sábado, dezembro 25, 2010

Feliz Natal de 2010

Image Hosted by ImageShack
Feliz Natal de 2010

Tal como em anos anteriores, este é o momento de desejar a todos os nossos amigos e leitores um Natal muito feliz e de agradecer a vossa presença e incentivo ao longo do ano de 2010, agora prestes a terminar.

O ano de 2010 foi duro, com situações complicadas e mesmo dolorosas, algumas das quais deixam marcas permanentes, mas esta é uma época de esperança, em que todos nos devemos centrar no que a vida tem de melhor e lembrar aqueles que mais precisam de nós.

O ano que se avizinha será, tudo indica, um período difícil, onde as dificuldades e as injustiças se irão agravar, pelo que a solidariedade de todos quantos lutam por um Mundo melhor é mais do que nunca necessária.

Para todos, os mais sinceros votos de umas Festas muito felizes.

sexta-feira, dezembro 24, 2010

Contagem de vítimas de acidentes no 1º mês de internamento aumenta mortes em 30% - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um acidente de viação em Portugal

Este novo modelo estatístico vem revelar alguns dados importantes em termos de sinistralidade, sendo um dos mais preocupante o referente aos peões, com uma taxa de mortalidade mais de 80% superior ao resultante do modelo anterior, facto que deve ser investigado por revelar um tipo de traumatologia diferente do existente entre os automobilistas vítimas de acidentes.

Esta análise de um tipo de acidente que, na sua maioria, ocorre dentro de localidades, onde o socorro tende a ser mais rápido, seja pela distância, seja porque situações de desencarceramento, que atrasam a evacuação para um serviço de atendimento, são raras, deverá ser prioritário, de forma a eliminar pontos negros e a adoptar novas medidas preventivas e repressivas.

O aumento do número de vítimas mortais entre os peões será o que de mais importante resulta deste modelo, dando razão à Associação dos Cidadãos Auto-Mobilizados que tem alertado para a necessidade de um maior cuidado na circulação urbana e na implementação de meios que previnam atropelamentos, como, por exemplo, restringindo a velocidade ou melhorando as passadeiras, sobretudo nos locais mais críticos, onde se conta uma maior número de acidentes.

Será também de avaliar o modelo de socorro existente à luz destas estatísticas, do tipo de vítima e de trauma resultante dos acidentes, sobretudo daqueles cuja gravidade agora é revelada, bem como da adequação da actual rede hospitalar, resultante do encerramento de numerosos serviços de atendimento, à realidade que os números agora apresentados revelam.

Comércio electrónico aumentou mais de 20% em 2010 - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um anúncio de um "site" de vendas "on-line"

Se mesmo incluindo portes, os quais tendem a ser superiores às da despesa de deslocação a um local de venda, esta continua a ser uma opção vantajosa mesmo recorrendo a lojas nacionais, em termos de transações internacionais, sobretudo a nível intra-comunitário, a vantagem será muito superior dadas as flagrantes diferenças de fiscalidade, tendência que se irá agravar em 2011.

A deslocação de compras, que já se verifica ao longo da fronteira terrestre e abrangendo uma cada vez maior faixa do território nacional, numa profundidade que será de estudar dado poder corresponder, com distintas gradações, a uma área que pode incluir perto de um quarto do total, com consequências económicas e financeiras devastadoras.

Se a esta vulnerabilidade territorial acrescentarmos a que deriva da penetração das novas tecnologias, cada vez mais difundidas mesmo nas zonas mais remotas, o risco de as compras no estrangeiro aumentarem para níveis comprometedores da sustentabilidade da economia nacional é bem real e merece ser estudado pelos especialistas na matéria.

As reais perspectivas económicas de um País têm que ser equacionadas a nível global, ultrapassando os antigos paradigmas que se afastam da realidade, sem o que estudos e projecções estarão completamente falseados, induzindo novos erros no já pouco credível sistema de análise do qual resultam cenários macro-económicos ficcionais.

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Google alerta para "sites" suspeitos

Image Hosted by ImageShack
O sistema de alerta do Google

O sistema de alerta contra "sites" suspeitos, supostamente infectados ou com "software" que de alguma forma possa afectar o funcionamento dos computadores que a eles acedem já estão disponíveis em diversos produtos de segurança, chegando agora a vez do Google adicionar uma funcionalidade semelhante ao seu motor de pesquisa.

O novo sistema de alerta do Google avisa quem navega na Internet e tenta aceder a um "site" recorrendo ao seu motor de pesquisa através de um "pop-up" que aconselha o utilizador a não aceder às páginas infectadas, mas sem o impedir de o fazer.

A detecção de "sites" suspeitos é efectuada de forma automática, no momento da indexação, a qual agora é realizada com uma muito maior frequência, sendo a infecção reportada aos respectivos gestores de conteúdos de modo a que este as remova,

Na época de Natal o número de infecções tende a aumentar, com diversos anúncios de empresas reputadas a serem infectados, sabendo-se que, mesmo após avisos do "software" de segurança, muitos são aqueles que acedem a "sites" suspeitos, esperando-se que com esta iniciativa do Google sejam mais os que deixam de correr riscos.

Comércio electrónico aumentou mais de 20% em 2010 - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um top de "sites" de vendas "on-line"

O aumento de vendas através do comércio electrónico, a nível nacional, foi estimado em mais de 20%, usando dados obtidos em Portugal, mas este será um incremento muito inferior ao real se forem incluidas compras fora do território nacional.

A tendência para aumentar as compras "on-line" revela uma mudança comportamental, com os clientes a sentirem uma maior segurança ao efectuar este tipo de transação, mas também uma menor disponibilidade para o fazer pessoalmente e a opção por preços mais baixos, dispensando serviços personalizados.

Podemos, obviamente, admitir que seja a necessidade de obter melhores preços a mudar algumas mentalidades, sabendo-se que quando existe falta de recursos financeiros, assumem-se maiores riscos, os quais deixam de ser considerados como tal se a experiência é positiva, passando a fazer parte de novos hábitos de consumo.

Estes novos hábitos, resultantes de uma pressão que se sente em altura de crise, irão manter-se após esta ser ultrapassada, quando a conclusão for a de que, tomando as devidas precauções, as compras via Internet são seguras e podem resultar numa poupança significativa.

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Um País que se arrasta entre a burocracia e a incompetência - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Viatura dos CTT num local para deficientes

Na 6ª feira, dia 17, num contacto telefónico para a linha de apoio dos CTT, 707 262626, para além da inexistência de previsão, a assistente considerou como razoável um prazo de duas a três semanas entre a saida da Alfândega e a entrega, tal como o facto de um objecto postal registado enviado por correio expresso, após retido para efeitos aduaneiros, deixar de ser prioritário.

Aparentemente, segundo os CTT, quando o precurso prioritário de um objecto é interrompido, a urgência deixa de existir, não obstante tal penalizar duplamente o destinatário que, naturalmente, pagou a urgência desde o envio até à entrega.

Também o prazo que medeia entre o envio e a entrega, que ultrapassa em muito um mês, excede o que podemos considerar como razoável, ultrapassando, por exemplo, aquele que é estipulado em muitos concursos públicos onde a entrega de um dos equipamentos concorrentes é obrigatória, pelo que quem confiasse nos CTT numa situação destas, estaria inevitavelmente eliminado.

Quando muito se fala em simplificação de processos ou em combate contra a burocracia, nada mais certo que é mais fácil alterar leis e regulamentos do que contrariar uma realidade que nos atira continuamente para fora de qualquer comparação com os países desenvolvidos com os quais se prentende competir.

Época de acidentes - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Acidente de viação em Portugal

Infelizmente, muitos são os condutores que transitam de um automóvel para uma viatura cujas características são completamente diferentes sem adequar o estilo de condução nem efectuar a necessária aprendizagem e adaptação, insistindo em manter o mesmo tipo de condução quando a mesma não é compatível com a viatura que agora conduzem.

O resultado de uma colisão contra outro veículo, que na maior parte dos casos será de menores dimensões, mais leve e mais baixo, tem também um efeito devastador, resultando normalmente em ferimentos graves nos ocupantes de quem se veja envolvido num acidente em que um todo o terreno ou outro modelo de porte considerável esteja envolvido.

Com o mau tempo, sobretudo a chuva, neve e nevoeiro, as condições de aderência diminuem, facto agravado pela fraca visibilidade nos curtos dias solares de Dezembro, bem como pelo aumento do tráfego de quantos pretendem passar o Natal nas suas terras de origem e que fazem longas viagens nesta época do ano.

Deixamos o apelo, tantas vezes repetido, no sentido de uma condução prudente e de evitar atitudes que contribuem para estigmatizar os veículos todo o terreno, cujos condutores são tantas vezes acusados de se comportarem de forma irresponsável e contribuirem para alguns dos acidentes mais graves que ocorrem no nosso País.

terça-feira, dezembro 21, 2010

Um País que se arrasta entre a burocracia e a incompetência - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
O registo da encomenda

O registo da imagem quase dispensa palavras e é bem exemplificativo da burocracia e da manifesta incapacidade de serviços públicos prestarem um serviço de qualidade em áreas onde acabam por ter uma exclusividade ou uma preponderância que os torna virtualmente incontornáveis.

De forma muito resumida, esta encomenda saiu de Israel no dia 17 de Novembro, via correio Expresso, tendo entrado no sistema informático dos CTT a 23 do mesmo mês, o que não quer dizer que não pudesse estar em Portugal há alguns dias, entrando na Alfandega de Lisboa dois dias depois.

A verificação aduaneira iniciou-se no dia 29, tendo recebido uma carta da Alfândega no dia 02 de Dezembro, solicitando autorização de abertura, dado que este objecto postal foi considerado como uma carta e não uma encomenda, e portanto só podendo ser aberta com autorização judicial ou do destinatário, a qual foi respondida no mesmo dia, igualmente via CTT.

Quase duas semanas depois, a 14 de Dezembro, sem novos contactos, a encomenda sai do depósito temporário da Alfândega e passa outra vez para a responsabilidade dos CTT, ficando no Centro de Distribuição Sul desde o dia seguinte, sem alteração do estado até ao fim da semana.

Época de acidentes - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Acidente de viação em Portugal

Neste período festivo que se avizinha, não podemos deixar de apelar a todos quantos circulam na estrada que adoptem atitudes de prudência e civismo, evitando, tanto quanto possível, contribuir para o elevado número de acidentes de viação que ocorrem nesta época do ano.

Nos últimos dias têm-se verificado diversos acidentes nos quais têm sido protagonistas vários veículos de todo o terreno, a maioria deles pertencente a classe dos SUV, cuja concepção, em muitos casos, resulta num modelo perigoso, que permite altas velocidades em estrada, mas cujo elevado peso e centro de gravidade tem como consequência um comportamento dinamico inadequado às prestações da viatura.

Ao contrário da maioria dos veículos concebidos como todo o terreno, cujas prestações em estrada são limitadas por uma velocidade relativamente baixa, muitos SUV, ao tentar combinar um bom desempenho em estrada e fora dela, facilmente vão para além dos limites da segurança, resultando em acidentes.

Estes veículos tornam-se especialmente perigosos em curva, com o elevado centro de gravidade a aumentar o raio de viragem, provocando uma saida de estrada, ou em travagem, onde o elevado peso aumenta a distância necessária para proceder á imobilização, alongando em muito o espaço que o condutor pensa ser necessário para parar.

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Corpo humano tridimensional através do Google

Image Hosted by ImageShack
O corpo humano tridimensional, segundo o Google

O Google disponibilizou uma aplicação, semelhante ao Google Maps, que permite visualizar em modo tridimensional um modelo do corpo humano que foi designado por "Google Body Browser".

O novo sistema desenvolvido pelo Google Labs, tem muitas analogias com os produtos de cartografia que desenvolveram previamente, incluindo muitas das funcionalidades interactivas, com a diferença de se destinarem a um objecto diferente.

Para utilizar esta aplicação é necessária uma ligação à Internet, um "browser" com suporte WebGL e suporte para conteúdos "on-line" tridimensionais, o que neste caso implica uma placa gráfica compatível com OpenGL.

Para estudantes, professores ou para quem tenha curiosidade de conhecer melhor o corpo humano, esta proposta do Google surge como uma novidade interessante a ser devidamente explorada.

Alerta de baixas temperaturas - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Tempo frio em Portugal

No entanto, não obstante a premência desta situação, é manifesto que continua a haver uma inversão de prioridades, patente no investimento, ainda que menor do que em anos anteriores, nas iluminações de Natal, enquanto os pequenos gastos em acções de solidariedade, como ajudar os mais vulneráveis a enfrentar o frio, são secundarizadas.

Esta escala de prioridades, ou de valores, com verbas que são atribuidas a iniciativas que, não obstante possam dar alguma beleza à cidade, em nada contribuem para a solução dos problemas dos seus habitantes, enquanto são retiradas verbas ao que realmente pode fazer a diferença e contribuir para que alguns dos mais vulneráveis tenham um Natal um pouco melhor.

Acaba por ser a sociedade civil, ela própria extremamente fragilizada pelas dificuldades crescentes que também enfrenta, através de acções de solidariedade, a acudir às situações mais prementes, que parecem multiplicar-se nas grandes cidades, suprindo parcialmente as omissões das entidades oficiais, as quais parecem alhear-se das tragédias individuais que hoje proliferam.

Sabemos que este fim de ano e aquele que se aproxima serão difíceis, cheios de incerteza, e que as entidades oficiais irão reduzir cada vez mais os seus gastos sociais, pelo que a opção da câmara de Lisboa perante esta vaga de frio indicia o que devemos esperar nos meses que se avizinham e o quanto os mais necessitados irão depender da solidariedade dos que ainda podem dispensar um pouco do que possuem.

domingo, dezembro 19, 2010

Caixas empilháveis tipo Wolf: oportunidade antes da subida do VAT - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma caixa empilhável tipo Wolf

Para utilizadores mais exigentes, temos visto sistemas de "racks" ou de prateleiras interiores que são adequados a estas caixas, as quais pela sua altura, também podem ser facilmente transportadas nas grades colocadas sobre o tejadilho.

O preço na Paddock Spares é de 27.60 Euros, a que acresce o VAT inglês, bem como os portes, que ultrapassam em pouco a vintena de Euros para parcelas com até 30 kg de peso e que não sejam demasiado volumosas, sobretudo em termos de comprimento.

Lembramos os eventuais interessados que o VAT inglês vai aumentar a partir do início de 2011, passando dos actuais 17.5% para os 20%, o que representa um aumento de 2.5%, vai encarecer os produtos adquiridos nesse País, pelo que, caso se perspective uma eventual encomenda, será de a efectuar antes do fim do ano.

Ao aumento do VAT, provavelmente o aumento de outros encargos e os típicos ajustes resultantes da inflação esperada, facilmente pode elevar os preços em perto de 5%, situação que, quase certamente não acontecerá apenas em Inglaterra, mas também em Portugal e noutros países europeus que enfrentam maiores dificuldades no equilibrio das contas públicas pelo que, do ponto de vista fiscal, a vantagem irá para aquisições na Alemanha onde, infelizmente, as peças para Land Rover são pouco competitivas em termos de preços.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin