quarta-feira, outubro 16, 2019

Lanterna para cabeça - 1ª parte

Cada vez mais populares, as lanternas com múltiplos "leds" usadas na cabeça, ajustadas por correias elásticas, proporcionam uma boa capacidade de iluminação direccional, podendo ser utilizadas nas mais diversas situações, adaptando-se particularmente aquelas em que ambas as mãos devem permanecer livres para outras funções.

O modelo que hoje apresentamos apresenta um conjunto de luzes na parte frontal, enquanto na posterior fica a caixa onde se encontra a bateria recarregável, via cabo USB, e, opcionalmente, duas baterias de iões de lítios de 3.7V e 3000 mAH do tipo 18650, com estes dois elementos, unidos pelas correias elásticas, a equilibrarem-se em termos de peso que atinge o total de 180 gramas.

Estão presentes nesta lanterna, essencialmente construída em liga de alumínio Robust HA III, de especificações militares, duro e anodizado, um total de 5 "leds" T6 e 2 COB ou PE, do que resulta um total de 70W, com alcance superior a 400 metros e um angulo ajustável que pode ir até aos 120º, proporcionando uma excelente área de visão.

Estão disponíveis 6 modos, recorrendo a um sistema inteligente de controle, que incluem 2, 3 e 5 "leds" T6 ligados, 2 XPE ligadas, e a totalidade das luzes ligadas em permanência ou em modo intermitente ou "strobe", o que permite obter o balanço pretendido entre a intensidade e tipo de iluminação e o consumo da bateria, algo que se torna essencial caso se disponha apenas da bateria interna recarregável.

terça-feira, outubro 15, 2019

Componentes de embraiagem da LOFclutches - 1ª parte

Uma das rúbricas que mais apreciamos, e na qual temos maior interesse na Land Rover Owners International é aquela onde são apresentados novos produtos, que podem dar a conhecer gamas completas de alguns fabricantes que, mesmo sendo menos conhecidos, não deixam de produzir produtos inovadores a preços competitivos, o que justifica uma pequena investigação.

No número de Novembro, o último publicado, encontram-se algumas novidades que nos parecem interessantes, seja pela funcionalidade, seja pelo preço, destacando-se uma bomba de embraiagem para os Land Rover Defender, proposta pela LOFclutches, em cujo "site" se podem encontrar diversos produtos e componentes de embraiagem destinados a veículos Land Rover, sempre acompanhados de um extenso conjunto de detalhes técnicos que podem incluir instruções de montagem e vídeos de suporte.

Quem já conduziu um destes veículos sabe o quanto a embraiagem pode ser pesada, e o pedal mal colocado só agrava este problema, e muitos saberão que o sistema inclui duas bombas, uma primária e uma secundária, sendo que a substituição desta última pela proposta por 36 libras pela LOFclutches reduzirá, segundo o fabricante desta, a pressão no pedal em perto de 30%, o que, convenhamos, é uma diferença muito substancial.

Apesar de termos optado por destacar esta bomba secundária, outros produtos presentes no "site" merecem ser estudados, como o "kit" de assistência do pedal de embraiagem, essencialmente uma mola que, segundo a LOFclutches reduzirá a pressão em 45%, sendo de muito fácil instalação e operando conjuntamente com os restantes componentes deste fabricante.

segunda-feira, outubro 14, 2019

Land Rover Owners de Novembro de 2019 já nas bancas

Já se encontra nos locais de venda habituais a edição de Novembro de 2019 da Land Rover Owners International, e, invitavelmente, todo o protagonismo recais sobre o novo Defender, apresentado o mês passado, e que merece 16 páginas, nas quais se podem encontrar as informações mais relevantes, e um conjunto de fotografias interessante, onde o último modelo da marca, e um dos mais importantes na estratégia da Land Rover é descrito com pormenor.

Para além deste inevitável protagonismo, um Series 1 de 1949 ainda em uso, depois de décadas de bons serviços, um Ninety de origem militar transformado num 300Tdi "Wolf", com as especificações de fábrica, e um Serie 3 completamente restaurado mereceram igualmente artigos destacados, tal com o merece um Defender 110 completamente equipado para viagens e que inclui tudo o que é necessário, incluindo cama dupla, chuveiro e casa de banho.

Um Discovery 4, modificado para trabalho e lazer, os passeios e expedições, entre estas uma viagem nas Austrália e a descoberta de percursos no Suffolk, algumas preciosidades antigas, incluídas na secção Roverphile, podem ser inspiradores, numa altura em que, terminado o período crítico de incêndios, podem recomeçar, não obstante a proximidade do tempo frio.

Como sempre, estão presentes artigos técnicos, entre estes a reparação de janelas eléctricas dos Discovery 1 e Range Rover Classic e a reconstrução de um compressor Hitachi EAS, mas também as secções habituais, que incluem a apresentação de novos produtos, os testes prolongados a produtos mais conhecidos e as conhecidas participações de leitores, incluindo-se cartas, fotografias e questões que estes colocam e às quais a redação da revista responde.

domingo, outubro 13, 2019

A "EasyPrivacy Tracking Protection List" - 1ª parte

Apesar de haver uma cada vez maior resistência contra os bloqueadores de anúncios, e recordamos que muitos "sites" e serviços vivem da publicidade, sendo sustentados pelos respectivos anunciantes, com algumas plataformas ou navegadores a retirarem o suporte, pelo menos nativo, dos inibidores de publicidade, este tipo de recurso continua a estar disponível, sendo, muitas vezes essencial para navegar sem intrusões que vão para além do estritamente necessário.

Mencionamos recentemento a "EasyPrivacy Tracking Protection List" a propósito do Opera 64, justificando-se descrever um pouco melhor aquela que é uma das listas mais conhecidas e utilizadas pelos bloqueadores de publicidade, construída de forma colaborativa, e que é utilizada por um grande número de programas que removem anúncios, permitindo um carregamento mais rápido das páginas e uma leitura mais fácil dos conteúdos que interessam ao visitante.

A "EasyList" é o filtro primário que remove a maioria da publicidade constante de páginas internacionais, incluindo janelas ou "pop-ups", imagens e objectos, sendo, essencialmente, uma lista utilizada por diversos bloqueadores de publicidade e sustenta um grande número de outros filtros, que podem ser um conjunto restrito de exclusões ou um complemento destas.

Um destes suplementos opcionais é a "EasyPrivacy", uma lista que remove as várias formas de seguimento ou registo existentes na Internet, incluindo um conjunto de pequenos programas, ou "scripts", que recolhem dados, destinndo-se, essencialmente, a proteger os dados pessoais dos utilizadores.

sábado, outubro 12, 2019

Correntes para a neve - 2ª parte

A instalação é simples, muito semelhante à de uma simples correia de aperto, com a diferença de ser necessário recorrer a uma pequena alavanca, fornecida com o conjunto, para efectuar o ajuste, após o que se procede ao travamento, accionando uma pequena patilha que bloqueia o movimento do rolete.

Para desinstalar basta soltar o mecanismo de travão, após o que se pode rodar livremente o rolete, deixando solto a corrente que pode assim ser retirada, aconselhando-se, se possível, a uma pequena lavagem preliminar antes de ser colocada no saco de transporte, onde os utensílios necessários e as luvas fornecidas com o conjunto podem ser facilmente guardadas.

Naturalmente, existem pequenos truques, como o posicionar os pneus num determinado ângulo que facilite a instalação e remoção, o acomodar as correias de fixação durante o período em que estão em uso, ou mesmo as diferenças a nível de condução, e os limites de velocidade a respeitar, que segundo o fabricante destas correntes não deve exceder os 50 quilómetros por hora, mas que, certamente, depende em muito do tipo de piso, devem ser apreendidas e interiorizadas pelo utilizador para usar com segurança e conforto este tipo de equipamento.

Um conjunto de meia dúzia, que inclui um conjunto de acessórios e o saco de transporte, pode ter um preço que ronda a vintena de Euros, incluindo portes a partir da Ásia, e serve para um par de pneus, com três correntes em cada, o que garanta uma tracção acrescida às rodas motrizes, podendo ser o suficiente para permitir a um veículo sair de uma situação de atascamento.

sexta-feira, outubro 11, 2019

Redes de carga em Defender - 2ª parte

Estamos diante de um produto de muito boa qualidade, com uma utilização flexível, e com a "Mud Stuff" a fornecer todas as instruções de montagem necessárias, bem como dicas ou sugestões complementares, sendo inequívoco que quem o adquirir ficará bem servido, mas o preço de uma simples rede pode ser desencorajante, dado que não está presente nenhuma inovação ou melhoramento relevante e esta é uma ideia conhecida.

Obviamente, existem alternativas, estando disponíveis no mercado redes de grandes dimensões, compatíveis com a caixa da carga do Defender, com diversos ganchos de fixação compatíveis com as goteiras interiores, e que podem igualmente ser utilizados de forma semelhante às da "Mud Stuff", devendo-se ter em atenção se, com o peso transportado, não abatem em demasia, ou se os objectos podem passar pelos intervalos da rede.

Quem optar por uma solução alternativa, pode encontrar em vendedores "on line", como o EBay, redes de muito boas dimensões, bem finalizadas e com entre dez e doze ganchos de plástico resistente, que não ferem o metal, por pouco mais de uma dezena de Euros, e que, pela diferença de preço e porque podem ser utilizadas para outras finalidades, podem justificar a aquisição e experimentar a sua compatibilidade com os vários usos possíveis.

Esta é uma solução bastante interessante, e com um preço acessível, tal como o tendem a ser as que passam, sobretudo, pela utilização de uma rede, permitindo acomodar num espaço tipicamente inútil um conjunto de items volumosos e leves, como sacos de dormir, "anoraks", ou almofadas, os quais tendem a ocupar um espaço que pode, racionalmente, ser destinado a objectos mais pesados, sendo de equacionar caso se pretenda aproveitar da melhor forma o espaço da caixa de carga de um Defender.

quinta-feira, outubro 10, 2019

INEM compensa falta de meios com acordos - 2ª parte

Cobrir turnos em falta recorrendo a elementos externos, como bombeiros, tem sido a norma, nunca uma situação excepcional, sendo cada vez mais óbvio que o INEM não tem os recursos necessários, nem os previstos no seu quadro organizativo, e que as soluções apontadas apenas tentam, inutilmente, esconder o óbvio de um problema que, para além de se arrastar, se tem vindo a agravar.

A ideia de manter acordos com postos médicos que funcionam 24 horas por dia faz reviver a velha confusão que muitos pretendem implantar, misturando o socorro com a assistência, como se as duas vertentes se fundissem numa só e um reforço de uma compensasse a escassez de recursos da outra, esquecendo que são complementares e actuam em âmbitos diferentes, mesmo que concorrendo para o mesmo fim.

Aparentemente, e não obstante protestos e promessas, o número de serviços de assistência existentes em muitas povoações do Interior continuam encerradas, por vezes contra a absurda e incumprível promessa de o encerramento ser compensado através da disponibilização de novos meios de socorro, incluindo-se aqui, nalguns casos, a presença de helicópteros, os quais, para além de nunca presentes em número e qualidade compatíveis com o prometido, em caso algum poderiam compensar a falta de uma presença médica local.

Com o progressivo degradar dos recursos e, consequentemente, do serviço prestado pelo INEM, o risco para as populações aumenta, atingindo níveis intoleráveis nas zonas mais remotas, com o tempo de atendimento e socorro a ultrapassar largamente o estabelecido, sem que daí advenham consequências para quem tomou as decisões, por acção ou omissão, que resultaram na lamentável e trágica situação que hoje se vive.

quarta-feira, outubro 09, 2019

Opera 64 final disponibilizado

A versão 64 final do Opera, um "browser" que nos tem convencido pelas suas características e funcionalidades, está disponível desde o dia de ontem, a passada 3ª feira, devendo, após o processo de actualização, que é efectuado a pedido, caso se pretenda obter desde já a nova versão, ou pelo processo de rotina efectuado periodicamente, informar que a versão é, nesta data, a 64.0.3417.54.

A novidade mais evidente, e cujo anúncio é particularmente visível, é o novo "Snapchat tool" que permite, para além de copiar áreas do écran, proceder à respectiva personalização, adicionando texto, "emojis", desenhos à mão livre ou "stickers", o que pode ser do agrado de quem utilize este tipo de opções para interagir em redes sociais.

No entanto, maios relevante, será o sistema que bloqueia o seguimento de actividade, essencial para a privacidade, mas que, segundo quem desenvolve o Opera pode acelerar o desempenho em 20%, recorre ao "EasyPrivacy Tracking Protection List" e confere protecção contra "scripts" de terceiros, reduzindo a possibilidade de intrusão ou de partilha inadvertida de dados.

Naturalmente, continuam a ser suportadas as anteriores funcionalidades, incluindo o bloqueio de anúncios, mesmo de terceiros, tal como a VPN ou a interligação com sistemas de mensagens instantâneas, sendo óbvio que a grande maioria das revisões e melhoramentos do código serão apenas intuíveis através da melhoria do desempenho, ficando invisíveis para o utilizador comum que utiliza o Opera como navegador sem se preocupar com os detalhes de programação.

terça-feira, outubro 08, 2019

INEM compensa falta de meios com acordos - 1ª parte

Os 38 acordos estabelecidos entre o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e corporações de bombeiros, alegadamente sazonais, revelam, efectivamente a enorme falta de meios, seja em termos de pessoal, seja de veículos, uma evidência denunciada inúmeras vezes por parte de quem presta socorro e está ao corrente destas falhas, com as quais se depara diariamente.

Destes 38 acordos, 11 passaram a defenitivos, ficando em aberto o prolongamento dos restantes, mesmo que de forma provisória, para além do intervalo entre Abril e Setembro, que seria um período mais crítico, seja em termos de ocorrências, seja como consequência do período de férias, do que resulta uma flutuação negativa na disponibilidade de pessoal.

No entanto, esta é a época de maior pressão para as corporações de bombeiros, a braços com um aumento do número de incêndios florestais, pelo que, para além do atraso no socorro, sobretudo em áreas mais remotas, o treino e equipamento de quem presta o socorro é inferior ao que seria prestado por meios do próprio INEM.

Com um efectivo insuficiente e demasiados meios parados por falta de tripulações, e isto sem contar com aqueles que se encontram em manutenção, reparação ou reinstalação de equipamentos por estes não obedecerem aos critérios de qualidade exigíveis, as capacidades do INEM ficam muito abaixo do que seria necessário para prestar um serviço de socorro adequado às populações, sobretudo as que residem mais afastadas dos grandes centros urbanos, onde a situação é particularmente complexa.

segunda-feira, outubro 07, 2019

Colete reflector com múltiplos bolsos

Uma alternativa, algo profissional, aos coletes reflectores cuja presença em veículos é obrigatória, é o colete de múltiplos bolsos, em material mais resistente, que se adapta e ajusta melhor ao corpo, e que se revela prático pela presença de diversos bolsos, acabando por ter uma capacidade de acomodação semelhante à de muitos coletes destinados a expedições.

Este colete é fabricado num misto de poliester e tecido reflector de cor verde, a que acrescem as faixas reflectoras, num tamanho único, com a largura de ombros a rondar os 41 centímetros e o comprimento a ficar perto dos 66, com o fabricante a informar que podem haver pequenas variações num tamanho e modelo que pretende que seja universal.

A característica mais relevante, face aos modelos mais conhecidos, é o facto de fechar por fecho eclair e não por velcro, o que garante uma maior protecção contra o vento, e, sobretudo, dispor de um conjunto de quatro bolsos, um deles com múltiplos compartimentos que permitem acomodar canetas, isqueiros ou outros pequenos objectos em alvéolos separados, para além de um rádio e um telemóvel.

O preço, que ronda os 7 Euros, incluindo portes, é bastante superior ao dos coletes comuns utilizados pela maioria dos automobilistas, mas este é um modelo completamente diferente, de qualidade muito superior e com uma flexibilidade de uso que permite ser utilizado em situações distintas, adequando-se a uma utilização profissional, podendo ser impresso e assim ficando personalizado em nome de uma instituição ou organização.

domingo, outubro 06, 2019

Correntes para a neve - 1ª parte

Apesar de a neve não ser comum na maior parte do território nacional, uma deslocação ao interior da zona Norte pode implicar transitar sobre superfícies com neve, algo que deve ser antecipado, transportando no veículo um conjunto de correntes de neve, algo que é sobretudo essencial em modelos com tracção a apenas duas rodas que, consequentemente, são mais propensos a ficarem atascados quando a superfície é menos consistente.

Já apresentamos algumas soluções em textos anteriores, entre estas um modelo de abraçadeiras com uma textura que facilita a aderência, e que necessitam de ser cortadas após o uso, ficando inutilizadas, mas que podem ser uma solução em caso de emergência ou como recurso de baixo custo, mas que não serão nem o método mais eficaz de recuperar aderência, nem o que representa um melhor investimento caso haja necessidade de repetir a utilização, pelo que as correntes continuam a merecer a nossa preferência.

Existem numerosos modelos, algumas sendo, essencialmente, uma corrente que se ajusta ao pneu, o que implica alguma complexidade na instalação, movendo o veículo de modo a ter a posição ideal, ou um conjunto de peças autónomas, cujo posicionamento no pneu pode ser escolhido e que, caso necessário, podem ser acrescentadas ou complementas por novas unidades, podendo, igualmente, transitar de um pneu para outro, conforme as necessidades do momento.

Estas correntes são construídas por um misto de peças de plástico, aço e nylon, com um peso que ronda as 440 gramas para cada peça individual e destinam-se a serem usadas em pneus com entre os 165 e os 275 milímetros de largura, desde que instalados em jantes que permitam a passagem das correias de fixação.

sábado, outubro 05, 2019

Opcionais não funcionais num veículo

Adicionar equipamentos ou acessórios a um veículo é prática corrente, podendo alguns deles serem particularmente úteis, como um extintor de incêndios, representando uma óbvia mais valia dado o acréscimo de segurança que representa, mas poucos saberão que todas estas adições, caso tenham um período de validade, uma vez este excedido, representam um problema.

Não sendo obrigatório, e portanto não existindo qualquer penalização para a sua ausência, caso se opte por ter um extintor, ou outro equipamento com prazo de validade, dentro de um veículo, numa posição que indicie a sua disponibilidade, deve-se ter em atenção que, caso este não cumpra as normas previstas, o proprietário do veículo em causa pode ser punido exactamente da mesma forma como se de um componente original se tratasse.

Naturalmente, estão excluídos equipamentos que, pela forma de transporte ou acondicionamento, não sejam imediatamente considerados como utilizáveis, tal como, voltando ao mesmo exemplo, um extintor guardado dentro de um saco ou caixa e que pode, simplesmente, estar à espera de oportunidade para ser recarregado, algo que, obviamente, nunca será a interpretação das autoridades caso transportado num suporte ao alcance da mão, o que indicia estar disponível e pronto para ser usado.

Assim, será sempre de verificar se todos os equipamentos ou acessórios, mesmo os opcionais, estão em condições de utilização, o que implica estarem operacionais e, caso aplicável, dentro do prazo de validade, sem o que, caso não possam ser repostos nas devidas condições, será de os remover, como forma de evitar sanções que, estando previstas na lei, consideramos que, em muitos casos, serão abusivas, como acontece com um extintor que, estando perfeitamente operacional, esteja fora de prazo.

sexta-feira, outubro 04, 2019

O "Personal Vault" no "One Drive" - 2ª parte

Por outro lado, uma vez inacedido por 20 minutos num computador pessoal ou 3 num dispositivo móvel, o "Personal Vault" deixa de estar disponível até que seja efectuada uma nova autenticação, sendo igualmente possível efectuar o termo de sessão ou mesmo suspender o uso desta funcionalidade, reduzindo a possibilidade de acessos indevidos.

Apesar de proteger adequadamente documentos sensíveis, que podem ser em número ilimitado para quem tenha uma subscrição do "Office 365", o facro de apenas 3 ficheiros poderem ser protegidos é muito limitativo para quem use a versão livre, apesar de permitir guardar um ficheiro comprimido, com outros no seu interior, ou um onde esteja a informação mais importante do utilizador.

Sendo uma funcionalidade interessante, sobretudo para os subscritores do "Office 365", o "Personal Vault" adiciona um novo nível de segurança para quem pretenda alojar documentos importantes na "cloud", justificando-se o seu uso, caso se tenha um pequeno número de ficheiros onde se concentre a informação mais crítica, os quais poderão ficar salvaguardados e acessíveis a partir de qualquer dispositivo que possua o "software" adequado instalado.

É cada vez mais comum a obrigação de usar um duplo método de autenticação para acessos a funções ou documentos críticos, deixando de permitir que essa opção pertença ao utilizador, dado que, para além da segurança individual, existe um nível de segurança colectivo que é enfraquecido quando um dos componentes, que pode ser um simples indivíduo, não age de acordo com as melhores práticas, razão que mais do que justifica uma perda de liberdade individual, aceite commumente em muitas áreas, mas que no domínio das tecnlogias de informação ainda tende a ser contestada.

quinta-feira, outubro 03, 2019

Novo Land Rover Serie 3 109 da Revell

A "Revell" apresentou um novo modelo do Land Rover Serie 3, na versão comprida, ou 109, com "hard top", recorrendo a novos moldes, do que resultou um "kit" completamente diferente, de uma muito melhor qualidade e, naturalmente, uma maior complexidade que o torna mais adequado a modelistas com alguma experiência prévia.

Este novo "kit", na escala 1/24, tem um total de 184 peças, um comprimento de 194 milímetros, 86 de largura e 98 de altura, reproduzindo muito bem todo o veículo, incluindo o motor de seis cilindros a gasolina, menos popular entre nós do que os comuns motores com quatro cilidros, na sua maioria diesel, tal como o interior, cujos comandos e intrumentos são facilmente identificáveis por quem conhece o veículo original.

Estão presentes todos os elementos relevantes que caracterizam este Land Rover, mas a "Revell" optou por incluir alguns extras, como uma grade de tejadilho finamente reproduzida, no sentido de apresentar um modelo que possa ser facilmente convertido, e cremos que tal irá acontecer numa edição futura, num veículo de expedição ou mesmo num dos que foram utilizados no "Camel Trophy", para o que falta apenas um pequeno conjunto de decalques e opcionais.

O preço deste novo modelo ronda a trintena de Euros, a que podem acrescer portes, um valor mais elevado que alguns modelos da concorrência, mas que encontra justificação na qualidade da proposta da "Revell", provavelmente uma das que melhor reproduzem este interessante Land Rover na escala 1/24.

quarta-feira, outubro 02, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 6ª parte

Um preço elevado, desfasado da realidade nacional, pode ter implicações na apreciação de quem, não podendo adquirir um exemplar, tenha como reflexo diminuir ou depreciar as suas evidentes qualidades, diminuindo a objectividade da crítica, mas também irá colocar o modelo fora de algumas áreas onde o anterior Defender ganhou especial relevo, como no seio das forças armadas ou da protecção civil de muitos países, que, para além de contribuirem para estabelecer a sua reputação, foram essenciais para o elevado número de vendas que o modelo, nas suas diversas variantes, veio a alcançar.

Dificilmente o novo Defender pode ambicionar a ter sucesso nestes segmentos de mercado onde o seu antecessor foi protagonista, facto que não se deve apenas ao preço, mas ao próprio desenho e características, que limitam a sua adptabilidade, agora que o processo de construção deixa de ser o que parece um Lego, no qual adicionar e retirar peças e componentes podia ser efectuado com a maior facilidade, do que resultou a presença deste modelo nas mais diversas funções e na sua disseminação por todo o Mundo.

Só o tempo dirá se este novo Defender será um sucesso, não apenas no que diz respeito às características e ao desempenho, que parecem ser excelentes, mas sobretudo em termos de vendas e no posicionamento no mercado, podendo ou não assumir-se como uma referência do segmento onde a Land Rover o pretende posicionar, para o que é preciso que nele sejam reconhecidos um conjunto de valores e uma personalidade que o torne único, tal como sucedeu com o seu antecessor.

É exactamente aqui que centramos as nossas maiores dúvidas, dado que, independentemente das suas inúmeras virtudes, podemos estar apenas diante de um excelente todo o terreno, que até pode ser o melhor do seu segmento, mas cujo conjunto de características algo intangíveis, que podemos, de forma muito lata, defenir como personalidade, pode ser insuficiente para se assumir como a lenda que associamos aos primeiros Defender.

terça-feira, outubro 01, 2019

Período crítico de incêndios prorrogado até ao dia 10 de Outubro

O período crítico de incêndios foi prorrogado pelo Governo até ao dia 10 de Outubro, dado que ainda estão previstas temperaturas elevadas, acima da média para esta época do ano e tempo seco para os próximos dias, mantendo-se, portanto, elevado o perigo de incêndios florestais.

O despacho do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, já foi publicado em Diário da República, evitando assim que este período terminasse, tal como previsto, no final do mês de Setembro, pelo que um conjunto de proibições e restrições estarão em vigor durante mais uma dezena de dias, podendo ser mantidas através de novo despacho caso tal se justifique.

Assim, continua a ser proíbido durante os próximos dias:

Fumar, fazer lume ou fogueiras
Fazer queimas ou queimadas
Lançar foguetes e balões de mecha acesa
Fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas
Fazer circular, ou utilizar, tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Recordamos que os grandes incêndios de Outubro de 2017 ocorreram depois de dia 10, pelo que, mesmo que não haja novo prolongamento do período crítico, tal não quer dizer que o risco de incêndios não se possa manter, ou regressar, posteriormente, numa altura em que o dispositivo já não se encontra com a sua máxima força e quando muitos retomaram actividades, algumas de risco, pelo que os cuidados face à eventualidade de uma nova vaga de incêndios nunca serão demasiados.

segunda-feira, setembro 30, 2019

O "Trail 2" da TwoNav - 2ª parte

Sendo baseado no TwoNav, estão presentes funções como os perfís personalizáveis de acordo com o tipo de desporto, a sobreposição de diversos mapas, com possibilidade de visualização em perspectiva tridimensional, a criação e gestão de percursos, rotas ou pistas, com criação ilimitada destes e de pontos de passagem, limitados apenas pelo espaço de memória disponível.

É possível descarregar percursos a partir de servidores "online", que podem ser editados localmente, estimando o tempo do percurso, dependendo das características dessas, prevendo a hora de chegada ao destino, estando presentes um conjunto de gráficos e detalhes em tempo real, com mais de 120 campos disponíveis, com interações configuráveis de modo automático e manual.

O "software" permite controle dos treinos, incluindo distâncias percorridas, frequência e ritmo cardíaco, estimativa de calorias consumidas, um conjunto de alarmes configuráveis, a possibilidade de atribuir funções específicas a teclas, processos de sincronização, bem como compatibilidade com Geocaching e com e-Roadbooks e sistemas de avisos de emergência SeeMe.

Dependendo das versões, os "Trail 2" têm preços que variam entre os 359€ e os 499€, incluindo a aplicação TwoNav Premium para "Android" e iOS, uma versão do Land Standard, que pode ser actualizado para a versão Premium por metade do preço, mapas do país do cliente, um cartão SIM, 6 meses do serviço SeeMe gratuito e espaço pessoal na Nube Go, oferecendo uma solução muito eficaz e completa por um valor, que, para muitos, será algo elevado.

domingo, setembro 29, 2019

Redes de carga em Defender - 1ª parte

Um dos aproveitamentos de espaço mais simples e de maior rentabilidade num Defender passa pela colocação na caixa de carga de uma superfície ou rede que desempenha as funções de uma prateleira, permitindo assim acomodar objectos leves, mesmo que volumosos, junto do tejadilho.

Uma das soluções disponíveis no mercado, por um preço que ronda a meia centena de Euros, é a rede em nylon, com aberturas de 25 milímetros, da "Mud Stuff", existente para os modelos 90 e 110 e que inclui as fixações necessárias, com os laços, parafusos e cintas de velcro que permitem uma fixação sólida, podendo ser adquiridos separadamente mais acessórios caso se pretenda uma maior rigidez.

Dependendo da configuração exacta de cada Defender, a instalação pode variar ligeiramente, dado que se pretende utilizar, tanto quanto possível, pontos de suporte ou ancoragem existentes de origem, mas, na sua falta, o conjunto fornecido pela "Mud Stuff" inclui diversas opções para fixação, sempre na perspectiva de evitar que seja necessário alterar o veículo com modificações permanentes, como furos.

É de notar que esta rede pode ser também utilizada como separador da caixa de carga em Defenders onde o uso de um separador homologado não seja obrigatório, bastando soltar as fixações posteriores e, mantendo as anteriores, fixar a extremidade oposta da rede no chão, onde pontos de fixação tendem a ser fáceis de descobrir ou improvisar.

sábado, setembro 28, 2019

O suporte para dispositivos móveis da Vidi

Um dos sistemas de retenção para dispositivos móveis que se fixam nas grelhas de ventilação interior de veículos mais elaborados e eficazes que conhecemos é o da Vidi, compatível com equipamentos como telefones inteligentes ou "tablets" com écrans entre as 4.0 e as 6.8 polegadas, sendo obviamente de verificar antecipadamente a compatibilidade com cada modelo incluído nesta gama.

O complexo sistema de molas do Divi prende-o solidamente às grelhas dos veículos, sendo, obviamente, de verificar se o posicionamento destas permitem um ângulo adequado para a visão do écran, bastando para tal encontrar a posição ideal para o encaixe, num processo muito simples e reversível que dispensa qualquer tipo de ferramentas e não implica qualquer tipo de danos ou modificações no veículo.

Este suporte, construído em metal e silicone de cor ouro e preto, foi concebito para ser operado com uma única mão, suportar rotação e múltiplos ângulos e efectuar o bloqueio do equipamento por gravidade, ou seja, quando atinge o limite inferior do suporte, é travado pelos braços laterais, ficando fixo e imóvel.

O suporte da Vidi tem um preço que ronda os 8 a 9 Euros, incluindo portes a partir da Ásia, revelando-se francamente mais sólido e funcional que a maioria dos seus rivais, sendo uma das opções a ter em conta para esta gama de preços, com o Bakeey, de concepção algo semelhante, mas qualidade inferior, a custar perto de 5 Euros, sendo igualmente uma alternativa válida.

sexta-feira, setembro 27, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 5ª parte



Uma das situações mais criticadas tem a ver com a fiscalidade em Portugal, dado que um dos novos Defender 110 200 diesel, sem nenhum extra, tem um preço base de 46.373,37€ sendo depois vendido por 92.898,73€ devido à carga fiscal e a 510.00€ de transporte e 11.47€ de ecovalor.

Com um ISV de 28.632,58€ e o IVA, que incide sobre o preço base e ISV a atingir os 17.371,31€, a representarem, em números redondos, metade do valor pago, naturalmente que a insatisfação pelo facto de este modelo ser inacessível à esmagadora maioria dos adeptos da marca, devido ao que consideramos como um verdadeiro assalto fiscal, absurdamente elevado, fez-se sentir com particular veemência.

Não nos compete discutir a fiscalidade automóvel existente em Portugal, sendo certo de que nenhum governo teve a coragem de lhe introduzir alterações significativas, capazes de promover a renovação de um parque cada vez mais envelhecido, num país onde, depois de uma evolução positiva, se verifica um substancial aumento de vítimas de acidentes rodoviários, algo que, não sendo apenas consequência do tipo e idade dos veículos que circulam entre nós, não deixa de estar relacionado com estes factores.

Assim, e não obstante a recepção positiva, muitas vezes entusiástica, que o novo Defender mereceu, as intenções de compra por parte dos adeptos da marca são virtualmente inexistentes, sendo certo que a maioria dos proprietários de veículos Land Rover não tem qualquer possibilidade de vir a adquirir um destes novos veículos nos próximos tempos, pelo menos enquanto exemplares em segunda mão, a mais preços acessíveis, não começarem a surgir.

quinta-feira, setembro 26, 2019

Secretário de Estado da Protecção Civil constituido arguido - 3ª parte

O envolvimento do filho de Artur Neves, mesmo que o pai o desconhecesse, obviamente viola a legislação existente, que não faz depender do conhecimento os efeitos previstos, pelo que o parecer da PGR não poderá ir noutro sentido que não o da demissão do envolvido, caso tal não tivesse ainda sucedido, observando assim uma lei que, podendo ser contestada por demasiado punitiva, não deixa de estar em vigor.

Mesmo que o parecer da PGR não seja homologado pelo Primeiro Ministro, um direito que lhe assiste, o seu conteúdo não deixará de ter peso político, alargado a outros casos conhecidos, já que, do ponto de vista prático e no caso concreto do anterior secretário de Estado da Protecção Civil, o seu efeito será nulo por este já não exercer o cargo.

Este é um caso que, infelizmente, ilustra bem o descrédito que afecta a classe política portuguesa, onde um conjunto de ligações perigosas e negócios poucos claros, aliados a uma péssima gestão política e à decisão de manter um governante que, depois do que foi revelado, deixava de ter capacidade para intervir, facto patente no seu virtual desaparecimento, passando para instãncias judiciais o que devia ter sido politicamente antecipado, nem que fosse numa mera opção de controle de danos.

Sabendo-se que existem mais arguidos neste processo, alguns dos quais, como o adjunto do secretário de Estado, responsáveis pela empresa que vendeu as golas e responsáveis da Protecção Civil, serão provavelmente incluídos, caso surja entretanto o parecer da PGR quanto aos negócios de familiares de titulares de cargos públicos com entidades do próprio Estado, podemos estar diante de uma sucessão de eventos que, em época eleitoral, ganham um especial relevo.

quarta-feira, setembro 25, 2019

Promoção de artigos para veículos no Lidl

Periodicamente, surge uma promoção de artigos para veículos nas lojas da cadeia Lidl e, não obstante a maioria, se não a totalidade das propostas não serem inéditas, o facto de existir a necessidade de substituição periódica de alguns equipamentos, como extintores, ou a possibilidade de novas adições, justifica aqui mencionar alguns dos produtos disponíveis a partir da próxima quinta-feira, dia 26 de Setembro.

Para além de uma gama de produtos destinados a limpeza interior e exterior e a cuidados diversos, que se tendem a consumir, está disponível, por um preço de 9.99 Euros, um extintor de 1 quilo, um equipamento cujo prazo de validade é limitado e deve ser periodicamente recarregado ou substituído, pelo que será de verificar se existe algum extintor a precisar de substituição.

Está igualmente disponível, por 19.99 Euros, o excelente carregador de baterias vendido nestas lojas, que tem avaliações muito positivas, bem como o macaco hidráulico e os tripés, também de boa qualidade, que são adequados a trabalhos numa oficina, tal como o é o aparafusador de impacto com bateria, este mais dispendioso, com um preço que atinge os 69.99 Euros.

Está disponível um mini-compressor, que consideramos algo fraco, um conjunto de lâmpadas, compatível com muitos modelos de veículos, um termómetro e relógio digital, um carregador rápido USB para tomada de isqueiro e uma lanterna, para além de um conjunto de pequenos acessórios que podem igualmente revelar-se úteis para muitas situações.

terça-feira, setembro 24, 2019

Secretário de Estado da Protecção Civil constituido arguido - 2ª parte

O lamentável episódio das golas anti-fumo, que foi amplamente explanado e discutido, mais do que a vertente operacional, consequência do material com o qual foram construídas e que pode resultar na sua reversão para mero instrumento de marketing, como divulgação de um programa, designado por "Aldeia Segura, Pessoas Seguras", que tem óbvios méritos.

No entanto, este acaba por ser apenas um episódio do chamado "Familly Gate" a extensa teia de relações familiares e dos negócios entre estes e diversas entidades públicas, com um multiplicar de casos que, por ser prática corrente, estamos certos que continuam na sua maioria desconhecidos do público, que apenas conhece a ínfima parte que vai sendo revelada pelas denúncias ou pela comunicação social.

O embaraço do Governo, do próprio Primeiro Ministro, que assegurava que nada de irregular acontecera e manteve confiança no secretário de Estado, mesmo diante de evidências de que o seu comportamento iria, quase inevitavelmente, levar à sua constituição como arguido, é agora manifesto, esperando-se que seja emitida uma declaração acerca do assunto.

Fica por esclarecer o que se passa com o inquérito interno, ordenado contra vontade pelo ministro da Administração Interna, depois de o minimizar, que pode vir a trazer para a ribalta um aspecto muito lamentável do comportamento da classe política, nomeadamente em termos de relações pessoais e de favorecimentos pessoais.

segunda-feira, setembro 23, 2019

Quase metade das novas ambulâncias do INEM avariadas - 2ª parte

Espera-se que haja um inquérito rigoroso, porque, mesmo reconhecendo complexidade no processo de conversão de um veículo comercial para ambulância, um tão elevado número de problemas, de que resulta a imobilização, é inaceitável, tendo que se encontrar uma explicação para o sucedido, que pode ter numerosas causas, incluindo desde uma má execução até ao recurso a acessórios defeituosos, cujos problemas podem ser alheios ao instalador.

O facto objectivo é que o número de ambulâncias inoperacionais, sem meios de substituição à altura, tem impacto no socorro das populações, sendo certo de que o processo concursal deve igualmente ser avaliado, averiguando se este foi correctamente lançado e a adjudicação efectuada de acordo com as melhores práticas, observando indicadores de qualidade e não apenas o preço das propostas.

Sabendo-se que, em muitos casos, o essencial é o preço, e que tal acaba por ser o factor decisivo em muitas adjudicações, podemos estar diante de uma situação criada pelo próprio INEM, que, por razões orçamentais e pelos prazos impostos, impõe constrangimentos que os fornecedores apenas podem suportar selecionando acessórios ou equipamentos de qualidade inferior ou recorrendo a mão de obra menos especializada.

O problema com este conjunto de ambulâncias não pode ser visto separadamente do que sucede em muitos sectores, nomeadamente no da Saúde, onde as falhas nos abastecimentos de medicamentos, o adiamento ou cancelamento sucessivo de consultas e cirurgias, os encerramentos temporários de serviços por falta de pessoal, para mencionar apenas algumas das situações mais conhecidas e com maior impacto, revelando apenas uma outra vertende de um sector que se tem vindo a degradar, vivendo hoje num estado calamitoso.

domingo, setembro 22, 2019

Land Rover Owners de Outubro de 2019 já nas bancas

Já está presente nos locais de venda habituais a edição de Outubro de 2019 da Land Rover Owners International, com o destaque a recair sobre um artigo onde é celebrada a própria Land Rover através de 10 dos seus modelos mais significativos, que ajudam a traçar a história da marca desde os anos quarenta.

Estão presentes desde o Serie 1 ao Range Rover SVA, passando pelos Defender e por um conjunto de modelos célebres, num artigo algo nostálgico que antecipava a chegada do novo Defender que, sem dúvida, irá encher muitas páginas nos próximos números, mas encontram-se outros motivos de interesse, entre os quais o restauro de um Defender 110 utilizado no "Camel Trophy" ou antigo Serie 1 preparado para expedições.

Um curioso Discovery 1, extensamente transformado e que deu origem a uma "pick up", provavelmente impossível de homolgar em Portugal, algumas expedições, em Inglaterra e África, bem como um conjunto de artigos técnicos, entre estes um que aborda os turbos dos modelos Tdi, são igualmente destacados, mas onde diversos problemas comuns são igualmente analizados, sendo sugeridas formas de os ultrapassar.

Completam este número os artigos sobre as actividade de diversos clubes ligados à marca, localizados em diferentes países, as habituais secções, onde a participação dos leitores, com cartas, dúvidas ou perguntas e fotografias têm especial destaque, para além de notícias, da extensa publicidade temática e dos classificados, vocacionados para o mercado britânico, mas onde é possível encontrar inspiração e ideias aplicáveis em todos os países, num número que, prevemos, antecede o que deverá ser essencialmente dedicado ao novo Defender.

sábado, setembro 21, 2019

O "Trail 2" da TwoNav - 1ª parte

A TwoNav, que muitos associam ao CompeGPS, apresentou os seus novos "Trail 2", um GPS portátil produzido em Espanha, nas próprias instalações da empresa, dando assim um passo no sentido de se autonomizar, sendo agora capaz de oferecer soluções completas, sem dependências de terceiros.

Disponível em diversas versões, cada uma destinada a um fim específico, como desportos radicais ou motorizados, para além de uma versão base, o "Trail 2" é compacto, fácil de transportar e muito preciso, recorrendo aos sinais dos sistemas GPS, Galileo e Glonass, para fornecer os resultados posicionais.

Com apenas 80 x 131 x 20 milímetros e um écran táctil de 3.7" de 480 por 640 pixels, de excelente visibilidade e complementado por um sistema de alta voz, o Trail 2 pesa apenas 220 gramas, incluindo uma bateria integrada de grande duração, que permite operar durante mais de 20 horas, este é um modelo de muito fácil utilização, com 4 botões a complementar o sistema táctil.

O processador de sinais GPS é um SE 880, tendo 1 GB de memória RAM e 16 Gb de memória interna, 12 dos quais disponíveis para o utilizador, com comunicações via GPRS, WiFi e "bluetooth", para além de conexão via cabo USB, incluído na caixa, estando ainda presentes bússola digital, barómetro e acelerómetro.

sexta-feira, setembro 20, 2019

Secretário de Estado da Protecção Civil constituido arguido - 1ª parte

A constituição como arguido do ex-secretário de Estado da Protecção Civil, e a sua subsquente demissão, era expectável, no fundo uma mera questão de tempo, sendo óbvio que o seu adiamento resultou de uma mera gestão política de um incidente cuja gravidade ainda é desconhecida em toda a sua amplitude.

Foram efectuadas buscas à residência de José Artur Neves, do dono da "Foxtrot Aventura", e do general Morato Nunes, presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, bem como a diversas instalações deste entidade, incluindo centros distritais de operações de socorro, numa operação que se prolongou várias horas e levou à apreensão de numerosos documentos.

Estão em crimes de corrupção, fraude e participação económica em negócios, numa adjudicação feita pelo gabinete do anterior secretário de Estado a preços muito superiores aos praticados no mercado ao marido de uma autarca socialista, num negócio cujos contornos são mais do que suspeitos e levaram, numa primeira fase, à demissão do adjunto de Artur Neves.

Esta demissão inicial, que não passou de um controle de danos, nunca iria evitar que as investigações se alargassem a outros responsáveis e entidades, sendo manifesto que a ideia era a de adiar, tanto quanto possível, os impactos negativos deste caso, que acaba por ganhar novo ímpeto pouco antes do início da campanha eleitoral.

quinta-feira, setembro 19, 2019

Quase metade das novas ambulâncias do INEM avariadas - 1ª parte

Das 20 novas ambulâncias que entram ao serviço do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) em Abril deste ano, 9 estão inoperacionais, uma delas devido a um acidente, as restantes devido a diversas avarias, que afectam as luzes de emergência, bem como a célula sanitária, onde equipamentos, como frigoríficos, deixam de funcionar, obrigando a reparações que as imobilizaram.

São, essencialmente, problemas do foro eléctrico que dizem respeito à conversão do veículo original para este tipo de missão, pelo que nada se pode dizer, em princípio, do fabrico, mas tão somente a nível do serviço que implementou as alterações para que um furgão comum pudesse vir a ser usado como ambulância, um processo repetido e conhecido, pelo que se estranha tão elevado número de falhas.

Estas nove ambulâncias avariadas, que estão distribuídas por diversas zonas do País, foram adquiridas à IVECO por um valor total de 1.035.000 de Euros num lote de 20, portanto, com um custo unitário que excede em pouco os 50.000 Euros, estando previsto que durante o mês de Outubro voltem ao serviço do INEM, que optou por recorrer a veículos mais antigos como meio de substituição.

As ambulâncias de substituição têm entre 10 e 12 anos e os 400 e os 600.000 quilómetros, demasiado para serem consideradas adequadas a missões de socorro, onde a deslocação a alta velocidade é frequente, sendo óbvio que veículos com elevada quilometragem, independentemente da sua manutenção, não proporcionam a segurança adequada, nem garantem uma fiabilidade que permita ter confiança nos meios utilizados.

quarta-feira, setembro 18, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 4ª parte



Apesar da nossa preferência para veículos todo o terreno ir para pneus de perfil mais alto, a inclusão de discos de maiores dimensões tem, como consequência inevitavel, o aumento do diâmetro das jantes, do que resulta, caso se pretenda manter os pneus dentro de um dado diâmetro, estes terem um perfil mais baixo, sendo certo de que esta opção expõe mais as jantes, sobretudo em terreno irregular, podendo resultar em danos que, sendo estas em liga leve, facilmente resultam numa reparação onerosa.

Não obstante, graças a uma electrónica muito sofisticada que gere um sistema de transmissão integral elaborado, este Defender apresenta um excelente desempenho fora de estrada, recorrendo a opções e soluções completamente distintas do modelo anterior, onde a mecânica aliada a caixa de transferências e diferenciais representavam uma solução eminentemente física, sem ajuda exterior de electrónica, onde o papel do condutor era essencial.

Ao recorrer a uma solução baseada na electrónica, onde os sensores e microprocessadores são essenciais, o novo Defender permite uma condução fora de estrada em segurança a quem tenha menos experiência, mas pode acrescentar factores de vulnerabilidade e implicar um tipo de equipamentos de diagnóstico que vai muito para além das conhecidas Nanocom, não apenas no preço, mas na sofisticação e no "know how" necessário para a sua operação, podendo assim ficar, nesta vertente, fora do alcance de muitos proprietários.

Naturalmente, perdendo a anterior rusticidade, que lhe conferia um papel único entre os veículos destinados a expedições nos locais mais remotos, bem como a conhecida modularidade, que facilitava transformações e conversões, o novo Defender instala-se num segmento de mercado muito diferente, com outro público-alvo, que, naturalmente, terá que possuir um poder económico muito superior à média, o que pode comprometer as suas vendas em Portugal.

terça-feira, setembro 17, 2019

O "Personal Vault" no "One Drive" - 1ª parte

O "One Drive" da Microsoft proporciona um espaço de alojamento na "cloud", de muito fácil acesso para quem utiliza o sistema operativo Windows, que o vê como uma simples unidade lógica, semelhante a uma pasta local, no qual podem ser alojados diversos tipos de ficheiros, como documentos ou fotos, sobre os quais operam os mesmos programas que interagem com os seus congéneres armazenados localmente.

No entanto, e por ser um espaço na "cloud" acessível de forma muito aberta e transparente, dispensando autenticações periódicas e mantendo-se activo desde que as credenciais estejam presentes no equipamento a partir do qual o acesso é efectuado, o "One Drive" apresenta alguns problemas de segurança que resultam da sua imediata acessibilidade.

Para obviar esse problema, a Microsoft adicionou o "Personal Vault" ao "One Drive", essencialmente, uma pasta com um nível de protecção superior, destinada a guardar documentos de maior importância, e que implica uma autenticação no momento em que é efectuado o acesso, sendo obrigatória a confirmação via "Microsoft Autheticator", caso instalado, ou por um método alternativo, como um SMS enviado para um dispositivo móvel previamente autenticado.

É necessário instalar, ou actualizar para a versão mais recente, o "software" do "One Drive" para o dispositivo em uso, seja com Windows ou Android, e nessa altura, para além de percorrer as descrições do produto, proceder à autenticação, tal como acontecerá em qualquer acesso corrente, aconselhando-se igualmente a que se instale o "Microsoft Authenticator", que facilita em muito a autenticação do utilizador no acesso a esta funcionalidade.

segunda-feira, setembro 16, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 3ª parte



É de notar que todo o espaço interior é substancialmente superior ao do modelo anterior, revelando uma muito maior habitabilidade, algo que não é de espantar dado que este novo Defender tem um maior volume e peso, com todas as quotas relevantes a serem maiores, o que também tem implicações no transporte de carga.

Todos os motores disponíveis são muito evoluídos, começando no SD4, um diesel com 2 litros e 200 cavalos de potência, e que será, quase certamente, o mais vendido em Portugal, passa por um 2 litros a gasolina com 300 cavalos, terminando num 3 litros, igualmente a gasolina, com 400 cavalos de potência.

A transmissão às quatro rodas é feita através de uma caixa automática de 8 velocidades, tendo uma suspensão dianteira SLA com tirante inferior duplo e uma traseira integral link, estando a travagem a cargo de um sistema de travões de disco, com 349 e 325 milímetros, respectivamente à frente e atrás.

As jantes e pneus são, igualmente, muito diferentes do modelo anterior, com jantes que 18 e as 22 polegadas, com entre 8 e 9 de largura, e pneus que começam nos 255/70R18 e terminam nos 275/45R22, resultando em diametros inferiores aos de pneus usados no anterior Defender, como os conhecidos 265/75R16 ou 235/85R16, facto que se deve ao baixo perfil dos pneus escolhidos para o novo modelo.

domingo, setembro 15, 2019

Colas para parafusos

Os líquidos para fixar parafusos, evitando que estes vão afrouxando, são habitualmente designados por "thread lock" e a sua utilização é mais do que recomendada em muitas situações, sobretudo quando existam vibrações ou variações de temperatura, sobretudo quando presentes diferentes materiais, do que podem resultar situações particularmente gravosas, com peças móveis a soltar-se dando origem a avarias críticas.

A utilização deste tipo de cola líquida é extremamente simples, bastando aplicar uma pequena quantidade no parafuso antes de o apertar, sendo necessário verificar se as especificações da mesma e o aperto realizado correspondem ao prescrito nas instruções de montagem, algo essencial para que o processo tenha sucesso.

É de notar que este tipo de colas líquidas possuem características específicas de acordo com a sua composição, pelo que a temperatura de utilização, que neste caso fica limitada aos 150º, o tipo de parafuro suportado, em termos de diâmetro, que para esta cola é de M2 a M12 e a própria vida útil, estimada aqui em 24 meses de armazenamento, são relevantes.

Um pequeno frasco de 10 mililitros de líquido, neste caso em cor azul, com aplicador, com as especificações acima descritas tem um preço que fica pouco abaixo de um Euro, incluindo portes a partir da Ásia, um valor bastante inferior ao de alternativas com melhores características, mas que, para algumas utilizações, são absolutamente necessárias.

sábado, setembro 14, 2019

Consolas da "Kuda" para dispositivos móveis

A "Kuda" é um fabricante de suportes para dispositivos móveis destinada a serem integrados no interior de veículos, de forma a parecerem ser um opcional de fábrica, e que possui uma gama bastante vasta, a que acresce a possibilidade de aceitar encomendas com características individuais a pedido dos clientes.

Construídas em cabedal sintético, não inflamável, concebidas de modo a poderem ser instaladas sem efectuar alterações no veículo a que se destinam, pelo que esta operação é reversível, estas bases proporcionam uma superfície plana, na qual pode ser instalado um suporte adequado para o modelo de dispositivo a ser utilizado.

Com o objectivo de proporcionar um ponto de instalação para dispositivos móveis em linha de vista e ao alcance da mão, este tipo de base faz a ligação entre o veículo e um suporte, pelo que não representa uma solução completa, mas tão simplesmente um elemento de ligação destinado a evitar alterações irreversíveis no veículo onde é instalada, do que decorre que existe um modelo específico para cada veículo, apresentando-se modelos para os Defender antes e depois de 2002.

Os preços deste tipo de suporte, ou base, começa em perto de 40 Euros, a que podem acrescer portes, um valor que pode ser algo elevado, mas cujo preço é justificado pela elevada qualidade deste produto, sendo necessário que sobre este seja instalado, e aqui será necessário, eventualmente, proceder a furos, um suporte para o equipamento a ser utilizado.

sexta-feira, setembro 13, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 2ª parte



Objectivamente, estamos diante do que se poderia esperar de um novo produto da Land Rover, com uma estética que segue as tendências da marca, adaptada a um segmento de mercado muito específico, o dos adeptos do todo o terreno, que deixam de ter um veículo puro e duro, como era o seu antecessor, mas que encontram aqui uma muito maior segurança e flexibilidade de utilização.

Naturalmente, muitas décadas após a concepção do primeiro Defender, que era uma óbvia evolução dos Serie, os processos de fabrico e muitos conceitos datados dos anos quarenta do século passado não poderiam estar presentes, pelo que este novo modelo representa o que se pode esperar de um todo o terreno do século XXI, com uma tecnologia onde a electrónica tem um papel essencial, tal como sucede com os restantes modelos da marca.

Se para muitos estamos diante de uma espécie de derivação dos últimos Discovery, para outros este será um digno sucessor do anterior Defender, com excelentes capacidades fora de estrada, se bem que recorrendo a técnicas e tecnologias completamente diferentes, e com um conforto que contrasta de forma flagrante com o seu antecessor, sendo, naturalmente, muito mais utilizável em situações mais comuns, nas quais o condutor pretende conduzir um veículo que se ofereça muito do que se encontra num automóvel convencional de gama alta.

Os condutores do anterior Defender encontram neste modelo, para além de conforto e segurança acrescidos, uma posição de condução mais de acordo com a anatomia humana, dispondo de um conjunto de instrumentos sofisticados, capazes de fornecer uma extensa informação, com todos os comandos ao alcance da mão, aproximando-se muito dos seus rivais mais recentes, ficando patente que, cada vez mais, os todo o terreno estão a evoluir nesta direcção.

quinta-feira, setembro 12, 2019

Os todo o terreno Ibex - 2ª parte

Este tipo de motorização aproxima-se da configuração mecânica de alguns dos últimos Defender, mas o número de opções e alternativas oferecidas pela Ibex é francamente superior ao que a Land Rover propunha, com os modelos 240, 250, 300, 330 e 360 e dimensões que vão desde os 3295 milímetros aos 5195 para modelos de 4 rodados e 6195 para modelos de 6 rodados, disponíveis em diversas versões de carroçaria, que vão desde a simples "pick up" a modelos de cabine dupla, passando por versões de transporte de passageiros ou carga.

Ao contrário dos Land Rover, os Ibex podem ser fornecidos em diferentes estágios de finalização, partindo desde um "kit" com alguns componentes instalados até veículos completos, sendo que existe um grande número de alternativas e personalizações por parte do proprietário, sobretudo nos casos em que o veículo é adquirido em estágios mais iniciais, deixando maior liberdade de finalização.

Infelizmente, este tipo de opção, muito popular em Inglaterra, por questões financeiras e fiscais, será difícil de implementar em Portugal, ou noutros países com legislação semelhante, onde a possibilidade de um proprietário construir um veículo, mesmo que sendo posteriormente a uma inspecção, não apenas não está contemplada na lei, como não resulta em vantagens fiscais que justifiquem escolher este caminho.

Não obstante as várias limitações legais, os Ibex, tal como os "Grenadier", caso cheguem a ser produzidos, são veículos todo o terreno interessantes, apetecíveis para quem pretenda um todo o terreno puro e duro, leve, resistente e com bom desempenho fora de estrada, sem luxos ou extras que acresçam ao peso e ao preço, e que podem vir a ser interessantes para preencher um nicho de mercado que parece cada vez ter menos alternativas.

quarta-feira, setembro 11, 2019

Apresentado o novo Land Rover Defender - 1ª parte


Tal como anunciado, o muito esperado novo Land Rover Defender foi apresentado oficialmente, confirmando assim muito do que se sabia, mas acrescentando um conjunto de detalhes relevantes, entre os quais, inevitavelmente, uma tabela de preços para os vários países onde será comercializado, incluindo, obviamente Portugal.

Foram imediatamente disponibilizadas tabelas com características, dos modelos 90 e 110, dos preços, de acordo com os diversos mercados, bem como um conjunto de vídeos e fotografias provenientes da própria marca e de diversas publicações da especialidade, as quais tiveram acesso ao modelo antecipadamente, mas que apenas depois da apresentação oficial as divulgaram, respeitando assim o acordado.

Para melhor conhecer este novo modelo, sugerimos a visualização dos vídeos que iremos adicionando, observando as fotos publicada e que sejam consultadas as duas folhas onde constam as características dos modelos 90 e 110, que partilhamos, de modo a poderem ser consultadas "on line" ou descarregadas, sendo que, para uma visualização local, é necessário um programa que abra folhas de cálculo.

O aspecto exterior do novo Defender era, desde há muito, conhecido, em maior ou menor detalhe, mas inserindo-se nas actuais tendências da marca, e várias características foram sendo reveladas ou descobertas, sendo óbvio que vários orgão mecânicos seriam provenientes do banco de recurso da marca, podendo, naturalmente, ser adaptados à nova realidade, o que implica algumas alterações.

terça-feira, setembro 10, 2019

INEOS constrói fábrica em Portugal

A INEOS, uma empresa inglesa que pretende fabricar um modelo de todo o terreno baseado no antigo Land Rover Defender pretende construir uma fábrica em Portugal, na zona de Estarreja, prevendo-se que esteja concluída dentro de dois anos e venha a dar emprego a perto de 600 funcionários. O projecto de fazer reviver o anterior Defender, o conhecido "Projekt Grenadier", que aqui mencionamos anteriormente, usando motorizações provenientes da BMW, implica um investimento de 300.000.000 de Euros, naquela que será a primeira fábrica de automóveis a ser implementada em Portugal desde a inauguração da Auto Europa.

Foi escolhido o Polo E do Eco Parque de Estarreja, que tem uma área de aproximadamente 21 hectares e está ligado a uma plataforma intermodal ferroviária, com ligação à Linha do Norte, o que facilita o transporte dos veículos, e prevê-se uma produção de 25.000 unidades anuais, conjuntamente com a fábrica do País de Gales, bem como toda a logística necessária ao respectivo funcionamento.

Está previsto que esta fábrica possa igualmente produzir veículos para a Jaguar, mas, realisticamente, pouco ainda se sabe da concretização deste projecto e das suas reais repercussões, dado que o fazer reviver um modelo antigo, não obstante as diferenças introduzidas, reveste-se de contornos complexos, incluindo-se aqui questões legais, relacionadas com direitos de imagem que, pelo que se sabe, continuam a pertencer à Land Rover.

segunda-feira, setembro 09, 2019

Helicóptero cai em Valongo - 2ª parte

Em teoria, meios com menor qualidade, mesmo que seja em termos de manutenção, e pilotos com menos experiência, sobretudo quando coincidam numa mesma aeronave, algo que, efectivamente, não seria inesperado quando o preço assume preponderância na contratação, sobrepondo-se a outras imposições do caderno de encargos, tipicamente muito secundarizadas, mesmo que destas decorra uma maior capacidade operacional ou um menor risco para os tripulantes e para quem combate as chamas nas proximidades.

Temos que nos interrogar quanto à forma processual como são efectuadas estas adjudicações, sobre os seus critérios e sobre as garantias oferecidas pelos concorrentes, em termos de operacionalidade e da qualidade e segurança do serviço que se propoem prestar, para o que um conjunto de dados relevantes, que vai muito para além das capacidades nominais de um dado modelo de aeronave ou do número de pilotos e elementos de equipas de terra, implicando uma maior análise curricular e verificações efectivas dos meios e recursos propostos.

Permanece também em aberto o facto, evidente, de haver pilotos militares aos comandos de aeronaves de empresas que prestam serviço para a Protecção Civil sem a necessária autorização, a qual não foi concedida a nenhum piloto desde o início do corrente ano, sendo óbvio que tal não pode ser ignorado, levantando questões a nível disciplinar para os próprios, mas também sérias dúvidas quanto ao contratante, sendo impossível que este não esteja ciente desta situação.

O elevado número de incidentes e acidentes, que, num ano sem um número excepcional de ocorrências e mesmo tendo em conta os riscos deste tipo de missão, já afectou, de alguma forma, uma em cada oito aeronaves adstritas ao combate aos fogos, levanta dúvidas quanto à qualidade dos meios contratados, que acrescem a todo o processo burocrático que, quase sempre acaba num longo litígio, por vezes derimido através de um acordo pouco claro, que passa por uma contratualização futura de difícil explicação.

domingo, setembro 08, 2019

Novo Defender apresentado a 10 de Setembro


A apresentação do novo Land Rover Defender está marcada para o próximo dia 10 de Setembro, em Frankfurt, tendo sido apresentado o "teaser" oficial, e estando cada vez mais visível o aspecto e características deste modelo, um daqueles em redor dos quais foram criadas maiores expectativas.

No "site" oficial da Land Rover, já está disponível a página para o novo Defender, bem como a possibilidade de o visitante se inscrever para receber novidades, estando disponíveis diversas fotos, ainda com camuflagem, que permitem, desde já, uma análises bastante concreta do exterior deste novo modelo.

Se, objectivamente, o exterior, e mesmo muitos detalhes do interior, são agora conhecidos, tal como um conjunto de informações confirmadas, mas ainda não consolidadas por faltarem elementos relevantes, ainda estão por revelar inúmeros detalhes que, no seu conjunto, permitirão conhecer este novo membro da família Land Rover, pelo que a apresentação de dia 10 será, sem dúvida, do maior interesse e virá por fim a muitas dúvidas.

Sugerimos aos leitores mais interessados neste novo Defender que se inscrevam para receber novidades e que assistam à apresentação prevista para o dia 10, sendo certo de que este é um assunto a que voltaremos por diversas vezes, dado o interesse de que se reveste para os adeptos da marca e para quem aprecia o todo o terreno em geral.

sábado, setembro 07, 2019

O "Slic3r" para impressão 3D - 3ª parte

É possível compor a placa de impressão, dispondo por arrastamento diversos objectos, que são facilmente redimensionados, rodados ou manipulados, podendo posteriormente ser impressos de forma sequencial, como se de um único processo se tratasse, podendo-se gerar automaticamente o suporte necessário dos objectos a imprimir, e, caso necessário, uma margem adicional em redor, que permite uma melhor aderência, evitando deslocamentos, mas que é gerada de forma a ser fácil de separar do objecto impresso.

Uma livraria em C++ facilita o desenvolvimento de aplicações utilizadas juntamente como os algoritmos internos do próprio "Slic3r", com rotinas tão diversas como o manuseamento de objectos 3d, incluindo a sua conversão, transformação ou reparação, a geração de diversos tipos de "G-code", com o seu envio via porta de comunicações, tempo estimado de impressão, bem como diversas formas de proceder ao fatiamento de um dado objecto.

Disponível para Windows de 32 e 64 bits, para Linux e MacOS, podendo ser descarregadas diversas versões, com um extenso repositório de versões estáveis, mas também das que ainda se encontram em testes de pré-lançamento, o "Slic3r" pode ser uma solução a ter em conta, substituindo de forma muito favorável outros programas que, por recorrerem ao princípio de que as camadas devem ser todas horizontais e com a mesma espessura, restringem o funcionamento da própria impressora.

Assim, sugerimos aos nossos leitores que se interessem pela impressão 3D que experimentem o "Slic3r", imprimindo o mesmo objecto com um programa alternativo, como o "Cura", e comparem os resultados, optando depois por aquele que melhor resultado permitir, sendo certo que o uso de um programa de código aberto, gratuito e que evolui com a colaboração de muitos, pode apresentar vantagens interessantes numa área em constante evolução.