sábado, fevereiro 26, 2011

Mais um teste da câmara HD 720P

Image Hosted by ImageShack
Uma imagem da câmara HD 720P

Testar um equipamento implica, sobretudo, ir experimentando, registando o resultado e, neste caso concreto, partilhando-o, de forma a que eventuais interessados possam tirar as suas próprias conclusões.

Num texto prévio apresentamos uma sequência vídeo com a resolução de 640 x 480 e neste disponibilizamos outro, com 1280 x 720, mantendo os restantes parâmetros em termos de configuração, como o número de imagens por segundo ou a frequência.

Também é de salientar que, tal como mencionamos anteriormente, entretanto modificamos o suporte da câmera, de modo a que este deixe de surgir na imagem.

É de notar que, por razões óbvias, nos vemos obrigados a desmontar a câmara entre cada teste, pelo que haverá sempre diferenças em termos de ajustes físicos, do que resulta facilmente alguma diferença de imagem, sobretudo porque esta é obtida do interior e com reflexos do parabrisas e variações de luminosidade.

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Microsoft disponibiliza primeiro Service Pack para Windows 7

Image Hosted by ImageShack
Um écran do Windows 7

Já está disponível e pode desde já ser instalado o primeiro Service Pack (SP1) para o Windows 7, bastando para tal correr a actualização do sistema operativo ou acedendo ao centro de actualizações da Microsoft.

O SP1 consiste num conjunto de correcções previamente disponibilizadas de forma avulsa e que agora se encontram consolidadas num único pacote, mas não adiciona novas funcionalidades ao sistema operativo.

Dependendo da configuração do sistema e das actualizações anteriores, assim a extensão das actualizações, bem como a importância das mesmas, sendo o processo inteiramente automatizado nos equipamentos configurados para o efeito.

Tal como em actualizações anteriores, independentemente de ter havido a instalação de correcções individuais, recomenda-se a instalação deste conjunto, que tornará o sistema operativo mais seguro e estável.

ANMP avisa que Bombeiros podem entrar em falência - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um bombeiro no combate a um incêndio

É de realçar, e infelizmente muitos decisores esquecem-nos, que o combate aos fogos começa muito antes da época em que estes tendem a eclodir, sendo necessário planeamento, treino, reequipamento e, o que parece igualmente esquecido, muita prevenção.

Nesta última vertente, a falta de verbas também tem um impacto sério, com a falta de trabalhos nesta área a aumentar as dificuldades que o dispositivo, ainda indefenido, irá enfrentar nas fases mais críticas do combate aos fogos, pelo que surge a possibilidade da confluência de dois factores negativos.

O corte de verbas, com um objectivo percentual específico, tem como consequência permitir que sejam afectadas sobretudo as áreas de actuação menos visíveis ou cujos resultados se fazem sentir num prazo mais longo, pelo que investimentos na prevenção, entre outros, serão reduzidos sem que, no imediato, tal seja evidente.

Se, ao invés, mesmo dando às autarquias poder de decisão, inerente à sua autonomia, as verbas fossem alocadas aos vários sectores com reduções distintas, com base em critérios objectivos e sempre salvaguardando a segurança das populações e dos seus bens e de quem os defende, os cortes que agora se sentem seriam menos penalizadores para as associações humanitárias, permitindo manter um nível de operacionalidade mais elevado às corporações.

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Câmara HD720p com o suporte prolongado

Image Hosted by ImageShack
A câmara HD720p com o suporte prolongado

Quem viu as primeiras gravações da câmara HD720p que disponibilizamos via YouTube apercebeu-se de que a ventosa do sistema de suporte aparece na parte superior da imagem, como resultado do angulo apertado em que este é instalado no Defender.

A solução para este problema, que não se sente noutros veículos com o para brisas mais inclinado, passa por afastar a câmara do suporte, o que pode ser realizado quase sem custos recorrendo a um perne e a um parafuso que serão utilizados como extensão.

Em primeiro lugar, o perne com o sistema de aperto, que inclui uma pequena borracha de travamento é aparafusado no corpo da câmara, sendo do lado oposto enroscada uma rosca, a qual fica colada com resina sintética de dois componentes.

Após esta adaptação, basta aparafusar o parafuso original na porca, aumentando assim a distância e mantendo a possibilidade de desmontar a extensão, de modo a que possa ser reposta a configuração original.

ANMP avisa que Bombeiros podem entrar em falência - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um helicóptero no combate a um incêndio

Jaime Mata Soares, representante da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) para a Protecção Civil, presidente de câmara de Vila Nova de Poiares e comandante de bombeiros, alertou para o risco de entrada em falência técnica de numerosas associações humanitárias como resultado dos cortes orçamentais impostos este ano.

As dificuldades de dezenas de associações humanitárias não são de hojem, mas os cortes dos apoios autárquicos, e das populações em geral, resultam numa diminuição de receitas que pode por em causa a operacionalidade e mesmo a própria sobrevivência das corporações de bombeiros que delas dependem.

Estas dificuldades eram esperadas num ano de crise, de cortes orçamentais, e de substanciais subidas de preços, alguns dos quais influem directamente nas despesas dos corpos de bombeiros, causando um desequilibrio que terá sempre consequências, sobretudo na próxima época de combate aos fogos.

Se os problemas com o transporte de doentes não urgentes, com a falta de verbas para a abertura do concurso para contratar meios aéreos de combate aos fogos, entre outros, já eram conhecidos, os que resultam da falta de apoio das autarquias era expectável após ter sido conhecido o Orçamento Geral do Estado aprovado para este ano.

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

"Spouts" ou adaptadores para "jerry-cans"

Image Hosted by ImageShack
O tubo para adaptar ao "jerry can"

Quem possui "jerry cans" militares para transporte de combustível e pretende vertê-lo directamente para o depósito de uma viatura, deve ter disponível um adaptador próprio, de forma a facilitar o processo e evitar perdas durante o processo.

A maioria dos "jerry cans" ao serviço da NATO tendem a ser normalizados em termos de dimensão e no respeitante aos bocais, de modo a reduzir o esforço a nível de logística, pelo que, mesmo possuindo vários modelos, um único adaptador, que os ingleses designam por "spout", seja o suficiente.

Esta é uma peça simples, compatível com os "jerry cans" militares de 20, 10 e 5 litros, e que consiste num adaptador que se fixa por pressão no bocal do reservatório, tendo do lado oposto um tubo semi-rígido, que pode ter um adaptador para diametros menores, que será introduzido na entrada do depósito de combustível pressionando a tampa de segurança.

O preço no EBay, incluindo portes a partir de Inglaterra, ronda a dezena de Euros, menos se forem encomendadas várias unidades, sendo um pouco inferior ao que se costuma praticar entre nós, e será um item que deve ser incluido no "kit" de cada viatura que participe numa expedição.

Autarca morre num TT na travessia de uma ribeira - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
O veículo ainda submerso

Mesmo conhecendo bem o terreno, a vítima não se terá apercebido das reais condições, sobretudo do elevado caudal, acabando por ficar preso no interior do todo o terreno, onde morreu afogado, enquanto o acompanhante conseguia sair e alcançar a margem.

Sair de um veículo submerso não é fácil e o processo aconselhado, o de esperar que entre água suficiente para equilibrar a pressão antes de abrir as portas, implica uma calma e ponderação que não é fácil de manter numa situação de perigo de vida, sobretudo não havendo a certeza de que este processo resultará quando existe corrente forte e falta de visibilidade.

Outra opção, é a de partir um vidro, o que será mais aplicável nos veículos com elevadores eléctricos, mais vulneráveis e que deixam de funcionar quando o sistema eléctrico do veículo deixa de funcionar, situação onde os sistemas manuais oferecem maior segurança.

Será, pois, de evitar situações de risco, mantendo sempre a maior prudência, sobretudo em locais isolados, e efectuar reconhecimentos e verificações, mesmo saindo da viatura, antes de arriscar qualquer tipo de travessia, mesmo em locais conhecidos.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Imagens da câmara HD 720P

Image Hosted by ImageShack
Uma imagem da câmara HD 720P

Com algum atraso devido à falta de um cartão de memória com capacidade adequada, que devera ter um mínimo de 16 Gb, começamos hoje a disponibilizar algumas sequências com imagens obtidas com a câmara HD 720P que instalamos no Defender.

O objectivo não é, naturalmente, o da apreciação artística do resultado, mas tão somente uma forma de disponibilizar informação adicional a todos quantos se interessam pelo assunto e equacionam a possibilidade de adquirir uma câmara com funções semelhantes.

Optamos por selecionar 30 imagens por segundo, dado que, excluindo funções de vigilância, as opções de 10 e mesmo de 20 são insuficientes, e diversas nas resoluções, concretamente de 1.280 x 720 e de 640 x 480 pixels.

O alojamento das sequências vídeo fica no Youtube, onde são facilmente acessíveis, mesmo por parte de quem não está registado, podendo ser comentadas aqui ou no fórum da LandMania, de onde o vídeo também pode ser acedido.

Autarca morre num TT na travessia de uma ribeira - 1ª parte

Image Hosted by ImageShack
Operações de busca na ribeira de Sôr

Sábado à noite o presidente da Junta de Freguesia de Galveias, concelho de Ponte de Sôr, perdeu a vida ao tentar atravessar uma ribeira dentro de um veículo todo o terreno, quando seguia acompanhado por um passageiro que conseguiu sobreviver.

O desaparecimento foi reportado na noite de sábado, mas o acidente terá ocorrido perto da hora de jantar, tendo o corpo do autarca sido localizado por uma equipa de mergulhadores perto das 16:20, dentro do veículo submerso na ribeira de Sôr.

Usando o trajecto escolhido, a distância encurtava em vários quilómetros, mas implica atravessar uma passagem no rio com uma largura de meia centena de metros que, devido â chuva, apresentava uma profundidade máxima de perto de 4 metros e uma forte corrente, o que terá arrastado a viatura.

O acidente ocorreu já com baixa visibilidade, o que torna muito mais difícil avaliar a situação, sobretudo no respeitante ao caudal, o qual só de forma indirecta, com base no que esteja a ser arrastado, permite algumas conclusões e mesmo assim com alguma margem de erro.

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Mudança de instalações da oficina do Ideias

Image Hosted by ImageShack
O mapa da zona da oficina

Já será do conhecimento de muitos dos nossos leitores, sobretudo os que residem na zona de Lisboa, Sintra ou Cascais, que a oficina do Alexandre Ideias mudou para novas instalações, próximas das anteriores.

A oficina foi transferida para uma área maior, capaz de oferecer melhores condições a quantos lá trabalham, bem como aos clientes, e permitindo uma maior facilidade na entrada e saída de veículos, algo que penalizava bastante as instalações anteriores.

A localização fica muito perto da anterior, aplicando-se as mesmas instruções quase até ao final, sendo necessario virar à esquerda para entrar no complexo onde está actualmente baseada perto de uma centena de metros antes, no Centro Empresarial Lusoworld, na entrada com o nº 5.

Quem chegar à oficina antiga seguindo pela Rua Pé de Mouro, terá que voltar um pouco atrás para alcançar as novas instalações ou, caso tal se revele difícil, telefonar e pedir informações mais precisas.

Tripulação de VMER gravemente ferida em acidente - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
A VMER acidentada

O maior afastamento, em termos médios, dos serviços de atendimento relativamente ao local onde ocorrem acidentes, resultado inevitável dos encerramentos verificados, têm como consequência directa o aumento da distância a percorrer nas missões de socorro e, dada a urgência destas, a necessidade de uma maior velocidade média.

A melhoria das vias, sobretudo no Interior do País, permite uma maior mobilidade, com distâncias a poderem ser percorridas num menor espaço de tempo, situação essa que, quando as condições climatéricas são adversas, deixa de se verificar, podendo, inclusivé, transformar-se numa armadilha quando se verificam erros de concepção das estradas.

Decorre, inevitavelmente, o aumento de riscos para quem participa nestas missões, seja pela maior pressão, seja pela necessidade de deslocações a uma velocidade mais elevada, seja mesmo pelo cansaço que resulta da conjugação de factores, facto que é facilmente intuível por todos.

Ao optar pelos encerramentos de serviços de atendimento, não foi apenas a segurança das populações que foi posta em causa, mas também a de quantos operam na área do socorro, resultando ainda um acréscimo de verbas necessárias, cuja quantificação nunca vimos aquando da decisão de encerrar estas unidades de saúde.

domingo, fevereiro 20, 2011

"Hi-lift" no Defender - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Os suportes de "hi-lift" instalados no Defender

Com os furos efectuados, o processo é simples, usando-se quatro parafusos com roscas com anilhas de travamento para prender cada suporte, após o que se introduz o parafuso que irá suportar o "hi lift", e que ficará preso por uma anilha e uma porca.

Pode-se, finalmente, colocar o "hi-lift" no suporte, sendo fixo com duas peças que o acondicionam e que são mantidas em posição através de duas porcas de orelhas, incluindo o conjunto uma fita destinada a prender a alavanca junto do corpo do "hi-lift", mas que bem pode ser substituida por uma peça mais adequada vendida separadamente, o que no nosso caso, porque nesta configuração o braço fica para baixo, ganha ainda maior premência.

Os parafusos de fixação do "hi-lift" incluem um orifício destinado a que seja colocado um cadeado, de modo a impossibilitar a sua remoção, algo que é sobretudo de utilizar caso a montagem seja efectuada no exterior, mas que, no interior, será opcional.

Apesar da necessidade de prescindir de inverter a posição do "hi-lift", a falta de alternativas e a opção de o colocar no interior, fora dos olhares, leva-nos a considerar que esta será a melhor hipótese de colocação, algo que não é inédito pois conhecemos quem tenha adoptado a mesma solução.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin