quinta-feira, abril 16, 2015

Localizadores via porta OBD II - 4ª parte

O TK-107 é exemplo deste tipo de localizador, operando de forma semelhante ao TK-103 em muitos aspectos, mas com os extras descritos, sendo de utilização simples, podendo, inclusivé, dispor de um écran e ser configurados via USB, para o que é necessário o típico cabo da Xexun, parecido com os micro USB, mas proprietário deste fabricante.

Estes equipamentos podem ser adquiridos na sua configuração mais simples, só com o corpo central, tendo as funções básicas de outro qualquer localizador, adicionando-se os restantes componentes, como a ligação ODB II ou a câmara, por exemplo, quando tal for necessário, ou serem adquiridos completos, sendo que neste caso o valor se pode aproximar das duas centenas e meia de Euros, justificável, sobretudo, para quem os instale em camiões de longo curso.

Naturalmente, alguns opcionais podem apenas fazer sentido incluindo outros, caso de altifalante e microfone, bem como o sensor de colisões e a câmara, que podem funcionar em conjunto gravando as imagens de um impacto, sendo de prever que efectuando a instalação completa de uma só vez, esta seja menos dispendiosa do que fraccioná-la.

Os localizadores com suporte OBD II são, indiscutivelmente, um passo em frente, fornecendo um conjunto de informações de grande valor para gestores de frotas, facilitando uma gestão centralizada numa única plataforma e adicionando diversos factores a nível da segurança, não apenas contra perigo de furto ou uso indevido, como excesso de velocidade ou demasiado tempo de condução, mas também evitando faltas de combustível e detectando erros de diagnóstico do motor, justificando plenamente o seu uso sempre que possível.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin