sábado, janeiro 31, 2009

Novo telemóvel do Google deverá ser lançado em Maio


Image Hosted by Imageshack
O novo G2, com sistema operativo Android


Já estão disponíveis na Internet as primeiras fotos e descrições do novo telemóvel do Google desenvolvido sobre a plataforma "Android" e que suederá ao actual G1.

O novo modelo de terceira geração, que deverá chegar ao mercado dentro de três meses através da operadora T-Mobile é um "smartphone" mais fino do que o anterior, sem teclado físico e com uma câmara fotográfica de 3.2 megapixéis.

O G2, tal como o seu predecessor, correrá as várias aplicações do Google com grande facilidade, incluindo-se entre estas os populares Gmail e Google Maps, vindo complementar através de um equipamento físico o conceito de mobilidade das aplicações desenvolvidas pelo seu do fabricante.

Tal como aconteceu com o G1, não existe ainda informação se este modelo será comercializado em Portugal, pelo que quem pretender um equipamento que recorra à plataforma "Android" terá que optar entre adquirir no mercado internacional um equipamento desbloqueado ou esperar que uma das operadoras móveis nacionais disponibilize este modelo.

sexta-feira, janeiro 30, 2009

Petição para ajudar o "Jornal de Notícias"


Image Hosted by Imageshack
Uma capa do "Jornal de Notícias"

Está a decorrer uma petição para ajudar a viabilizar o "Jornal de Notícias" (JN), solicitando que seja dada uma solução que evite um possível encerramento.

O JN tem sido um dos orgãos de comunicação social que mais têm contribuido para a divulgação das actividades dos bombeiros e na prevenção dos incêndios florestais, pelo que merece uma especial atenção da nossa parte e de todos quantos se interessam por esta temática.

Merecem ainda o nosso apoio e solidariedade todos quantos colaboram com o JN, os quais, numa época de crise, se encontram agora em risco de desemprego.

Um país livre necessita de uma imprensa independente e plural, sendo o JN um dos orgãos de comunicação social que tem vindo a prestar um importante contributo na divulgação de temas e assuntos que abordamos igualmente, pelo que a sua manutenção deve ser objecto de reflexão e do apoio que merece.

Câmaras detectam automaticamente veículos em situação irregular - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Detecção automática de uma matrícula

Este tipo de equipamento, que também surge nas recomendações feitas pelo grupo que analisou o fenómeno do "carjacking" e que consideramos ser de eficácia reduzida em muitas situações criminais, será colocado nos locais onde se verifica um maior número de roubos de viaturas, mas, expectavelmente, servirá essencialmente para detectar infrações a outros níveis.

Em termos criminais, tendo em conta que a substituição de matrículas é comum após o furto de viaturas, o impacto deste equipamento tenderá a ser diminuto e, indiscutivelmente, muito inferior ao de um "transponder" ocultado na viatura e que fosse lido em locais onde existam equipamentos de leitura, como pontes, auto-estradas e parques, complementado por sistemas móveis que são de custo muito inferior ao destas camaras.

É, no entanto, positivo que a cooperação entre seguradoras e o Estado comece a ser concretizada, esperando-se que se alargue rapidamente a outras áreas e com soluções mais adequadas ao combate à criminalidade, incluindo, por exemplo, sistemas de adesão voluntária baseada em "transponders" ou localizadores que poderão ter como contrapartida menores preços nos seguros contra roubo ou furto ou outro tipo de vantagem a acordar.

Existe um enorme campo de cooperação entre instituições e o Estado, como sugerimos relativamente à questão dos localizadores numa mensagem enviada ao MAI, e que parece ter dado origem a um protocolo que deve ser estendido a outros campos, certos de que não cabe às entidades oficiais a resolução de todos os problemas, mas que estas devem ter a capacidade e a iniciativa para estimular a imaginação e a iniciativa de todos quantos estejam dispostos a dar o seu contributo.

quinta-feira, janeiro 29, 2009

Colete aquecido eléctrico - 3ª parte


Image Hosted by Imageshack
Instruções de um colete aquecido eléctrico

Por nos ter sido solicitada informação adicional acerca deste vestuário pouco habitual entre nós, optamos por reproduzir as instruções de um modelo, em inglês, mas cujo conteúdo estará ao alcance da maioria dos nossos leitores.

Para além das instruções de uso, extremamente simples e que consistem no carregamento dos compartimentos das pilhas, na sua ligação ao sistema de aquecimento e do uso de interruptores, um para cada conjunto de três baterias, encontram-se recomendações de uso e normas de segurança a observar.


Image Hosted by Imageshack
Continuação das instruções de um colete eléctrico

Os princípios de funcionamento e recomendações serão familiares para quem possua cobertores eléctricos, sendo que as maiores limitações deste modelo são a dimensão das pilhas e a forma algo incómoda de ligar e desligar e a ausência de um sistema que permitisse ligar a uma tomada de isqueiro convencional de 12V, do que resultaria uma muito mais fácil utilização em veículos.

Recordamos que este é apenas um entre muitos modelos disponíveis, tendo sido escolhido em função de um preço baixo, que não atinge a vintena de euros, o qual será pouco superior ao de uma peça de vestuário semelhante sem qualquer função de aquecimento eléctrico.

Centenas de pessoas resgatadas nas estradas


Image Hosted by ImageShack
Efeitos de um nevão em Portugal

Os bombeiros e a Guarda Nacional Republicana (GNR) resgataram, na últimas horas, cerca de seiscentas pessoas retidas em várias estradas do País devido ao mau tempo.

Perto de uma centena de pessoas que se faziam transportar em cerca de 50 veículos, foram resgatadas pela Protecção Civil perto de Chaves, no distrito de Vila Real, depois de terem ficado bloqueadas pela neve e gelo.

No concelho de Seia, o total de pessoas resgatadas de 4 autocarros e meia centena de veículos ligeiros ronda as 350 pessoas, enquanto em Cabeceiras de Basto, no distrito de Braga 56 passageiros foram retirados de um autocarro e transportados para as instalações do corpo de bombeiros local, enquanto o veículo estiver imobilizado.

Os distritos de Vila Real, Viseu, Guarda e Aveiro, para onde desta vez não foram enviados reforços, são as mais afectados, com a situação a prolongar-se desde o fim de semana até à noite de hoje, com diversas vias de comunicação a permanecer encerradas e automobilistas a permanecerem retidos.

Mesmo alegando que houve este Inverno mais nevões do que em anos anteriores, trata-se de uma evolução continuada e previsível, pelo que era óbvio que os equipamentos e meios deviam ser sido previstos, tal como sucede com outro tipo de calamidades naturais, nomeadamente, no caso dos incêndios florestais.

As opções tomadas, meramente reactivas, sem uma previsão do futuro e um planeamento cuidade, são responsáveis por muitas das sucessivas falhas a nível de protecção civil, concretamente quando se verifica que nevões que pouco efeito têm, por exemplo, em Espanha, paralizam parte do País e isolam diversas povoações.

Se a raiz do problema é estrutural, com uma manifesta falta de planeamento integrado, patente em obras e vias que não foram preparadas para resistir ao mau tempo, a resposta é igualmente insuficiente, demonstrando mais uma vez que pouco foi feito antecipadamente, optando-se pelo sempre fácil mas perigoso navegar à vista da costa.

quarta-feira, janeiro 28, 2009

Disponível o "Release Candidate" do Explorer 8


Image Hosted by ImageShack
Instalação do Explorer 8

Já está disponível para descarga a primeira versão do "Release Candidate" (RC1) do Internet Explorer 8, o próximo "browser" da Microsoft destinado aos sistemas operativos Windows XP, Vista, Server 2003 e Server 2008.

A nova versão do "browser" da Microsoft, mesmo ainda quando "beta", apresentou-se como estável, com desempenho superior à 7.0, oferecendo níveis de segurança e de protecção da privacidade dos utilizadores francamente superiores às versões anteriores, protegendo os internautas de diverso tipo de ataques.

O Explorer 8 inlui também um modo de compatibilidade, que permite evitar problemas com "sites" cuja programação não suporte algumas funções deste "browser", pelo que o risco de utilização é muito diminuto, podendo ser usado em equipamentos em exploração.

A experiência com a versão anterior, a "Beta 2", tem sido extremamente positiva, pelo que esperamos que esta "Release Candidate", que será muito perdo da versão final, seja ainda superior e com um desempenho capaz de convencer os utilizadores a adoptá-lo mesmo enquanto não chega a versão defenitiva.

Sargento da GNR suicida-se com gás


Image Hosted by ImageShack
Militares da GNR no Iraque

O suicidio de um sargento-ajudante da Guarda Nacional Republicana (GNR), ocorrido no passado domingo, eleva para três o número de militares desta força militar que escolheram por fim à vida desde o início deste ano.

Este militar, com 22 anos de serviço, prestava serviço como enfermeiro na Unidade de Intervenção da GNR, era considerado como alguém sempre disposto a ajudar, mas que reclamava contra as mudanças actualmente em curso e encontrava-se separado da segunda mulher há mais de um ano.

Anteontem, este militar, que aparentemente se queria reformar e abrir uma clínica com dois sócios, escreveu uma carta a cada uma das duas ilhas, outra à GNR e colocou um braseiro no quarto da sua casa perto de Sesimbra, resultanto na morte num ambiente saturado de dióxido de carbono.

O método usado, ao alcance de todos, e não uma arma, demonstra que, uma vez tomada a decisão não será a falta de acesso a armamento que previne o suicídio, algo que já tinhamos mencionado num caso recente e contraria as declarações da Associação dos Profissionais da Guarda, que sugeriu que os militares deixassem as armas nos postos ou unidades quando saissem de serviço.

O elevado número de suicídios na GNR já nos levou a reflectir sobre o assunto por diversas vezes, em textos onde é abordada a problemática do suicídio nesta força militar, mas também a sua incidência num conjunto de profissões e alguns dos factores de risco que aumentam a probabilidade de um dado indivíduo se suicidar, pelo que sugerimos a sua leitura ou releitura dado, infelizmente, ganharem hoje uma nova actualidade.

terça-feira, janeiro 27, 2009

Download de Windows 7 pode ser feito até 10 de Fevereiro


Image Hosted by ImageShack
Um écran do Microsoft Windows 7

O interesse despertado pelo novo Windows 7 obrigou a Microsoft a prolongar o prazo previsto para descarga, previsto para ter terminado no passado dia 24 de Janeiro, para o próximo dia 10 de Fevereiro, altura em que terminam as inscrições, podendo o "download" ser efectuado até dois dias depois.

O substituto do Vista, que efectivamente nunca foi um sucessor real para o XP, acaba por ser o primeiro sistema operativo lançado pela Microsoft a poder afirmar-se como a primeira real e esperada evolução lançada por este fabricante nos últimos anos, com o XP a ultrapassar em muito o ciclo de vida expectável para este tipo de "software".

Era expectável que o interesse no Windows 7 excedesse as previsões mais optimistas, na mesma medida em que o Vista ficou muito abaixo das estimativas mais pessimistas, pelo que o alargar do prazo vem ajudar a fazer esquecer um sistema operativo que terá sido um dos maiores fracassos da Microsoft.

Reiteramos aos nossos leitores que disponham de um equipamento disponível, no qual não corram aplicações essenciais ao seu trabalho, o conselho de testar o novo Windows 7 e começar, desde já, o processo de aprendizagem daquele que será um dos sistemas operativos mais usados nos próximos anos.

Colete aquecido eléctrico - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um modelo de colete aquecido eléctrico

Sendo um modelo sem mangas e que não oferece maior protecção física do que um vulgar colete grosso, a opção será, em condições mais extremas, a de utilizá-lo sob um blusão, que para além de o proteger ajuda a manter o calor, evitando demasiadas fugas e, portanto, dispensando o uso das pilhas com alguma periodicidade, o que prolonga o seu uso.

Mesmo no caso de um modelo de baixo custo, após perto de cinco minutos com o sistema eléctrico ligado, este atinge uma temperatura de perto de 40º, superior à normal para o corpo humano, permanecendo aquecido durante um período razoável, dependendo da temperatura exterior, de estar ou não protegido por outras peças de roupa e da carga das baterias.

Para além da sua função primária, a de proteger contra o frio em situações extremas, este tipo de vestuário pode encontrar lugar em diverso tipo de circunstâncias, inclusivé no transporte de doentes, sobretudo no caso dos mais fragilizados, no socorro de acidentados e tantas outras onde manter a temperatura corporal é essencial para a recuperação ou mesmo para a própria sobrevivência de quem esteja em risco.

O baixo preço desta peça bem poderá justificar a sua aquisição e, eventualmente, a sua inclusão num conjunto de emergência a ser transportado num veículo de socorro ou mesmo numa viatura particular que necessite de se aventurar em locais frios e isolados, nos quais existam poucas condições de abrigo.

segunda-feira, janeiro 26, 2009

Passwords de correio electrónico fáceis de recuperar por "hackers" - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Programa de recuperação de "password"

Mais prático e com menores custos, seria, por exemplo o envio da "password" via SMS para um número de telemóvel do utilizador que fizesse parte do registo ou, em opção para uma outra conta de correio electrónica devidamente verificada e que igualmente tivesse sido incluida no processo de adesão ao serviço.

Na verdade, caso o utilizador tenha algum cuidado e, por exemplo, escolha como resposta às perguntas algo de que não se esquece, mas que nada tem a ver com a questão colocada, fica bastante mais seguro, podendo ainda escolher usar uma outra "password" devidamente registada noutro local.

Tal como em muitos outros casos, é possível evitar este tipo de problema, mas seria conveniente que os prestadores de serviço limitassem a recuperação de "passwords", por exemplo, a um conjunto de endereços de IP, sem o que haveria uma rotina de segurança adicional que impediria o acesso durante um dado periodo de tempo.

O compromisso entre a segurança e a rapidez de recuperação de uma "password" obedece a um conjunto de regras de de princípios e se a Facua pode ter alguma razão, a solução proposta não se coaduna com a rapidez exigida pela actual sociedade de informação nem com a gratuticidade dos sistemas de correio electrónico relativamente aos quais apresentou queixa.

Câmaras detectam automaticamente veículos em situação irregular - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
Detecção automática de uma matrícula

O sistema de verificação de matrículas, destinado a identificar veículos em situação irregular, estará operacional dentro de poucos meses, eventualmente em Maio ou Junho, quando as vinte unidades previstas estiveram disponíveis para uso policial.

Os custo ds equipamentos, orçados em perto de 11.000 euros cada, serão suportados por companhias seguradoras através de um protocolo estabelecido com o Ministério da Administração Interna (MAI), que assim pode distribuir estes equipamentos pelas forças de segurança sem encargos de aquisição.

O equipamento, semelhante aos que são usados em diversos países, usa uma câmara de infra-vermelhos que lê as matrículas de forma automática e verifica através de uma base de dados se existe alguma irregularidade, caso em que fará soar um alarme alertando os ocupantes do veículo onde está instalado para o veículo assim identificado.

O sistema já foi testado, tendo essencialmente detectado infrações a nível fiscal, falta de seguro ou de inspecção ou para apreensão devido a penhoras, mas alguns veículos furtados também foram detectados, algo que será percentualmente pouco significativo dado que estes costumam usar matrículas falsas.

domingo, janeiro 25, 2009

LBP critica "folclore" da ANPC para "tapar os olhos ao povo" - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Dificuldades de circulação devido à neve

O reforço que agora se verifica acaba por dar razão a quem na altura afirmou realmente houve falhas a vários níveis, que "o Comandante Nacional tanto teimou em rejeitar e negar", mas que agora parece ser evidente e levou a mobilizar meios de outras zonas do País, aparentemente sem uma coordenação com as corporações locais.

O custo desta mobilização terá andado pelos 25.000 euros, mas para além do valor subsistem as dúvidas quanto à sua adequação às necessidades e se o mesmo não poderia ter sido feito com custos menores recorrendo às corporações existentes na região, que têm a vantagem de conhecer melhor o terreno.

Nestes dias, em que houve alerta vermelho em diversos distritos e o encerramento de várias barras a Norte do Tejo, algumas estradas ficaram cortadas, mas não houve, objectivamente, o caos a que assistimos uma dezena de dias antes, sem que se verificasse um elevado número de veículos bloqueados.

Podendo ou não ter havido "folclore", para usar a expressão utilizada, a reacção das autoridades foi francamente mais pronta e eficaz, tendo também contribuido uma maior sensibilidade das populações, sobretudo dos automobilistas, que adoptaram uma postura mais prudente, tendo aparentemente aprendido algo com o lamentável episódio de há dez dias.

No entanto, para além dos problemas relacionados com o socorro, verifica-se que Portugal não está minimamente preparado em termos de estruturas viárias, tipo de equipamentos, habitação e tantos outros, devidamente preparado para temperaturas ou condições climatéricas que se afastem dos valores normais para a época, apresentando inúmeras vulnerabilidades.

Independentemente das suas responsabilidades, não pode a ANPC evitar que sucessivos erros de planeamento, de legislação inadequada ou de falta de prevenção tenham um efeito que pode ser devastador em casos extremos, tal como tende a acontecer quando surgem sucessivas vagas de calor, as quais tenderão a ser cada vez mais numerosas.

Será pois ao poder político, em última instância, que devem ser assacadas as responsabilidades pelo essencial do problema, que em muito supera um possível "folclore" que, sendo sempre criticavel, é por demais secundário fae à gravidade da actual situação e ao risco de se agravar no futuro.
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin