quinta-feira, março 01, 2012

De regresso do Norte - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
O Douro junto de Peso da Régua

Em contrapartida, as extensas áreas queimadas que eram comuns há poucos anos são agora menores e mais raras, mas estão sobretudo invadidas por mato, não tendo sido efectivamente reaproveitadas, não obstante já não chocarem o viajante, que, a alguma distância, apenas reconhece uma área verde.

Por outro lado, em vias não portajadas, notava-se o acumular de veículos, em muitos dos quais, mesmo entre os mais recentes, era evidente a falta de manutenção, patente, por exemplo, na falta de luzes ou em marcas de colisões não reparadas, tendo-se atravessado zonas de transito condicionado onde, aparentemente, as obras se encontravam paradas.

Também foi patente o reduzido número de veículos a circular em vias portajadas, com largos períodos durante os quais não nos cruzamos com nenhuma viatura, algo que parece uma tendência cada vez mais forte e abranje as antigas SCUT.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin