sábado, agosto 08, 2015

Princesinho, cinco anos de saudades...

Dificilmente se encontra outra expressão que não a saudade no dia em que passam cinco anos que o Princesinho partiu deste Mundo, deixando um vazio que só mesmo quem é insubstituível pode provocar, e a ausência deste pequeno gatito, absolutamente único, não pode ser descrita por palavras.

Quando apareceu, dificilmente se poderia acreditar que o pequeno filhote da Princesinha viesse a criar uma ligação tão forte e a demonstrar o seu afecto de forma bem mais expressiva do que a mãe, sem que com isso perdesse a sua autonomía e a natureza selvagem de um pequeno caçador e lutador.

De certa forma, a personalidade do Princesinho demonstrou que a genética conta pouco nos gatos, dado que, não obstante alguma parecença física com a mãe, a personalidade era completamente diferente, muito mais afectuoso, um excelente caçador, que se esforçava por sustentar-se e à família, em vez de apena exigir comida, extremamente interactivo com tudo, inclusivé com equipamentos informáticos, contrariando a indiferença da Princesinha pela tecnlogia, sempre foi uma companhia deliciosa, mesmo que por vezes um pouco inconveniente.

No dia 08 de Agosto é impossível não recordar este pequeno grande amigo, e todos os episódios que compartilhou, sempre surpreendente, divertido, carinhoso, demonstrando que mesmo o mais pequenito dos gatos pode ser o centro de uma casa e alegrá-la diariamente.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin