenta, compromentendo não apenas receitas fiscais, como o alcance da legislação nacional.

Mesmo todo o comércio que vive em redor de peças e modificações, caso a legalização destas obedecesse a critérios mais flexiveis, mantendo-se sempre dentro dos limites da legalidade, com novas obrigações para os comerciantes, que assumiriam uma maior responsabilidade na venda de material em desconformidade legal, uma alteração seria vantajosa, promovendo a economia nacional e a melhoria da qualidade dos produtos, os quais têm, normalmente, um preço mais elevado.

O problema das inspecções e das modificações, sobretudo quando analizados conjuntamente e na interacção entre ambos, necessita de uma solução global e abrangente, que inclua todos os tipos de veículo, a ser negociada entre representantes dos consumidores e o próprio Estado, de modo a que um equilíbrio justo, que não prejudique nem a segurança, nem a economia, nem o interesse pessoal, o gosto e as necessidades de cada indivíduo sejam postas em causa para além do estritamente necessário.

Na situação actual, apenas podemos prever um aumento da conflitualidade, uma prejuizo para a economia e um perigo para a segurança, razões só por sí suficientes para que se estabeleça um consenso e se legisle com rapidez, propondo-se um regime transitório, de excepção, que evite penalizações e conflitos que a todos prejudicam, evoluindo para um sistema mais aberto, tolerante e compreensível, que seja facilmente aceite por todos os envolvidos.

terça-feira, julho 05, 2016

"Upgrade" gratuito para Windows 10 termina em Julho - 3ª parte

Neste caso, é necessário gerar um DVD ou "pen" com a imagem do Windows 10, que pode ser na versão de 32 bits, na de 64 ou ambas, recorrendo a um utilitário da própria Microsoft, após o que a imagem é gravada, usando um programa próprio no suporte selecionado.

Seguidamente, usa-se o DVD ou "pen" para efectuar o arranque do computador, e, na altura da validação, é introduzido a chave ou número de série da versão de Windows que permite a actualização, ficando o Windows 10 devidamente validado e instalado de raiz, sem que fiquem vestígios de uma versão anterior do sistema operativo.

É de notar que o "upgrade" obedece a normas, ou seja, não é possível passar de uma versão de um dado sistema operativo para outra, como de um "home" para um "pro", recorrendo a esta actualização, mas, instalando o sistema de raiz, pode-se mudar entre versões de 32 e 64 bits.

Qualquer que seja o método selecionado, e ambos têm vantagens e desvantagens, é essencial evitar atrasos, procedendo às actualizações pretendidas com alguma antecedência, evitando congestionamentos ou precalços de última hora, que podem resultar em dissabores traduzidos em custos elevados.

segunda-feira, julho 04, 2016

Inspecções e modificações mobilizam motociclistas - 3ª parte

É manifesto que a falta de tolerância e a incapacidade de distinguir o essencial do acessório, bem como os preços excessivos de alguns processos, levam a que muitos infrinjam a legislação actual, sem com isso constituir um risco para sí e para os restantes utentes da via, colocando-os no mesmo patamar de todos quantos, de forma irresponsável, modificam um veículo para além do que princípios básicos de bom senso permitem, colocando em risco a segurança de todos.

Quando surgem dificuldades séries em termos de legalizações, a tendência, infelizmente, é a de não proceder de acordo com o legislado, levando a um certo laxismo e a exageros que são um resultado natural de serem tratados de igual forma quem tem uma desconformidade sem qualquer impacto na segurança rodoviária e quem procedeu a modificações quase suicidas e insiste em circular numa via pública.

Os exageros, de uma parte e de outra, e aqui incluímos tanto quem modifica veículos, como o próprio legislador, nunca contribuem para uma solução de equilíbrio, onde o compromisso seja a norma e, mesmo que implicando cedências de todos, contribua para que a maioria opte por se manter dentro do perímetro legal, devidamente alargado e flexibilizado em função da realidade actual e dos acordos estabelecidos.

Insistir nas soluções actuais, eventualmente alargando-as a outros sectores, terá sempre um impacto francamente negativo, com consequências imprevisíveis a muitos níveis, incluindo-se aqui o turismo, onde a circulação de veículos é factor essencial, não podendo descriminar-se aqueles que, por terem matrícula nacional, se defrontam com cada vez mais restrições.

domingo, julho 03, 2016

Alerta para o abandono de animais no Verão

Porque é uma situação recorrente, e que aumenta no período de férias, alertamos para a necessidade de planear seja o transporte, seja um local de estadia para os nossos amigos de quatro patas, caso estes não possam acompanhar a sua família em viagem.

O abandono de animais de companhia é crime público, punido até um ano de prisão, que pode ir a dois em caso de morte ou lesões graves, mas cremos não ser o risco de uma pena, que quase certamente será suspensa, mas a educação e sensibilização que melhor protegerá estes amigos tão indefesos quanto leais.

E obviamente, caso encontrem um animal abandonado, sugerimos que o recolham temporariamente, se possível, alertando as autoridades policiais, que disponibilizam linhas para o efeito, ou que contactem associações de defesa dos animais, que poderão também ajudar na recolha e acolhimento, bem como numa futura adopção.

Salientamos que não há maior gratidão do que a de um bichito que foi abandonado e encontra felicidade num novo lar, e disso é o exemplo o Nhec, que demonstra diariamente tudo quanto é possível retribuir por ter uma nova oportunidade de ser feliz.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin