quinta-feira, maio 22, 2014

"Drones", o futuro no presente - 11ª parte

Image Hosted by Google Um "drone" dos bombeiros ingleses junto de um Defender usado com centro de controle

Assim, para além da operação, na área da formação, que implica um conjunto de "know how" que vai muito para além do manuseamento do "drone", devendo incluir matérias no âmbito do voo, da meteorologia, da cartografia, da geografia, entre outras, surgirão novas oportunidades profissionais, facto comum num sector que se espera vir a ter uma expansão rápida.

Nesta área, já existem nos Estados Unidos cursos específicos para pilotar "drones", sendo um sector de muito elevada empregabilidade, pelo que o investimento neste tipo de formação e certificação, que pode rondar os três milhares de Euros, incluindo módulos teóricos e práticos, terá, quase certamente, um retorno extremamente rápido resultante da expansão do sector e da actual falta de técnicos qualificados.

É de notar que, actualmente, um "drone" com capacidade para utilização profissional pode ter um preço que começa no milhar e meio de Euros, sendo que pode acrescer perto de outro milhar em acessórios que potenciem a sua utilização, como baterias adicionais, câmaras de diversos modelos, sistemas de comunicações mais eficazes e com maior alcance, para citar alguns dos que entedemos serem essenciais.

Um "drone" nesta gama de preço pode potenciar substancialmente uma equipa que patrulhe uma zona florestal acidentada, fornecendo imagens a partir de uma posição previlegiada ou evitando uma deslocação morosa até locais fora da linha de vista, sendo facilmente transportado e controlado a partir de uma viatura ligeira a qual carece de adaptações substanciais.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin