sábado, maio 16, 2009

Começou a "Fase Bravo"


Image Hosted by Imageshack
Um incêndio florestal em Portugal

A "Fase Bravo", a segunda que envolve um maior número de meios no combate a incêndios florestais, iniciou-se na passada sexta-feira e decorre até 30 de Junho, data de início da "Fase Charlie", quando o dispositivo atingirá o máximo de meios e recursos disponíveis.

Nesta fase vão ser mobilizados 6.159 elementos, apoiados por 1.623 veículos e 24 meios aéreos e auxiliados por informações e alertas provenientes de 66 postos de vigia.

Na "Fase Charlie" prevê-se um total de 9.830 elementos, 2.276 viaturas, 56 meios aéreos e 236 postos de vigia dependentes da Guarda Nacional Republicana, sendo um efectivo sensivelmente idêntico ao do ano passado, verificando-se alguns ajustes na distribuição das aeronaves, que estarão disponíveis até ao final de Setembro.

Apesar de uma crescente tendência para uma maior profissionalização, com uma alteração de proporção entre voluntários e profissionais, existe uma estabilização a nível dos meios envolvidos, a nota dominante é a estabilidade a nível de efectivos e dos meios disponíveis, sendo expectável que a melhoria a nível de comunicações e coordenação verificada nos últimos anos tenda a dar resultados.

sexta-feira, maio 15, 2009

O valor de uma expressão - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Uma revista aos bombeiros

Excluir palavras, temas ou expressões conotados com uma realidade que se pretende esconder ou, pelo menos, minimizar, proibindo a sua utilização mesmo quando esta é a que melhor traduz um dado evento junto da opinião popular, é, em sí próprio contraproduente e leva facilmente ao aumento do alarme social por transmitir a ideia de que as autoridades preferem esconder factos a enfrentar algo para o qual não possuem respostas adequadas.

Aliás, recentes declarações proferidas por diversos responsáveis políticos e operacionais apontam no sentido de uma manifesta dificuldade em entender e transmitir a realidade, refugiando-se em expressões ocas e vazias de sentido ou descrevendo factos de forma imprecisa e numa escala que nada tem a ver com o seu verdadeiro impacto.

Esta tendência, que se tem vindo a acentuar na proporção directa das dificuldades a enfrentar e da crescente influência da comunicação social junto da opinião pública, assume contornos de autêntica manipulação e de ocultação da verdade, sendo expectável que o que hoje se passa no âmbito da segurança alastre a outras áreas ou sectores.

Esperamos pois, que no próximo Verão surjam novas expressões, sugerindo, desde já o uso de "combustão de matéria lenhosa" para substituir o tão desagradável "incêndio florestal", certos de que a opinião pública ficará muito mais tranquila e descansada, mesmo que o País arda.

Crianças ainda correm perigos em viagem - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um dispositivo de retenção

Os erros mais frequentemente assinalados são viajar à frente sem cinto, com 20.9%, uma má colocação do arnês, com 20.4% e os dispositivos de retenção inadequados à idade, com 19.1%, seguindo-se situações relacionadas com a incorrecta utilização do cinto de segurança, a posição ou orientação incorrecta, a má colocação da cadeira e a falta de apoio de cabeça.

Também se deve recordar que nem todos os dispositivos de retenção estão homologados e que o símbolo "CE" não garante, só por sí, a qualidade adequada, devendo optar-se por fabricantes conceituados ou por modelos testados por entidades independentes.

É de salientar alguma negligência em trajectos curtos, onde se continua a verificar um menor cuidado, mas também o facto de continuar a haver quem adquira e instale os dispositivos adequados e não os utilize correctamente, bem como aqueles que não desligam o sistema de "airbag" quando transportam uma criança no banco da frente.

Apesar dos números e das situações que são facilmente visualizáveis, sobretudo nas proximidades de escolas e jardins de infância, as melhorias são evidentes e muitas das atitudes de risco, algumas de uma extrema gravidade, têm vindo a diminuir, tornando-se hoje em dia relativamente raras.

Estas conclusões que resultam de uma campanha nacional que a OE realizou em 2008 por ocasião do Dia Internacional da Criança, merecem uma reflexão e uma especial atenção por parte das autoridades que fiscalizam a circulação rodoviária, seja na vertente pedagógica, seja mesmo a nível repressivo, dado os perigos que estes comportamentos de risco encerram.

quinta-feira, maio 14, 2009

OpenOffice 3.1 já está disponível em português


Image Hosted by Imageshack
Um écran do Open Office

A Comunidade Portuguesa do OpenOffice.org anunciou que a versão 3.1 do OpenOffice, um concorrente gratuito do Microsoft Office, já está disponível no português nacional.

O OpenOffice ganhou uma maior popularidade por estar instalado em 500.000 computadores portáteis "Magalhães" e tem na sua divulgação a colaboração do Ministério da Educação, existindo versões para diversas plataformas, incluindo-se o Linux, podendo-se assim obter um sistema sem custos de "software".

Este "freeware" apresenta características e funcionalidades semelhantes ao produto da Microsoft, mantendo compatibilidade a nível de formatos, de forma a garantir a portabilidade dos documentos e a sua partilha entre ambas as plataformas, sendo uma alternativa a ter em conta para quantos pretendem uma ferramenta de produtividade nesta área.

Numa altura em que tanto se fala de pirataria, o recurso a programas de uso livre, que podem ser instalados e utilizados sem encargos para o utilizador pode ser uma alternativa interessante para todos quantos podem prescindir de alguns dos programas que apenas funcionam em ambiente Windows.

Crianças ainda correm perigos em viagem - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um dispositivo de retenção

Mesmo após numerosas campanhas e uma evidente melhoria de condições, a Ordem dos Enfermeiros (OE) constatou que continuam a existir numerosos casos em que as crianças são incorrectamente transportadas, correndo sérios riscos de acidente grave.

Numa dezena de operações "stop", que averiguaram 729 situações em vários duistritos do País, Comissão de Especialidade de Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica (CEESIP) avaliou a forma como as crianças são transportadas e elaborou algumas estatísticas indicadoras, que servem como base de trabalho e de análise.

Aproximadamente um quinto das crianças avaliadas num estudo viaja sem sistema de retenção adequado, sendo que algumas viajam em locais inadequados, inclusivé ao colo ou no compartimento de carga, acrescendo ainda perto de um terço que não usa de forma correcta o dispositivo de retenção.

Com quase metade metade das crianças a serem transportadas numa situação de risco, o estudo concluiu ainda que esta situação não é uniforme em todo o País, com distritos onde transporte é efectuado com maiores cuidados, como o de Vila Real ou Coimbra, e outros em que se verifica a situação contrária, como no caso de Porto e Faro.

quarta-feira, maio 13, 2009

Localizador de automóveis com ligação USB


Image Hosted by Imageshack
O sistema de localização para veículos

Conceptualmente, as diferenças entre localizadores pessoais e de veículos são poucas, resumindo-se, essencialmente, a dimensões, autonomia e a ligações externas, que poderão ser do tipo USB para ligação a um computador pessoal no primeiro caso e a nível eléctrico para integração na cablagem da viatura no segundo.

Destinado a veículos, este localizador tem características muito semelhantes às do modelo pessoal recentemente mencionado, mas implementa um sistema de alarme e de corte de ignição que permite imobilizar remotamente o motor quando a velocidade seja diminuta, de modo a evitar acidentes graves.

Este modelo é de maiores dimensões. com 77 x 44 x 19 mm e um peso de 110 gramas, sendo alimentado por uma bateria própria recarregada através do sistema eléctrico do veículo onde está instalado, pelo que a autonomia é semelhante à de um sistema de alarme convencional.

Esta é uma alternativa que consideramos interessante e vantajosa relativamente a um alarme convencional, apresentando uma muito maior segurança do que modelos de preços equivalente ou superior que não possuem nem GPS nem alarme via GPRS, mas não são infalíveis e a sua instalação, apesar de recomendada, deve ser equacionada com as devidas cautelas.

Mafra tem agrupamento de bombeiros reunindo as corporações do concelho - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um incêndio numa habitação

Este agrupamento disporá de orgãos sociais comuns, para além de gabinetes de coordenação a nível operacional, administrativo e financeiro, unificando e consolidando recursos até agora dispersos e multiplicados pelas várias associações que integram o projecto.

Existe ainda a possibilidade de uma economia de escala, resultando de compras centralizadas, algo que se impõe em termos distritais e nacionais, não apenas devido a questões financeiras, mas também para que se verifique a necessária padronização de meios, essencial para aumentar a eficácia no socorro.

Com este agrupamento, dá-se um passo no sentido da municipalização do socorro e de um maior envolvimento autárquico, mas também na direcção da profissionalização e da implementação de uma estrutura com maior capacidade de intervenção, coordenada de forma centralizada e com maior sustentabilidade financeira.

Neste âmbito, a câmara municipal, para além de assegurar o vencimento a tempo inteiro dos comandantes das corporações, vai subsidiar os bombeiros com uma verba de 52.000 euros, destinada a criar mais seis equipas de combate a incêndios florestais, suplementando os montantes atribuidos para o efeito pela pela Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC).

Dependendo do exito deste projecto, o exemplo poderá apontar uma das possibilidades a ter em conta na necessária e inevitável reestruturação do socorro, modernizando-o, profissionalizando-o e rentabilizando os sempre escassos recursos de modo a melhor servirem as populações.

terça-feira, maio 12, 2009

Seguimento em tempo real custa pouco mais de 100 Euros - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
O sistema de funcionamento do localizador

Entre as características mais interessantes inclui-se a possibilidade de enviar alertas caso o dispositivo saia de uma área pré-determinada, quando um limite de velocidade seja excedido ou se entrar em movimento, a possibilidade de escutar o som ambiente que rodeia o equipamento e a existência de um botão de socorro, que envia uma mensagem devidamente formatada para um número escolhido.

Existem duas versões, sendo que uma delas recorre a uma plataforma existente na Internet, sendo que o utilizador deve registar-se de modo a fazer o seguimento através de um sistema "on-line", enquanto o outro se destina a ser instalado num computador pessoal e apresenta os resultados sobre o Google Maps ou o Google Earth, devendo-se informar qual a versão pretendida na altura da aquisição.


Image Hosted by Imageshack
O conjunto fornecido com o equipamento

Este equipamento destina-se a uso pessoal, sendo que as suas pequenas dimensões permitem um transporte fácil e garantem uma segurança adicional a crianças, idosos, viaturas e mesmo a animais de algum porte, que poderão sem incómodo transportar o localizador preso na coleira.

Num texto futuro apresentaremos um modelo de localizador destinado a viaturas, podendo os nossos leitores comparar as características de ambas as versões e averiguar se estão adequadas às suas necessidades.

Mafra tem agrupamento de bombeiros reunindo as corporações do concelho - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um incêndio numa habitação

As associações de bombeiros do concelho de Mafra vão integrar o primeiro agrupamento de bombeiros a nível nacional a operar como dispositivo operacional, constituindo o Agrupamento de Associações Humanitárias do Concelho de Mafra.

Dos três corpos de bombeiros existentes no concelho, sedeados em Mafra, Malveira e Ericeira, os dois primeiros integram o agrupamento desde início, prevendo-se que todos venham a operar dentro desta nova estrutura.

Para além de melhorar a resposta em termos de socorro, esta opção contribuiu para a sustentabilidade financeira das corporações, facilita a integração e responde aos imperativos legais em termos de coordenação de meios, dependendo do comandante operacional municipal, previsto na Lei de Bases da Protecção Civil.

A nova estrutura, a ser instalada no Centro Municipal de Operações de Socorro, inaugurado o ano passado, passa a receber e coordenar os pedidos provenientes do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), dispondo de meios melhorados para efectuar missões de socorro e transporte de doentes.

segunda-feira, maio 11, 2009

Seguimento em tempo real custa pouco mais de 100 Euros - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
A caixa do localizador

Os sistemas de seguimento por GPS, capazes de enviar localização através da rede de telemóvel, apresentando-o num equipamento com mapas digitais ligado à Internet tem vindo a diminuir, tornando-o acessível à maioria dos potenciais interessados.

Não se deve confundir este tipo de equipamento, de menores dimensões, com os destinados a automóveis e que incluem um sistema de alarme e, eventualmente, conexões para imobilizar o veículo ou activar e desactivar dispositivos eléctricos, os quais tendem a ser mais dispendiosos e necessitam de alimentação externa.

Este modelo baseia-se no "chipset" SiRF III, o mais recente e preciso, num módulo de GSM/GPRS Siemens MC55 ou Siemens MC56, capaz de operar nas frequências mais comuns, 850/1800/1900 Mhz ou 900/1800/1900 Mhz, de modo a ser compatível com as redes nacionais e internacionais

As dimensões são apenas de 64 x 46 x 17 mm, com um peso de apenas 50 gramas, possuindo uma bateria de iões de lítio de 3.7 V 800 mAh que permitem uma autonomia de até 48 horas em "standby", sendo carregada através de um transformador incluido no conjunto.

O valor de uma expressão - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
O "carjacking" é uma realidade em Portugal

A exclusão dos termos "carjacking" e "homejacking" da linguagem oficial da Polícia de Segurança Pública, por decisão de uma entidade dependente do Governo, com base na inexistência de um equivalente legal no actual código penal é um lamentável exemplo de como, através de uma escolha de palavras, se pretende ocultar uma forma de criminalidade alarmante, escondendo uma realidade que, mesmo sendo por vezes exagerada, não deixa por isso de existir.

Se bem que a tipificação mais próxima seja a de "roubo", associado às expressões inglesas existe uma metodologia e violência superior ao normal, normalmente envolvendo armas de fogo, e, em situações específicas, um crime de sequestro, por exemplo, quando os residentes ficam retidos nas suas próprias habitações enquanto são roubados.

Ao proibir o uso destas expressões, com base no que consideramos ser um subterfúgio legal, corre-se o risco sério de ocultar a realidade e minimizar a gravidade de um acto que configura, tipicamente, um vasto conjunto de crimes que ultrapassam o mero roubo, sendo expectável que na descrição do sucedido não sejam enumerados todos os crimes praticados e que constariam de uma eventual acusação.

Tendo em conta o extenso uso das expressões agora proibidas para a PSP, usada por entidades oficiais que incluem o ministro da tutela e a sua adopção universal como a forma mais precisa de descrever um dado tipo de crime, usar um pretexto de ordem jurídica, desconhecido pela maioria dos cidadãos e que minimiza o crime, reduzindo-o a apenas uma das suas vertentes, não pode ser interpretado senão como uma estratégia comunicacional.

domingo, maio 10, 2009

Land Rover do Teles


Image Hosted by Imageshack
Alguns dos Land Rover do Teles

Encontrar peças em 2ª mão para Land Rovers no nosso País, sobretudo para os mais antigos, tende a não ser tarefa fácil, agravado pela inexistência de um representante em Portugal após a sua deslocação para a vizinha Espanha.

As opções de aquisição tendem, portanto a centrar-se em fornecedores ingleses ou no EBay, onde os preços são francamente vantajosos, mas que são substancialmente agravados pelo custo dos portes, os quais podem ser superiores ao valor do material adquirido.

Uma das opções de aquisição em Portugal, sobretudo para quem mora no Norte do País, é o de adquirir as peças no Land Rover do Teles, onde se pode encontrar uma variedade interessante, na qual se incluem peças raras, como as direcções assistidas originais para Série.

No "blog" que publicam na Internet podem-se encontrar listas de peças ou veículos para venda ou a serem desmantelados, de onde poderão ser removidas peças, podendo disponibilidade e cotações serem obtidas através dos endereços ou contactos disponibilizados.

Sugerimos aos proprietários de Land Rover uma visita a este "blog" e a guardarem os contactos das instalações em Santo Tirso e do telemóvel 966888895, na eventualidade de um dia necessitarem de alguma peça usada, sobretudo se o volume ou peso inviabilizar uma importação.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin