sábado, março 29, 2008

Voluntários em Lisboa para testar o Loki


Image Hosted by ImageShack
Écran do Loki

O Loki é um sistema de orientação baseado no sinal de WiFi mapeado, que assim substitui o mais convencional GPS.

Para utilizar o Loki é necessário um equipamento portátil, que pode correr sistemas operativos Windows, incluindo a versão Mobile, ou Mac, um "browser" e uma ligação WiFi, após o que será instalado um programa gratuito que pode ser descarregado a partir do "site" do fabricante.

Neste momento, em Portugal, apenas está disponível em Lisboa, pelo que só na Capital este teste pode ser efectuado, mas está prevista a cobertura de outras cidades nacionais.

Caso haja voluntários interessados em testar este sistema, bastará disporem do equipamento necessário e da possibilidade de aceder aos pontos WiFi mapeados, agradecemos que o façam e que partilhem as suas experiências com os restantes leitores deste "blog".

Apenas 32 EIP estão protocoladas


Image Hosted by Imageshack
Bombeiros numa missão de socorro

É manifesto que a criação de Equipas de Intervenção Permanente (EIP) de bombeiros estão muito aquém das expectativas, com apenas uma trintena protocoladas e que deverão estar em condições de intervir no próximo Verão.

Este número está abaixo de metade do previsto pelo Ministério da Administração Interna (MAI) e parece cada vez mais longe atingir as 200 EIP previstas em três fases até ao ano de 2009.

Mesmo a nível legislativo, a integração das EIP numa perspectiva globalizada de segurança, na qual são incluidos aspectos que vão desde a protecção policial à prevenção rodoviária, também atrasou o processo, estando muitas autarquias à espera de uma versão final dos diplomas.

Podem-se apontar várias causas para este fracasso, seja a nível de indefenição legislativa, seja devido aos encargos, estimados em perto de 33.000 para a autarquia e para a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), mas também a dificuldades de coordenação, recrutamento ou gestão de pessoal.

Facto concreto, é o de que esta promessa governamental parece sem cumprimento à vista, não obstante as declarações do responsável do MAI, Rui Pereira, para quem "as equipas de primeira intervenção estão a ser criadas a bom ritmo e sobretudo em concelhos onde o risco de incêndio é maior".

No entanto, estas EIP, pela sua estrutura e pelo número de efectivos deixam muitas dúvidas quanto à sua capacidade de resposta, sobretudo quando se calcula a disponibilidade real com base em escalas de rotação de serviço, do que resulta uma grave dificuldade em termos de disponibilidade.

Somos favoráveis a que as EIP existam, numa primeira fase, a nível distrital, juntamente com outros meios de reserva, ou de associações de municípios, de modo a que possam estar permanentemente disponíveis equipas completas, com a necessária capacidade de intervenção, independentemente da existência de turnos, após o que, depedendo das condições, se poderia alargar o programa a municípios isolados.

sexta-feira, março 28, 2008

Tata compra Jaguar e Land Rover


Image Hosted by ImageShack
Símbolos da Land Rover e da Jaguar

A companhia indiana Tata Motors, chegou a acordo com a empresa norte-americana Ford para a aquisição da Jaguar e da Land Rover.

Segundo informação do canal televisivo indiano NDTV o valor do negócio ascende a 2.500.000.000 de dólares, saindo a Jaguar e a Land Rover do universo da multinacional americana Ford, à qual pertenceram durante os últimos anos.

Esta aquisição, que inclui a propriedade intelectual permite manter as actuais fábricas e postos de trabalho, bem como as expectativas laborais e de reforma dos funcionários das marcas.

A Tata Motors, conhecida por produzir o automóvel mais barato do Mundo, pertence a um vasto grupo no qual se incluem actividades tão diversas como a hotelaria ou a produção de bens alimentares e vem demonstrar a força de economias emergentes, capazes de adquirir marcas de prestígio de origem europeia ou americana.

Espera-se que a aqusição destas duas marcas pela Tata Motors contribua para a sua estabilidade financeira e para um apuramento técnico dos modelos, já que a breve passagem pela propriedade da Ford pouco valor acrescentado representou para estas duas marcas de origem britânica.

Menos dois aviões pesados pagam novos polícias - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Veículos da Polícia de Segurança Pública

No entanto, o problema vai mais longe e deverá, apesar de não ser o objectivo deste espaço, incluir uma reflexão acerca dos novos efectivos para as forças de segurança.

É manifesto que o problema das forças de segurança não é o número de efectivos, cuja proporção em relação à população é mais elevada do que na maioria dos países europeus, mas a sua organização, os meis disponíveis, a especialização dos seus elementos, a coordenação, comunicação e controle e tantos outros factores que não são devidamente contemplados.

Também não foi revelado quantos elementos das forças de segurança sairão do activo ao longo do periodo de formação dos novos agentes, sendo que, em termos globais, poderemos estar a falar de uma mera reposição das saídas e não de um reforço real.

Lembramos que a investigação de vários dos crimes mais complexos, como o desaparecimento de Maddie McCann, a violência na noite do Porto ou o atentado junto do bar "O avião" continuam sem dar os esperados resultados e quando os ilícitos fogem aos padrões mais habituais os resultados são insuficientes, acabando as investigações por ser abandonadas sem qualquer sucesso.

A maior dissuação, no respeitante a crimes graves e complexos, aqueles que causam alarme social, não é o maior patrulhamento, a única razão para o aumento de efectivos, mas a perspectiva de que os responsáveis serão descobertos, presentes ao poder judicial e condenados, não indo esta opção do MAI no sentido que consideramos o mais correcto.

Esta troca de dois meios aéreos pesados por um suposto aumento de efectivos nas forças de segurança, que não serão tão necessários como a reestruturação destas entidades, surge como errada, substituindo um investimento manifestamente útil por uma aparente maior protecção dos cidadãos que, na verdade, não sentirão qualquer vantagem real nesta medida.

quinta-feira, março 27, 2008

Bloqueador de sinal de rede móvel


Image Hosted by Imageshack
Bloqueador de sinal de telemóvel

A generalização do uso de telemóveis, para além das óbvias vantagens que todos conhecemos, acarreta também graves problemas ou inconvenientes quando utilizados indevidamente.

Este modelo de bloqueador de sinal de rede móvel, que pode ser adquirido no EBay ou em lojas "on-line", tem as dimensões que permitem uma instalação discreta e pode bloquear sinais nas frequências mais utilizadas, incluindo redes GSM/CDMA/DCS/PHS/3G.

Ao criar interferências numa área com um raio de perto de uma vintena de metros em redor do equipamento, faz com que os telemóveis deixem de ter sinal, impedindo comunicações móveis.

O bloqueador de sinal pode ser usado em cinemas, tal como acontece em Espanha, salas de aulas, em escritórios durante reuniões ou noutros locais onde o uso de telemóveis deve ser evitado, não intreferindo com equipamentos médicos ou outros dispositivos electrónicos, como sistemas de rede que operem noutras frequências.

Sem entrar em considerações legais, que deixamos para os especialistas, este é um equipamento interessante que pode diminuir a conflitualidade em locais onde o uso de telemóveis é proibido, mas cuja proibição é difícil de impor sem que daí resulte um confronto semelhante ao que ocorreu numa sala de aulas e foi recentemente noticiado.

Menos dois aviões pesados pagam novos polícias - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Reabastecimento de água de um Canadair CL-415

O ministério da Administração Interna (MAI) anunciou que a verba para suportar o recrutamento de 2.000 novos agentes para as forças de segurança resulta da não aquisição, após adiamento, de dois aviões pesados de combate aos incêndios florestais.

Para o MAI, os seis Kamov Ka-32 podem substituir dois meios aéreos pesados, numa contabilidade que, obviamente, ficou por explicar, dado que ao desempenharem as funções de outro meio, os helicópteros não poderão executar as suas missões originais, que não se prendem unicamente com o combate aos fogos.

Por outro lado, mesmo tendo em conta a capacidade dos Ka-32, que podem ir até aos 5.000 litros, ficam abaixo dos 6.000 litros transportados por um Canadair e são muito menos do que os 12.000 de um Beriev Be-200, sendo ainda necessário avaliar questões como a velocidade, locais de abastecimento, condições de operação, manutenção e tantas outras que fazem com que aviões e helicópteros sejam complementares e não substitutos uns dos outros.

Este recuo, que tem a anuência da Autoridade Nacional de Protecção Civil, dependente funcional e hierarquicamente do próprio MAI, contraria os estudos e os pareceres efectuados quando António Costa era titular da pasta, altura em que foi estabelecido o princípio da aquisição de meios próprios pesados a serem instalados na base de Ponte de Sôr.

Esta opção resulta, aparentemente, de um certo deslumbramento perante a reduzida área ardida em 2007 bem como a cada vez menor área florestal, resultante da não reposição de muitas áreas queimadas, o que facilita o combate aos fogos, mas também aponta num sentido perigoso, concretamente o de que este é um País condenado a ver o seu Interior desertificado.

quarta-feira, março 26, 2008

Segundo satélite de teste do Galileo é lançado em Abril


Image Hosted by Imageshack
Imagem artística do Galileo

Está previsto para o final do próximo mês de Abril o lançamento do segundo satélite de teste a ser utilizado pelo sistema Galileo.

Este concorrente europeu do GPS americano pretende obter uma maior precisão, sendo que o novo satélite vai testar algumas das soluções tecnológicas que fazem parte deste projecto.

Neste caso concreto, será testado um dos relógios atómicos mais avançados do mundo, capaz de uma precisão na ordem do nanosegundo, correspondente a um bilião de segundo em 24 horas.

A precisão do sistema Galileo, que deverá ser superior à do GPS, é um importante factor competitivo face ao rival americano, mas as dificuldades de entendimento e de financiamento e a possível entrada em cena do Glonass russo, continuam a ser obstáculos a enfrentar.

A janela de oportunidade do Galileo, não obstante o cada vez maior recurso a sistemas de orientação, parece cada vez menor, não obstante a sua expectável maior precisão relativamente ao GPS, a qual, para a maioria das aplicações, será de somenos importância, sendo o problema agravado caso o sistema russo passe a ter uma vertente comercial.

Queda de Dromader resultou de erro do piloto - 2ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um Dromader PZL M-18 em acção

Finalmente, o relatório considera que a formação do piloto, que foi considerado apto a pilotar os Dromader em Julho, no mês anterior ao acidente, cumpriu os requisitos mínimos legalmente estabelecidos, tendo efectuado 2:22 horas de treino, das quais 1:28 foram treino operacional e o restante tempo de voo trânsito entre aeródromos.

O GPIAA também recomendou à Aeronorte, empresa que operava o avião, incluir no manual de procedimentos as altitudes a observar durante o cumprimento deste tipo de missões.

É, no entanto, ressalvado que a experiência do piloto Luís Santos, que tinha mais de 5.500 horas de voo, era essencialmente obtida nos bimotores amfíbios Canadair, tendo apenas 80 horas as comandos dos pequenos Dromader, que operam de forma completamente diferente.

A consequência desta situação paradoxal, a de o piloto estar legalmente qualificado e não ter, pelo menos aparentemente, a necessária experiência, deve levar as entidades oficiais a reflectir quanto às exigências mínimas para pilotar nas difíceis condições que resultam das missões de combate aos fogos.

Era, pois, expectável que as várias entidades envolvidas fossem ilibadas, fazendo recair a responsabilidade sobre o piloto que, mesmo tendo cometido um erro, só pode operar nestas circunstâncias devido à permissividade legislativa que, manifestamente, servem os interesses das empresas que operam no sector e, indirectamente, o próprio Estado, para quem se torna mais fácil alugar meios em caso de urgência.

Este facilitismo, resultante de um nivelar por baixo típico na socidedade portuguesa, onde as estatísticas parecem importar mais do que o desempenho, traduz-se num elevado preço a pagar por parte dos elos mais vulneráveis e expostos de uma cadeia que, sendo analizada, enferma de fragilidades que poucos ousam denunciar.

Após a conclusão deste inquérito, fica pendente a investigação relativa ao acidente fatal ocorrido com um Eurocopter da Empresa de Meios Aéreos, que caiu no concelho de Melgaço em Novembro do ano passado, no qual também foram levantadas dúvidas quanto às qualificações e experiência do piloto que aí perdeu a vida.

terça-feira, março 25, 2008

Nova versão 13.3 do GPS TrackMaker disponível


Image Hosted by ImageShack
Écran do GPS TrackMaker

A versão 13.3 do GPS TrackMaker, um popular programa gratuito de orientação, já se encontra disponível para descarga a partir do "site" do fabricante.

A nova versão inclui possibilidade de seguimento de veículos, com os equipamentos apropriados, o suporte para um maior número de GPS, compatibilidade com o Windows Vista, novas ligações aos productos do Google, opção para usar o Google Earth em modo aeronáutico e diversos melhoramentos em funções conhecidas.


Image Hosted by ImageShack
Visualização 3D do TrackMaker

No "site" estão disponíveis diversos mapas, com especial cobertura do Brasil, de onde o programa é originário, mas é possível obter mapas de todo o Mundo à escala 1/1.000.000 que, não tendo a defenição das cartas militares, permitem a sua utilização quase universal.

Este será, provavelmente, o melhor producto gratuito do seu género e, sem dúvida, um sério rival para os mais conhecidos Oziexplorer ou CompeGPS, razões que bem justificam testar o TrackMaker.

Queda de Dromader resultou de erro do piloto - 1ª parte


Image Hosted by Imageshack
Um Dromader PZL M-18 em acção

O relatório sobre a queda de um Dromader, ocorrida a 3 de Agosto do ano passado e de que resultou a morte do piloto, foi finalmente disponibilizado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

A principal causa apontada pelo relatório terá sido uma "deficiente técnica de operação", e a desconcentração do piloto, a razão para a queda do avião quando combatia um incêndio florstal em Rexaldia, no concelho de Torres Novas.

Segundo o relatório a aeronave operava a uma altitude "inferior ao recomendado" para o tipo de missão e para as cirunstâncias específicas em que operava, tendo o piloto iniciado uma comunicação com terra, considerada injustificável, que terá contribuido para uma falha de concentração na altura do acidente.

Na altura o Dromader estaria a apenas quatro metros do solo, após uma tentativa falhada de largada de água e deveria ter imediatamente iniciado uma subida para uma altitude de segurança, em vez de interpelar o controle de meios aéreos no sentido de obter informações quanto à sua posição e ao local exacto da descarga.

Esta comunicação, que o GPIAA considerou desnecessária e inoportuna, com a aeronave demasiado perto do solo, dispersou a atenção do piloto, tendo o avião ficado desequilibrado, embatido com a asa direita num pinheiro e caido no solo, sem que fosse possível efectuar atempadamente qualquer manobra de recuperação que evitasse o acidente.

segunda-feira, março 24, 2008

Imagis apresenta software para GPS com cidades em 3D


Image Hosted by Imageshack
Écran de um dos productos para PDA

A Imagis, uma empresa polaca especializada em sistemas de informação geográfica, aproveitou a CeBIT para dar a conhecer o seu novo "software" para equipamentos de GPS.

O novo "software" já se encontra à venda na Polónia desde o ano passado e tem como principal inovação a cobertura tridimensional de cidades inteiras e não de apenas alguns pontos de interesse.

Existem versões para diferentes plataformas, incluindo PDA's e GPS da marca Garmin, os quais podem agora apresentar visualizações 3D em "rendering" dos edifícios que se alinham ao longo das ruas percorridas pelos utilizadores deste producto.

Já apresentamos outras soluções tridimensionais, mas estas baseiam-se em cartas topográficas, pelo que os edifícios não são reproduzidos, sendo, no entanto, bastante adequados para fora de zonas edificadas, enquanto o producto da Imagis se destina, essencialmente, a zonas urbanas.

Obviamente, o ideal seria combinar ambas as características de ambos os productos num único programa que pudesse ser usado em diversas plataformas, eventualmente, com actualizações via Internet e, se possível com inclusão de elementos do Google Earth.

Enquanto se espera por aquilo que seria a solução ideal, aconselhamos os nossos leitores a visitar o "site" da Imagis e a consultar as páginas onde são detalhados os productos desenvolvidos por esta empresa.

Bombeiros de Bragança vão testar sistema de segurança


Image Hosted by Imageshack
Localizador pessoal Globalsat TR-101

Os bombeiros do Distrito de Bragança vão testar no próximo Verão um sistema destinado a evitar acidentes como o ocorreu em Famalicão da Serra e vitimou cinco chilenos e um português, em Julho de 2006.

No acidente ocorrido no distrito da Guarda, as vítimas ficaram cercadas pelas chamas devido a uma súbita alteração de condições resultante do comportamento eruptivo do fogo, acabando por perder a vida.

No âmbito deste teste, as corporações de Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros vão recorrer a dispositivos de localização que facilitam a gestão de meios, tendo mais de uma centena de viaturas começado a ser equipadas com um equipamento que disponibilizará informação sobre o percurso e localização.

Serão igualmente distribuídos perto de 70 localizadores pelos chefes de equipa, normalmente compostas por cinco elementos, os quais dispõem de um alarme que poderá ser accionado em caso de emergência.

Tal como dizem os responsáveis pela Geogobal, empresa que desenvolve o sistema, estamos a falar de articular um conjunto de equipamentos e tecnologias já disponíveis no mercado e que temos vindo a apresentar ao longo destes anos, dependendo da capacidade de integração, complementaridade, redundância e de uma rede GSM eficaz, o sucesso desta iniciativa.

Relativamente à cobertura GSM em áreas remotas, necessárias para muitos dos sistemas de alerta que divulgamos, temo-nos defrontado com as mesmas dificuldades, sendo que durante incêndios de grande dimensão a situação tende a piorar quando algumas antenas emissoras são afectadas.

Por esta razão, previlegiamos sistemas de alarme com um "interface" que possa ser ligado a outro meio de comunicação, permitindo activar, por exemplo, um rádio de emergência, de modo a que haja a necessária redundância que deve ser implementada em situações crítias.

No entanto, queremos salientar que o que sucedeu em Famalicão da Serra talvez pudesse ser prevenido através de uma avaliação prévia, mas a partir do momento em que a situação se precipitou, seria provavelmente impossível evitar o desfecho trágico que todos conhecemos dada a rapidez com que tudo se passou.

domingo, março 23, 2008

Mapas 3D em telemóveis e dispositivos móveis


Image Hosted by ImageShack
Écran do Compegps TwoNav Pocket

O CompeGPS já disponibilizou um programa capaz de apresentar mapas tridimensionais com aspecto real em telemóveis e outros dispositivos móveis.

É possível obter as visualizações 3D realistas a que os utilizadores de computadores pessoais já estão habituados, com uma movimentação em tempo real ou voos virtuais sobre mapas, tal como já apresentamos no passado.

Em breve disponível para equipamentos com sistema operativo Symbian, esperando-se que seja portado para as plataformas móveis mais comuns.

A possibilidade de ver imagens reais em 3D facilita a identificação do terreno, diminuindo os erros em termos de orientação e de avaliação, pelo que os utilizadores desta nova plataforma poderão ter um factor de segurança adicional.


Image Hosted by ImageShack
Écran do Compegps TwoNav Tablet

No "site" do CompeGPS podem-se encontrar as características deste programa, com diversas versões limitadas que podem ser desarregadas para efeitos de demonstração e teste, as quais, em conjunto com os novos mapas recentemente disponibilizados, constituem soluções de navegação bastante completas.

Sugerimos a visita ao "site" e uma análise deste conjunto de recursos que substituem com vantagem muitos dos sistemas de GPS que se vêm restringidos ao "software" fornecido pelo fabricante e que nem sempre é eficaz em zonas mais remotas ou fora das vias de comunicação principais.

Feliz Páscoa de 2008


Image Hosted by ImageShack
Feliz Páscoa de 2008

Desejamos a todo os nossos leitores e amigos, e quantos lhes são queridos, uma Feliz Páscoa de 2008.

Queremos, também, agradecer as visitas que nos têm feito e esperamos continuar a contar com o apoio de todos nesta iniciativa que tem como objectivo contribuir para uma sociedade mais solidária e mais segura.

A todos, uma Páscoa Feliz!
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin