sábado, abril 17, 2010

Aumenta o número de acidentes com ambulâncias - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Ambulância dos bombeiros em missão

Esta situação implica, naturalmente, um maior desgaste para as tripulações e para o veículos, muitos deles a operar para além do limite aceitável da sua vida útil e em condições de manutenção que deixam muito a desejar em termos de segurança.

Também o estado de muitas vias, sobretudo no Interior do País, deixa muito a desejar, com as dificuldades a aumentar durante a noite e mais ainda em conjugação com condições climáticas adversas, comuns sobretudo durante o Inverno, facto que, inclusivé, tem levado a algumas recusas de contratados a efectuar este tipo de deslocação.

Tendo em conta o risco das deslocações em missões de socorro, efectuadas tão rapidamente quanto possível, seja de dia, seja de noite, independentemente das condições climáticas e percorrendo algumas vias mal projectadas, onde a possibilidade de um acidente aumenta exponencialmente, o aumento do número de sinistros não apenas com ambulâncias, mas com outros veículos em missões de urgência é mais do que expectável.

Quando estamos diante de um problema estrutural, resultante de um conjunto de opções políticas que determinaram o aumento da extensão a percorrer em missões de socorro, não são medidas pontuais ou conjunturais que permitem corrigir os erros resultantes da falta de planeamento, pelo que, mesmo melhorando algumas condições, dificilmente assistiremos ao inverter desta situação e a uma diminuição do número de acidentes com ambulâncias.

sexta-feira, abril 16, 2010

Apito de sinalização da Land Rover

Image Hosted by Imageshack
Apito de sinalização da Land Rover

Os apitos, seja para sinalização, seja como forma de pedido de ajuda têm vindo a cair em desuso, suplantados pelas novas tecnologias, mas terão, consideramos nós, utilidade, sobretudo em locais onde existam dificuldades de comunicação ou quando o som ajude em termos de orientação.

Um simples apito, cujo custo é irrisório, não necessita de redes de comunicações, nem de energia eléctrica e tem um alcance substancial, dando inclusivé uma informação direccional preciosa, essencial quando o próprio é incapaz de dar a sua posição.

O apito de sinalização ou de salvamento disponível na linha de acessórios da Land Rover, para além do seu estilo próprio que permite ser colocado junto das chaves do veículo, não possui nenhuma característica especial que o diferencie de outros modelos.

O preço destes apitos, com portes a partir de Inglaterra, não chega a meia dúzia de euros e será um presente original, eventualmente útil, que agradará à maioria dos adeptos da marca.

"Chip" automóvel vai ser revisto - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um "transponder" usado num parque

As questões de privacidade e segurança do sistema, incluindo vulnerabilidades e usos indevidos ou abusivos, algo sempre possível quando se trata de emissões de rádio-frequências, bem como o armazenamento e consolidação de dados justificavam uma análise profunda e implicavam, na nossa opinião, a sua não obrigatoriedade.

Obviamente, após esta revisão, o "chip" passa a ser semelhante à Via Verde, perdendo as suas características e, no fundo, bem podia desaparecer em prol de uma extensão ou expansão do actual sistema às vias nas quais serão implementadas portagens.

No fundo, esvaziado do seu principal conteúdo, estamos diante de uma inutilidade ou redundância a qual, infelizmente, poderá implicar um dispêndio de dinheiros públicos, necessários para administrar e gerir um sistema que pouco ou nada adianta ao que actualmente já existe.

Nesta perspectiva, a solução mais consentânea com os designios nacionais seria, pura e simplesmente, esquecer este projecto e concentrar os recursos no melhoramento e expansão da actual Via Verde, adicionando novas funcionalidades e melhorando uma tecnologia que tem sido um sucesso dentro e fora do País.

quinta-feira, abril 15, 2010

Coletes refrigerantes - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um modelo de colete refrigerante

Os coletes refrigerantes já existem há alguns anos, tendo vindo a popularizar-se entre as forças militares americanas e inglesas que operam em zonas onde se verificam temperaturas elevadas, como o Iraque ou Afeganistão, mas o uso extende-se muito para além das forças armadas.

Manter a temperatura do corpo dentro de limites razoáveis é essencial para qualquer ser vivo, com especial incidência naqueles que estão mais fragilizados, como idosos, crianças ou doentes, que, caso tenham que enfrentar temperaturas elevadas ao ar livre, necessitam de protecção adicional.

Os coletes refrigerantes são semelhantes a coletes de carga, com um conjunto de bolsas, que tipicamente serão quatro ou seis, nas quais se introduzem, devidamente protegidas e isoladas, substancias arrefecidas, as quais se contribuirão para baixar a temperatura do corpo do utilizador.

O arrefecimento é efectuado através de um conjunto de bolsas ou de "packs" duplos ou triplos, em cujo interior é colocada uma substância que mantém a temperatura, como um gel, os quais são colocados nos bolsos do colete.

"Chip" automóvel vai ser revisto - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um "transponder" flexível

Perante as objecções de todos os partidos da Oposição, o Governo prepara-se para rever o funcionamento e obrigatoriedade do "chip" de matrícula, de modo a evitar a sua rejeição no Parlamento e a consequente perda de receitas para o Estado.

No Orçamento Geral de Estado de 2010 está incluido um conjunto de novas portagens, através da sua introdução nas SCUT, actualmente sem encargos para os utentes da via, sendo que só nas auto-estradas do Norte Litoral, Costa da Prata e Grande Porto as receitas previstam podem ultrapassar os 125.000.000 de euros.

Da negociação entre o Governo e o CDS poderá resultar a desistência de monitorar os veículos em termo real e a obrigatoriedade do "chip", que assim passará a ser de adesão voluntária, passando a registar-se apenas as passagens em áreas portajadas.

Deste recuo, que visa manter a cobrança de portagens e, de alguma forma, salvar a face do Governo, evitando uma humilhante rejeição do diploma que impunha a utilização de "chips" de matrícula, resulta o fim do projecto tal como fora delineado e contra o qual sempre nos opusemos, seja por questões e privacidade, seja pelo uso indevido que poderia dele resultar.

quarta-feira, abril 14, 2010

Microsoft apresentou telemóveis inteligentes

Image Hosted by ImageShack
Os novos telemóveis da Microsoft

Foram apresentados os novos telemóveis da Microsoft, baseados na plataforma Windows Phone do mesmo fabricante, construidos pela Sharp e que serão comercializados incialmente pela Verizon Wireless e pela Vodafone no mercado americano.

Existem dois modelos, sendo o Kin One uma versão compacto e com máquina fotográfica de 5 megapixels enquanto a do Kin Two será de 8 megapixels, incluindo também um teclado e écran de maiores dimensões.

Os Kin serão comercializados nos Estados Unidos a partir de Maio e no próximo Outubro chegarão à Europa através da Vodafone, que pretende comercializá-los na Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido, desconhecendo-se ainda se chegarão a Portugal.

Após o Google ter lançado o seu modelo baseado na plataforma "Android", era de esperar que a Microsoft respondesse com o seu próprio telefone inteligente com o sistema operativo desenvolvido pela própria empresa, encetando um combate que será difícil perante a abertura, portabilidade e gratuiticidade do seu concorrente.

Mais vítimas na estrada do que em 2009 - 5ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um acidente de viação

Existem cálculos, ainda que de rigor duvidoso, quanto aos custos resultantes dos tratamentos das vítimas dos acidentes, bem como dos dias de baixa e de todas as implicações resultantes da perda de vidas humanas, sabendo-se que, qualquer que seja a forma de cálculo, estamos diante de um montante astronómico ao qual é impossível adicionar o custo humano resultande do sofrimento causado.

O investimento numa maior segurança dos veículos, seja por via de dedução fiscal, seja isentando de impostos, total ou parcialmente, equipamentos ou dispositivos de segurança pode, a médio prazo, resultar numa efectiva poupança para o Estado, sendo, para além do mais, uma medida popular e de aceitação imediata.

Mesmo no curto prazo, tal seria um incentivo na troca de veículos antigos por outros mais modernos e seguros ou pela reconversão dos existentes, através da inclusão de sistemas que aumentem a segurança dos mesmo, do que resultaria alguma inflexão a nível de vendas e um aumento significativo num sector que pode e deve ser potenciado.

Combater a sinistralidade rodoviária implica conhecer as suas causas e estar disposto a investir no seu combate através de medidas estruturais, muitas das quais podem ser dispendiosas no curto prazo e que apenas terão retorno no médio e longo prazo, muito para além de qualquer calendário eleitoral, facto que parece resultar na adopção de políticas imediatistas e que se revelam incapazes de consolidar resultados.

terça-feira, abril 13, 2010

Land Mag nº 87 com dois suplementos já nas bancas

Image Hosted by ImageShack
A capa do nº 87 da Land Mag

Já está disponível o º 87 da revista "Land Mag", escrita em francês, a qual inclui dois suplementos, um deles uma cópia da revista "4x4 Tout Terrain Magazine" e outro o "Le Guide 2009" da revista anteriormente mencionada.

Assim, pelo preço de uma revista, é possível basicamente adquirir três, sendo que, naturalmente, o nosso maior interesse vai no sentido da "Land Mag", dedicada aos Land Rover, com artigos que incluem um "dossier" sobre os melhores pneus, incluindo conselhos de aquisição.

Igualmente interessante, entre os artigos técnicos, está a instalação de um "overdrive" num Serie, a escolha de um Discovery 3 em 2ª mão, bem como um conjunto de novidades em termos de peças e equipamentos.

Sendo menos volumosa do que as suas congéneres britânicas, mas também com menos publicidade, a "Land Mag" francesa é um complemento interessante e para os que não falam inglês, uma opção a ter em conta, sobretudo se nos lembrarmos que este conjunto custa perto de sete euros.

Mais vítimas na estrada do que em 2009 - 4ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um acidente de viação

Da actual crise económica resulta, igualmente, uma maior dificuldade na obtenção da carta de condução, cada vez mais dispendiosa e fora do alcance de um número crescente de candidatos a condutores, muitos dos quais optam por conduzir sem estarem devidamente habilitados para o fazer.

Também os atrasos na Justiça e as inevitáveis prescrições acabam por aumentar a sensação de impunidade e não retiram da estrada condutores que, pelo seu comportamento, deviam ser impedidos de conduzir, sendo que mesmo em casos de reincidência, pouco ou nada é feito no sentido de prevenir este tipo de situação.

Para além da frieza dos números, e da tragédia que eles traduzem, sem que as entidades competentes analizem as ocorrências, coligindo os dados mais relevantes, e propondo medidas capazes de contrariar esta tendência, assumindo-se a necessidade da introdução de factores diferenciadores que aumentem a segurança rodoviária.

Naturalmente que muitas destas medidas, que podem ser um benefício fiscal para equipamentos de segurança, tal como surge com os veículos menos poluidores, tem impacto nas finanças públicas e será dificilmente aceite por quem tem uma perspectiva imediatista, mas se atentarmos aos custos resultantes de um acidente com vítimas, as contas serão necessariamente feitas de outra forma.

segunda-feira, abril 12, 2010

O rádio PMR Intek MT-5050 - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Os items incluidos com o Intek MT-5050

A alimentação é efectuada através de 5 baterias AA, sendo incluido um conjunto de Ni-MH de 1500 mAh recarregável, que em teoria duram até 40 horas, recorrendo à função de poupança automática, bem como um transformador para ligação a uma tomada de 220 volts.

Estão disponíveis diversos acessórios, desde um carregador até um microfone semelhante ao dos CB, mas também conectores SMA e antenas exteriores, até aos 39 cm, que permitem ao MT-5050 alcances que, segundo testes efectuados, podem alcançar vários quilómetros mesmo em áreas edificadas.

O preço deste modelo com apenas 245 x 60 x 40 mm, a partir de Inglaterra anda pelos 70 euros, a que acrescem portes, pelo que pode atingir os 80 euros, um valor que o aproxima de muitos CB, tendo a vantagem de dispensar licença da ANACOM.

Mais vítimas na estrada do que em 2009 - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um acidente de viação

Entre estes veículos, não obstante o agravar das sanções pecuniárias, muitos continuam a circular sem aprovação na Inspecção Periódica Obrigatória, sendo igualmente patente que um número igualmente elevado não tem seguro válido.

Aliado a um parque circulante envelhecido e com uma manutenção deficiente, acresce o degradar de muitas vias, onde obras de manutenção ou mesmo reparações são adiadas, contribuindo para um risco acrescido para quem nelas circula.

Também a extinção da Brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana, que independentemente das suas limitações ou deficiencias, tinha um capital de experiência da maior importância, teve consequências óbvias no ordenamento do tráfego e na menor repressão de comportamentos de risco, os quais serão hoje mais tolerados do que no passado.

Por outro lado, a extinção da antiga Direcção-Geral de Viação e a passagem de competências para a ANSR levou igualmente, durante o processo, à prescrição de inúmeros autos, incluindo os referentes a situações da maior gravidade, permitindo não apenas a impunidade de inúmeros condutores, como a ideia de que não existe castigo para os crimes rodoviários.

domingo, abril 11, 2010

O rádio PMR Intek MT-5050 - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
O rádio PMR Intek MT-5050

Este rádio tem um sistema VOX, com quatro níveis, de modo a usar comunicações de mãos livres, bem como uma função de "scrambler" de voz.

O mostrador de LCD inclui as informações mais úteis, incluindo o canal, CTCSS, medição de sinal com barras de visualização, potência alta/baixa, nível de bateria e alarme quando esta está fraca.

O teclado é de fácil utilização, com as teclas "up" e "down" a servirem para selecionar as opções após se premir a tecla "menu", e incluindo teclas de "lock" e de chamada, bem como de "scan".

O "squelch" é ajustável e 6 níveis, podendo filtrar mais ou menos ruido, de modo a que no nível máximo apenas os sinais mais fortes passem, sendo que o MT-5050 é mais sensível do que a maioria dos seus congéneres, operando bem no nível 1.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin