sábado, janeiro 17, 2015

Frio real vs frio sentido - 4ª parte

A própria qualidade do vestuário é determinante, com peças particularmente pesadas, com boa capacidade de isolamento, quando colocadas directamente sobre o corpo, a manter as gotículas provenientes da transpiração e contribuir não apenas para um mal estar, como para o aumento da possibilidade de doenças, acabando por não transmitir uma sensação de calor tal como era suposto acontecer.

Por esta razão, são aconselhadas diversas camadas de roupa, mais leves, capazes de absorver transpiração ao mesmo tempo que mantêm entre sí camadas de ar aquecidas pelo próprio corpo, sendo alternativa o recurso a materiais mais sofisticados os quais, mantendo uma leveza que se aproxima do vestuário para estações mais amenas, isolam adequadamente do frio enquanto protegem do vento, da humidade exterior e da própria chuva.

Comparativamente e a título de exemplo, um blusão do tipo TAD V4.0, basicamente um "soft shell", sendo muito mais leve e menos volumoso, protege de forma semelhante a um blusão ou "anorak" curto do tipo Sneg M5 ou equivalente, usado pela polícia na Rússia, perdendo para os pesados modelos Delta e M4, da Splav, mesmo na sua configuração mais leve, o que permite aferir da evolução dos tecidos nestes últimos anos.

No entanto, o tecido com que são feitos este tipo de vestuário "soft shell", mesmo parecendo apenas uma camada, são feitos ligando uma sucessão de camadas, normalmente três, com construção diferenciada e com fins específicos, as quais, em conjunto, equivalem a múltiplas camadas de vestuário.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin