sábado, setembro 18, 2010

Uma placa, no meio de quase nada

Image Hosted by ImageShack
A placa, no meio de quase nada

Os testes da recentemente apresentada versão TDV8 do Range Rover 2011 decorreram no nosso País, não podendo os jornalistas da Land Rover Owners International deixado de reparar numa estranha placa informativa, esculpida em pedra, no meio de quase nada.

Esta placa, que assinala o limite de duas freguesias de um mesmo concelho, não adianta qualquer tipo de informação, para além do nome das mesmas, do concelho em que se inserem, e dos presidentes de junta e da câmara municipal, algo que, convenhamos e esperamos, será transitório e, em termos de orientação, de utilidade duvidosa.

Em contrapartida, opondo-se a uma certa ostentação da dita placa, os caminhos que a circundam são em terra batida, mal mantidos e apropriados apenas aos testes fora de estrada de veículos todo o terreno, razão pelos quais foram escolhidos pela Land Rover, mas que será pouco conveniente para os habitantes locais.

E afinal, esta pequena placa, este luxo absurdo no meio de quase nada, que chamou a atenção dos jornalistas ingleses, caracteriza bem este País de aparências, onde parece mais importante perpetuar nomes do que deixar obra feita.

sexta-feira, setembro 17, 2010

Turbos híbridos no EBay por menos de 300 Euros - 3ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um controlador para turbos

Estes valores parecem baixos, mas instalar um turbo que não seja idêntico ao de origem obriga a algumas operações delicadas e que envolvem um trabalho moroso, implicando alterações e ajustes não apenas nas condutas ou falanges, mas no próprio interior da unidade, de modo a compatibilizar o conjunto e optimizar o funcionamento.

Um controlador custa perto de uma vintena de euros, recebendo informação externa das rotações do motor, e permitindo vários modos, que incluem manual, automático e ar quente e temporização, com a informação legível num écran de LCD.

Esta unidade tem apenas 70 x 60 x 25 mm, suporta corrente até aos 30A e, apesar de ser de fácil instalação, é algo que deve ser deixado a um profissional e ser adicionado ao veículo na mesma altura em que o turbo é instalado.

O preço de uma destas unidades é de 199 libras, a que acrescem 30 de portes a partir de Inglaterra para Portugal, ficando o valor final, ao câmbio actual, perto dos 280 euros, o que o coloca abaixo de muitas das soluções vendidas localmente.

TwoNav é agora compativel com "geocaching" sem papel

Image Hosted by ImageShack
Um écran do TwoNav

A versão 2.2 do TwoNav, desenvolvida pelo Compegps, será compatível com o "geocaching" sem papel, com possibilidade de armazenar a totalidade nas notas num dispositivo móvel, incluindo as anotações prescritas em Geocaching.com.

Esta nova opção de "Geocache" no menu "Navigate" bem como a centralização de funções de "geocaching" na secção "Discover" vêm aproximar muito o TwoNav dos requisitos dos praticantes deste desporto que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos, os quais recorrem a sistemas de orientação sucessivamente mais sofisticados.

Entre as novidades surge a ordenação de listas por nome, proximidade, terreno ou dificuldade, a possibilidade de criar pontos de passagem, ou "waypoints", por azimute e distância, portanto sem a presença física no local, bem como a inclusão de extensões nas suas propriedades.

Os ficheiros de formato GPX são lidos mais rapidamente, sendo suportados agora ficheiros de texto, verificando-se igualmente melhorias na visualização de imagens.

Com um conjunto de novas funções e melhorias, a nova versão do TwoNav vem abranger um maior número de utilizadores, justificando-se a sua análise, mesmo para quem não seja adepto do "geocaching", dado que algumas funções, como a selecção de destinos por distância e azimute, serão úteis em numerosas situações a nível de orientação ou navegação.

quinta-feira, setembro 16, 2010

Turbos híbridos no EBay por menos de 300 Euros - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um turbo Garrett GT2052

Os detalhes técnicos, para feitos de comparação com outros modelos, como os populares Garrett, instalados num grande número de veículos, entre eles muitos Land Rover, são:

76.2 Inlet / 57.2 Outlet
Turbine Wheel: Exducer: 55.8, Inducer: 65.5
Compressor Wheel: Exducer: 76.2, Inducer: 50.1
0.63 A/R Turbine
1/8 NPT Oil Inlet
0.50 A/R Compressor
T3 Flange to manifold
T4 compressor unit

Em termos comparativos, acrescentamos alguns dados do turbo Garrett GT2052, 452239-0003/4/5E, instalado nos motores dos Td5, de modo a que as diferenças com este modelo vendido no EBay sejam facilmente perceptíveis:

compressor wheel - exducer 52.2 mm, inducer 37.6 mm
Turbine wheel: exducer 72 trim, inducer 47.0 mm
0.50 A/R Compressor

Versão "beta" do Internet Explorer 9 disponível

Image Hosted by ImageShack
Um écran do Internet Explorer 9

Já se encontra disponível no "site" da Microsoft a versão 9 do Internet Explorer, a primeira destinada a ser testada pelo grande público, lançada após um conjunto de versões perliminares, entre as quais vários "preview".

Entre as inovações encontra-se a melhoria dos separadores, isolando melhor as várias áreas, de modo a que actividades distintas estejam separadas, algo que pode ser interessante caso a navegação inclua um misto de "sites" seguros e outros que não o são.

Também está agora disponível a possibilidade de fixação de sites, de modo a que os "sites" favoritos ficam disponíveis para um acesso directo a partir da própria barra de tarefas do Windows, mas também na área da segurança foram dados passos no sentido de combater as actuais vulnerabilidades deste "browser".

Tal como em casos anteriores, lembramos que esta ainda não é uma versão final, pelo que existe o risco de haver falhas, mesmo a nível de segurança, sendo ainda possível que se verifiquem incompatibilidades com alguns "sites", pelo que a sua instalação deve ser esquacionada com prudência e em equipamentos menos sensíveis.

quarta-feira, setembro 15, 2010

Turbos híbridos no EBay por menos de 300 Euros - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um turbo híbrido

Quem possui um veículo sobrealimentado através de um turbocompressor, excluindo-se aqui os compressores volumétricos, que possuem um funcionamento completamente diferente devido à distinta opção a nível da admissão de gases, sabe que existe um atraso na resposta do motor.

Este atraso deriva da optimização dos turbocompressores convencionais para um dado regime, pelo que a rotações inferiores o desempenho é francamente inferior, em pouco contribuindo para elevar as prestações do motor que, nessa faixa, parece ser aspirado.

Um turbo híbrido é, basicamente, uma unidade feita com peças de dois turbos, que neste caso, que usamos como exemplo, são a turbina de um T3, com baixa inércia e resposta mais rápida, e o compressor de um T4, com maior capacidade de compressão e passagem de ar.

Este modelo é ajustável, podendo a variação ser efectuada através de um controle electrónico que pode ser adquirido separadamente, bem como uma "wastegate" interna, essencial para evitar sobrecargas.

Pagar um luxo imposto - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Uma das vias a portajar

Infelizmente, a opção pela construção das vias com maior qualidade, mais dispendiosas, que seria a ideal caso houvesse disponibilidade financeira para isso, não estava de acordo com as reais possibilidades do País, pelo que o pagamento destas estradas, seja por via fiscal, repartindo o custo por todos os contribuintes, seja pela cobrança de portagens, fazendo os custos incidir sobre os utilizadores, era inevitável.

Esqueceu-se o decisor que existia uma opção intermédia, correspondendo a vias de menor capacidade, mas das quais não resultassem encargos insuportáveis que impliquem alguma forma de pagamento, deixando aos utentes a opção de circular em vias sem condições ou de suportar os custos de um luxo que, efectivamente, nunca pediram.

Na verdade, estamos diante da imposição de um serviço que, a menos que seja consideramos como o mínimo exigível, algo de que duvidamos, podemos considerar como um luxo imposto pelo Estado aos seus cidadãos, os quais, em termos práticos, têm dificuldades em recusar e, mais ainda, em deixar de pagar.

Poucos aceitariam que, por imposição, na sua localidade apenas existissem restaurantes de luxo ou pequenas tascas, e nenhum empresário conviveria com esta situação absurda, mas esta falta de lógica que beneficia alguns em detrimento das populações, enquanto compromete o futuro de todos, neste momento não tem retorno, mas tão somente uma possível correcção de rumo que parece tardar.

terça-feira, setembro 14, 2010

Overland Journal, o todo o terreno nos Estados Unidos

Image Hosted by ImageShack
Foto da capa do número do Verão de 2008

Apesar de produzida nos Estados Unidos, e portanto incorporando algumas das especificidades daquele país, a Overland Journal inclui um conjunto de artigos interessantes e que abrem uma perspectiva diferente sobre as viagens em veículos todo o terreno.

São incluidas nesta revista numerosas viagens, sobretudo em território americano, algo que é relativamente pouco relatado nas revistas europeias, bem como características de veículos e equipamentos muito usados naquele continente e que são quase desconhecidos entre nós, mas o também os Land Rover, incluindo os antigos Serie, estão presentes.

Os testes incluem desde atrelados a tendas, passando por equipamentos de culinária e estão incluídos artigos interessantes, versando assuntos como os primeiros socorros em excursão, seguimento de pistas ou preparação de veículos.

No "site", para além de informações de vária ordem, inclusivé a nível comercial, pode-se descarregar o número correspondente ao Verão de 2008, em formato PDF e com um total de 116 páginas, algo que aconselhamos os nossos leitores a fazer caso estejam dispostos a transferir os 80 Mb deste ficheiro.

Fogos continuam a meio de Setembro

Image Hosted by Imageshack
Defender da Força Especial de Bombeiros

Os dados da Autoridade Nacional de Protecção Civil continuam a reportar incêndios de dimensão importante que se prolongam por vários dias e obrigam à mobilização de centenas de efectivos apoiados por meios aéreos pesados.

A meio do mês de Setembro, apesar de a situação ser menos grave do que em Agosto, mas sobretudo afastados dos destaques noticiosos, o número de ocorrências e a larga extensão de alguns, como o de Tondela, no distrito de Viseu, demonstra que a chamada "época dos fogos" não está encerrada.

No entanto, apesar da seriedade da situação, sobretudo na perspectiva de todos quantos integram o dispositivo de combate e aqueles que são directamente afectados, este é um assunto preterido a favor de outros, cujo impacto real é francamente menor, podendo apontar como exemplo alguns factos relacionados com o futebol que ocupam grande percentagem dos noticiários.

Para além da ingratidão para com todos os que participam nas operações e de respeito pelas vítimas, a falta de notícias tende a minimizar um problema que começa nos fogos e acaba nas assimetrias regionais, evitando-se assim abordar de forma séria todo um conjunto de problemas que nasce da completa falta de visão estratégica para o País, ocultando-se uma triste realidade atrás de uma cortina de diversões.

segunda-feira, setembro 13, 2010

O controle de "boost" da Mumby Engineering - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
O controle de "boost" da Mumby Engineering

Todo o conjunto é feito em bronze, incluindo o corpo, a esfera, parafuso, porca e mola são em aço inoxidável e anilha em cobre, num desenho simples e fiável, que não requer qualquer tipo de manutenção.

A instalação é simples, ficando integrada no actuador do turbo existente na viatura, não influindo a nível de outros elementos de mecânica e menos ainda de electrónica, nem funcionando como uma válvula adicional, algo que tende ser perigoso para o motor.

O preço deste controlador ronda os 27 Euros, já incluindo portes para Portugal, ficando pelos 30 caso seja adicionado o tubo em silicone, fornecido na cor azul, e inclui instruções de instalação.

Obviamente este tipo de controle não substitui nem um turbo melhorado, nem a reprogramação a nível da electrónica, mas estamos diante de equipamentos de nível e custos completamente diferentes, pelo que este será um melhor entendido como parte de um plano mais abrangente.

Pagar um luxo imposto - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Socorro num acidente de viação em Portugal

Se a inevitabilidade da cobrança de portagens nas vias defenidas como "sem custos para o utilizador", habitualmente designadas por SCUT, é mais do que evidente, perante o lamentável estado das finanças nacionais, poucos criticam a génese do problema, o da própria selecção do tipo de via construida.

Muitas das SCUT vêm substituir ou complementar vias sem condições e circulação adequadas, com traçados perigosos e piso em mau-estado, as quais há muito necessitavam de uma completa reforma, que, nalguns casos, poderia implicar a sua substituição total ou parcial, de modo a que os utentes usufruissem do direito constitucional à mobilidade.

E se a existência de novas vias era mais que exigível, a opção pelo tipo de vias construidas, perante a manifesta incapacidade financeira de suportar estas infraestruturas, levou não ao reequacionar quais as possibilidades construtivas perante a disponibilidade existente, mas qual a forma de adiar o pagamento.

Diante da exígua capacidade financeira do Estado, era óbvio que as vias a construir ou a melhorar deviam ter em conta essa realidade, optando-se por vias de boa qualidade, mas sem as características das SCUT, que as aproximam das auto-estradas não apenas em termos funcionais, mas também a nível dos custos envolvidos.

domingo, setembro 12, 2010

"Flash" e "eprom" - 3ª parte

Image Hosted by Imageshack
O conteúdo de uma "eprom" de um Range Rover

A escrita, independentemente do modelo, é efectuada em série, ou seja, do início até ao fim, de forma sequencial e ininterrupta, pelo que alterar um simples "byte" de informação implica a sua completa reprogramação.

Também é de ressalvar que todas as "flash" ou "eproms" podem fornecer informação de controle, concretamente um "checksum", valor que corresponde ao somatório de todos os "bytes" nela escritos e que servem como forma de verificar se a operação de escrita foi correctamente realizada e, inclusivé, qual a versão da programação nela contida.

As boas reprogramações, efectuadas com os devidos cuidados, mantêm o "checksum" original, mesmo com um programa interno diferente, sendo as alterações do conteúdo na área de dados compensada por modificações numa zona não utilizada, tipicamente reconhecida por estar integralmente preenchida por "FF" e onde os valores podem ser modificados sem que daí resultem problemas.

Os programas especializados na alteração de mapas, para além de poderem incluir rotinas que visem descobrir os padrões típicos das áreas que gerem as variáveis mais comuns, costumam igualmente incluir um sistema automático de cálculo e compensação do "checksum", evitando assim um trabalho que pode revelar-se algo fastidioso.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin