quinta-feira, junho 14, 2018

Para um Verão que se avizinha - 3ª parte

Escolher um "power bank" destinado a permitir o arranque de um veículo implica alguns cuidados, nomeadamente possuirem características em termos de capacidade e de disponibilização da corrente adequados, tendo em atenção os vários componentes e a qualidade dos mesmos, sendo certo que basta que os cabos sejam menos eficientes para que todo o processo falhe.

Idealmente, deveria ser efectuado um teste, porque em muitos casos as características anunciadas, sendo adequadas para um veículo específico, são traídas pela qualidade do material ou por pequenos detalhes que podem não se encontrar nas especificações técnicas, normalmente reduzidas ao essencial e onde omissões são correntes, do que decorre facilmente a aquisição de um modelo funcionalmente inútil.

Podendo revelar-se difícil encontrar nas especificações a informação pretendida, é normal que estas informem até que cilindrada, para gasolina e diesel o "power bank" pode proporcionar um arranque, sendo sempre de considerar uma margem de tolerância razoável, e, caso se encomende "on line", escolher um equipamento com cabos tão grossos quanto possível, mesmo que tal implique uma volumetria superior ao pretendido.

Um equipamento deste tipo vai ter um preço que se aproxima da centena de Euros e, para além da sua função primordial, permite dispor de uma fonte de iluminação, com duração para bastantes horas, e a possibilidade de carregar numerosos dispositivos electrónicos, pelo que será um investimento a considerar por quantos circulem em locais mais remotos.
Enviar um comentário