sábado, março 24, 2012

O Galileoscope na fotografia - 7ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma foto da Lua com Galileoscope

A cola a utilizar deve ser resina epoxi de dois componentes, que assegura uma excelente resistência e adere bem nos diversos metais utilizados, sendo de seguir escrupulosamente as indicações do fabricante, sobretudo no respeitante aos tempos de secagem.

A mesma cola pode servir, caso se pretenda um melhor acabamento, para colar anilhas que protejam os orifícios feitos com o berbequim, contribuindo também para uma maior resistência daquele que acaba por ser um ponto de esforço submetido a uma força de torsão.

Todo este processo pode ser feito com as ferramentas mais comuns, como um berbequim, serra e lima para metal, punção, martelo e algumas ferragens fáceis de obter e de muito baixo custo, devendo-se deixar para um especialista, caso necessário, o furar e roscar a extensão, dado que implica uma maior precisão e cuidados para não danificar esta peça.

Usar o Galileoscope para efeitos de fotografia não é particularmente fácil, mas este é um equipamento de baixo custo, flexível e que permite, com alguma paciência um excelente resultado, sendo de prever que a sua aquisição e a das peças necessárias, todas adquiridas no estrangeiro, sem incluir o tripé, ronde os 80 Euros, já incluindo todos os portes e despesas adicionais.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin