quarta-feira, janeiro 14, 2015

Frio real vs frio sentido - 3ª parte

Exemplo clássico do efeito da combinação de factores pode ser a devastação e mortandade durante a retirada dos exército de Napoleão da Rússia ou nos primeiros Invernos que aí passaram os Alemães, durante a 2ª Guerra Mundial, com o número de baixas a não depender directamente da temperatura, mas da forma como esta atinge o corpo humano, potenciada por diversos factores naturais a que, nestes casos concretos, acrescia a má alimentação, falta de abrigo, doença e cansaço, algo que, conjuntamente, podemos encontrar em muitos sem abrigo.

Recorremos a estes exemplos, bem como a outros, mais recentes, porque se tratam de casos estudados e que, por abrangerem um universo significativo, devidamente identificado, objecto de diversos estudos, permite extrair conclusões mais precisas do que aquelas que provêm de um número indetermindado de indivíduos anónimos, cuja observação surge como exporádica e pouco consistente, incorrendo facilmente em erros de análise.

Para além de óbvios problemas logísticos e no próprio planeamento, alguns problemas graves são imediatamente detectáveis, nomeadamente a nível do vestuário, pouco isolante, não impermeável e vulnerável ao vento, aliando falta de qualidade ao peso e desconforto, uma alimentação inadequada, com menos refeições quentes, e aqui incluimos a falta de bebidas aquecidas, muitas vezes compensado por rações de qualidade duvidosa e álcool, bem como a falta de abrigos capazes de oferecer um mínimo de conforto e segurança.

A opção, simplista, por fornecer pouco mais de um sobretudo, luvas e uma protecção para a cabeça, um procedimento que se manteve ao longo de séculos no meio militar, revelou-se desastrosa, não obstante a qualidade individual de cada um dos equipamentos fornecidos, nomeadamente do sobretudo, de muito boa confecção, em tecido espesso, de excelente qualidade, com corte e dimensões correctas, mas que, efectivamente, não cumpria a sua função, empapando como uma esponja, permitindo a entrada de vento e tolhendo os movimentos, tornando-se cansativo de usar, pouco prático e, no limite, perigoso, sempre que a agilidade e rapidez eram essenciais.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin