quarta-feira, maio 11, 2016

"Maptrek" sucede a "Androzic" - 2ª parte

Nesta fase inicial, os testes destinam-se à Austrália, Chipre, Alemanha, Polónia e Rússia, e o "Maptrack" suporta apenas o novo "Android" 6.0, mas interessados noutros países podem descarregar a aplicação, que, ao abrigo de uma licença GNU 3.0, pode ser alterada, modificando o código base, o que, naturalmente, implica conhecimentos de programação.

Para a implementação corresponder ao projecto do autor, são necessários novos mapas, um trabalho particularmente moroso e dispendioso, pelo que o "MapTrek" recorre, actualmente, aos mapas vectoriais do "MapsForge", que podem ser descarregados do respectivo "site", tendo como alternativa os mapas mais detalhados do "OpenAndroMap".

Até ser implementada a funcionalidade de descarregar mapas através da aplicação, os mapas a utilizar têm que ser descarregados manualmente pelo utilizador, eventualmente via computador pessoal, e, recorrendo a um programa adequado, colocá-los no armazenamento interno do dispositivo, na pasta Internal Storage/Android/data/mobi.maptrek/files/maps.

Também são suportados mapas tipo "raster", criados através do "SAS.Planet", o que permite usar como fonte virtualmente qualquer mapa, tal como o formato RMaps, para exportação, enquanto o MBTiles será suportado num futuro próximo.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin