sexta-feira, fevereiro 21, 2014

ELM 327 com ligação WiFi - 2ª parte

Image Hosted by Google Um ELM 327 com WiFi

Os modelos mais acessíveis não implementam o IEEE 802.11n, algo que pouca diferença faz, dado que o mesmo não é usado em pleno, nem se encontra presente em numerosos equipamentos informáticos, não usam encriptação de dados e, mesmo quando afirmam o contrário, podem não implementar a totalidade dos protocolos usados para comunicação com veículos via ODB2.

Mais grave, pode ser a falta de documentação adequada, o que complica muito a configuração, a qual não é tão linear quanto acontece com os modelos que usam USB ou o "bluetooth", dado ser quase tão complexo como configurar o acesso a um pequeno "router" ou ponto de acesso, com endereços e portas específicos, após o que se tem que configurar o "software" que irá gerir protocolos e interpretar a informação.

Quase todos os modelos possuem o mesmo endereço de IP, tipicamente 192.168.0.10 e máscara 255.255.255.0, acedido através de uma porta específica e pouco utilizada, como a 35000, um SSID onde costuma aparecer a palavra OBD ou outra que os identifique de forma intuitiva, sendo necessário configurar a respectiva ligação WiFi usando os parâmetros fornecidos.

Assim, a clareza da informação, essencial para as várias fases e níveis de comunicação, será quase tão essencial como a correcta implementação dos diversos protocolos, pelo que uma meia dúzia de Euros de diferença pode justificar a aquisição de um modelo de melhor qualidade.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin