quarta-feira, abril 03, 2013

O "Lynx Diagnostic Interface" - 2ª parte

Image Hosted by Google O "Lynx Diagnostic Interface"

Sendo esta uma vantagem, o facto de o "Lynx" depender funcionalmente da ligação a um computador resulta numa limitação no seu uso, dado que, ao contrário de um Nanocom, não pode ser usado como consola complementar sem por em risco os componentes mais delicados do computador, pelo que, sem ter uma "tablet" com Windows, normalmente dispendiosas, algumas utilizações são difíceis.

O conjunto inclui, dentro de uma caixa de protecção resistende e almofadada, o "software", o equipamento ou "interface", cabos de ligação deste a portas USB e OBD2, manual de instruções, e o código de activação, bem como instrucções para este procedimento.

O "Lynx" pode ser adquirido para uso pessoal, com código para um único veículo, podendo ser adquiridas chaves para mais veículos do mesmo proprietário, ou multi-veículos, destinados a oficinas, que podem aceder a qualquer veículo, estando como opções cabos para ligação aos modelos V8 EFI e de alimentação, a usar durante os "upgrades" de "firmware".

O "Lynx" estará disponível a partir deste mês de Abril através da rede de distribuidores da Britpart, com preços ainda a anunciar, sendo esta uma alternativa a alguns dos sistemas mais conhecidos, sobretudo para quem possui Land Rovers não abrangidos pelos populares Nanocom e não pretende adquirir o muito dispendioso T4.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin