segunda-feira, fevereiro 25, 2013

E as alterações no Defender são... - 2ª parte

Image Hosted by Google O Defender na sua configuração actual

A substituição da consola, bem como todo o esquema eléctrico, foi mais complexo do que a montagem dos faróis de longo alcande, dado que optamos por autonomizá-los relativamente aos máximos, sem o que a instalação seria extremanente simples, recorrendo a uma derivação na alimentação e mantendo um único comutador para acionar o conjunto.

Se bem que prático em termos de instalação, esta solução não era do nosso agrado e poderia ter implicações legais, pelo que a evitamos, sendo bem mais prático, e correcto, poder ligar os máximos e, caso estes sejam insuficientes, accionar os faróis de longo alcance.

Em termos físicos, instalar estes faróis é extremamente simples, dado que a protecção ou "A bar" da AFN que temos tem os suportes adequados, bastanto usar uma porca para prender os faróis, após o que se une os cabos provenientes das duas unidades, que num único cabo irão ter a um relais colocado no compartimento do motor.

Sendo muito facilmente removíveis, optamos por guardar as protecções dos faróis suplementares no interior do Defender, reservando o seu uso para situações específicas, onde faça sentido a sua utilização, de modo a evitar surpresas desagradáveis.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin