terça-feira, outubro 08, 2013

O "conto do vigário" dos nossos tempos - 10ª parte

Image Hosted by Google Mais perto da realidade

Não deixa de ser interessante observar que nem sempre a descrição que fazem de sí próprios corresponde à foto, com descrepâncias algo absurdas, como flagrantes diferenças de idade, confusões na cor dos cabelos ou dos olhos, ou mesmo na descrição física geral, sendo que, no limite, se descrevem como sendo de um dado sexo que não corresponde ao da pessoa da foto.

Também se verificam casos nos quais na galeria é possível verificar que nem todas as fotos pertencem à mesma pessoa, as quais, mesmo que tendo algumas semelhanças, podem ser distinguidas pelos detalhes ou através de algumas características ou marcas individuais.

Quase sempre reportam situações anteriores de abuso, sendo a mais comum a infidelidade seguido de abandono por parte do parceiro, que terá levado a maioria do património, eventualmente com excepção de uma parcela, muitas vezes de monta, que se encontra actualmente inacessível, e que para ficar disponível se torna necessário alguma ajuda, incluindo recursos financeiros.

Assim, o conjunto inclui, para além de um potencial parceiro, quase sempre atraente, supostamente vulnerável e carente, um património de monta, que, pela sua indisponibilidade obriga à potencial vítima a fazer o que parece ser um investimento, mas que, na verdade, é a parte inicial da burla.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin