terça-feira, outubro 21, 2014

Para comprar em quantidade, a Alibaba - 1ª parte

Recentemente admitida na Bolsa de Nova Iorque, com um valor superior à Amazon, a Alibaba assume-se como um dos gigantes do comércio electrónico à escala mundial, destinando-se essencialmente a empresas e não ao cliente final, pelo que a forma de funcionamento difere das habituais lojas virtuais.

O Alibaba é uma plataforma do tipo "business to business" ou B2B, agregando fornecedores e compradores e estabelecendo mecanismos que facilitem o negócio, como sistemas de pesquisa, métodos de comparação ou canais de comunicação, pelo que funciona a nível da intermediação no estabelecimento de contactos, não possuindo nem "stock" de produtos, nem sistemas de produção, obtendo dividendos a partir das comissões das transações.

Para quem use o EBay ou uma plataforma semelhante, onde vendedores e compradores negoceiam livremente, dentro das regras estabelecidas, o Alibaba, tendo óbvias similitudes, apresenta como principal diferença o ir directamente à fonte, pelo que são inúmeros os fabricantes, sobretudo provenientes da Ásia, que aí vendem os seus produtos, destinando-se a fornecer outros mercados.

Assim, é expectável que não seja possível adquirir items individuais na maioria dos fornecedores, tal como a necessidade de ser o cliente a tratar de toda a logística inerente ao transporte e desalfandegamento, sendo os métodos de pagamento adequados essencialmente a empresas, pelo que cartões de crédito e Paypal estão, normalmente excluidos.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin