quarta-feira, março 06, 2013

E é mesmo quase um mês e meio para entregar uma encomenda

Image Hosted by Google Registo de actividade deste objecto

Já abordamos esta questão no passado, mas a experiência com o objecto RA527495431CN, concretamente um saco para máquina fotográfica do National Geographic, que também descrevemos anteriormente, vem confirma os absurdos atrasos na entrega de encomendas provenientes de fora da Comunidade Europeia.

No registo do "site" dos CTT pode-se verificar que este objecto deu entrada no sistema dos correios no dia 23 de Janeiro, e poderá ter chegado a Portugal vários dias antes, acabando por ser entregue no dia 05 de Março, sem pagamento de qualquer importância, dado o seu escasso valor.

Tal representa um incómodo para quem adquiriu, e pagou, o bem em causa, mas também um prejuizo para o Estado, tendo em conta todo o processo necessário para desalfandegar um objecto que, para quem conheça o mercado, não atinge o valor mínimo que obriga ao pagamento de direitos alfandegários.

No fundo, para além de uma situação em que todos perdem, acresce o facto de, em virtude destas demoras e dos inevitáveis protestos e reclamações, aumentar diariamente o número de vendedores que se recusam a enviar encomendas para Portugal, bem como o número de compradores que optam por mercados comunitários, contornando assim alfândegas e e o pagamento de taxas no nosso País.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin