segunda-feira, setembro 23, 2013

Demoras nas alfândegas já atingem os três meses - 4ª parte

Image Hosted by Google Página do EBay como substituto da factura

Deve-se, no entanto, ter em conta que será necessário demonstrar que os valores declarados são correctos, seja através de factura comercial, seja de uma ligação para o "site" onde foi efectuada a aquisição, sem o que poderá ser imputado um valor superior, baseado em médias, o que tende a ser penalizador para quem comprou em condições particularmente favoráveis e espera, justamente, ser taxado pelo montante pago.

Outra vertente a ter em conta é que mesmo os presentes entre particulares são taxados, caso sejam avaliados acima de um dado montante, nomeadamente 40 Euros, e que convém não esquecer que o valor dos portes conta na altura de obter o total, sendo os direitos devidos sobre o total pago.

No entanto, dado que os valores variam enormemente, será sempre de comparar com todo o cuidado, procurando diversos fornecedores, tendo em atenção que no mesmo mercado e proveniência os preços podem variar enormemente, e fazendo contas, no caso das importações, de acordo com o cenário mais desfavorável, seja em termos fiscais, seja perante a possibilidade de atrasos e extravios, e apenas depois tomar uma decisão.

Logicamente, e salvo raras excepções, não será por 10 a 20 Euros, em termos médios para um bem que custa perto de uma centena de Euros, que a maioria dos compradores irá adquirir directamente na Ásia, optando pela solução mais rápida e prática, que evita toda a burocracia alfandegária, mas que irá privar o País de receitas fiscais que, na verdade, se esforça para não receber.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin