segunda-feira, janeiro 19, 2015

Frio real vs frio sentido - 5ª parte

Assim se justifica que, não obstante uma queda nos preços, estes ainda sejam superiores aos de outros tipos de tecido, razão pela qual existem modelos mistos, onde o "soft shell" corresponde apenas à zona do tronco, ou mesmo apenas na parte frontal deste, com o resto do vestuário a ser produzido a partir de um material menos dispendioso.

No caso concreto daqueles que são mais vulneráveis às baixas temperaturas, não havendo estatísticas, pode-se visualizar em fotos e reportagens que o tipo de vestuário mais utilizado acaba por ser o blusão acolchoado, relativamente curto, ou um sobretudo, que, sendo espesso, enferma de todos os defeitos e defeciencias que mencionamos, pelo que o nível de protecção contra as baixas temperaturas é escasso e completamente inadequado.

Acresce, naturalmente, a fragilidade resultante de uma alimentação insuficiente, potenciada, frequentemente, por doenças mal tratadas, cujas marcas permanecem, agravadas por anos de vida em condições inadequadas, muitas vezes sem uma habitação ou sequer um abrigo capaz de isolar minimente os residentes de temperaturas, humidade ou mesmo vento, sendo que, em muitos casos, a cohabitação resulta na transmissão de doenças, nem sempre detectadas atempadamente e tratadas de forma eficaz.

O factor idade também pesa, sendo manifesto que entre os mais vulneráveis se encontram idosos, como resultado do desemprego crescente que atinge esta faixa ectária, da diminuição de reformas, subsídios e apoios, bem como o aumento de encargos com bens de primeira necessidade, em consequência dos sucessivos aumentos de preços e da própria carga fiscal.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin