quinta-feira, setembro 17, 2015

6.7% dos militares da GNR já tentaram suicidar-se - 2ª parte

A implementação de sistemas de apoio, como a linha existente, é da maior importância, mas a dificuldade de referenciar quem necessita de ajuda, para o que, para além da formação e de uma grande atenção de todos, são necessários mecanismos de alerta adequados, sabendo-se que, em muitos casos, serão baseados num conjunto de indícios e não na admissão pelo próprio de que precisa de ajuda.

Este tipo de mecanismo, que envolve preparação, atenção e sensibilidade, necessita de ser reforçado através da implementação de um sistema de alerta, baseado num conjunto de sinais que, conjuntamente, deverão avisar para a necessidade de seguir com maior atenção um dado elemento, por este ter adoptado um conjunto de comportamentos ou atitudes que podem ser associados a um estado de maior fragilidade a nível psicológico.

Tal como presente noutras escalas, a atribuição de pontos a comportamentos anómalos, alguns quantificáveis, como o tempo de serviço, atrasos ou o próprio desempenho, outros que necessitam ser interpretados, como um aumento de conflitualidade ou desinteresse, desleixo, falta de comunicação ou dificuldades na interacção com outros elementos, quando adicionados, podem servir de alerta, caso se atinja um determinado valor, levando a um estudo da situação.

Num clima de desmotivação generalizada, por razões que todos conhecemos, uma maior atenção à saúde mental é absolutamente essencial para evitar situações graves, não apenas para os próprios, mas também na relação com os cidadãos e a sociedade em geral, sempre ressalvando que a solução para este tipo de problema implica combatê-los na sua origem, pelo que é necessário rever carreiras, meios e a estrutura da instituição, tentando, na medida do possível, cortar este mal pela sua raiz.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin