terça-feira, setembro 24, 2013

O "conto do vigário" dos nossos tempos - 1ª parte

Image Hosted by Google Uma mensagem de correio electrónico fraudulenta

A grande maioria dos nossos leitores já terá recebido mensagens de correio electrónico com propostas no mínimo duvidosas, que podem incluir desde formas de enriquecimento aparentemente simples, baseadas em transações financeiras, a ligações amorosas, passando por empréstimos, podendo ser um misto de várias, que evoluem num sentido ou noutro de acordo com o fluir da conversa.

Este tipo de fraude, não obstante os avisos e alertas, continua a fazer inúmeras vítimas, havendo autênticos profissionais, a maioria dos quais baseados em África, mas com um número razoável, e crescente, na Ásia, em países de Leste e mesmo nos Estados Unidos, que vivem deste tipo de expediente, que, obviamente, é um crime.

Se bem que nada compense o bom senso e a prudência, existem alguma formas objectivas de determinar com bastante precisão se estamos diante de alguém genuino ou perante um personagem inventado com o propósito específico de protagonizar uma actividade criminosa.

Apesar de alguns pontos comuns com o "phishing", este é um esquema completamente diferente, que não recorre à personificação de um personagem ou entidade com o intuito de obter informação que possa ser utilizada de forma ilegítima, tendo como objectivo manipular a vítima de modo a que esta proporcione uma vantagem ou lucro ao burlão.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin