sábado, outubro 13, 2007

Neotrace Pro - Identificação de "sites"


Image Hosted by ImageShack
Écran geral do Neotrace Pro

Não é apenas o correio indesejável que pode justificar a detecção da origem, para o que podemos recorrer a um sistema como o do SpamCop, descrito anteriormente, mas muitos diversas formas de invasão da privacidade, de intrusão ou mesmo outro tipo de crimes praticados via Internet podem e devem ser averiguados.

Se no caso do correio é fácil enviar a mensagem recebida para as entidades competentes, no caso de nos deparamos com um "site" de que desconfiamos, para além da ligação, poderá justificar-se investigar um pouco de modo a conecer, por exemplo, qual a sua localização e sob que jurisdição se encontra.

Programas como o NeoTrace Pro permitem, de uma forma simples, obter um conjunto de informações importantes relativamente a "sites" sem a necessidade de uma preparação ou conhecimentos técnicos e sem que seja preciso acedê-los, bastando colocar na caixa de diálogo do programa o endereço a verificar.


Image Hosted by ImageShack
Etapas do seguimento de um endereço

O NeoTrace Pro funciona bem com as várias versões de Internet Explorer que temos usado, integrando-se nos menus e dando a localização e informações relativas ao "site" que se está a visitar com o simples acionar de um icon, abrindo o programa uma janela autónoma do "browser".

O NeoTrace faz o seguimento inverso desde o ponto de destino, ou seja do computador onde corre o programa, até ao destino, percorrendo as mesmas etapas que a informação recebida efectuou, mas no sentido contrário.

Normalmente, "sites" conhecidos, como o Google que usamos nesta demonstração, têm poucos nós intermédios, mas outros, especialmente os que se dedicam a actividades mais discutíveis, passam por numerosos nós, numa tentativa de confundir quem tente detectar a sua origem.


Image Hosted by ImageShack
Registo e dados de um domínio

Muitos dos "traces" que efectuamos passam por países tão diversos como a China, a Rússia, os Estados Unidos e acabam por ter como resultado final uma antiga república soviética ou um país no Extremo Oriente onde os contactos são difíceis de obter e muitos dos registos podem estar inacessíveis.

O NeoTrace Pro permite ainda visualizar informações essenciais relativamente ao registo de um dado domínio, incluindo os seus responsáveis por várias áreas, como o contacto a nível técnico, administrativo ou quem está encarregue de lidar com situações de abuso, como o alojamento de "sites" com conteúdos impróprios ou ilegais ou o envio de correio não desejado.

Existem numerosos programas com funções semelhantes aos do Neotrace Pro, sendo aconselhável que um destes, preferencialmente com licença gratuita, seja instalado no computador de modo a averiguar rapidamente a localização ou proveniência de qualquer actividade considerada suspeita.

sexta-feira, outubro 12, 2007

Reportar correio indesejado ao SpamCop.net


Image Hosted by ImageShack
Écran do Spamcop após introdução de dados

Com a difusão da Internet e a disponibilização de ligações de alta velocidade, o correio indesejável tem vindo a atingir proporções alarmantes, sendo uma das pragas mais difíceis de combater a nível da rede global.

Este tipo de correio, para além de fazer perder tempo e ser particularmente incómodo, tem o agravante de costumar incluir ligações para "sites" de honestidade e reputação mais do que duvidosa nos quais são propostas vendas de produtos ou de serviços cuja qualidade e legalidade oferecem poucas duvidas.

O SpamCop baseia-se no cruzamento de denúncias por parte dos seus utilizadores, sendo com base nestas que determina quais os endereços que devem ser bloqueados em termos de mensagens, bem como os "sites" que recorrem a "spam" para efeitos de publicidade, informando quem os aloja do sucedido para que sejam tomadas medidas.

Para reportar o "spam" deve-se copiar para a caixa de diálogo do SpamCop a totalidade da mensagem recebida, incluindo os cabeçalhos, sendo que esta será truncada caso exceda os 50.000 bytes, após o que é processada, sendo desmascarados endereços falsos e apresentada uma lista de entidades às quais será enviado o relatório.

Caberá, naturalmente, aos prestadores de serviço de onde provém o correio ou que alojem os "sites" nele referenciados a tomar medidas, mas, caso a mensagem envolva situações do ambito criminal, a mesma deverá igualmente ser enviada para a Polícia Judiciária, incluindo, igualmente, os devidos cabeçalhos.

Reportar um "spam" tem, portanto a vantagem de diminuir transitoriamente o fluxo de mensagens indesejadas, mas deve ser efectuado com precauções, evitando que quem faz a denuncia seja penalizado.

O SpamCop permite reportar mensagens indesejadas de forma anónima, como "molle", ou identificada, sendo que a primeira protege a identidade de quem faz a denuncia, evitando retaliações por parte de gestores de "sites" pouco escrupulosos, mas tem o inconveniente de não ser aceite por todos, sendo que alguns "sites" exigem saber qual o endereço final do "spam".

Muitos prestadores de serviço usam as "listas negras" do SpamCop para determinar quais as mensagens que devem ou não ser rejeitadas, independentemente do seu conteúdo, pelo que reportar um "spam" deve ser feito com a devida precaução e só quando não haja dúvidas.

Obviamente, responder a um "spam", caso tal seja possível, é a pior solução, pois apenas confirmará o endereço e tornará mais vulnerável quem optar por esta via, sendo de lembrar que muitos dos "sites" que solicitam uma mensagem para retirar da sua lista de "mailing" um endereço nele incluido abusivamente, muitas vezes não respeitam a indicação e mantêm o envio de mensagens ou entregam a lista de recusas a outra entidade pouco escrupulosa.

A luta contra o "spam" é extremamente difícil, mas prestadores de serviço como o Google implementam sistemas de filtragem bastante eficazes, que raramente deixam passar uma mensagem indesejável, e que pode ser usado em conjunto com um filtro local, no qual os critérios do utilizador podem ser implementados.

eX-Sense Pro: análise de voz


Image Hosted by ImageShack
Écran do eX-Sense durante uma sessão

apresentamos, há alguns meses, um "software" que analisa o "stress" da voz, de modo a obter indicações quanto à veracidade das frases.

No caso anterior, o programa destina-se a ser utilizado com o "Skype", o que o torna relativamente pouco flexível, pelo que decidimos estudar uma alternativa igualmente baseda nas teorias e princípios do "voice stress analysis".

O eX-Sense Pro é um programa que permite testar diversos tipos de entrada de som, como o microfone ou uma ligação telefónica, bem como ficheiros contidos no disco do computador.

Este programa inclui um "modo de risco" que permite analisar várias emoções, que vão desde a mentira à incerteza, passando pelo desconhimento, ou a ausência de uma emoção, normalmente associada a uma declaração verdadeira.

Um conjunto de barras, permanentemente visíveis no écran, vão fornecendo informações sobre o balanço entre as várias emoções, analizando, inclusivé, factores como a hesitação demonstrada pelo interlocutor.

Relativamente a outros sistemas de análise, a detecção da incerteza é uma vantagem essencial, sendo essencial que esta possa ser isolada da falta de verdade deliberada, a qual aponta para acontecimentos ou circunstâncias falsos.

A incerteza resulta seja da falta de informação, seja da vontade, independentemente da razão, de prestar um conjunto de esclarecimentos para os quais não existem bases suficientes, levando a uma especulação.

Esta situação carece de uma grande atenção por parte do interlocutor, de modo a que consiga obter o máximo de informações, cruzando dados ou recorrendo à experiência, mas sem pressionar excessivamente, pois disso resulta, muitas vezes, uma tendência para dar como certa uma informação que não se possui.

Todas as sessões podem ser armazenadas numa base de dados que permitirá realizar novas análises e comparações, bem como aferir dos resultados do programa que também possui um instrumento capaz de analisar a estrutura frásica como elemento adicional.

A versão Pro e a Home Superior incluem um conector Nemesysco "USB Phone-to-PC phone" que permite ligar uma linha de telefone fixa ao computador onde a análise será efectuada e que será utilizado como equipamento no diálogo com o interlocutor.

Num país em que situações como a participação de falsas urgências tendem a multiplicar-se, com os perigos e encargos que daí resultam, a implementação de um sistema básico de análise, a par da geo referenciação de chamadas, será um utensílio valioso que permitirá aos técnicos avaliar melhor as comunicações que lhes são transmitidas.

quinta-feira, outubro 11, 2007

Suporte rígido para cartões de identificação


Image Hosted by ImageShack
Exemplo de um suporte para cartões rígido

Os cartões de identificação fazem cada vez mais parte das nossas vidas e, em muitas actividades e serviços, estes devem ser transportados de forma visível.

Para formatos semelhantes aos de um cartão de crédito, encontramos alguns modelos rígidos e flexíveis, com diversas formas de prender às roupas, ao equipamento ou, simplesmente, à volta do pescoço, de modo a ficarem bem visíveis.

De entre os vários modelos, pela sua polivalência, optamos por um modelo rígido onde é possível colocar e retirar com facilidade cartões da dimensão dos de crédito e que podem incluir uma corrente para suspensão ou um sistema de mola de crocodilo para prender à roupa.


Image Hosted by ImageShack
Parte posterior do mesmo suporte para cartões

Outra característica que nos interessou foi a possibilidade de usar este suporte em diversas posições, passando a corrente pelos vários orifícios destinados para o efeito, bem como o facto de a qualidade do plástico permitir pequenas alterações que se revelem necessárias.

As situações em que este tipo de suporte são necessárias são inúmeras, mas a flexibilidade e a facilidade com que se substituem os cartões tornam-nos especialmente úteis no caso de utentes ou visitantes temporários, que necessitam de ser credenciados, e cuja identificação tem um período de vigência curto.

Este é um produto barato, que se vende no EBay inglês em conjuntos que podem chegar às 50 unidades, designados aí por "card holder", bastando depois colocar o sistema de suspensão considerado mais adequado e que é vendido separadamente, pelo que sugerimos que seja avaliado por quem necessite de um sistema para transportar de forma visível cartões de identificação.

Joost 1.0 Beta já disponível


Image Hosted by Imageshack
Écran do Joost 1.0 Beta agora disponível

Foi disponibilizada a versão 1.0 Beta do Joost, com melhoramentos relativamente às edições anteriores, permitido um acesso mais fácil a esta televisão via Internet que oferece cada vez mais canais de programação.

O Joost tem vindo a oferecer cada vez mais possibilidades, como a de programar um canal com os programas ou emissões favoritas ou de ir colocando entradas num "blog" directamente a partir do écran do programa.

Também a partilha de programas se tornou mais simples, com a possibilidade de enviar ligações directas para um dado momento da emissão e a visualização em janela passou a ser mais fácil.

Outra novidade importante é a inscrição directa de novos utilizadores, dispensando convite, pelo que esta limitação desaparece, pemitindo ao Joost uma maior globalização.

Falta, no entanto, o passo que mais nos interessa, o de permitir aos utilizadores, dentro de regras, disponibilizar os próprios programas, algo que consideramos essencial na democratização desta forma de comunicação que apresenta grandes vantagens sobre a televisão clássica, cada vez mais submetida à dependência do poder político, que concede as licenças de emissão, e aos interesses económicos de que depende para sobreviver.

quarta-feira, outubro 10, 2007

MAI considera normais mais estas demissões na EMA


Image Hosted by ImageShack
Um Eurocopter AS350 B3

Tal como aconteceu com a renúncia de José Vilaça, antigo presidente do conselho de administração da Empresa de Meios Aéreos (EMA), o ministro da Administração Interna (MAI), Rui Pereira, considerou como dentro da normalidade os pedidos de demissão dos restantes administradores nomeados na altura da constituição da EMA.

Desdramatizando mais estas demissões na EMA, o actual titular do MAI mencionou o facto de estas terem sido acordadas com o seu antecessor, António Costa, e estarem previstas desde há meses.

Aparentemente, para o ministro, nada há de anormal ou sequer de estranho no facto de a totalidades dos membros do conselho de administração de uma empresa pública com escassos meses de existência, já que é difícil falar de actividade, terem optado por afastar-se, mantendo-se apenas em funções até à sua substituição.

Para o responsável do MAI, a EMA "funcionará em plena normalidade" e as alterações no concelho de administração em nada afectarão a sua actividade que, admitamos, não tem sido muita devido aos atrasos na entrega dos meios e no seguimento de diversos processos administrativos.

Actualmente com uma dezena de helicópteros, quatro Écureil e seis Kamov Ka-32, dos quais metade acabaram de ser montados mas ainda carecem de verificações e testes, e instalações provisórias no aeródromo de Ponte de Sôr, onde será construida a sua base operacional, a EMA vai enfrentar agora os primeiros desafios, nomeadamente justificar a sua própria existência através de uma gestão empresarial de um conjunto de meios destinados, essencialmente, a missões de protecção civil e de segurança.

Nesta área, a previsível actividade da empresa no mercado através da contratualização de serviços prestados quando exista capacidade excedentária, constante do projecto inicial, afigura-se como difícil e, eventualmente, indesejável, tais os problemas concorrenciais que daí podem resultar ao vender serviços prestados por meios adquiridos com dinheiros públicos.

A limitação será tanto maior quando os Kamov, declarados como aeronaves do Estado devido à falta de certificação europeia, não poderão prestar serviços fora do âmbito público, pelo que a sua rentabilização comercial estará excluida até que, eventualmente, estes sejam devidamente homologados.

Caso o modelo de gestão e os resultados operacionais não excedam os que seriam obtidos através da habitual alocação de meios a entidades do Estado, tal como tem sucedido, então a EMA surgirá como uma estrutura intermédia cuja existência se tornará difícil de justificar.

Google adquire Jaiku


Image Hosted by ImageShack
Écran do Jaiku num telemóvel

O Google acabou de adquirir o Jaiku, uma empresa especializada em formas de partilha de informação baseada em mensagens instantâneas que podem ser enviadas via computador pessoal ou telemóvel.

Os utilizadores deste sistema, que acaba por ter algum tipo de semelhanças com um "blog" feito para aparentar uma agenda pública ou partilhada interactiva, terão uma maior facilidade em manter-se em contacto uns com os outros através de uma troca de informações permanente e acessível a partir de qualquer ponto do Mundo onde a rede de telemóvel ou um computador com ligação à Internet estaja disponível.

O "software" para os "smartphones" suportados pode ser obtido gratuitamente através do "site" do Jaiku, onde também pode ser realizada a inscrição de novos utilizadores.

Esta aquisição destina-se, naturalmente, a permitir ao Google uma cobertura de serviços ainda mais global, com especial incidência na área dos telefones móveis, onde esta empresa tem vindo a apostar fortemente.

terça-feira, outubro 09, 2007

Demitiram-se os dois administradores iniciais da EMA


Image Hosted by ImageShack
Um Kamov Ka-32 russo

Os restantes elementos da administração inicial da Empresa de Meios Aéreos (EMA) EP apresentaram o sue pedido de demissão, seguindo-se ao do anterior presidente, efectivado a 26 de Julho.

Depois de José Vilaça, sairam agora o coronel Henrique Valadas Vieira, que asegurava a coordenação da área operacional e Francisco Soares, responsável pelo sector administrativo e financeiro da EMA.

Também foi revelado pelo actual presidente da EMA, Rogério Pinheiro, que os dois administradores que agora sairam de funções já tinham manifestado a intenção de abandonar a empresa quando o titular do Ministério da Administração Interna era António Costa, mas que acordaram em manter-se em funções até ao fim da "Fase Charlie".

Embora a tutela não tenha confirmado as razões de mais estas demissões, faz todo o sentido que sejam idênticas às apontadas por José Vilaça que, segundo as informações disponíveis, estavam relacionadas com a falta de meios humanos, técnicos e com aspectos financeiros relacionados com a forma de financiamento e a realização do capital social da empresa.

Para além destas questões, outras que temos vindo a abordar contribuiram para o desgaste da administração e para os seus elementos considerarem que não havia condições para gerir uma empresa que ainda aguarda que o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) lhe conceda a certificação de operador de trabalho aéreo.

Os atrasos na chegada dos meios e em vários aspectos burocráticos, a falta de certificação europeia dos Kamov, a dificuldade de rentabilizar os meios em actividades comerciais, conforme consta dos estatutos, a que se adiciona a falta de experiência nacional na gestão de uma empresa com esta concepção, acabaram por resultar num início de vida atribulado, controverso e confuso que se espera venha a ser ultrapassado quando a base de Ponte de Sôr estiver completamente operacional.

Novo Windows Live Mail Beta - 3ª parte


Image Hosted by ImageShack
Configuração de segurança no Windows Live Mail Beta

Uma das principais vantagens do Live Mail Beta é a maior segurança, nomeadamente a inclusão de sistemas de filtros capazes de detectar e interceptar mensagens de "phishing" e de "spam" e a possibilidade de incluir listas de endereços seguros ou interditos.

O sistema de combate ao "spam" que usamos em conjunto com o eficaz sistema do Google, permite rejeitar mensagens provenientes de um dado conjunto de domínios, algo comum a vários produtos, mas também filtrar mensagens que usem um determinado conjunto de caracteres, como o chinês ou o cirílico, que muitas vezes se tornam ilegíveis ou imperceptíveis e, obviamente, indesejáveis.

Também está disponível, através do Windows Live, uma filtragem destinada a aumentar a segurança dos mais novos quando navegam na Internet, sendo esta extensível ao Microsoft Encarta, de modo a evitar um conjunto de textos ou artigos que abordem temas que os educadores considerem inapropriados para a idade dos seus educandos.

Como desvantagem principal, que será sentida por quem disponha de equipamentos mais antigos, temos uma maior lentidão quando comparado com o Outlook Express, algo que tende a ser comum à maioria dos novos programas que, ao implementarem novas funcionalidades, acabam por exigir mais dos computadores onde estão instalados.

Apesar desta desvantagem, sugerimos a instalação do Windows Live Mail Beta por apontar na direcção do que a Microsoft pretende fazer no futuro, antecipando assim algo que dentro de muito pouco tempo estará amplamente difundido nos computadores pessoais de milhões de utilizadores.

segunda-feira, outubro 08, 2007

Beriev já voltaram para a Rússia


Image Hosted by ImageShack
Um Beriev Be-200 perto de um rio

Os dois aviões anfíbios Beriev Be-200 que actuaram este Verão em Portugal já regressaram à sua base no aeródromo de Taganrog, no Sul da Rússia.

Desde o dia 29 de Julho, os dois aerotanques pesados efectuaram 47 missões de combate a incêndios florestais, correspondentes a 110 horas de voo, durante os quais lançaram 1.900.000 litros de água sobre as chamas.

A missão dos aparelhos e das tripulações russas em Portugal foi avaliada positivamente pelo Ministério para Situações de Emergência da Rússia, entidade responsável pelas especificações dos Beriev Be-200 e que os tem vindo a utilizar desde que estes ficaram operacionais.

Num ano em que, segundo dados da Direcção-Geral dos Recursos Florestais, a área ardida e o número de ocorrências foi o mais baixo dos últimos anos, os Be-200 acabaram por ser muitas vezes utilizados em fogos cuja dimensão dicilmente justificaria o recurso a este tipo de meios, pelo que a avaliação do seu desempenho não será fácil.

Relativamente ao aparelho em sí, dado que avaliá-lo pela sua actuação em 2007 nos parece impossível, já nos pronunciamos por diversas vezes, não tendo as autoridades portuguesas disponibilizado informações suplementares ou corrigido dados anteriores de modo a que se possa ter uma ideia mais exacta da adequação dos Be-200 ao território e à orografia portuguesas.

Recordamos que dados da maior importância, como os pontos de tomada de água, continuam a ser uma incógnita, dado que houve uma manifesta tendência para repetir os locais, nem conhecemos nenhum caso em que o Be-200 tenha sido abastecido no mar, como chegou a ser previsto pelas autoridades portuguesas.

Assim, poucos dado se podem acrescentar aos do ano de 2006, sendo que a informação que deveria ter sido recolhida de modo a poder ser utilizada no futuro concurso para a aquisição de meios pesados continua a ser escassa.

McAfee disponibiliza o Rootkit Detective 1.0


Image Hosted by ImageShack
Écran do McAfee Rootkit Detective 1.0

Já apresentamos num texto anterior um "rootkit", no qual foi descrita, de forma sucinta, a forma de actuar e os perigos desta ameaça contra os sistemas informáticos que se tem vindo a difundir recentemente.

Para além do produto do AVG que consta desse texto, existem outras alternativas, entre as quais o McAfee Rootkit Detective 1.0, desenvolvido pelos laboratórios de um dos mais conhecidos especialistas mundiais em sistemas anti-virus.

Este "rootkit" pode ser obtido gratuitamente e não carece de instalação ou de uma reinicialização do computador, podendo ser utilizado imediatamente após ter sido descomprimido.

O produto da McAfee pesquisa áreas onde tradicionalmente outros sistemas não penetram ou que estão escondidos para os utilizadores e fornece informações acerca de componentes instalados e processos considerados maliciosos e que podem afectar a estabilidade do computador.

Também é possível ao utilizador enviar os ficheiros escondidos que o "rootkit" detecta para os laboratórios da McAfee onde estes serão processados e analizados, de modo a que o programa seja melhorado e sejam emitidos os necessários alertas casos surjam novas ameaças.

A luta contra os vírus depende, também, dos dados fornecidos pelos utilizadores que, ao verificarem a existência de novas ameaças e ao comunicá-las, permitem desenvolver soluções mais eficazes e abrangentes e melhorar os produtos existentes, pelo que, caso algo de suspeito aconteça com o computador de algum dos nossos leitores, será vantajoso para todos que tal seja reportado.

domingo, outubro 07, 2007

Campanha de GPS na Via Verde


Image Hosted by ImageShack
GPS NDrive G50 por 109 euros mais adesão

Está em vigor uma campanha da Via Verde, na qual é possível adquirir um GPS NDrive G50 por 109 euros, a que acrescem outros 30 de adesão a este sistema de pagamento de portagens.

Este modelo tem 256 Mb de memória, um sistema operativo "core" ou núcleo Windows CE.NET 5.0 e um écran táctil de 3.5" com uma resolução QVGA de 320 x 240 pixels e 65.536 cores.

O receptor de GPS integrado é de 16 canais, baseado num "chipset" SIRF 2, e o equipamento inclui um "slot" para cartões de memória SD Card/MMC com capacidade até 2 Gb e uma bateria recarregável de iões de lítio tem uma capacidade de 1300 mAh.

Para ligação a um computador, o NDrive tem uma porta mini-USB e inclui também uma saída de "mini-jack" de 3.5 mm para auscultadores.

Este equipamento é idêntico ao da promoção do semanário "Expresso" e inclui o mesmo "software" com imagens e informações sobre pontos de interesse, roteiros gastronómicos, hotelaria e todo um conjunto de dados que facilitam a navegação.

Lembramos um conjunto de textos que publicamos onde a escolha dos GPS são abordadas, pois este modelo, apesar de completo, tem as limitações inerentes ao sistema de mapas que possui, os quais não incluem cartas topográficas para circulação fora de estrada.

O modelo proposto é, portanto, mais adequado aos clientes da Brisa, que circulam nas autoestradas geridas por esta empresa, do que aos adeptos do todo o terreno, mas poderá ser possível colocar neste equipamento um Windows CE.NET 5.0 completo e sobre ele instalar uma versão do OziExplorer ou do CompeGPS e os mapas militares adequados a uma navegação fora de estrada.

Mais do que uma sugestão, fica aqui o alerta para esta promoção que poderá permitir a alguns dos nossos leitores adquirir um GPS a um custo módico, capaz de os ajudar a orientar em estradas ou dentro de povoações.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin