sábado, dezembro 06, 2014

Uma sugestão de Natal, o MEO A75 - 3ª parte

Com 142.5 x 72.2 x 9 milímetros e pesando 166 gramas, este não é um equipamento de pequenas dimensões, tornando-se algo difícil de transportar num bolso, sobretudo se dentro de uma capa de protecção, a qual acrescenta uns incómodos milímetros que se notam sobretudo na espessura, podendo deste facto resultar alguma vulnerabilidade, face ao tamanho e uma certa falta de resistência.

No respeitante a este último problema, uma das soluções possíveis é procurar uma capa adequada, eventualmente um modelo em alumínio como vidro endurecido e que seja compatível com este modelo, mesmo que projectado para outros, sabendo-se que, na maioria dos modelos com "Android", a posição dos botões é semelhante, ficando em aberto, sobretudo, o acesso aos conectores, os quais podem estar posicionados em locais diferentes.

Caso a opção seja no sentido de uma capa ou protecção específica para este telemóvel, estão disponíveis em diversas variantes, o preço vai desde os poucos Euros para um modelo em silicone, a que sugerimos adicionar um protector de écran, a modelos mais completos e envolventes, sendo sobretudo uma questão de gosto pessoal, tendo sempre em atenção o acréscimo de volume resultante.

Outra fraqueza flagrante resulta da escassa memória instalada, agravada pela gestão feita pelo "Android" na sua versão 4.4, a qual restringe em muito a localização de aplicações e dados, a qual apenas pode, de alguma forma, contornada removendo algumas das restrições, ou seja, permitindo o acesso à "root" do telemóvel.

sexta-feira, dezembro 05, 2014

"Madiba", um ano depois



Hoje, dia 05 de Dezembro, passa o primeiro aniversário sobre a morte de Nelson Mandela, facto que queremos recordar numa época em que a intolerância e a conflitualidade aumentam no seio da sociedade portuguesa, onde os bons exemplos que apontem caminhos realistas a seguir são escassos.

Nascido a 18 de Julho de 1918, o primeiro presidente negro da África do Sul, cargo que desempenhou entre 1994 e 1999, um dos grandes responsáveis pela transição pacífica do regime de "apartheid" para um estado moderno, sem segregação racial, onde as minorias são respeitadas, tem um percurso cívico e político de "Madiba" por demais conhecido, ilustrado em livros e filmes, pelo que não se justificam notas biográficas nestas poucas linhas.

Por outro, os ensinamentos que Mandela nos transmite, não pelas palavras, mas através do exemplo de uma vida longa e dura, surgem como cada vez mais actuais, mais que merecem a reflexão de todos, que podem se podem neles inspirar para encontrar um caminho de maior paz e reconciliação, obtida não pelo esquecimento, mas através do perdão.

Esta postura refletiu-se tanto na sua vida pública como privada, permitindo-lhe manter a paz e harmonia durante a sua longa existência, mesmo nos períodos mais dramáticos, bem como o maior respeito por parte daqueles que, não concordando com algumas das suas visões, não deixaram de o admirar e mesmo seguir como exemplo, numa unanimidade rara, que nos dias de hoje parece apenas estar ao alcance do actual Papa.

quinta-feira, dezembro 04, 2014

Sensor de temperatura de gases de escape - 1ª parte

Nos artigos que abordam algumas alterações na bomba de injecção dos 300 Tdi, mencionamos a necessidade de monitorar a temperatura dos gases de escape, de modo a que o aquecimento do motor não ultrapasse as tolerâncias do fabricante, para o que devem ser montados uma sonda e mostrador adequados.

No modelo que escolhemos como exemplo, o sensor é em aço sem estanho 304, com um diametro de 5 mm e com 3 mm a nível da extremidade da sonda, que tem um comprimento de 80 mm, incluindo os acessórios de fixação, com roscagem, que permitem uma instalação com solidez num local onde as temperaturas serão extremamente elevadas, sendo toleradas desde os -100 aos 1.250º.

Esta sonda está ligada a um cabo com 2 metros de comprimento, devidamente terminado, e isolado com malha metálica e revestimento exterior, que irá ligar ao mostrador, onde será igualmente ligada a alimentação de 12 volts que fará funcionar o sistema.

O mostrador, de formato rectangular, tem 79 x 43 mm, de frente, para o que é necessário um corte de 74 x 40 mm no tablier ou noutro painel, e uma profundidade de 25 mm, incluindo um visor "led" com perto de 80 mm de diagonal onde dígitos azuis permitem verificar o valor enviado pela sonda, variando entre os 0 e 1.200º, com uma precisão de 1%.

quarta-feira, dezembro 03, 2014

As protecções de veículos na lei de 2007 - 4ª parte

Este tipo de protecção cumpre os normativos comunitários, pelo que se encontra homologado e pode continuar a ser comercializado e montado em veículos pós 2007, sendo muito menos agressivo para os peões e conferindo alguma protecção ao veículo, mas tem, obviamente, uma menor resistência e maior probabilidade de se danificar em caso de impacto.

O facto de a legislação em vigor tratar de forma diferenciada veículos e equipamentos com base não apenas na respectiva data de homologação, mas também na de registo, levanta, naturalmente, alguma confusão e polémica, com os proprietários de veículos matriculados mais recentemente a serem privados de adicionar protecções que o mesmo modelo, apenas por uma questão de maior idade, podem utilizar sem problemas, seja nas Inspecções Periódicas Obrigatórias, seja junto das autoridades policiais.

Não é nosso propósito tomar partido, sobretudo porque a protecção frontal pode ser um acréscimo de perigo insignificante em muitos veículos todo o terreno, muitos dos quais, pela sua estrutura e configuração, mesmo sem este acréscimo continuam a ser francamente agressivos, para o que pode bastar a altura do para-choque relativamente ao solo, resultando num impacto a nível superior, com o topo do capot a atingir facilmente a altura do peito de um adulto.

Conduzir um veículo todo o terreno, ou outro com características de peso, volume, resistência ou outros que o diferenciem dos veículos ligeiros mais comuns, sobretudo circulando em zonas urbanas, exige um maior grau de atenção e responsabilidade, capaz de evitar acidentes, compensando assim o maior perigo que resulta para terceiros em caso de acidente.

terça-feira, dezembro 02, 2014

Uma sugestão de Natal, o MEO A75 - 2ª parte

Com um écran de boas dimensões, o uso do telemóvel torna-se simples, seja em termos de leitura e escrita, seja na visualização de imagens ou gráficos ou de vídeos, que podem ser provenientes de TV analógica ou digital ou no popular formato MP4/H.264, os quais são nítidos e fluídos, mesmo aqueles que são mais exigentes em termos de recursos.

A câmara primária de 8 megapixels, com focagem automática, "flash" por "led" e com capacidade de georeferenciação, deixa algo a desejar, não aparentando as capacidades anunciadas, nem em termos de resolução, nem mesmo em termos de equilíbrio de cores, sendo complementada por uma câmara secundária de 1 megapixel.

Naturalmente estão disponíveis os sensores de proximidade e acelerómetro, bem como o GPS, com A-GPS, o que aumenta a precisão acrescentando aos dados proveniente dos satélites aos da própria rede móvel, ou o rádio FM, que necessita dos auscultadores que neste caso desempenham a função de antena.

A bateria de iões de lítio de 2.000 mAh permite uma autonomia anunciada de até 12 horas em conversação e até 400 em "stand by", dependendo da utilização real, e que pode ser penalizada pelo uso de dados via rede móvel, rede local, GPS ou "bluetooth", tem o grave inconveniente de ser fixa, tal como acontece com os "iPhone", o que impede a sua substituição em caso de necessidade.

segunda-feira, dezembro 01, 2014

"Despeço-me com amizade até ao próximo programa!" - 2ª parte

O termo deste programa, com grande mágoa para muitos e um manifesto sentimento de injustiça para o seu autor, marcou o fim de uma era na TV portuguesa, com o desaparecimento de um modelo de programas oriundo dos anos 50 e 60, onde uma pequena equipa era capaz de manter uma produção contínua, abordando de forma simples e directa, a problemática de um sector que, nos anos 90, se encontrava em franco declínio e, mais do que nunca, precisava de apoio.

Os anos 90 foram uma das décadas onde a Política Agrícola Comum, com os seus subsídios e quotas, determinou o fim de numerosas explorações rurais, para além do abate de grande parte da frota pesqueira, sacrificados a bem de uma pretensa modernidade que se revelou uma autêntica catástrofe para o País, repercutindo-se não apenas no sector primário, mas em toda a estrutura produtiva, contribuindo para o crescente desequilíbrio das contas externas e para a dependência alimentar face ao exterior.

A imagem deste declínio está bem patente na degradação de inúmeras pequenas produções agrícolas, no abandono dos espaços rurais, na desertificação do Interior ou no envelhecimento da sua população, cada vez mais privada de serviços públicos essencias, resultando de políticas oficiais, cujas vozes de contestação se tornou conveniente abafar.

Por altura do desaparecimento de José Sousa Veloso, aos 88 anos de idade, para além de lhe prestar uma justa homenagem, queremos lembrar as causas que sempre defendeu, nomeadamente as de um espaço agrícola forte e devidamente ordenado, com uma presença significativa na economia nacional, onde as populações locais encontrem ao apenas o seu sustento, mas também uma forma de prosperar e ultrapassar a crise que o País atravessa.

domingo, novembro 30, 2014

Nova promoção de ferramentas no Lidl

A partir da próxima 2ª feira, dia 01 de Dezembro, e por três dias, haverá uma promoção de ferramentas nas lojas da cadeia Lidl, incluindo uma pistola de impacto pneumática e um compressor, necessário para o seu funcionamento, caso não exista um equipamento alternativo.

O impacto da pistola é ajustável em 4 níveis, com rotação para a direita e para a esquerda, e inclui adaptadores de chaves de caixa, de extensão, de encaixe, bem como óleo para lubrificação, ou seja todos os acessórios que lhe permitem funcionar ligada a um compressor pneumático.

Como complemento, necessário para quem não disponha de um, encontra-se um compressor de 2.5 Cv, com caldeira de 24 litros e tampão de drenagem, mais do que suficiente para quem possua uma pequena oficina ou atelier e necessite de utilizar ferramentas hidráulicas, que para além da pistola mencionada, pode ser uma pistola de pintura, por exemplo.

A poucas semanas do Natal, esta é uma oportunidade para adquirir algumas prendas úteis, para o próprio ou para oferecer, com preços que variam entre os 29.99, para a pistola, e os 119.99 Euros, para o compressor, estando igualmente em promoção, mas numa área completamente diferente, vestuário destinado a este tempo frio que se faz sentir nos dias que correm.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin