segunda-feira, julho 15, 2013

Óculos do Google deverão estar disponíveis no final do ano - 4ª parte

Image Hosted by Google Funcionamento dos óculos do Google

Não consideramos que os óculos do Google sejam mais intrusivos do que outros dispositivos, sendo a maior diferença no formato e forma de uso do que nas funcionalidades que muitos, incluindo a CNPD consideram como ilegais, nem que, efectivamente, permitam algo distinto do que é feito actualmente, por exemplo, pelos canais televisivos.

Estes óculos podem, efectivamente, facilitar um conjunto de acções que podemos considerar como condenáveis, ou mesmo ilegais face à lei, mas não vão mais longe do que outros equipamentos, sendo para nós bem mais perigosas pequenas câmaras dissimuladas, que podem ter o formato de um simples porta chaves, e que, ao contrário dos "Google Glass" são virtualmente indetectáveis.

Assim, este "gadget" não irá adicionar problemas de privacidade graves, mesmo com a sua capacidade de enviar a informação em permanência, podendo apresentar inúmeras vantagens, incluindo em missões de salvamento ou socorro, manutenção da ordem pública ou outras situações onde a supervisão ou acompanhamento possa ser essencial.

Esperamos que os óculos do Google venham, no futuro, a ser um impacto positivo e que o seu vasto potencial seja revelado como um importante auxiliar em situações que podem ser delicadas, e que eventuais intrusões na privacidade sejam mínimas, não comprometendo aquilo que de bom esta tecnologia pode trazer.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin