sábado, março 09, 2013

Procuramos cartões SIM para testes

Como o título indica, procuramos cartões SIM, preferencialmente TMN ou Vodafone, para testar em localizadores que recorrem à rede GSM para o envio da posição do equipamento.

Vamos estudar quer o localizador de que dispomos, quer o sistema que instalamos num "smartphone" "Android", de forma a poder comparar a precisão, facilidade de uso e os custos de operação, com opção entre dois operadores, que podem ter sistemas diferentes quanto a localização via antenas da rede móvel.

Assim, caso algum dos nossos leitores tenha algum SIM, ainda activo ou reactivável, de que não necessite, agradecemos que nos contacte através deste "blog" ou do mail nmcabecadas@gmail.com.

sexta-feira, março 08, 2013

Protecção de dispositivos móveis com o Mobile Device Manager - 4ª parte

Image Hosted by Google Um écran do Mobile Device Manager

O "software" corre em "background", ou 2º plano, pelo que não é imediatamente visível, sendo apenas detectável caso se procure, algo que poucos farão, seja por falta de conhecimentos técnicos, seja porque desconhecem as funcionalidades do produto, pelo que não será de espantar que seja usado em muitos dispositivos sem conhecimento de quem os utiliza.

Se bem que surjam sempre questões de privacidade, o facto de poder seguir ou localizar um equipamento móvel, ou o seu utilizador, pode apresentar vantagens em termos de segurança, permitindo um contacto mais fácil e um eventual socorro, caso seja necessário, desde que exista cobertura de rede móvel.

Este conjunto de funcionalidades estão disponíveis gratuitamente para pequenos grupos de dispositivos, mas não é pago para parques de maior dimensão, algo inevitável para que o fornecedor do serviço tenha alguma rentabilidade na sua actividade.

Para quem usa dispositivos móveis, algo cada vez mais comum nos dias de hoje, sugerimos que testem esta plataforma, que aumenta a segurança dos utilizadores, em múltiplas situações, e da informação contida nos equipamentos, cada vez mais sensível e passível de utilizações indevidas.

quinta-feira, março 07, 2013

Protecção de dispositivos móveis com o Mobile Device Manager - 3ª parte

Image Hosted by Google Um écran do Mobile Device Manager

Esta operação, que pode ser efectuada via Internet ou por SMS, apaga os dados de forma irrecuperável, muito para além do apagar normal, dado que reescreve sobre o conteúdo, tornando-o ilegível mesmo quando se recorre a um programa de recuperação.

Também é possível adicionar "passwords" para redes WiFi, aceder a dados do cartão SIM, bem como verificar o estado do equipamento, caso esteja activo, incluindo modelo, tipo de processador, versão do sistema operativo ou a utilização da memória, bem como configurar, no caso do IOS, parâmetros de correio electrónico.

Para quem se desloque em locais mais remotos, desde que com cobertura da rede móvel em termos de comunicação de dados, mesmo que com velocidades baixas, dado que o fluxo é diminuto, esta é uma solução prática e sem custos, que pode ser decisiva em situações de emergência.

Também pode ser usado como localizador, recorrendo a um dos telemóveis "Android" de muito baixo custo que facilmente se adquirem, mesmo em 2ª mão, e que se pode colocar escondido dentro de um veículo, com ligação ao sistema eléctrico, de forma a que não se descarregue, o que permite uma localização fácil e rápida da viatura, bem como o seu seguimento.

quarta-feira, março 06, 2013

E é mesmo quase um mês e meio para entregar uma encomenda

Image Hosted by Google Registo de actividade deste objecto

Já abordamos esta questão no passado, mas a experiência com o objecto RA527495431CN, concretamente um saco para máquina fotográfica do National Geographic, que também descrevemos anteriormente, vem confirma os absurdos atrasos na entrega de encomendas provenientes de fora da Comunidade Europeia.

No registo do "site" dos CTT pode-se verificar que este objecto deu entrada no sistema dos correios no dia 23 de Janeiro, e poderá ter chegado a Portugal vários dias antes, acabando por ser entregue no dia 05 de Março, sem pagamento de qualquer importância, dado o seu escasso valor.

Tal representa um incómodo para quem adquiriu, e pagou, o bem em causa, mas também um prejuizo para o Estado, tendo em conta todo o processo necessário para desalfandegar um objecto que, para quem conheça o mercado, não atinge o valor mínimo que obriga ao pagamento de direitos alfandegários.

No fundo, para além de uma situação em que todos perdem, acresce o facto de, em virtude destas demoras e dos inevitáveis protestos e reclamações, aumentar diariamente o número de vendedores que se recusam a enviar encomendas para Portugal, bem como o número de compradores que optam por mercados comunitários, contornando assim alfândegas e e o pagamento de taxas no nosso País.

Protecção de dispositivos móveis com o Mobile Device Manager - 2ª parte

Image Hosted by Google Localização via rede móvel sobre o Google Maps, com erro de uns 50 metros

Pode-se, igualmente, determinar quais as aplicações permitidas ou proibidas por grupos de dispositivos, monitorar a instalação de aplicações consideradas inseguras, bem como proceder à sua desinstalação, caso se considera tal como necessário.

A localização permite ainda outras funcionalidades, muito para além do seguimento do equipamento, permitindo ainda enviar um destino, de modo a que o utilizador se dirija para lá, recorrendo ao sistema de mapas contido no dispositivo.

No entanto, outras funcionalidades estão previstas, como o bloqueio remoto ou "Remote Lock", que corresponde a mudar a "password" do equipamento via Internet, caso este tenha ligação, ou mesmo por SMS, se este não tiver acessível na altura, de forma a que, caso este seja desligado, não possa ser reactivado.

Para situações mais críticas, pode ser apagada a informação contida no telemóvel, usando a opção "Remote Wipe", a qual vai apagar a informação do equipamento e de todos os cartões nele contidos, de forma a que a informação fique defenitivamente destruida.

terça-feira, março 05, 2013

Protecção de dispositivos móveis com o Mobile Device Manager - 1ª parte

Image Hosted by Google Um écran do Mobile Device Manager

Com uma utilização crescente de dispositivos móveis, sobretudo baseadas em "Android" e no sistema operativo IOS da Apple, o conjunto de informação residente nestes equipamentos, bem o seu acesso indevido e possibilidade de furto tem vindo a aumentar.

O "Mobile Device Manager" é um sistema, composta por "software" a instalar nos dispositivos combinado com uma plataforma "on line", que permite a gestão dos equipamentos móveis e a sua localização, baseada na informação do sinal da rede e do GPS.

Para usar o sistema é necessário proceder à inscrição no "site", simples e gratuita para um número limitado de dispositivos, instalar o "software" nestes e validá-lo "on line", após o que este surge no mapa, com a precisão que os recursos técnicos deste permite.

Os dispositivos podem ser agrupados e geridos em conjunto, algo bastante útil para empresas, que podem ter interesse em efectuar operações comuns, que podem passar, inclusivé, pela gestão de "software" ou manutenção comum do seu parque.

segunda-feira, março 04, 2013

Protecções para piscas de Defender

Image Hosted by Google Protecções para piscas e mínimos de Defender

Entre os numerosos modelos de protecções para os pequenos faróis dos Defender, que incluem os mínimos, piscas e luzes de presença na rectaguarda, o da RDX, em plástico negro de alta resistência, constitui uma opção interessante, dado o seu baixo preço.

Estas protecções podem ser adquiridas individualmente ou em conjuntos, que pode ser composto pelas 8 unidades necessárias para proteger os vários faróis, ou de 10, de forma a incluir um par de unidades extra como sobressalentes, e são extremamente fáceis de instalar.

Para instalar estas protecções, que são compatíveis com os faróis padrão, os Wipac ou os Perei de 74 mm, basta remover os parafusos que os prendem, colocar a protecção, e repor os parafusos, num processo extremamente simples e rápido, ao alcance de qualquer um.

Com um preço que ronda a trintena de Euros, a que acrescem portes, estas pequenas protecções suportam a maioria dos impactos que podem atingir os faróis, sendo à prova de corrosão e dispensando a necessidade de novas furações para a sua instalação.

domingo, março 03, 2013

Termómetro multifunções para viatura - 2ª parte

Image Hosted by Google Um termómetro multifunções para viatura

Assim, a instalação, que basicamente corresponde a posicionar o equipamento num local visível, ligar a alimentação aos 12 volts do veículo, e colocar a sonda no exterior, deve ter em atenção sobretudo interferências e o não obstruir a linha de vista, dado que, mesmo sendo pequeno, representa sempre um pequeno obstáculo visual.

A alimentação provém de uma bateria CR2032, bem como da bateria do veículo de 12V, a qual é monitorada, dando informação da respectiva carga, sendo que neste caso o LCD fica iluminado, de cor azul, resultando numa visualização fácil da informação.

O equipamento, em plástico ABS de cor negro, pesa 210 gramas, tem uma dimensão aproximada de 125 x 65 x 20 mm, sem incluir o respectivo suporte e o écran mede 108 x 50 mm, tendo os cabos de sensor e de alimentação 137 e 147 cm, respectivamente.

O preço, incluindo portes a partir da Ásia, ronda a dezena de Euros, um valor um pouco superior ao de outros modelos que apresentamos, mas que não implementam o mesmo número de funcionalidades, sendo de chamar a atenção para a monitorização da bateria e sistemas de alerta, razão que confere algum favoritismo quando se opere em zonas mais frias.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin