sábado, janeiro 17, 2009

Atraso no concurso de helis para o INEM - 1ª Parte


Image Hosted by Imageshack
Um helicóptero do INEM

O concurso de aquisição de serviço de aluguer de cinco helicópteros, dois de substituição e três adicionais, para o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) será lançado no início de Fevereiro, um ano após o encerramento de serviços de atendimento permanente (SAP) e da proposta de instalação destes meios como compensação.

Lembramos que aquando do encerramento dos SAP de Macedo de Cavaleiros, Aguiar da Beira e Ourique, o anterior ministro da Saúde, Correia de Campos, propôs a instalação de helicópteros como compensação pela perda destes serviços, tendo assinado protocolos nesse sentido com diversas autarquias envolvidas no processo.

Para além destes três helicópteros de suporte imediato de vida, está prevista a substituição dos que estão estacionados em Lisboa e Porto, num investimento que se prevê rondar os 30.000.000 de euros até 2011, esperando o Governo que estes estejam operacionais a partir de Junho.

Este processo tem-se vindo a arrastar, com um primeiro caderno de encargos preparado pela anterior administração do INEM pronto em Fevereiro de 2008, mas a foi suspenso enquanto se efectuava um estudo de custo-benefício sobre a solução proposta a qual recebeu um parecer muito pouco favorável.

sexta-feira, janeiro 16, 2009

Nova versão 4.0 do Skype chega em Fevereiro


Image Hosted by Imageshack
Écran da versão 4.0 do Skype

A Skype, uma empresa atualmente incluida no universo do EBay, anunciou que uma nova versão 4.0 vai ser disponibilizada no próximo mês de Fevereiro, a qual apresentará melhoramentos a nível de imagem e de som.

O número de utilizadores do serviço, bem como o dos que recorrem a sistemas baseados em IP para efectuar chamadas, nos quais se incluem diversas ofertas entre nós, como o serviço telefónico da Zon, tem vindo a aumentar exponencialmente, permitindo uma significativa redução de custos nas comunicações.

A procura de serviços como o Skype, que permitem realizar chamadas telefónicas sem custos para o utilizador, tem vindo a aumentar tanto por utilizadores individuais como por empresas, e é aqui que estas empresas de telecomunicações estão a lucrar numa altura em que o sector também sofre com a crise económica.

No entanto, a grande novidade é o desenvolvimento de uma versão do "software" destinada aos equipamentos baseados na plataforma "Android", do Google, e em mais de 100 telemóveis baseados em Java, o que aumenta substancialmente as potencialidades da aplicação, sobretudo se usada em conjunto com as opções "SkypeIn" e "SkypeOut", que permitem contactos de e para quem use telefones convencionais.

Lembramos que o Skype possui um telemóvel próprio, não comercializado entre nós, que integra as funcionalidades do programa com as de um modelo convencional, funções essas que passarão a poder ser desempenhadas por um vulgar telmóvel com Java e o "software" instalado ou por um baseado em "Android".

Custo dos meios aéreos aumentaram mais 50% em 2008 - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um Kamov Ka-32 ao serviço da ANPC em terra

Era expectável que as despesas com os meios aéreos utilizados no combate aos incêndios florestais aumentasse substancialmente após a constituição da Empresa de Meios Aéreos (EMA), mas um aumento de 50% em 2008, com a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) a pagar 16.000.000 de euros a esta empresa, é surpreendentemente elevada.

Relativamente ao ano anterior, a despesa com meios aéreos aumento perto de 15.000.000 de euros o que quase corresponde à verba paga à EMA, do que resultam contas que devem preocupar qualquer cidadão, pois o aumento de meios alugados no mercado, a que acrescem os nove helicópteros da frota do Estado em pouco melhoram o dispositivo do ano anterior se considerarmos todos os factores.

Assim, em termos globais, a ANPC dispendeu 42.000.000 de euros, dos quais 16 pagaram os os serviços directos da EMA e os restantes 28 os meios alugados, que incluem 32 aeronaves em contratos plurianuais vindos de anos anteriores e 15 outros adjudicados no ano passado.

Obviamente, e tal como era previsto, do ponto de vista financeiro não houve qualquer vantagem, embora poucos pudessem prever o absoluto descalabro verificado, deitando assim por terra um dos argumentos que presidiu à constituição da EMA e justificou esta ser uma empresa e não um simples serviço ou organismo integrado num ministério.

Para a ANPC, que suportou grande parte dos custos da EMA, esta opção foi um desastre orçamental, já que meios equivalentes podiam ter sido alugados no mercado por um valor francamente inferior, sendo que os serviços prestados a outras entidades, como a Polícia de Segurança Pública, a Guarda Nacional Republicana, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, pouco adiantou relativamente ao volume total.

quinta-feira, janeiro 15, 2009

Nova versão do Windows Live


Image Hosted by Imageshack
Écran do novo Messenger Live 9.0

O Windows Live, conhecido inicialmente devido às novas versões do Messenger, também apresenta diversas novidades, entre as quais a possibilidade de partilhar informação entre vários computadores, como ficheiros, música, fotografias e vídeos, independentemente do local físico onde estão guardados, através do "Home Group".

Para além desta nova funcionalidade, que facilita a implementação de pequenas redes de partilha a nível local, outras existem, como o "Device Stage", que centraliza e automatiza a gestão de dispositivos e a realização de tarefas comuns a vários computadores.

As novas versões do "Windows Media Player" e do "Windows Media Center" suportam agora um maior número de formatos multimédia e uma nova funcionalidade, designada por "Play-to" permite enviar os conteúdos para outros dispositivos locais que suportem os mesmos formatos.

As novas versões do Windows Live, que incluem o Windows Live Messenger, o Windows Live Mail e o Windows Live Photo Gallery, entre outros, estão mais integrados, sincronizam-se entre sí de forma mais simples e transparente, com apenas um único início de sessão para os vários produtos que foram concebidos para funcionar com mais de 50 serviços disponíveis na Internet.

Esta é uma actualização que recomendamos, dado que as funcionalidades que testamos justificam plenamente adoptar a nova versão, sendo que o processo de "upgrade" é transparente para o utilizador e relativamente rápido, pelo que pode ser efectuado em qualquer ocasião na qual o computador esteja menos sobrecarregado.

Neve para circulação em diversas estradas - 3ª parte


Image Hosted by Imageshack
Parola e um Defender da Landlousã

É bom não esquecer que se os meios de socorro foram insuficientes, a vulnerabilidade dos equipamentos, e não apenas de vias de comunicação, demonstram que o problema é estrutural e que temperaturas abaixo do normal podem impedir o normal funcionamento de escolas, hospitais, comprometer o abastecimento das populações, resultar em cortes de energia eléctrica ou a nível da rede de água, entre tantos outras situações das quais resultam pedidos de ajuda.

Acresce uma notória falta de preparação e muitas vezes de civismo a nível individual, patente nas respostas de muitos automobilistas quando interrogados acerca de flagrantes violações de instruções das autoridades policiais, e indo até aos próprios projectos de construção, que são aprovados mesmo quando não contemplam a possibilidade de uma acentuada queda dos valores mínimos de temperatura que pode ocorrer nos próximos anos.

Obviamente, quando o problema é estrutural e não conjuntural, não estamos diante de um mero problema a nível de socorro, mesmo que aqui se possa e deva proceder a melhorias funcionais e organizacionais, sendo que qualquer solução passa por vertentes que vão desde o ordenamento do território até ao melhoramento de um conjunto de sistemas de distribuição, passando pelo apoio às populações mais isoladas ou a segmentos mais desprotegidos da sociedade.

A Protecção Civil, tal como outras entidades, não cria os cenários em que vai actuar, podendo apenas alertar para um conjunto de possibilidades e desenhar táticas operacionais que minimizem consequências, pelo que as falhas que se verificaram, e que se poderão facilmente repetir com maior amplitude, devem ser assacadas ao poder político e a uma falta de visão estratégica que compromete seriamente a segurança dos cidadãos.

quarta-feira, janeiro 14, 2009

Lista de "passwords" perigosas - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Écran de entrada de "password"

Constam de um "site" desenvolvido por especialistas em segurança informática a lista das 500 piores "passwords" do mundo, usando como base estudos realizados em língua inglesa, pelo que, entre nós, deve ser efectuada a devida transposição para português nos casos aplicáveis.

A "password" mais vulnerável é "123456", mas qualquer sequência numérica ou um conjunto de dígitos idênticos é extremamente perigosa, tal como o são um conjunto de palavras demasiadamente populares como "password", "mustang", "dragon" ou outras, que dependem da língua usada pelos utilizadores do sistema.

Nomes típicos de animais de estimação, de pessoas, de clubes ou associações são fáceis de descobrir, sobretudo conhecendo os hábitos ou preferências do utilizador, pelo que são fortemente desaconselhadas, tais como nomes de filhos, matrículas de automóveis ou outras que se possam deduzir.

Lembramos que existem diversas formas de ataque, sendo uma das mais conhecidas a de testar um determinado utilizador, que pode ser um endereço de correio electrónico, contra uma base de dados de "passwords", efectuando-se tentativas até ser encontrada aquela que dá acesso ao sistema.

Neve para circulação em diversas estradas - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Neve na serra da Estrela

Verifica-se, pois, que apesar das alterações climáticas que se têm vindo a sentir nos últimos anos e que apontam para a possibilidade de condições mais extremas, incluindo períodos propícios à formação de neve e gelo, não se efectuaram investimentos condizentes nem em meios de socorro, nem na adequação de infraestruturas, que surgem hoje como extremamente vulneráveis mesmo diante de nevões que seriam considerados insignificantes mesmo na nossa vizinha Espanha.

A Associação Portuguesa de Técnicos de Segurança e Protecção Civil (APTSPC) considerou que a responsabilidade era da Protecção Civil e acusa-a de ser ineficaz por permitir que numerosas pessoas ficassem isoladas dentro dos veículos ao “não ter preparado os meios e acções para que tal não ocorresse”, apesar de a queda de neve ter sido prevista.

A APTSPC acusa a ANPC de, perante algo de previsível, mas que foi agravado pela falta de prudência e de civismo de muitos automobilistas, não ter previsto e planeado, nem mobilizado os meios necessários para enfrentar uma situação que se sabia ultrapassar em muito os recursos das corporações de bombeiros locais.

Se para a APTSC o problema reside essencialmente nas falhas de coordenação e comando da ANPC, tal parece não ir até ao topo, ou seja, apontar para um conjunto de opções políticas que não contemplam o previsível aumento de ondas de frio e de calor e falham não apenas na área da protecção civil, mas em todo um conjunto de equipamentos que são necessários para evitar que parte do País fique paralizado, do que resultam consequências económicas graves.

terça-feira, janeiro 13, 2009

Disponivel a versão beta do Windows 7


Image Hosted by Imageshack
Écran do Windows 7

Neste momento já está disponível para descarga a primeira versão beta do Windows 7 e a uma nova versão do Windows Live, que integra um conjunto de aplicações no qual se inclui o Messenger e um cliente de correio electrónico.

Quem participa nos programas técnicos da Microsoft, como o MSDN, TechBeta e TechNet receberá este "software" em suporte magnético, juntamente com diversos adicionais e documentação de suporte, mas para quem pretender testar esta nova versão do Windows, que sucede cronologicamente ao Vista, mas na verdade vem substituir o XP, a opção é o "download" ou esperar pelo próximo número das revistas da especialidade que, provavelmente, incluirão o novo sistema operativo.

O novo Windows 7 é mais compacto e fiável que o Vista, simplifica e automatiza as tarefas de rotina e inclui novas funcionalidades que facilitam a interacção entre o utilizador e o computador.

Não propomos que se instale a actual versão do Windows 7 num computador de trabalho, do qual dependa a produtividade do utilizador, mas para quem tiver um equipamento suplementar, ou esteja demasiado farto do Vista, sugerimos que comece a testar o novo sistema operativo da Microsoft quando este estiver disponível no CD-ROM de uma revista da especialidade.

Dois guardas da GNR suicidam-se com armas de fogo - 4ª parte


Image Hosted by Imageshack
O brasão da Guarda Nacional Republicana

Como complemento, a realização de testes periódicos a nível comportamental e de avaliação da personalidade, bem como o cruzamento com relatórios de operações, nos quais deverá ser incluida uma chave que facilite a determinação de atitudes críticas que sirvam de alerta, seguida, em caso de necessidade, do devido encaminhamento, poderá ser um dos caminhos a seguir.

Atitudes negligentes, diminuição do rendimento, temeridade, que não deve ser confundida com coragem, desinteresse, dificuldades em trabalhar em equipa e muitas outras, quando devidamente integradas numa grelha de avaliação periódica ou a ser preenchida após missões de maior risco e devidamente valoradas, associadas a uma grelha mais genérica, onde alguma informação privada ou familiar vem complementar os dados da actividade profissional, pode servir como base para envio de alertas, quando um dado limite for ultrapassado.

Numa fase intermédia, pode-se efectuar um teste recorrendo a uma ferramenta, actualmente apenas em inglês, disponibilizada pelo Departamento de Ciências e Saúde Mental da Universidade de Londres, que avalia o risco de depressão, podendo os comandos, seja periodicamente, seja em situações específicas, sugerir uma auto-avaliação.

Não existem soluções milagrosas, nem forma de compensar uma orgânica desajustada ou problemas pessoais, mas estão disponíveis um conjunto de conhecimentos e de ferramentas que podem, em certa medida, ajudar a detectar e prevenir situações de depressão que, agravadas pela exigência profissional de uma instituição como a GNR, podem resultar numa tentativa de suicídio ou mesmo na sua concretização.

segunda-feira, janeiro 12, 2009

Android instalado em computador pessoal


Image Hosted by Imageshack
Écran de um equipamento com Android

Dois investigadores alemães instalaram o sistema operativo "Android", desenvolvido pelo Google para dispositivos móveis num "notebook" convenional sem a necessidade de efectuar qualquer alteração a nível de "hardware".

Os dois alemães, pertencentes à Mobile-facts, uma pequena empresa ainda pouco conhecida, deram conhecimento no "site" VentureBeat que instalaram o "Android" num netbook EEEPC 1000H da Asus, um modelo ultra-portátil que inclui um disco "flash" em vez de um modelo convencional e se destina, essencialmente, a servir de base a um acesso à Internet.

Segundo as informações prestadas, a instalação do sistema operativo do Google não demorou mais de quatro horas e permite antever que o exemplo poderá ser seguido, sobretudo porque, ao contrário dos produtos da Microsoft, o "Android" é gratuito e ocupa pouco espaço em disco.

Para a Microsoft, esta poderá ser uma situação delicada, já que, para além do Linux, surge agora mais um sistema operativo concorrente, gratuito, suportado por um gigante como o Google, conhecido por desenvolver produtos fiáveis no ambito de uma estratégia em que a portabilidade é factor dominante.

É, portanto, expectável que brevemente, durante o presente ano, comecem a surgir outros modelos a usar o "Android", podendo ser adaptações de modelos actuais ou desenhados especificamente para esta plataforma, de modo a obter o máximo de rendimento deste novo sistema operativo.

Neve para circulação em diversas estradas - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Neve na serra da Estrela

Durante a noite de sexta para sábado passado, foram numerosos os veículos bloqueados na A4 e noutras estradas, tendo os ocupantes, nalguns casos, permanecido longas hora no local, sem possibilidade de se deslocarem e sem o apoio que consideravam necessário neste tipo de situação.

Segundo a Protecção Civil, não lhe cabe prestar socorro nestas situações, que não são consideradas como catástrofes e, cuja responsabilidade cabe, neste caso, ao concessionário, podendo apenas coordenar os esforços das corporações locais envolvidas em operações de evacuação.

Para a Brisa, não terá havido falta de meios perante o maior nevão dos últimos 30 anos, e garante que nenhum veículo ligeiro ficou retido, algo que parece contradizer as imagens televisivas e nos leva a questionar quais os padrões de serviço e de disponibilidade da via considerados aceitáveis por parte do concessionário.

Com as entidades locais sem meios adequados, perante a incapacidade das autoridades policiais de fazer mais do que interditar as vias de comunicação mais atingidas, devemo-nos interrogar acerca da responsabilidade por acudir a situações que, mesmo parecendo inócuas numa primeira fase, podem evoluir e colocar em risco a vida de quem se vê preso numa autêntica armadilha.

Durante vários anos, o maior problema a nível de protecção civil resultava dos incêndios florestais, tendo sido realizados investimentos substanciais nessa área, mas outras houve que foram sendo descuradas, nomeadamente as que resultam de tragédias naturais ou condições climáticas extremas.

domingo, janeiro 11, 2009

Dois guardas da GNR suicidam-se com armas de fogo - 3ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um veículo militar da GNR no Iraque

Também o acompanhamento especializado tende a escassear nesta altura do ano, restanto apenas os colegas, que podem não ter a formação adequada, para dar o alerta caso alguns sinais de perigo ou de alerta surjam, algo que pode não ser claro mesmo para um especialista, mesmo que estes existam em maior número do que actualmente.

A sugestão de falta de apoio psiquiátrico nas forças de segurança, apontada por Daniel Sampaio como uma das causas para as situações de suicídio, não será suficiente, dado que a prevenção e o alerta deverá partir primariamente de quem conviva diariamente com quem possa estar a enfrentar uma depressão, nomeadamente colegas ou superiores hierárquicos, que deverão ter a sensibilidade e formação adequada para o fazer sem quebrar relações de confiança.

Outra possibilidade é a de algo semelhante a "buddy system", em que um elemento se responsabiliza por outro e vice-versa, assumindo a responsabilidade de se manter alerta e adoptar as medidas necessárias caso surja uma situação potencialmente perigosa, sendo que este sistema ajuda a manter a privacidade e aumentar a confiança mútua, mas pode limitar as possibilidades de alerta.

Tal implica também uma alteração da mentalidade, de modo a que reportar um problema de depressão de um colega, que pode ser apercebido através de uma conversa, de uma atitude temerária, em que o risco não está de acordo com a importância do objectivo, seja visto como um acto de solidariedade e não como uma traição ou uma delação.

A formação de elementos disseminados pelas unidades, seria uma solução possível e economicamente viável se integrada numa aprendizagem mais abrangente, que inclua a negociação com sequestradores ou barricados, dado que estas situações podem evoluir na direcção do suicidio, razão pela qual os currículos em diversas polícias abrangem todas estas possíveis ocorrências.

Dada que a evolução da criminalidade em Portugal aponta para um possível aumento do número de sequestros, muitas vezes associados ao "car jacking", a necessidade de formação específica de um maior número de elementos policiais nas fases perliminares da área da negociação pode constituir uma oportunidade para abordar igualmente a problemática da prevenção e dissuação do suicídio.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin